Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Reino Unido importa carvão da Rússia

Imagem captada aqui.
  • Ativistas da Greenpeace iniciaram um protesto nas instalações da Gas Natural Fenosa  junto do parque natural de Doñana. Consideram uma barbaridade extrair e armazenar gás de xisto numa zona que, desde 19969, é protegida por normas internacionais por albergar uma imensa biodiversidade. A subscrição da petição faz-se aqui.
  • 77% dos franceses opõem-se à extração de gás de xisto nos próximos anos, enquanto apenas 23% apoiam a ideia, revela uma sondagem da Ipsos realizada pelo WWF. NGW.
  • 55% dos suíços rejeitaram, em referendo, o encerramento rápida das cinco centrais nucleares do país, já que as preocupações com a perda de independência energética superaram as preocupações de segurança levantadas pelos 45% que defendem a medida. Reuters/France24.
  • O Reino Unido está a importar milhões de toneladas de carvão de minas na Rússia. Calcula-se que, só em 2015, 9 milhões de toneladas tenham sido importadas daquele país. ED.
  • A China vai investir, pelo menos, 174 biliões de dólares em infraestruturas de energia hídrica e eólica entre 2016 e 2020. Reuters.
Share:

Reflexão – Relatório da Comissão de Acompanhamento sobre a poluição do Tejo


Excertos:
  • P6 Cerca de 50% das águas estão ainda com estado inferior a Bom
  • P6 A resolução dos problemas de poluição da bacia hidrográfica do rio Tejo assume‐se como uma prioridade do Plano de Gestão da Região Hidrográfica do Tejo e Oeste (PGRH Tejo e Oeste), aprovado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 52/2016, de 20 de setembro.
  • P9 Verifica‐se que por toda a bacia se encontram problemas históricos de qualidade da água devido ao tratamento ainda insuficiente de águas residuais urbanas e/ou industriais, problemas de poluição difusa com origem na agricultura e/ou pecuária, perda de conectividade decorrente de poucas barragens terem passagens para peixes e na sua maioria os regimes de caudais ecológicos não terem ainda sido implementados. A estes problemas acresce uma monitorização insuficiente das massas de água e das ações de acompanhamento. Cumpre igualmente referir, os problemas associados a zonas mineiras na parte norte da bacia, a redução de afluências naturais na secção de Cedillo em Espanha, zonas industriais contaminadas na área do estuário, e problemas de défice sedimentar na orla costeira (Arco Caparica‐Espichel) com risco de erosão e galgamento. (…) Entre as pressões pontuais foram consideradas as cargas dos setores urbano e industrial. Dentro do urbano foram incluídas as descargas de Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) Urbanas e de Aterros (lixiviados) e para o industrial foram considerados as indústrias abrangidas pelo regime PCIP, indústria transformadora e indústria alimentar e do vinho. Para a poluição difusa foram tidas em conta as cargas geradas pelo setor da agricultura, pecuária e golfe.
  • P10 Relativamente às indústrias PCIP, a sua generalidade localiza‐se na zona mais de jusante da Região Hidrográfica, concentrando‐se na margem direita do rio Tejo, em particular na área abrangida pelas Ribeiras do Oeste, junto ao seu troço principal e respetivo estuário. Em termos de carga rejeitada o setor da pasta de papel é o que apresenta valores mais elevados de CB05 e CQO, respetivamente, 73% e 80% da carga total rejeitada pelo universo das instalações PCIP. Em seguida surgem as instalações do setor químico, com valores para o CBO5 e CQO, respetivamente, de 17% e de 14%. As instalações do setor químico são responsáveis por 59% da carga de Nt, sendo este o valor mais alto do universo PCIP. Destacam‐se ainda as indústrias PCIP relativas à transformação de matérias‐primas para alimentação humana ou animal, com valores de 8%, 5% e 16%, respetivamente, para a carga total de CBO5, CQO e Ptotal. Este setor apresenta o valor mais elevado de Ptotal (46%) para o universo PCIP. A indústria alimentar tem um peso significativo ao nível das cargas poluentes (CBO5, CQO, Ptotal, Ntotal) produzidas pelas atividades económicas na Região Hidrográfica do Tejo e Oeste (RH5). A CAE 101  ‐  abate de animais, preparação e conservação de carne e de produtos à base de carne, é responsável por cerca de 47%, 64%, 42% e 70%, respetivamente, das cargas em CBO5, CQO, Ptotal e Ntotal produzidas por este setor. Os dois grandes núcleos de exploração mineira na área da RH5 situam‐se na zona Oeste, associados à extração de caulino e sal‐gema, e na Beira Interior, onde se verifica principalmente a exploração de quartzo e feldspato. Importa ainda referir que nestes dois núcleos existem várias explorações mineiras inativas onde ocorreu a extração de carvão (zona Oeste) e minerais radioativos (Beira Interior).
  • P11 A atividade de extração de inertes decorre ao longo do rio Tejo (num troço de cerca de 106 km, compreendido entre Abrantes e Vila Franca de Xira), na sua margem esquerda, em particular na sub‐bacia rio Sorraia, e ainda na área de montante da sua margem direita, sub‐bacias Rio Ocreza, rio Pônsul, Ribeira do Aravil e na zona mais a montante da sub‐bacia do rio Zêzere. No rio Tejo existem 18 locais de extração de inertes (02 – Zambujal, 03 ‐ Rossio ao Sul do Tejo, 04 ‐ Casal da Preta, 05 ‐ Mouchão das Éguas, 06 ‐ Casal de Montalvo, 08 – Labruja, 10 ‐ S. Caetano, 11 ‐ Porto do Carvão, 13 – Patacão, 14 ‐ Lameda, Santa Iria, 15 ‐ Porto da Courela, 16 ‐ Santa Iria, 17 – Ómnias, 18 ‐  Porto de Sabugueiro, 19 ‐ Porto de Sabugueiro, 20 – Escaroupim, 21 – Valada, 22 ‐ Cais da Santa), para os quais está permitida a extração máxima de 70 000 m3 /ano para cada local. Existem ainda alguns locais onde os volumes extração de inertes são inferiores a 500 m3.
  • P11 Como principais problemas transfronteiriços foram salientados no PGRH Tejo e Oeste a elevada taxa de utilização da água na bacia espanhola do Tejo, nomeadamente pela intensificação dos regadios, transvases (Tejo‐Segura), a eutrofização das albufeiras (Espanha), os problemas de contaminação pontual (urbana e industrial) e difusa (agricultura) e a falta de implementação de caudais ecológicos, bem como a necessidade de controlar a eventual radioatividade nas massas de água potencialmente oriunda da central nuclear localizada perto da fronteira. A redução das afluências naturais, devido ao elevado grau de regularização existente em toda a bacia internacional, é outra questão a salientar.
  • PP11-12 As afluências de Espanha assumem crucial importância na disponibilidade de água no troço principal do rio Tejo, repercutindo‐se para jusante até ao estuário. São determinantes para o regime hidrológico do rio Tejo, a variação dos volumes de água para usos consumptivos em Espanha, os transvases existentes na parte espanhola da bacia, e as descargas realizadas pelas barragens espanholas. Relativamente à quantidade, tem‐se verificado, ao longo do tempo, uma diminuição das afluências, por efeito do aumento dos usos da água associado ao aumento da capacidade de armazenamento nas albufeiras da região hidrográfica do Tejo em Espanha, traduzindo um decréscimo dos valores de escoamento anual em regime modificado da ordem de 33 e 51%, respetivamente, em ano húmido e em ano seco, em relação aos valores de escoamentos anual em regime natural.
  • P16 Das medidas definidas destacam‐se três a implementar em Vila Velha de Ródão, onde os problemas de poluição têm maior impacte: • Construção de um sistema de drenagem, tratamento e destino final adequado para os efluentes da Zona Industrial de Vila Velha de Ródão, sem descarga na ribeira de Açafal; • Redução do caudal e da carga orgânica poluente nos efluentes setoriais e no efluente rejeitado no meio hídrico pela Celtejo, por recurso à ampliação ou substituição da atual ETAR;Redução da carga poluente rejeitada pela unidade industrial da Centroliva no meio hídrico para: 1) minimizar a formação de águas pluviais contaminadas; 2) melhorar qualidade dos efluentes rejeitados no meio hídrico. Estas medidas prendem‐se com a construção de 1 pavilhão coberto para a matéria‐prima com 1000 m2 para evitar escorrências, a pavimentação e construção de um silo para cinzas (coberto), um sistema de recolha de escorrências e um sistema de tratamento de águas e ainda o tratamento do efluente do bagaço de azeitona. A implementação das referidas medidas terá como responsáveis, respetivamente, a Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão e as empresas Celtejo  ‐  Empresa de Celulose do Tejo, S. A. e Centroliva – Indústria e Energia S.A. Prevê‐se que a sua implementação ocorra num prazo de dois anos, estando concluída em 2017.
  • P8 Considera‐se fundamental criar mecanismos de partilha de informação que permitam articular o planeamento, coordenação e realização de ações de fiscalização e inspeção. Nesse sentido, a Comissão propõe a utilização de uma plataforma eletrónica de gestão da informação relativa à prevenção e controle da poluição no rio Tejo, a ser partilhada pelas entidades que integram a Comissão (bem como eventualmente outras). Esta plataforma poderá aproveitar a anunciada criação do iFAMA ‐ Plataforma Única de Inspeção e Fiscalização em matéria de ambiente.   
  • P19-20 Assim, entende a Comissão que esta iniciativa não deverá assumir um caráter pontual, propondo‐se a criação de condições para dotar as entidades que a integram dos meios logísticos e humanos que permitam assegurar a realização de um Plano Anual de Ação Integrado de Fiscalização e Inspeção para a bacia do rio Tejo, no qual deverão participar as mesmas entidades e, sempre que a área de intervenção e a natureza da ação assim o justifiquem, as Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP) e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE). O Plano Anual de Ação Integrado de Fiscalização e Inspeção proposto deverá apresentar uma estratégia de atuação concertada que contemple, designadamente: • a distribuição e partilha de alvos com especial incidência nassituaçõesirregulares e/ou recorrentes já identificadas; • a calendarização das ações de acordo com a natureza e sazonalidade das atividades; • medidas corretivas a serem implementadas, e   • permitir ainda um acompanhamento muito próximo dos operadores responsáveis de forma a garantir a implementação das mesmas nos prazos estabelecidos para o efeito. (…). Igualmente, deverá ser mantido um elo permanente entre a ação fiscalizadora e o Plano de Monitorização da Qualidade das massas de água, definido pela APA. Esta entidade tem atualmente em curso um projeto de reforço do programa de “Monitorização do estado das massas de água rios e albufeiras”.
  • P21 A Comissão considera, assim, da maior importância iniciar um processo com Espanha, através dos mecanismos previstos na Convenção de Albufeira, com vista a assegurar o cumprimento dos objetivos estabelecidos para o Bom Estado das massas de água (quantidade e qualidade) no rio Tejo, nos termos do estabelecido na DQA, que deverão constituir um “input” no terceiro ciclo de planeamento da região hidrográfica. Adicionalmente, como é sabido, os aproveitamentos hidroelétricos das Barragens de Fratel e Belver são a “fio de água” e não foi definido no respetivo contrato de concessão um regime de caudal ecológico. Verificando‐se contudo que, nos anos de menor pluviosidade, é necessário garantir um caudal para jusante uma vez que a exploração hidroelétrica não assegura um caudal ambiental sustentável, sublinha‐se a urgência de por via contratual ou legislativa se definir o referido regime de caudal ecológico.
  • PP22-23  Comissão considera que devem ser implementadas (…) as medidas respeitantes às intervenções previstas nas ETAR dos concelhos de Almada, Palmela, Castanheira de Pêra, Sertã, Arraiolos, Sabugueiro, Arraiolos, Santarém, Cartaxo, Ourém, Alcanena, Abrantes, Montemor‐o‐Novo, Mora, Salvaterra de Magos, Benavente, Almeirim /Alpiarça e Torres Novas, assim como as medidas relativas à construção das ETAR nos concelhos de Montijo, Sertã, Pedrógão Grande, Torres Novas, Portalegre, Montemor‐o‐Novo, Cartaxo, Fronteira, Estremoz, Mora, Vila Nova da Barquinha, Avis, Elvas, Coruche, Ourém, Benavente e Borba. Por outro lado, entende a Comissão que são igualmente prioritárias as medidas que contemplam a remodelação dos sistemas de saneamento nos concelhos de Seixal, Montijo, Barreiro/Moita, Palmela, Tomar, Vila Franca de Xira, Vila Nova da Barquinha, Ourém, Estremoz, Nisa, Gavião, Torres Novas, Salvaterra de Magos, Benavente, Chamusca, Loures, Lisboa, Coruche, Castelo Branco, Elvas, Constância e Sabugal.
Share:

Bico calado

  • Dezenas de pessoas manifestaram-se em Vila real de Santo António contra a privatização dos serviços de água e resíduos. STAL.
  • 27 pessoas foram detidas em Moçambique suspeitas de envolvimento no desvio de 2,3 milhões de dólares do Fundo de Desenvolvimento Agrícola para contas pessoais. Club of Mozambic.
Share:

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Salvemos a Ribeira da Boa Água: petição com milhares de assinaturas entregue no Parlamento

  • Cerca de 6 mil assinaturas foram entregues no Parlamento pelo movimento «Basta», um dos promotores da petição «Salvemos a Ribeira da Boa Água». A petição lamenta a poluição que tem destruído a qualidade das águas daquela ribeira  e pede à Assembleia da República que cumpra e faça cumprir o objetivo de defender o Ambiente e os recursos naturais, que obrigue os poluidores a tomarem medidas de precaução de modo a proteger, preservar e assegurar o desenvolvimento sustentável daquele ecossistema e que sejam tomadas medidas para a despoluição total da ribeira.
  • A União Europeia retirou da versão original de um documento a promessa da realização de testes à poluição produzida pelos novos modelos de automóveis. A culpa foi da pressão dos fabricantes. The Guardian.
  • Os municípios rejeitam projetos de construção de edifícios em zonas propensas a inundações, como as que estão próximas de linhas de água. Porém, não hesitam em tornar essas zonas em grandes parques de estacionamento automóvel. Bath, North East Somerset, South Norfolk e Wokingham são alguns dos municípios britânicos que parecem ainda não terem aprendido a lição. The Guardian. Já em 1970 Joni Mitchell abordava este problema numa das suas canções. Quase 50 anos depois parece que ninguém aprendeu nada.
  • O parque temático Space World, em Kitakyushu, no sudeste do Japão, encerrou e pediu desculpas depois de imensas críticas recebidas contra uma pista de gelo que tinha congelado 5 mil animais marinhos. El Mundo.
Share:

Reflexão – Geoengenharia e chemtrails ainda são teorias da conspiração?


Geoengenharia e chemtrails ainda são teorias da conspiração?
Vamos duvidar do diretor da CIA e da insuspeita Bloomberg?

John Brennan, diretor da CIA, já admitiu que  o clima está a ser manipulado através da geoengenharia, nomeadamente pela pulverização dos céus com partículas de aerossóis com o objetivo de refletir a luz solar de volta para o espaço. Ele admite que esta tecnologia pode trazer benefícios para algumas zonas e prejuízos para outras, o que poderá provocar conflitos.
A geoengenharia é considerada necessária para alcançar o acordo de Paris COP21 concluído em dezembro de 2015. «No acordo de Paris há uma suposição implícita de que haverá necessidade de reduzir as emissões de gases de efeito estufa», diz Phil Williamson, cientista da Universidade de East Anglia, que trabalhou no relatório. "Geoengenharia do clima é o que os países concordaram em fazer, embora de facto não tenham percebido isso».
As propostas de geoengenharia têm sido evitadas por causa das suas imprevisíveis consequências nos ecossistemas globais. A Universidade de East Anglia divulgou em fevereiro de 2016 um estudo que concluía que as tecnologias da geoengenharia eram perigosas e caras.

Já em 6 de fevereiro de 2012, o The Guardian falava acerca de um pequeno grupo de cientistas climáticos, subsidiados por bilionários como Bill Gates, Richard Branson, o fundador do Skype, Niklas Zennström e o magnata da fraturação hidráulica, Murray Edwards, que estavam a pressionar governos e organismos internacionais para apoiar experiências de manipulação do clima a uma escala global para evitar mudanças climáticas catastróficas. Os cientistas defendiam métodos de geoengenharia como a pulverização de milhões de toneladas de partículas refletivas de dióxido de enxofre a 30 milhas acima da Terra, e argumentavam que um plano B para a mudança climática seria necessário se a ONU e os políticos não concordassem em reduzir os níveis de emissões de gases de efeito estufa, e diziam que o governo dos EUA e outros deviam financiar um grande programa de pesquisa internacional.

Vejam chemtrails desenhados nos céus de Berlim em 23 e 24 de novembro de 2016.

Mais informação do Ambiente Ondas3 sobre esta temática:
Share:

Mão pesada

As autoridades brasileiras embargaram o projeto da Arena Porto e aplicaram aos responsáveis uma multa de R$ 600 mil. Tudo para tentar evitar um enorme desastre ambiental provocado pela construção de uma casa de shows 12 mil pessoas e estacionamento para 3 mil carros, tudo numa área de alagados que alimenta o mangue da região. Resultado? Peixes mortos sufocados pelo gasóleo despejado nas águas, queimadas e abate de árvores. Apesar de tudo, a Luan Eventos Ltda. pretende dar continuidade às obras alegando que o centro de convenções irá contribuir com o desenvolvimento do município e movimentar a economia da região. Folha PE.
Share:

Bico calado – afinal quem fabrica notícias falsas?

Imagem pescada aqui.

Foi você que falou em notícias falsas? Foi você que criticou as redes sociais e demais grupos, blogues e páginas digitais por serem responsáveis pela difusão de notícias falsas?

Pois então leia este texto publicado no insuspeito Washington Post de 25 de novembro de 2016. Nele, Robert G. Parkinson, professor da Binghamton University, desmonta o truque e fornece inúmeros exemplos de como não só os governos como os media de referência estão fartos de difundir propaganda e notícias falsas com objetivos obscuros e sinistros. 
Conta inclusive, baseado em documentos históricos oficiais, como o insuspeito, inteligente e extraordinário Benjamin Franklin, um dos pais fundadores dos EUA, fabricou em 1782 uma notícia acerca de uma falsa operação de 700 escalpes levada a cabo por índios. O seu objetivo foi cumprido: a falsa notícia foi divulgada nos jornais de vários estados e criou uma ótima oportunidade e excelentes condições para consolidar a independência do jovem país à custa de uma razia infligida à nação índia.
Share:

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Ribeira da Boa Água chega à Comissão Europeia

Bosques da Saramagueira, Serra da Peneda.
  • O BE fez chegar à Comissão Europeia um pedido de intervenção, para obrigar o Estado Português a tomar medidas para resolver o problema de poluição da Ribeira da Boa Água. No texto a eurodeputada Marisa Matias expõe que «no Rio Almonda e na Ribeira da Boa Água, em Torres Novas, há uma situação preocupante de poluição cujos danos para o ambiente, saúde pública, e para a Reserva Natural do Paúl do Boquilobo (classificada pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera), são bastante acentuados». Marisa Matias aponta como principal poluidora a «Fabrioleo, S.A., fábrica de óleos vegetais e unidade de gestão de resíduos líquidos, já acusada, por várias vezes e há vários anos, de fazer descargas irregulares».  Mediotejo.
  • Petição em favor das florestas e da restituição das casas abandonadas aos guardas florestais!
  • A Gronelândia exige à Dinamarca que limpe as instalações de um projeto de mísseis militares norte-americanos abandonados desde o fim da Guerra Fria. O acordo de 1951, segundo o qual a Dinamarca, membro da NATO, permitiu aos EUA construir 33 estações de radar na sua antiga província, não especifica quem é o responsável por qualquer limpeza. Fartos de esperar, os líderes da Gronelândia exigem agora que a Dinamarca remova o lixo que os americanos deixaram trás, guloseimas, incluindo uma rampa de lançamento de mísseis nucleares. Phys.
  • A Administração Obama cancelou concessões de extração de gás e petróleo em 30.000 acres da região de Badger-Two Medicine, no estado de Montana, perto do Parque Nacional Glacier, considerado sagrado pela Nação Blackfeet. Living on Earth.
Share:

Reflexão – Cimeira da Terra de 1992, no Rio de Janeiro



Discurso de Fidel Castro, um dos 100 líderes mundiais reunidos na Cimeira do Clima do Rio de Janeiro em junho de 1992:

«Uma importante espécie biológica - a humanidade - está em risco de desaparecer devido à eliminação rápida e progressiva do seu habitat natural. Estamos a tomar consciência do problema quando talvez já seja tarde demais para o evitar. É preciso que se diga que as sociedades de consumo são os principais responsáveis por esta terrível destruição ambiental.

Elas foram gerados pelas antigas metrópoles coloniais. Elas são o produto de políticas imperialistas que, por sua vez, trouxeram o atraso e a pobreza que hoje assolam a grande maioria da humanidade.

Com apenas 20% da população mundial, elas consomem dois terços dos metais e três quartos da energia produzida no mundo. Elas envenenaram os mares e os rios, poluíram o ar, destruíram a camada de ozono, saturaram a atmosfera de gases que alteraram as condições climáticas com efeitos catastróficos que já começamos a sofrer.

As florestas estão a desaparecer, os desertos estão a expandir-se, biliões de toneladas de solo fértil são arrastados todos os anos para o mar. Numerosas espécies extinguem-se. As pressões da população e da pobreza provocam esforços desesperados para sobreviver, mesmo à custa da natureza. Os países do Terceiro Mundo, ontem colonias e hoje nações exploradas e saqueadas por uma ordem económica internacional injusta não podem ser culpados por tudo isto.

A solução não pode ser impedir o desenvolvimento de quem mais dele precisa. Porque hoje, tudo o que contribui para o subdesenvolvimento e para a pobreza é uma flagrante violação do Ambiente.

Por isso, dezenas de milhões de homens, mulheres e crianças morrem todos os anos no Terceiro Mundo, mais do que em cada uma das duas guerras mundiais.

As trocas desiguais, o protecionismo e a dívida externa atacam o equilíbrio ecológico e promovem a destruição do Ambiente. Se quisermos salvar a humanidade desta autodestruição, teremos que distribuir melhor a riqueza e as tecnologias disponíveis. Menos luxo e menos desperdício em alguns países significariam menos pobreza e menos fome na maior parte do mundo.

Acabemos com a transferência para o Terceiro Mundo de estilos de vida e de hábitos de consumo que arruínam o Ambiente. Tornemos a vida humana mais racional. Adotemos uma ordem económica internacional justa. Usemos a ciência para alcançar o desenvolvimento sustentável sem poluição. Paguemos a dívida ecológica e não a dívida externa. Acabemos com fome e não com a humanidade.

Agora que a alegadas ameaças do comunismo desapareceram e não há mais pretextos para guerras frias, corridas armamentista e gastos militares, o que é que então impede estes recursos de serem imediatamente canalizados para promover o desenvolvimento do Terceiro Mundo e combater a ameaça de destruição ecológica do planeta?

Chega de egoísmo, chega de hegemonias, chega de insensibilidade, de irresponsabilidade e de engano. Amanhã será tarde demais para fazer o que deveríamos ter feito há muito tempo.»

Share:

domingo, 27 de novembro de 2016

Tejo: metade das suas águas não são boas

  • Metade da água do rio não é boa, admite o Relatório da Comissão de Acompanhamento da poluição do rio Tejo. «Verifica-se que por toda a bacia hidrográfica deste rio se encontram problemas históricos de qualidade da água devido ao tratamento ainda insuficiente de águas residuais urbanas e/ou industriais, problemas de poluição difusa com origem na agricultura e/ou pecuária, perda de conectividade decorrente de poucas barragens terem passagens para peixes e na sua maioria os regimes de caudais ecológicos não terem ainda sido implementados. A estes problemas acresce uma monitorização insuficiente das massas de água e das ações de acompanhamento», lê-se no relatório. O documento aponta medidas prioritárias a implementar, nomeadamente a criação de uma plataforma eletrónica de gestão de informação para prevenir e controlar a poluição no Tejo, a elaboração de um Plano anual de ação integrada de fiscalização e inspeção e o reforço da monitorização e modelação das massas de água. DN.
  • Estradas geradoras de energia solar poderão ser, em breve, uma realidade graças à nova tecnologia europeia. Colas SA, uma subsidiária da francesa Bouygues, criou painéis suficientemente robustos para aguentar a carga de um camião de 18 rodas, estando o sistema a ser testado em algumas estradas francesas. Inhabitat.
  • O Estado não tem investido o suficiente para combater o problema das descargas de esgotos não tratados ou indevidamente tratados em lagos, rios e zonas costeiras, admite o ministério do Ambiente da Irlanda. Dublin, Cork e Galway são apenas 3 das 124 áreas onde o tratamento de esgotos é deficiente. Sublinhe-se que há 43 zonas urbanas na Irlanda onde os esgotos são despejados para linhas de água sem qualquer tipo de tratamento prévio. The Irish Times.
  • O Tribunal de Justiça Europeu determinou que as informações dos testes de segurança sobre os pesticidas e produtos químicos potencialmente nocivos devem ser disponibilizados ao público. Esta decisão é de importância histórica, uma vez que contrariou as intenções da Comissão Europeia e da indústria química e, felizmente, veio colocar os interesses dos cidadãos europeus e o Ambiente *a frente do interesse da indústria dos produtos químicos e dos pesticidas. Client Earth.
  • Um número recorde de cidades europeias concorrem a prémios verdes. 28 cidades europeias anunciaram a sua candidatura para os prémios Folha Verde da Europa 2018 e Capital Verde da Europa 2019. Barreiro, Fundão e Oliveira do Hospital concorrem ao primeiro, enquanto Lisboa e Funchal concorrem ao segundo. EC.
Share:

Mão pesada

  • A fábrica de Açúcar Santa Terezinha e a empresa Aviação Agrícola Ottoboni foram autuadas cada uma em R$ 250 mil por uso de produto tóxico à saúde humana e perigoso para o Ambiente. Ibama.
  • A Petrobras foi multada em R$ 2,5 milhões pelo derrame de 1,8 mil litros de óleo bruto no litoral sul de Sergipe em 21 de outubro deste ano. A mancha atingiu as praias de Caueira, no município de Itaporanga D'Ajuda (SE), Abaís e Saco, em Estância (SE), espalhando-se ao longo de cerca de 30 km entre 21 e 24 de outubro. Este foi o terceiro derrame de óleo registrado no Sergipe nos últimos 18 meses. Ibama.
Share:

Bico calado

Imagem captada aqui
  • «Gostaria de dizer que em Cuba as eleições são viciadas e o poder não é escolhido pela maioria. Pois, mas a América vai ter um presidente que teve menos voto do que a rival em eleições sobre as quais há muitas dúvidas e o mesmo já tinha sucedido na Florida, a mesma Florida dos exilados cubanos. (…) Gostaria de dizer que os cubanos vivem mal por causa de Fidel, mas a verdade é que há mais miséria em todos os países da América Latina do que em Cuba, a verdade é que em muitos indicadores de desenvolvimento Cuba está ao nível dos países mais desenvolvidos e nalguns cassos mesmo acima dos Estados Unidos. (…) Gostaria de criticar Fidel por ter optado pelo isolamento, mas como posso esquecer que foi Cuba quem travou uma das maiores batalhas no continente africano, derrotando as forças armadas do Apartheid, em Cuito Cuanavale. Como posso criticar o isolamento de Cuba se foram os EUA que lhe impuseram o maior boicote comercial na história da humanidadeO Jumento.
  • «Sem Fidel, Cuba seria mais uma colónia estado-unidense. Imagino que uma espécie de Las Vegas, onde trump teria grandes-grandes-grandes casinos. Tenho a certeza de que poucos dos que ora gritam “morreu um criminoso” saberão da Cuba de fulgêncio, ‘Granma’ ser-lhes-á uma avó fofinha num filme de Hollywood, a CIA uma ONG humanista (…) Bem-hajas, Fidel. Não careces que a Justiça te faça História (podem trocar a ordem das parcelas). Tu és parte da História. E um capítulo negro na estória da infame cia (esse símbolo democrático que se passeia pelo mundo em acções clandestinas, matando quem acha por bem matar) que por mais de 600 vezes te tentou derrubar. E tu é que és o torcionário.» Rogério Costa Pereira in Eu, Canhoto.
  • Viva Fidel!canção de Jonathan Emile.
Share:

sábado, 26 de novembro de 2016

Ria de Aveiro: desassoreamento começa em 2017

Foto de Valerio Berdini/Rex/Shutterstock
  • O desassoreamento da ria de Aveiro avançará no próximo ano e limpará cerca de 100 quilómetros de esteiras, de valas e de canais de navegação da linha de água. Há 20 anos que a ria de Aveiro não é desassoreada. A última grande dragagem realizou-se em 1996, abrangendo, sobretudo, o troço da Torreira ao Carregal. Desde então, a navegabilidade tem-se deteriorado, assim como as condições para apanha de bivalves e para a pesca tradicional. A obstrução dos canais por sedimentos tem sido apontada pelos pescadores como uma das justificações para a menor produção de amêijoa e de berbigão. O desassoreamento estará finalizado em 2019. Grande parte das areias retiradas da ria será depositada no litoral, entre as praias de Espinho e de Mira. Os inertes serão fundamentais para reforçar o cordão dunar de uma das zonas mais frágeis da costa, realça o ministro Matos Fernandes. JN.
  • O município de Loulé é o mais sustentável de 2016, segundo um índice resultante dos 21 critérios de classificação do programa ECOXXI, que atribuiu bandeiras verdes de sustentabilidade a 43 autarquias. Lusa/DO.
  • Moradores de Terreirinho, em Pias-Santarém, marcaram presença na reunião de Câmara de Ferreira do Zêzere para tentar obter respostas para um problema de poluição e maus cheiros gerado pela empresa Biocompost. Foi o seu quinto protesto. Mediotejo.
  • A produção eólica em Portugal atingiu um novo máximo histórico na madrugada de segunda-feira, com uma produção de 4.454 Megawatts (MW), mais cinco MW do que o anterior máximo registado em maio passado, segundo a REN. Durante as três horas em que a intensidade do vento foi maior, a energia produzida teria sido suficiente para abastecer a totalidade do consumo energético nacional. Lusa/SIC.
  • A Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC), criada pelo Governo de Passos-Portas, vai ser extinta, passando as suas competências para a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) e para a Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG). Público
  • Ministros do governo britânico atrasaram deliberadamente a publicação de um relatório que mostrava o impacto negativo da fraturação hidráulica no valor dos imóveis, na saúde das pessoas e na qualidade do Ambiente. O relatório sobre o impacto da fraturação hidráulica sobre a economia rural foi produzido pelo Departamento de Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais (DEFRA) e publicado em 2014 de forma altamente censurada. No ano seguinte, a Greenpeace usou a lei da liberdade de informação para forçar a publicação do relatório integral. As conclusões foram agora reveladas. The Guardian.
  • O Departamento de Serviços Selvagens do ministério da Agricultura dos EUA admitiu, no seu relatório anual, ter abatido, pelo menos 3,2 milhões de animais selvagens em 2015. As operações de abate terão custado 1,14 biliões de dólares. EnviroNews.
Share:

Bico calado

Imagem pescada aqui.
  • Os efeitos da Turistificação de Lisboa, por António Sérgio Rosa de Carvalho, in Público 23nov2016.
  • «Num site onde se acolhe, como numa trincheira, uma certa direita, uma papisa dessa mesma direita detalha-nos, com tocante minúcia, a profunda infelicidade que a atravessa. Estivéssemos mais próximos do Natal e dar-me-ia uma de generosidade, que me faria verter uma lágrima, feita de aletria e bolinhas coloridas para o pinheiro, de solidariedade com a apagada e vil tristeza desse setor da estimável ala conservadora lusa, que nos dias de hoje geme a sua imensa distância do poder. Para esta depressão sazonal são elencados, naquele texto sentido que me calou bem fundo, quantos "se passaram" para o outro lado. Com nomes, que isto é como as listas do MUD, é tudo para memória futura: Marcelo, claro, à cabeça, nas ironias desencantadas dessa direita que não cai em vénias, mas também Carlos Moedas e Frasquilho. Todos os que, entretanto e aos seus olhos, se bandearam, por culposa complacência, com a Geringonça, tolerando-a ou, de qualquer outra forma, legitimando-a. Mas eles que se ponham a pau: ficam "à marca", como se diz nas contas no bilhar. Até ao juízo final, onde serão julgados pela falta de juízo que tiveram. Neste Natal, "ajudada" pelas sondagens da Católica (até tu!) de hoje, essa direita vai ter uma ceia diferente. Do bacalhau vai notar as espinhas, no bolo-rei sair-lhe-á a fava e, nas sobremesas, só terão sonhos. É assim como uma espécie de Natal dos hospitais. Dias tristes, enfim. Coitados.» Francisco Seixas da Costa in À procura da infelicidade - Duas ou três coisas.
  • Boris Johnson é um palhaço que conseguiu unir a União Europeia contra o Reino Unido, escreve Jean Quatremer no The Guardian.
  • «O que acontece na Síria não é uma guerra civil, não é o povo que se levantou contra o governo. Isso é uma mentira daqueles que promovem esta guerra e utilizam e manipulam os media e a informação para que no ocidente as pessoas acreditem que isto é o povo sírio a combater nas ruas. Não. São grupos armados do exterior da Síria, grupos terroristas, são grupos mercenários, grupos pagos. Ou seja, os que estão financiando esta guerra, países do Médio Oriente como a Arábia Saudita e os países do ocidente que apoiam os rebeldes estão decididamente a apoiar o terrorismo. Por isso, precisamente, basta de vender armas, basta de vender armas à oposição moderada pois esta não existe e nunca existiu. A única defesa do povo sírio nestes 5 anos foi o seu próprio exército nacional e agora ultimamente a Rússia. O que acontece aqui é que só se divulgam os horrores de uma parte e não os da outra. Eu falo do que vivi, do que vi com estes meus olhos». Maria de Guadalupe, missionária católica, argentina, que viveu vários anos em Alepo, viveu de muito perto os horrores da guerra na Síria. RTP.
  • O Pentágono subsidiou a compra de um avião CN-235 para apoiar a Força Aérea do Iémen. O acordo com o fabricante incluía programa de formação em Sevilha durante mais de 4 meses. O avião acabaria por ser destruído na sequência de um ataque da Arábia Saudita apoiada por Washington, contra o Iémen. Público.
  • «É um momento estranho, este que atravessamos. Há um partido de extrema-direita, que apoia Trump, e que se sente à vontade para reclamar a supremacia branca (e que questiona se os judeus serão realmente seres humanos) e alguns media têm medo do politicamente correcto e chamam-lhes "white supremacy" e nacionalistas em vez de lhe chamarem nazis, não vão eles ficar ofendidos. Como o lobo já nem se dá ao trabalho de se disfarçar de ovelha, resolvem amanteigar o lobo. "white supremacy" é só um nome moderno para o mais feio que há no mundo desde que o mundo existe com gente. Se o Hitler aparecesse agora, diria que não era nazi - "Sou Jew-delete."» João Quadros in Lobo amanteigado . JNegócios 25nov2016.
  • Enrique Escalante, patrão do Grupo Cementos de Chihuahua, ofereceu os seus préstimos a Trump para erguer a famigerada muralha ao longo da fronteira sul dos EUA com o México para travar a emigração de mexicanos. Reuters.
  • Consett, uma pacata cidade rural perto dos Penninnes, alojou centenas de sites pornográficos. Mais de 400 dos seus moradores de Consett trabalhavam como diretores de empresas de fachada para negócios online, nomeadamente o da pornografia. RT.
Share:

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Calhetas: erosão costeira de mãos dadas com racismo ambiental?

Imagem capturada aqui.
  • Um desabamento na arriba junto à igreja das Calhetas, na costa norte da ilha de São Miguel, está a causar apreensão na população local. Algumas famílias já foram realojadas porque as suas casas estavam na iminência de desabarem. Tem vindo a registar-se nos últimos tempos alguma instabilidade na encosta junto à Igreja das Calhetas com pequenos e frequentes desabamentos com a rocha a apresentar fendas consideradas preocupantes. CAEstaremos perante aquilo a que o jargão académico considera «racismo ambiental»? Uma zona tradicionalmente habitada por comunidades de fracos recursos económicos, cuja orla costeira nunca mereceu medidas de proteção contra a erosão…
  • População de São Pedro da Cova exige em vigília a retirada de resíduos perigosos provenientes da Siderurgia Nacional. TSF.
  • As freguesias de Vila do Conde estão a receber informação sobre as boas práticas de separação de resíduos. O objetivo é sensibilizar a comunidade para o correto encaminhamento dos resíduos urbanos. O novo circuito de recolha resíduos verdes, que se iniciou no passado mês de outubro, conta com cerca de 600 contentores de proximidade, devidamente identificados, distribuídos pelas freguesias do Concelho. Os resíduos recolhidos neste circuito são enviados para a Central de Valorização Orgânica da LIPOR na qual, em conjunto com os resíduos orgânicos provenientes do setor da restauração, são transformados num composto de elevada qualidade que pode ser utilizado na agricultura. Nos contentores para resíduos verdes devem ser depositados restos de jardinagem tais como ramos, podas, relva, folhas, flores assim como aparas de madeira sem tratamento. CM Vila do Conde.
Share:

Reflexão – A Terra ainda aguenta mais Black Fridays?

Imagem captada aqui.

Esta Black Friday poderá gerar biliões de dólares de vendas e, consequentemente, enormes volumes de desperdícios. Um desastre a nível ambiental, considera Kirsten Brodde, da Greenpeace.

Estamos a consumir e a mandar para o lixo roupa a um ritmo infernal e o nosso planeta não poderá aguentar esta situação por muito mais tempo. Entre 1992 e 2002 o ciclo de vida dos nossos bens de consumo foi reduzido em 50%, o que é uma catástrofe para o Ambiente. 
Podem dizer-nos que as nossas roupas podem ser recicladas, mas o problema é que o mercado da roupa em segunda mão está esgotado e à beira do colapso, pelo que o destino das nossas roupas será provavelmente o da incineradora ou o do aterro.
A única solução será reduzir os nossos níveis de consumo, em comprar aquilo de que de facto precisamos e quando, de facto, precisamos. Ponto final.
Share:

Mão pesada

A Lindrick Project Management Ltd, de Chesterfield, viu a sua licença ser suspensa por ter aceitado tipos de resíduos alheios às suas competências. GovUK.
Share:

Bico calado - A próxima Guerra contra a China

Imagem captada aqui.

A próxima Guerra contra a China, 
título de documentário de John Pilger.

Algumas notas:

Já em 2011 Obama lançara um plano de deslocalização de 2/3  das forças navais norte-americanas para a Ásia e Pacífico até 2020. Neste momento, mais de 400 bases militares norte-americanas cercam a China com mísseis, bombardeiros, vasos de guerra e armas nucleares. Do norte da Austrália, passando pelo Pacífico, pelo Japão, pela Coreia, pela Eurásia, pelo Afeganistão e pela Índia, as bases formam, diz um estratega norte-americano, "o laço perfeito".
Segundo Amitai Etzioni, um professor de assuntos internacionais na George Washington University, a guerra que os EUA estão a preparar contra a China  começaria com um «ataque contra instalações de lançamento de mísseis terrestres e marítimos, satélites e anti-satélites». 

Em 2015, o Pentágono considerava que as armas nucleares eram armas legais para os EUA uma vez que o país nunca tinha aceitado um tratado que proíbe o uso de armas nucleares per se. 
Em 2015, os EUA levaram a cabo exercícios militares secretos nos estreitos de Malaca como treino para bloquear o acesso da China ao gás, ao petróleo e a outras matérias primas de África e do Médio Oriente. Por isso, não será de estranhar que a China tenha avançado com a implantação de pistas aéreas estratégicas em recifes e ilhotas disputadas nas Ilhas Spratly, no Mar da China Meridional. 

Em julho passado, as NU votaram contra a pretensão de soberania chinesa sobre essas ilhas, tendo todo o processo sido conduzido por firmas de advogados britânicas e norte-americanas com fortes ligações a Hillary Clinton, na altura secretária de Estado.
Já em 2010, Hillary Clinton viajara para Manila para exigir a reabertura das bases norte-americans encerradas nos anos 1990s na sequência de uma campanha popular contra a violência de militares norte-americanos sobre mulheres filipinas. Hillary Clinton considerou que a pretensão da China sobre as ilhas Spratly, situadas a 12 mil quilómetros dos EUA, era uma ameaça para a segurança nacional dos EUA. Esta propaganda terá custado 12 biliões de dólares à administração Obama, propaganda essa que contou com a boleia da CNN e da BBC. 

A ilha coreana de Jeju, um santuário semi-tropical e um sítio considerado Património da Humanidade, foi transformada numa base naval para alojar porta-aviões dos EUA, submarinos nucleares e destroyers equipados com o sistema de mísseis Aegis, apontados para a China.


John Pilger in NI.
Share:

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Finlândia abandona carvão até 2030


Albergaria, Gerês. Foto de Ondina Pereira, FB 22nov2016.
  • O futuro da aquicultura em Portugal – debate promovido pela PONG-Pesca, segunda-feira, 28 de novembro, Lisboa.
  • A Finlândia prepara-se para se livrar, até 2030, da energia produzida a partir do carvão. Também o estado do Oregon se propõe fazer o mesmo até 2035.
  • O número de sacos plásticos encontrados nas praias britânicas foi reduzido para cerca de metade após a introdução da taxa de 5p. The Telegraph.
Share:

Reflexão - Pode um governo autorizar uma empresa a poluir um rio?

Imagem captada aqui.

«Será que um governo tem todos os direitos sobre o meio ambiente, nomeadamente o de autorizar, por documento escrito, uma certa empresa a poluir o rio Tejo, destruindo-o e afetando o ecossistema e a nossa cadeia alimentar?
Penso que não, pois o mandato democrático não chega a esse ponto. Ninguém está acima da lei e muito menos uma indústria seja esta qual for, que destrói um recurso natural que pertence a todos os portugueses onde quer que estes se encontrem. (…) O Senhor Presidente da República terá de intervir publicamente a exemplo do que está a acontecer com a CGD! Claro que nós, gentes ribeirinhas, temos um problema acrescido, por termos nascido cá, por morarmos cá, por estarmos mais sensibilizados, e porque este rio é a nossa herança geracional. 
Por tudo isso, estamos, e iremos continuar a lutar pelo nosso Rio Tejo que aparentemente foi privatizado e sem consultarem as populações. Trata-se já da anarquia total junto ao rio Tejo. Não sei com segurança se será corrupção, mas começo a ficar cheio de dúvidas e será bom que as autoridades averiguem e isso incluirá todos, sem exceções. A hora já foi ultrapassada e o Tejo pede socorro.»

De Mattos Sébastien, FB.

Share:

Bico calado

  • «Um dia depois da publicação no jornal PÚBLICO de um texto da drª Assunção Cristas, líder do CDS/PP, em defesa do «radicalismo do amor», dizem-me que o responsável pela implementação da UBER em Portugal é o marido da drª Assunção Cristas e que o GOLDMAN SACHS é um dos seus principais financiadores.» Alfredo Barroso, FB. O marido já fez questão de desmentir as ligações ao Expresso.
  • «No dia em que Oettinger foi à Hungria fazer um evento com o autoritário primeiro-ministro Viktor Orbán, quem o trouxe no seu jato privado foi o cônsul da Rússia em Budapeste, um magnata alemão bem conhecido por ser um homem-de-mão de Putin. Se isso tem alguma relação com os negócios de centrais nucleares de Orbán, feitos propositadamente para serem ganhos pelos russos, não se sabe. Mas o que se sabe já é mais do que suficiente para se entender que Oettinger não tem condições para gerir o orçamento de uma União de 500 milhões de cidadãos precisamente no momento em que esta luta para ultrapassar uma crise de credibilidade e para se distinguir dos autoritarismos à sua volta. (…) E nós continuamos sem entender o silêncio do PSD enquanto se prepara para apoiar que este homem fique com o orçamento da UE e passe a vice-presidente da Comissão. Paulo Rangel, não acha que já chegou a hora de esclarecer isto?» Rui Tavares in Carta aberta a Paulo RangelPúblico 23nov2016.
  • "O CETA tem de ser rejeitado, pertence a outra era. Este tratado estritamente comercial não contém absolutamente nenhuma medida restritiva em matéria fiscal ou climática. Todavia, contém imensas referências à "proteção dos investidores". Isso permite que as multinacionais processem os estados a tribunais de arbitragem privados, ignorando os tribunais públicos e que são de todos». Thomas Piketty, in The Guardian.
  • A Southern Cheyenne e Arapaho Tribe do Oklahoma, a Northern Cheyenne Tribe do Montana e a Rosebud Sioux Tribe of South Dakota adquiriram uma parcela de terreno perto do monumento Bear Butte. Capital Journal. Compraram o que lhes «retiraram» há décadas.
Share:

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Incineração em S. Miguel: BE exige referendos municipais

Poluição no Tejo, junto do açude de Abrantes. Foto de Armindo Silveira, FB 22nov2016.
  • Cerca de 710 Kg de lixo foram retirados do fundo do mar, na Horta, Faial, Açores, incluindo garrafas de vidro com mais de 20 anos e que serão utilizadas na construção de uma árvore de Natal. A ação, integrada nas Comemorações do Dia Nacional do Mar contou com o envolvimento de mais de 150 voluntários. AO.
  • O Bloco de Esquerda desafia a Associação de Municípios de São Miguel a suspender o processo de construção da central de incineração que está em curso, e defende a realização de referendos locais em todos os concelhos da ilha, para que haja um esclarecimento sobre todas as alternativas. DL.
  • A maior parte das universidades britânicas não consegue cumprir os objetivos previstos para a implantação de energia renovável nos seus «campuses». Há 4 anos que o governo não pára de cortar apoios. Apenas 25% dizem poder atingir, em 2020, os objetivos previstos. The Guardian.
Share:

Bico calado

Imagem apanhada aqui.

«Depois desta conferência de imprensa onde Mário Centeno não respondeu à pergunta que ele [Luís Montenegro] queria, recorreu a um método muito popular entre os putos: ou o governo desmentia, até ao final de sexta feira, a existência de um acordo secreto, escrito, com a administração da CGD, ou então o PSD concluía que esse documento existia mesmo. Eu não sei se na Santana à Lapa brincam muito ao Verdade ou Consequência, jogam berlinde,  lançam o pião, ou fazem concursos de ioiós luminosos. Sei é que está na altura de alguém crescidinho  dizer a Montenegro que a sede do PSD não é um jardim infantil.»  Carlos Barbosa de Oliveira in Crónicas do Rochedo.

«Agora a SIC é amiga das greves. Tão amiga que basta 22 funcionários numa escola em Vila Nova de Gaia fazerem uma que passam logo a tema de abertura. Ainda bem, mas não esquecemos que há poucos anos nem uma greve geral merecia tal honra.» Os truques da imprensa portuguesa, FB.
Share:

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Mayor de Londres exige compensações da Volkswagen

Imagem captada aqui.
  • O mayor de Londres Sadiq Khan pediu à Volkswagen compensações no valor de 2,5 milhões de libras pela poluição causada na cidade por veículos daquela marca. E&T.
  • Funcionários britânicos desviaram subsídios de ajuda para financiar a extração de petróleo numa zona do Malawi que faz parte do património mundial da UNESCO. As petrolíferas beneficiárias são a britânica Surestream e a RAK Gas, dos Emiratos Árabes Unidos. As cerca de 29 mil libras atribuídas pela britânica Africa Prosperity Fund destinavam-se originalmente a investimentos em energias limpas e medidas de combate às alterações climáticas. ED.
  • Moradores de Pawnee, uma pequena cidade atingida pelo terremoto mais forte de Oklahoma, entraram com uma ação coletiva contra dezenas de empresas de energia, acusando-as de desencadear tempestades destrutivas por injeção de águas residuais da produção de petróleo e gás no subsolo, tecnologia conhecida como fraturação hidráulica. CBS.
  • A exploração de uma mina de carvão a céu aberto na ilha de Riesco, um paraíso de diversidade biológica localizado na Patagónia do Chile, é mais um exemplo da debilidade da legislação ambiental, criticada por moradores, ativistas, cientistas e deputados. Envolverde.
  • Uma extenso troço do rio Madre de Dios entre as cidades de Boca Colorado e de Boca Manu está contaminada por mercúrio. Tudo por causa da extração do ouro a montante. A corrida ao ouro começou, nesta região, nos anos 1980s. The Guardian.
  • Empresas chinesas, principalmente do setor farmacêutico, suspenderam temporariamente a produção na cidade de Shijiazhuang, no norte da China, como parte de uma campanha antipoluição. Reuters.
Share:

Reflexão – Países pobres mostram aos ricos como se combate as alterações climáticas

Imagem captada aqui.

A semana passada, 47 países vulneráveis aos impactos das alterações climáticas comprometeram-se a produzir 100% da sua energia a partir de fontes renováveis até 2050. A Costa Rica lidera este processo, produzindo toda a energia que consome a partir de fontes hídricas.

Este grupo, o Climate Vulnerable Forum, existe desde 2009, mas só agora se fez ouvir com mais veemência.  Dele fazem parte não só pequenos países como as Marshall Islands e as Maldivas, vulneráveis à subida do nível das águas do mar, mas também países africanos vítimas da fome devido a secas prolongadas.

A transição para as energias renováveis poderá ser mais fácil para os países pobres, com pouca população, do que para os países ricos que exigem esforços muito maiores em termos de cultura «e de infraestruturas. Para já, os países ricos acordaram ajudar os pobres com 100 biliões de dólares por ano a partir de 2020. Quartz.
Share:

Mão pesada

A Shell Puget Sound Refinery foi multada em 133 mil dólares por poluição atmosférica na sua unidade de Anacortes.
Share:

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Espinho continua a aplicar glifosato nas ruas

Espinho, avenida 32. Foto de Manuel Adriano Martins Teixeira 19nov2016.

O executivo camarário de Espinho persiste em mandar aplicar glifosato nas bermas das suas ruas. 
Nesta terra encantada há de tudo: há os que acham bem a aplicação do glifosato porque se dispensa mão-de-obra cara e complicada; há os que têm inveja do glifosato ser aplicado em zonas que julgam ser habitadas por gente rica; há os que julgam que o glifosato é tão inócuo que até se pode ser bebido. 
Há ainda aqueles que acreditam na ciência e nos cientistas e se preocupam com as consequências que a sua aplicação pode ter sobre animais e humanos. 
É lamentável que gente formada e encartada, eleita para defender a qualidade de vida de cidadãos, faça tábua rasa de todos os alertas que têm sido feitos sobre a perigosidade do glifosato.
Share:

domingo, 20 de novembro de 2016

Pólo Norte com 36º acima do normal

Foto de Sue Flood, captada aqui.

No Polo Norte, a temperatura está 36º acima do normal, diz o Washington Post.
Share:

Mão pesada

Foto: Sam Yeh/AFP/Getty Images
  • Duas companhias marítimas alemãs que possuíam e operavam o Nils B foram condenados em 750 mil dólares, incluindo o cumprimento de trabalho comunitário no valor de 250 mil dólares, por falsificarem dados nos registos de manutenção do óleo de modo a esconderem as quantidades de óleo despejado no mar sem o devido tratamento prévio. EPA.
  • A Cesspool Services Company foi multada em 900 mil dólares por despejo de esgotos não tratados em vários locais, nomeadamente no Gowanus Canal. EPA.
  • Um antigo diretor dos Appalachian Laboratories em Raleigh County, West Virginia, vai ser julgado em janeiro de 2017 e poderá ser condenado a 2 anos de prisão e pagamento de multa de 250 mil dólares por manipulação e falsificação de dados de análises de efluentes de minas de carvão antes destes serem descartados. EPA.
  • O operador de navios Angelakos SA e o proprietário do navio Gallia Graeca Shipping LTD foram condenados ao pagamento de multa de 1,3 miulhões de dólares e ao cumprimento de trabalho comunitário no valor de 200 mil dólares por despejo de resíduos de óleos no mar. EPA.
  • A KTX Limited e a KTX Properties Inc. foram multadas em 3,3 milhões de dólares e condenadas a cumprir trabalho comunitário no valor de 200 mil dólares por fuga negligente de poluentes perigosos que provocaram uma explosão na sua refinaria de Port Arthur, no Texas, em março de 2011 e que matou um funcionário. EPA.
Share:

Bico calado

Foto: Michelle Sole/Barcroft Images
  • «É curioso ver que a Universidade Católica tinha previsto um crescimento económico de 0,2% em cadeia e de 1% em termos homólogos. Não adianta vir com a desculpa de que Jesus Cristo não sabia nada de finanças. De 0,2% para 0,8% vai uma margem de erro que queima a reputação de qualquer analista e pode trazer problemas com a GNR e o balão. Fica mal à Universidade Católica prever números tão distantes da realidade. É mau exemplo para os alunos. Com que autoridade vão poder chumbar um aluno que diz que os apóstolos eram três. Na verdade, ficamos com a sensação de que se fartaram de rezar para que os números fossem estes. Foi uma questão de fé. Os economistas da Católica não são Velhos do Restelo, são os avós dos Velhos do Restelo. Os trisavôs do Restelo. » João Quadros in Geringonça Maybach S650 Cabriolet - JNegócios 18nov2016.
  • A Associação Académica da London’s City University aprovou uma moção contra a presença, no campus universitário, dos jornais Sun, Daily Mail e Express por declaradament5e fomentarem o fascismo, a tensão racial e o ódio. RT.
Share:

sábado, 19 de novembro de 2016

Eslovénia: água é direito fundamental consagrado na Constituição

Foto de António Vaz. Imagem capata aqui.
  • Portugal e Espanha tentam atrair mega fábrica de baterias da Tesla, fabricante norte-americano de automóveis elétricos. Faro de Vigo.
  • A Eslovénia acaba de incluir, na sua Constituição, a água como um direito fundamental de todos e não um bem de mercado. The Guardian.
  • O maior banco norueguês, o DNB, acaba de vender os seus ativos no oleoduto Dakota Access. Informam que tudo foi resultado de 120 mil assinaturas de muitas ONGs, nomeadamente da Greenpeace Noruega, pedindo ao banco e outras instituições financeiras para retirarem os apoios financeiros ao projeto. Bients.
  • Os EUA, o Canadá, a Austrália, a Argentina, a Arábia Saudita e a Turquia são seis dos países mais ricos do mundo que não têm feito esforços suficientes para combater as alterações climáticas, admite um relatório da University of Leeds e da London School of Economics and Political Science apresentado na cimeira de Marrocos. Entretanto, François Hollande anunciou que a França deverá encerrar todas as suas centrais a carvão até 2023.
  • A fraturação hidráulica pode provocar tremores de terra que poderão prolongar-se por vários meses após a conclusão da extração de gás, admite um estudo publicado pela Science e citado pelo The Independent.
Share:

Bico calado

  • «(…) Tudo se desmorona no discurso da direita, o Rangel fica mais esganiçado, tira a palavra a todos, a Constança não o põe na ordem como devia – talvez para não lhe dar o trunfo de ele se poder armar em vítima e em mártir -, e sem mais argumentos, só lhe resta o papão dos juros, sim, porque a dívida também tem descido.(…) Eu, para castigo à prosápia manhosa do Rangel, receitava-lhe a leitura do Capital do Marx, encadernado, e sem ser em sinopse ou resumo ligeiro. Talvez ficasse a perceber melhor o que se passa à sua volta e pudesse ser mais útil e eficaz na defesa das causas da direita que ele ama e persegue com afinco. Assim, com a desavergonhada falta de tino, de conhecimentos e de isenção que manifesta, não passa de um estridente papagaio, um pernalta irascível que só consegue fazer-se ouvir devido à contemporização da Constança e à educação dos dois outros interlocutores, o Silva Pereira e o Fernando Rosas.» Estátua de sal in O Rangel e o ranger de dentes.
  • Continua o bloqueio dos EUA a Cuba. Que o diga a multinacional National Oilwell Varco, que foi multada em cerca de 6 milhões de dólares por exportações de bens e serviços para Cuba entrre 2007 e 2009. Granma.
Share:

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Moradores pedem jardim em vez de parque de estacionamento

Imagem captada aqui.
  • Moradores pedem jardim público em vez de parque de estacionamento em Lisboa. Assim nasceu o Movimento pelo Jardim do Caracol da Penha. The Uniplanet.
  • A União de Freguesia de Recardães e Espinhel aderiu ao programa Autarquias Sem GlifosatoQuercus.
  • O primeiro-ministro, António Costa, defendeu que os países têm de prosseguir o combate às alterações climáticas e não podem deixar-se "contaminar" pela ameaça do Presidente eleito dos Estados Unidos de romper o Acordo de Paris. RTP.
Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue