sexta-feira, 20 de julho de 2018

Canadá: trabalhadores hospitalizados após exposição a gás sulfídrico

Imagem captada aqui.

Vários trabalhadores foram hospitalizados na sequência da exposição a uma fuga de gás sulfídrico da refinaria da Suncor em Edmonton, Alberta. Reuters.

Memórias curtas

Lagoa Branca, Flores-Açores. Foto: Graça Quaresma 15jul2018.
  • 20jul2013 - cerca de meia centena de golfinhos vieram nas redes dos pescadores da arte xávega da Torreira. Apesar das tentativas para os salvar, 11 não sobreviveram.
  • 20jul2007 - Cerca de 160 mil euros de verbas públicas vão ser aplicados em operações de descontaminação de solos em Rio Meão, Santa Maria da Feira. O tricloroetileno (substância potencialmente cancerígena usada na indústria das ferragens) foi detectado, há três anos, em duas captações de água da empresa Cifial

Bico calado

Foto: Mike Tully.
  • «Noticia o JN que Rui Rio mais os seis vereadores da coligação PSD/CDS que manda na Câmara do Porto chumbaram uma proposta do vereador Rui Sá, da CDU, no sentido de ser atribuído o nome de José Saramago a uma rua da cidade. Não custa a crer que Rio e os "seus" vereadores estejam a ser injustamente acusados de mesquinhez e que a responsabilidade do sucedido caiba, sim, ao vereador Rui Sá. Com efeito, este terá dado por assente que Rio e o PSD/CDS soubessem quem foi José Saramago, não tendo tido o cuidado de lhes explicar tratar-se de um escritor português recentemente falecido, Prémio Nobel da Literatura (o único Nobel da língua portuguesa). Se o tivesse feito, decerto Rio exclamaria "Ah, sim? Não me diga!", logo votando favoravelmente a proposta, seguido em ordem unida por todo o pelotão PSD/CDS. Quando, daqui a uns anos, Rui Rio (quem?) for recordado como um camarário do tempo de Saramago que tentou impedir que o seu nome fosse dado a uma rua do Porto (assim como um tal Sousa Lara ficou conhecido por ter censurado "O Evangelho segundo Jesus Cristo"), era bom que se contasse a história toda.» Manuel António Pina sobre Rui Rio, Via Entre as brumas da memória.
  • «(…) Não vou desenterrar outros lamentáveis episódios de promoções e condecorações a que já assistimos. Venho é manifestar-me totalmente contrário, aqui acentuando o meu profundo protesto, contra a hipotética promoção, por distinção, do militar Marcelino da Mata – oriundo da Guiné-Bissau, com nacionalidade portuguesa, já promovido por distinção a capitão, graduado em tenente-coronel – a major. Porquê?, pergunto. Para o graduarem em coronel ou, quem sabe, general? Para quê? Porque acredito nos princípios de quem fez a proposta, creio que o senhor general Chefe de Estado-Maior do Exército não sabe dos crimes de guerra que o então sargento Marcelino da Mata praticou na Guiné, com especial relevo no referido ataque a Conacri (e não só, como afirmo na página 44 do meu livro Do Interior da Revolução). Não quero acreditar, como não acredito, que os diversos responsáveis – ministro da Defesa Nacional, primeiro-ministro, Presidente da República – aprovem a decisão de o promover, se souberem bem o que aconteceu. Como então, quando foram cometidos esses crimes de guerra (resultado da acção de autênticos assassinos) envergonharam muitos dos militares que deles tomaram conhecimento, esta promoção, a existir, constituirá uma enorme vergonha para o Portugal de Abril! Por mim, para além de estar disponível para quaisquer esclarecimentos, faço sinceros votos para que se não façam mais quaisquer tentativas para justificar e legitimar uma guerra que, por mais anos que passem, se mostra cada vez mais inútil, ilegítima e injustificável.(…)» Vasco Lourenço, in A Guerra Colonial ainda não acabou? - Público 19jul2018.
  • «(…)  Hoje, os melhores exemplos de eficácia competitiva no capitalismo global vêm de ditaduras como a China. O fascínio que Trump tem por homens de mão pesada não é uma tara sua, corresponde ao arquétipo do líder político atual. A eleição de Trump, impossível há trinta anos, prova isso mesmo. Da normalização do poder dos eurocratas sobre os eleitos à criação, nos acordos de comércio internacional, de instrumentos de mediação que estão acima das leis dos Estados e dos seus tribunais, tudo nos explica que há um divórcio crescente entre a democracia e o capitalismo que segue em linhas paralelas com a perda de poder dos Estados. Para analisar a política norte-americana temos, por isso, de esquecer as velhas divisões ideológicas. Sim, Putin pode ser aliado de Trump, assim como o poderia ser Xi Jinping. A democracia é irrelevante neste jogo porque ela é irrelevante para o futuro do capitalismo financeiro. Na realidade, até é um empecilho.(…)» Daniel Oliveira in Trump despede-se de 1989Expresso Diário 18jul2018.

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Climáximo protesta contra furo de petróleo em Aljezur

Chuva subida e torrencial provocou uma avalancha de resíduos florestais em Johnson Canyon, a leste de Kanab, no Utah.
  • Ativistas da Climáximo, trajados de homens de negócio, entraram no Ministério do Ambiente para espalhar «dinheiro sujo de petróleo». Tratou-se de uma ação de protesto contra o furo de petróleo em Aljezur e a «promiscuidade entre o Governo e o consórcio ENI/GALP». Sul Informação.
  • A Câmara Municipal de Lisboa quer instalar uma central fotovoltaica até 2020, no aterro do Vale do Forno, para abastecer veículos elétricos. Expresso.
  • As autoridades alfandegárias da China intercetaram cerca de 1 milhão de toneladas de resíduos importados ilegalmente no primeiro semestre deste ano, informa a Reuters.

Memórias curtas

Fajã do Ouvidor e Poça de Simão Dias, S. Jorge-Açores. Foto: Lúcia Ávila 16jul2018.
  • 19jul2012 - Ao pretender que a área ardida deixe de ter que ser reflorestada com árvores da mesma espécie, podendo ser replantada com eucaliptos, o governo de Passos-Portas está a fazer um frete aos industriais da celulose, acusa Capoulas Santos. O anúncio da alteração legislativa foi feito na pior altura do ano, sublinha o antigo ministro da Agricultura, numa época de altas temperaturas e que conjuga seca com incêndios, perigo corroborado por Xavier Viegas, investigador eespecialista em incêndios florestais, que realça o facto de o eucalipto propagar facilmente as chamas, para além de gerar fogos de projeção.
  • 19jul2008 - A Câmara de Torre de Moncorvo acaba de lançar o concurso para a construção do troço da Ecopista do Sabor entre o Carvalhal e Carviçais.

Bico calado

Foto: Mário Rui Ribeiro 18jul2018.
  • «(…) Temos um país que paga 7 ou 8 mil milhões de euros anuais em juros por dever ao estrangeiro 178 mil milhões, que soma um total de dívida pública acima de 250 mil milhões, (mais de 125% do PIB); que está, por compromissos externos, obrigado a limitar a nove mil milhões de euros a despesa com o Serviço Nacional de Saúde e a sete mil milhões o custo da educação pública. Temos um país nesta situação, sem uma solução de rotura com tal status quo. Isto deveria suscitar uma discussão séria sobre se vale a pena passar o custo militar dos atuais mil e 800 milhões de euros para 4 mil milhões, aparentemente só para calar a boca ao senhor Donald Trump. (…) Só penso nos coitados dos professores, dos médicos e dos enfermeiros que aturam insultos sempre que levantam a cabeça a pedir coisas tão básicas como condições de trabalho decentes, carreiras normalizadas ou contratação de pessoal para responder de forma eficiente ao serviço... E também penso nos militares que, hoje em dia, nem gente suficiente têm para fazer rondas capazes de guardar, por exemplo, o paiol de Tancos e lêem estas notícias, que parecem falar de um país de ficção!(…)» Pedro Tadeu, in Vamos pagar 4 mil milhões por ano à NATO? - DN 18jul2018.
  • «(…) Num país minimamente civilizado Azeredo Lopes seria despromovido a grumete. Aqui continua como ministro, a falar da NATO e do orçamento para a Defesa. Nada que admire: Aguiar Branco também foi ministro da Defesa e ninguém se importou.(…)» Fernando Sobral, in O nó górdio de Azeredo - JNegócios 17jul2018.
  • «Eu faço parte das pessoas que admitem como possível que os 16450 incêndios do ano passado estejam ligados ao roubo de Tancos. Os fogos foram ateados no âmbito de uma operação estratégica, aparentemente proveniente de uma mente militar, e os 400 kg de explosivos, mais outro material, seriam um complemento para os 500 mil hectares ardidos e mais de 100 vítimas mortais.» Dieter Dellinger, FB.
  • Mais de 200 reuniões à porta fechada com lobistas foram realizadas por negociadores do tratado de comércio entre a Europa e o Japão. 89% delas com lobistas de grandes empresas.  CEO.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Mira: descargas poluentes põem em causa produção de bivalves

  • As descargas poluentes em vários pontos do concelho de Mira, no litoral Norte do distrito de Coimbra, estão a pôr em causa a agricultura, o turismo e a produção de bivalves. Empresários da região lamentam que as descargas de efluentes sem qualquer tratamento na Vala Real ocorram há meses. A Águas do Centro Litoral (AdCL) diz que as descargas se devem ao “excesso de caudal por parte da rede em “baixa” (municípios) que chegam às estações elevatórias da AdCL nas zonas de Cantanhede e Mira”. A empresa que tem como accionistas 29 municípios de Aveiro, Coimbra, Leiria e Santarém e a Águas de Portugal, referiu ainda que têm vindo a efectuar-se trabalhos de na rede para aumentar a capacidade de bombagem. Porém, mesmo depois desses trabalhos de mitigação, as descargas continuaram. Por isso, a AdCL deverá apresentar conclusões de um estudo que está a fazer para resolver o problema. Mas o impacto não se fica pelo concelho de Mira, uma vez que há um canal de água doce que liga a Barrinha da Praia de Mira à Ria de Aveiro. Francisco Avelelas, produtor de bivalves da Gafanha da Encarnação refere que há produtores de ostras que se estão a deparar com taxas de mortalidade entre 80% a 90%. Público.
  • Corrupção na gestão do setor madeireiro da Ucrânia tem fornecido à União Europeia grandes quantidades de madeira das imensas florestas do país, denuncia uma investigação levada a cabo durante dois anos pela londrina Earthsight. Esta ONG tem provas de que técnicos florestais aceitaram subornos para fornecer grandes empresas europeias com madeira ucraniana que pode ter sido abatida ilegalmente e acusa as empresas europeias de não estarem a cumprir as regras que regem a importação de madeira de origens de “alto risco”. Via Mongabay.
  • Uma explosão numa fábrica de produtos químicos da Hengda, em Yibin, Sichuan, no sudoeste da China, provocou a morte de 19 pessoas e ferimentos em 12. AFP.

Memórias curtas

Ponte da Panchorra, concelho de Resende. Foto: Portugal em caminhadas 16jul2018.
  • 18jul2006 - A Maiambiente pretende avançar com um projeto que vai dotar cada edifício do concelho de um contentor com chip e um número único de identificação. Assim, sempre que é feita a recolha dos resíduos sólidos fica registado no computador de bordo das viaturas. O projeto poderá tornar mais justo o pagamento do serviço: em vez de ser taxado em função do consumo de água, as contas passariam a ser feitas de acordo com o volume de lixo recolhido.

Bico calado

Foto: Paulo Andrade.

Já que os habituais comentadores de futebol parecem ter perdido o pio ou entrado de férias…
  1. «(…) O futebol croata é o último bastião das “instituições tudjmanistas”, sendo dominado por homens fortes, cheios de nepotismo e corruptos. O maior homem forte de todos eles foi Zdravko Mamic, ex-chefe do Dínamo de Zagreb e vice-presidente da Federação Croata de Futebol. Ele ajudou a financiar a eleição de Kolinda Grabar-Kitarovic, presidente da Croácia. Em 6 de junho, foi condenado por corrupção num caso envolvendo Luka Modric, capitão da seleção da Croácia e o defesa Dejan Lovren, que vão ser julgados por perjúrio (…) Mamic, que apelou contra o veredicto, fugiu para a Bósnia (...)» The Economist;
  2. «(…) Zdravko Mamic e a sua família estão profundamente envolvidos neste esquema. O ex-presidente do Dínamo de Zagreb mudou-se para a Bósnia-Herzegovina antes do início da Taça do Mundo. Um tribunal considerou-o culpado de enriquecimento sem causa, fraude fiscal e outros crimes. Mamic, que começou a vender almofadas de assento de estádio, é acusado de ter recebido uma redução anual dos salários dos jogadores de futebol croatas que jogam no estrangeiro - durante toda a sua carreira. Estrelas como Luka Modric, Mario Mandzukic, Dejan Lovren e o ex-jogador Ivica Olic estão alegadamente envolvidos no caso. Modric, o capitão da seleção nacional, fez declarações contraditórias em tribunal sobre o assunto. Primeiro, ele admitiu os pagamentos, mas depois negou. Agora é suspeito de ter mentido sob juramento. O panorama do futebol da Croácia está atolada em escândalos. Durante o Campeonato da Europa de 2016, o presidente da Federação Croata de Futebol, Suker, estrela da Taça do Mundo de 1998, instruiu infamemente o técnico croata que os jogadores deviam ser substituídos e que táticas deviam ser aplicadas no meio da partida. Os clubes sedeados em Split, Rijeka ou Osijek sentem-se impotentes frente aos truques a favor do Dínamo de Zagreb. A combinação de resultados não é apenas um rumor, os rivais ficariam surpreendidos se os jogos não fossem manipulados a favor do Dínamo. (…)» Deutsche Welle;
  3. «(…) Envergando um fato vermelho brilhante com a camisa da seleção croata por baixo, Grabar-Kitarovic aplaudiu a sua equipa perante o primeiro-ministro russo Dmitri Medvedev e o presidente da Fifa, Gianni Infantino. Alguns dias antes, após a vitória sobre a Dinamarca, ela invadiu o balneário da Croácia, fazendo questão de abraçar todos os jogadores, alguns dos quais ainda não estavam completamente vestidos. Um ano antes das eleições presidenciais, esta atitude foi considerada populista e de mau gosto. (…)  No jogo da Rússia, ao lado de Grabar-Kitarovic estava Damir Vrbanovic, ex-executivo do Dínamo Zagreb e atual diretor executivo da federação croata. Ele ainda é capaz de manter sua posição e viajar para a Rússia ao lado da presidente, apesar de ter sido condenado a três anos de prisão no início de junho por acusações relacionadas com o futebol. (…) Mas a figura mais proeminente nesse julgamento é Zdravko Mamic, o ex-executivo do Dínamo, o homem que sozinho controla basicamente todos os aspetos do futebol croata. Mamic foi condenado a seis anos e meio de prisão, enquanto o seu irmão Zoran, ex-técnico do Dínamo e membro de segundo plano da seleção croata de 1998, enfrenta quatro anos e 11 meses. O veredito confirmou que eles obtiveram lucros ilegais nas transferências de jogadores do Dínamo de Zagreb, sendo Luka Modric e Dejan Lovrenbeing os rostos mais famosos envolvidos. Uma investigação mostrou e o julgamento confirmou que Lovren e Modric receberam ilegalmente metade das taxas de transferência que o Dínamo recebeu do Tottenham Hotspur e Lyon, respetivamente. Eles depois entregaram a maior parte desse dinheiro à família Mamic, que também conseguiu evitar o pagamento de impostos.(…)  Pode dizer-se que o futebol na Croácia é muito usado como cobertura para todas as coisas más que envolvem não apenas o desporto em si, mas a sociedade em geral. Desde que Franjo Tudman, o primeiro presidente croata autocrático - que também tinha um ponto extremamente fraco por usar futebolistas como elemento unificador da sociedade - plantou a ideia de atletas como “os melhores embaixadores do país”, os políticos começaram a usar o poder do futebol para impor o controlo sobre o crescente sentimento de insatisfação. O tempo fez os jogadores de futebol reivindicar um status divino, e questionar as suas atitudes duvidosas passou a ser visto como um comportamento "antipatriótico" ou mesmo dissidente. Por exemplo, quando questionado sobre o grande desempenho da seleção nacional nesta Taça do Mundo, Vrbanovic apressou-se a dizer que as pessoas em casa “deveriam esquecer o seu julgamento”, bem como “as histórias sobre Zdravko Mamic”, devendo, em vez disso, concentrar-se apenas em aproveitar este resultado fantástico. (…)» The Independent.

terça-feira, 17 de julho de 2018

Mafra: Ribeira das Lavandeiras poluída por alegada descarga de fábricas de laticínios

Foto: Jornal de Mafra.
  • Milhares de peixes mortos deram à costa na praia de Cortegaça, Ovar, na sequência da rutura da rede de um barco de arte xávega, conta o JN.
  • A Ribeira das Lavandeiras, em Venda do Pinheiro/ Sto. Estêvão das Galés, no concelho de Mafra, foi vítima de descarga de efluentes alegadamente provenientes das fábricas de laticínios de Montemurro. A situação não é inédita, pelo que a ocorrência foi comunicada às autoridades competentes. Jornal de Mafra.
  • A Espanha tem dez sentenças - nove pendentes de cumprimento - e vinte e nove processos abertos pela União Europeia devido à aplicação incorreta da legislação ambiental. Biodiversidade, natureza e impacto ambiental, águas residuais urbanas e resíduos (especialmente aterros sanitários) são as questões que motivaram a abertura da maioria dos processos de infração. EFEVerde.
  • O conselho de ministros da Irlanda aprovou restrições ao cultivo de organismos geneticamente modificados, informa o Independent.
  • Milhares de escolas em cidades e vilas, desde Edimburgo a Londres, Manchester a Ellesmere Port, estão a tomar medidas para tentar impedir os pais de usar os seus carros para levar os filhos à escola. Essas medidas incluem, entre outras, o encerramento de ruas e a criação de esquemas de estacionamento e acompanhar os miúdos a pé. Tudo porque há demasiado trânsito e demasiada poluição, responsável por muitas doenças. The Guardian.
  • A cidade de Superior, no Colorado, perto de uma antiga fábrica de armas nucleares, avançou com uma ação judicial para impedir que parte do local seja aberto ao público como refúgio para a vida selvagem. AP.
  • Em nome do Cape Fear River Watch, o Southern Environmental Law Center avançou com um um processo no Supremo Tribunal do Condado de New Hanover alegando que o Departamento de Qualidade Ambiental deveria usar a sua autoridade para exigir que Chemours acabe imediatamente com todas as emissões e descargas de compostos quimicamente provenientes da sua fábrica em Fayetteville.

Memórias curtas

Foto: Larry Doherty/Alamy
  • 17jul2009 - Um novo parque eólico foi inaugurado na Madeira. Instalado pela sociedade ENEREEM - Energias Renováveis, Lda., do grupo EEM, o parque tem uma potência de 5,1 MW, compreende seis aerogeradores de potência unitária de 850 kW, atingindo as torres 49 metros de altura e o diâmetro do rotor 52 metros e fornecerá eletricidade aos habitantes dos Concelhos de São Vicente e Ponta do Sol.

Bico calado

Foto: Paul Mayall/Alamy
  • «Não costumo muito ficar envergonhado com a atitude de outros, em particular quando não tenho muitas expectativas sobre o seu comportamento. Mas envergonha-me a cena de submissão que os dirigentes europeus da UE e da NATO têm feito diante de um Trump que os insulta, ataca, ameaça, mente descaradamente, gaba-se, batendo no peito como os gorilas, faz afirmações inaceitáveis, chantageia-os com tomadas de posição de enorme gravidade para a paz e segurança dos seus países, mostra desprezo pelos seus acordos e alianças, interfere na política interna das democracias (nas autocracias e ditaduras nem uma palavra), ou seja, faz tudo o que não deve fazer por nenhuma regra diplomática, de bom senso, de educação, e eles sorriem, baixam a cabeça, apressam-se a correr para o lugar na fotografia, como gnomos que são. Ao lado do que aconteceu nesta visita europeia de Trump, as declarações do G7 parecem um acto de heroicidade, pelos vistos já esquecido. Ver Theresa May ao lado de Trump a comportar-se como uma ovelhinha, a permitir que ele minta descaradamente sobre o que disse no dia anterior, a acusar os jornalistas do Sun de manipular as suas palavras, quando estes tem a entrevista gravada e passaram as partes controversas logo a seguir para mostrar quem mente, a aceitar os elogios do mesmo homem que lhe provocou no dia anterior consideráveis estragos num poder já de si muito frágil, diz muito da covardia e da hipocrisia da senhora. (…) O que faz falta é que alguém diante de Trump e em directo lhe responda de forma clara e inequívoca, que se levante e lhe diga algumas verdades, já que não conseguirá dizer muitas, porque será calado e escoltado para fora da sala. Que faça aquilo que os anarquistas chamavam “a propaganda pelo exemplo”, uma das coisas mais poderosas quando se pode fazer diante de milhões de pessoas que estão a ver ou vão ver, como seja dizer esta simples frase: “O senhor Presidente, sua Excelência, Sir, sua Majestade, sua Eminência, Grande Negociador, etc., por que razão o senhor mente tão sistematicamente, por que razão é um mentiroso?”(…) Eu admito que eles possam ter medo de Trump e, pensando bem, não é uma atitude desprovida de sentido, porque o homem é muito perigoso. Mas o que estes gnomos fazem está muito acima do medo, é um exercício que mistura reverência ao poder, subserviência, e pura e simplesmente vaidade por estarem ali ao lado do Presidente dos EUA, a bater nas costas uns dos outros, e pensando: “Que importantes que nós somos.” Eles não gostam de Trump, riem-se dele em privado, denunciam-lhe as grosserias entre amigos, contam as anedotas malévolas sobre as Stormy Daniels da vida dele, sugerem que ele está nas mãos de Putin, mas lá, diante dele, perdem a bazófia toda. Desde o primeiro dia que penso e escrevo que com Trump só resulta a intransigência total. Nem salamaleques, nem sorrisos, nem sequer vontade de estar perto. As pessoas dignas do Reino Unido estão na rua a protestar, sob a imagem cruel do balão representando um bebé Trump birrento, mau como só uma criança pode ser. No fundo, estamos na pátria de William Golding, o autor de O Senhor das Moscas, que retrata como um grupo de crianças regressa à selvajaria quando deixados sós numa ilha. Levantem bem alto o balão e passeiem-no bem visível diante de Theresa May e dos seus confrades europeus, crescidos no corpo e na idade e pequeninos em tudo, servos do Senhor das Moscas.» José Pacheco Pereira in Os gnomos de Trump e o Senhor das Moscas - Público 14jul2018.
  • «(…) Estou cansado de ler a mesma crónica semanal na Visão, escrita de várias formas e com a arrogância de quem se julga predestinado. Só lhe falta rogar o perdão das tias, que tão deliciosamente caricaturou. Na última crónica da Visão, esta semana, após diversas manifestações de desprezo por vários escritores, enalteceu Agustina (Bessa Luís), de facto uma grande escritora, a que Óscar Lopes teceu os maiores encómios. O sr. Antunes refere-a para lhe atribuir, entre outras, esta ‘boutade’: “– Ó Saramago você devia fumar. Saramago, que não era escritor, era um pregador, respondeu-lhe - Mas o tabaco faz mal - e ela implacável - Pois faz mas você assim escrevia menos”. O título da crónica parece uma lúcida autocrítica “De onde menos se espera é que não sai nada de jeito”, e é apenas um medíocre exercício de quem retribui favores e destila frustrações, iniciando e finalizando o texto a afirmar que “o livro com que ando agora me está a dar cabo da cabeça”. Não precisa de o escrever, a cabeça já não tem arranjo. Se a longevidade lho permitisse, acabaria mandatário da candidatura de Passos Coelho a PR. Não contribuiria para o Nobel, mas imitaria o falecido mano João que, depois de ter sido o mandatário nacional de Jorge Sampaio, acabou mandatário de Cavaco Silva.» Carlos Esperança, in O azedume de António Lobo Antunes - FB.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Caramulo e Baixo Vouga: a grande indústria da madeira pulveriza eucaliptais e coloca abelhas em risco

Ponta do Ermo, S. Miguel-Açores. Foto: José Pereira 7jul2018.
  • Um golfinho deu à costa de Espinho. O cadáver, em adiantado estado de decomposição, foi encontrado na praia das Sereias, envolto em redes de pesca. Maré Viva 11jul2018 p4
  • Duas dezenas de praias disseram não ao petróleo em Portugal, titula o Shifter.
  • Em Cacela Velha, num terreno junto a um campo arqueológico, alfarrobeiras, oliveiras e outras espécies autóctones foram arrasadas. A intervenção, efetuada parcialmente em zona do Parque Natural da Ria Formosa, sem autorização do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, terá sido realizada a coberto das medidas preventivas contra os incêndios. Prosseguem as investigações para apuramento de responsabilidades. Público.
  • A grande indústria da madeira pulveriza eucaliptais no Caramulo e Baixo Vouga e coloca abelhas em risco. Por isso, a Associação dos Baldios e Agricultores da Região de Viseu (BALAGRI), a CNA e Apicultores da Serra do Caramulo reclamam ao Governo e demais Órgãos de Soberania que tomem medidas no sentido de esclarecer completamente esta situação e para responsabilizar quem age de modo irresponsável com este tipo de pulverizações de pesticidas. Reclamam ainda que o governo apoie os Apicultores da Serra do Caramulo que vêem as suas produções de Mel com quebras de 60% a 70%.  CNA.
  • Michael Gove foi acusado de «hipocrisia do Brexit verde» por tentar enfraquecer a regulamentação de um produto químico branqueador, Ti02, encontrado em cosméticos e protetores solares, suspeito de ser cancerígeno. A comissão europeia tinha proposto a rotulagem obrigatória e a proibição de cosméticos para o dióxido de titânio (TiO2) depois de a Agência Europeia de Produtos Químicos (Echa) tê-lo considerado potencialmente cancerígeno. The Guardia
  • A Irlanda comprometeu-se a desinvestir fundos públicos de empresas de combustíveis fósseis, depois do Parlamento ter aprovado uma lei que obriga o Ireland Strategic Investment Fund a retirar 8,9 biliões de euros investidos em petróleo, gás e carvão. Reuters.
  • Os operadores de reciclagem norte-americanos entraram em rutura após a China ter proibido a importação de resíduos para reciclagem. AFP.

Mão pesada

Um tribunal truco condenou 5 executivos e responsáveis de uma empresa mineira a dezenas de anos de prisão por responsabilidades no desastre numa mina de carvão em Soma onde, em maio de 2014, morreram 301 pessoas. MEM.

Bico calado

Foto: Der Spiegel.
  • O Senado irlandês aprovou uma lei que proíbe a importação de produtos israelitas produzidos em colonatos plantados em territórios palestinianos, informa o Irish Times. Grande Irlanda, muito coerente. A Irlanda sabe, pela sua própria história, pela luta que travou contra o colonislismo britânico, o valor da solidariedade.
  • As desordens voltaram a Belfast? ITV.
  • As receitas do Casino de Espinho (Violas/Solverde) registaram um crescimento de 9,1% no primeiro semestre de 2018; as do Casino da Figueira da Foz (Amorim Turismo) cresceram 7,3%. Maré Viva 11jul2018.
  • A Turquia partilha 822 Km de fronteira com a Síria. Na sequência dos conflitos armados naquele país, plantou-se um muro de 764 Km entre os dois países. Tudo patrocinado pela União Europeia, conta o insuspeito alemão Der Spiegel de 29 de março de 2018.
  • Uma obscura petrolífera está por trás da guerra por terras disputadas entre Israel e Síria. E do conselho de administração dessa petrolífera fazem parte um ex-diretor da CIA, um ex-vice-presidente dos Estados Unidos, um magnata banqueiro e um magnata dos media. A petrolífera é a Genie Oil and Gas e respetiva filial Afek Oil and Gas, e os artistas são, respetivamente, James WoolseyDick CheneyJacob Rothschild  e Rupert Murdoch. I am awake.
  • Este pensa que descobriu a pólvora: «A relação dos jogadores com os clubes, tal como a vida nas entidades, incluindo empresas, transformou-se em algo parecido com a relação do passageiro com o autocarro. Um entra e sai na paragem que convêm, no horário que convém e que a transformação digital se não houver sabedoria no governo dos povos poderá vir a agravar. O amor à camisola, a lealdade, a dedicação como elos de pertença a uma comunidade portadora de uma identidade moldada no curso das gerações, parece ter perdido significado e deixado de ser valorizado ou estimulado.».
  • «(...) Depois de a Croácia eliminar a Rússia, o defesa-central croata Vida gritou “Glória a Ucrânia” num vídeo de exaltação ao regime fascista de Kiev. Antes disso, no final da vitória sobre a Argentina (3-0), na fase de grupos, o central Lovren partilhou um vídeo nas redes sociais em que aparece ao lado de outros jogadores croatas a cantar “Bojna Cavoglave”, tema usado pelos Ustase, movimento nazi que assumiu o poder no Estado Independente da Croácia durante a Segunda Guerra Mundial, e que levou a cabo uma “purificação racial” em que as milícias fieis ao governo executaram centenas de milhares de pessoas, entre sérvios, judeus, ciganos e antifascistas. Em 2015, no desafio com a Itália, um pedaço do relvado próximo do centro do terreno foi cortado pelos jardineiros croatas de modo a formar uma cruz suástica. Em 2013, no final do jogo que classificou a Croácia para o Campeonato do Mundo do Brasil, Simunic, que era o capitão da seleção croata, cantou, juntamente com a claque, cânticos nazis, enquanto fazia saudações nazis. Atualmente – mas o que é isso em comparação com a mestria deles com a bola – Lovren e Luka Modric são suspeitos de envolvimento num esquema de corrupção que envolve transferências destes jogadores. (...)» Abílio Hernandez, FB.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Quer saber se está contaminado com glifosato?

Pico, Azores. Foto: Luís Godinho 11jul2018.
  • O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, defendeu os trabalhos de prospeção de petróleo que a Galp/Eni pretende começar a fazer em Portugal ao largo da costa alentejana a partir de setembro ou outubro. «O país deve querer conhecer os seus recursos e depois tomar a decisão se os deve explorar ou não», afirmou em declarações aos jornalistas à margem da apresentação do estudo BP Statistical Review of World Energy 2018, em Lisboa, um evento organizado em parceria com o Expresso. Há muito que conhecemos este conceito, como agora sói dizer-se, há muito que vimos este tipo de filme. O secretário de Estado e o governo vão acabar por cumprir o que as gigantes petrolíferas mandam fazer. 
  • Se quiser saber se está contaminado com glifosato, tem uma semana para se inscrever na Plataforma Transgénicos Fora!, que recolherá e enviará as amostras de urina dos interessados para um laboratório na Alemanha. Cada análise custa 78,20 euros. Os resultados irão mostrar os níveis de contaminação dos portugueses, o que será um bom argumento para exigir que o nosso governo e as nossas autarquias reduzam o uso do glifosato na eliminação de ervas em espaços públicos e o substituem por opções muito menos agressivas e prejudiciais para o Ambiente e para a saúde das pessoas.
  • «Construções junto à Ponte da Arrábida. Como é possível? Pelo licenciamento, pela posse e dimensão do terreno, por aquilo a que obriga a classificação da Ponte da Arrábida como monumento nacional, pela ausência de pareceres obrigatórios, não serão as construções da Arrábida ilegais?» Odete Patrício, Álvaro Domingues e José Alberto Rio Fernandes levantam uma série de questões que machucam a imagem de instituições como a Câmara Municipal do Porto, a Direção Regional de Cultura do Norte, a Administração de Portos do Douro e Leixões e Comissão de Coordenação da Região Norte, tal é a montanha de trapalhadas e truques realizados para permitir certos projetos urbanísticos. Público 11jul2018.
  • As companhias de água ainda não fazem o suficiente para proteger rios e ribeiras, admite um relatório do ministério do Ambiente do Reino Unido. Embora a qualidade da água seja melhor do que há 100 anos, cresceu o número de graves ocorrências de poluição, nomeadamente a fuga de esgotos não tratados. BBC.
  • Centenas de ações judiciais contra a Monsanto Co por parte de pacientes de cancro ou de famílias de pessoas que morreram podem avançar para julgamento, determinou um juiz federal norte-americano, sublinhando que havia provas suficientes para um júri analisar os casos que responsabilizam pela doença o herbicida que contém glifosato. A decisão do juiz Vince Chhabria em San Francisco surge após anos de litígios e semanas de audiências sobre a ciência controversa À volta da segurança do glifosato químico, a substância ativa do herbicida mais vendido da Monsanto. Reuters.

Memórias curtas

Penedo de S. João, Resende. 
  • 12jul2017 - As praias do Abalo e do Porto da Areia Norte, em Peniche, estão interditadas na sequência de um derrame de 4 toneladas de hidrocarbonetos provocado por uma rutura na caldeira da Plastimar.
  • 12jul2008 - A Câmara Municipal de Alijó está a instalar um sistema de 15 mini ETARs.
  • 12jul2006 - Por apresentarem riscos para a saúde, - elevados níveis de coliformes fecais e totais, com origem em fezes humanas e animais -, foram interditas 2 praias no Porto (Gondarém e Castelo do Queijo), 2 em Matosinhos (Angeiras Norte e Matosinhos), 1 em Monção (Gadanha) e 1 em Vila do Conde (Árvore); pelo 4º ano consecutivo, a Câmara da Póvoa de Varzim disponibiliza durante 2 meses e até 15 de Setembro autocarros gratuitos para levar os veraneantes à praia.

Reflexão - Brasil: IBAMA amordaçado?


Ambiente no Brasil sujeito à lei da rolha? Sim, a página oficial do IBAMA  está amordaçada, por causa do período eleitoral. E a publicação de notícias ambientais está suspensa. Podem, pois, os predatores do costume fazer o que lhes apetecer que ninguém os denuncia e pune oficialmente. É uma espécie de jejum ao contrário.

Bico calado

Foto: Michal Tomasek
  • «O sindicato dos trabalhadores da Fiat, que é um dos patrocinadores da Juve, da fábrica de Melfi anunciou que vão entrar em greve devido à contratação de Cristiano Ronaldo (105 milhões de euros) para a Juventus.Não é aceitável que os trabalhadores continuem a fazer enormes sacrifícios económicos, enquanto a companhia gasta milhões de euros num jogador. Eles dizem às famílias para apertarem cada vez mais o cinto e eles decidem investir tanto dinheiro num jogador. Acham isso justo? É normal uma pessoa ganhar milhões, enquanto milhares de famílias a meio do mês já não têm quase dinheiro? Somos todos empregados como o dono e esta diferença de tratamento não pode continuar. Os trabalhadores da FIAT deram uma fortuna aos patrões nas últimas três gerações, mas em compensação foram compensados com uma vida de miséria. A FIAT deveria investir em novos modelos que garantem o futuro de milhares de pessoas, do que enriquecerem apenas uma pessoa. Esse é que deveria ser o objetivo. A companhia deveria colocar os interesses dos seus empregados em primeiro lugar. Se isso não acontece, é porque eles preferem o mundo do futebol, entretenimento do que tudo o resto. Pelas razões descritas acima, o Sindicato declarou uma greve na fábrica de Melfi entre as 22 horas de domingo de dia 15 de julho e as 18 horas de terça-feira dia 17 de julho”, revela o comunicado do Sindicato.» A Bola.
  • «Mesquita Machado condenado a três anos de prisão com pena suspensa. Para o tribunal, o antigo autarca do PS teve intenção de favorecer patrimonialmente a filha e o genro, lesando o erário público, num negócio imobiliário.» Público.
  • O novo secretário britânico para o Brexit, Dominic Raab, está associado ao Institute of Economic Affairs (IEA) e ao Free Enterprise Group, dois poderosos grupos de pressão que defendem, entre outras medidas, a privatização do sistema nacional de saúde. O IEA é financiado pela indústria tabaqueira, pelos American Friends, pela Templeton Foundation, dos quais têm recebido centenas de milhares de libras. Open Democracy UK.
  • A Comissão Europeia contratou as 4 maiores firmas mundiais de contabilidade, - Deloitte, EY, KPMG e PricewaterhouseCoopers (PWC) -, para a ajudar a combater a evasão fiscal. Ironicamente, são precisamente essas 4 grandes que ajudam, como intermediárias e facilitadoras, as multinacionais a «otimizar» os seus impostos em paraísos fiscais. Tax Justice. Sobre o assunto, vale a pena ler este relatório do Corporate Europe Observatory.
  • «(…) As autoestradas de informação continuam, como sempre, a ter um sentido único. A não ser para quem procure lugares inexplorados, como antes procuraria através de assinaturas de jornais estrangeiros. Há um país, em todos os países, que ganhou acesso a um mundo distante. É uma minoria. A maioria continua fechada nos limites da proximidade, informando-se pela televisão ou apenas acompanhando na internet as polémicas nacionais. Os telejornais nunca foram, aliás, tão domésticos como são hoje. E quem faz programas de debates sabe que um assunto internacional faz cair as audiências para metade num só minuto. A ideia de que vivemos ligados ao mundo é uma ilusão das elites. Para a maioria, vivemos ainda mais fechados na nossa pequenez. O que quer dizer que há uma elite cada vez mais globalizada e uma maioria cada vez mais nacionalizada. Isto é assim na informação, na cultura e, é bom recordar, na política, com as consequências que temos visto. (…)» Daniel de Oliveira, in O mundo numa grutaExpresso 10jul2018.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Viana do Castelo: GNR investiga possível descarga poluente

Imagem captada aqui.
  • A Câmara Municipal de Guimarães vai promover o uso de copos reutilizáveis em substituição dos copos de plástico descartáveis, titula o Público.
  • A GNR de Viana do Castelo está a investigar uma possível descarga poluente no rio Âncora, no Monumento Natural Local das cascatas da Ferida Má. CM.

EUA: novo ministro do Ambiente deverá prosseguir políticas do antecessor

Borboleta Cynthia cardui. Foto: Guy Isaac.
  • As autoridades francesas monitorizam a situação na fábrica da Sanofi, em Mourenx, no sudoeste da França, para garantir que a farmacêutica tome medidas contra os problemas de poluição antes de permitir que a fábrica seja reaberta. Reuters.
  • O ministro do Ambiente dos EUA, Pruit, demitiu-se e foi substituído por Andrew Wheeler. As políticas ambientais norte-americanas não deverão alterar-se, até porque o novo protagonista foi lobista das indústrias química e carbonífera, e é um assumido negacionista das alterações climáticas. Beyong Pesticides.
  • 4.305 técnicos de 10 províncias chinesas foram acusados de negligência por deixarem incólumes milhares de infrações ambientais. Alguns cumprem pena de prisão por isso. Reuters.

Bico calado

Elétrico abandonado na Serra da Boa Viagem, do lado do cabo Mondego. 
Foto: Pinto Dos Santos Toni 10jul2018.
  • «Membros de topo do Governo desdobram-se em declarações, dizendo-se vítimas de ultimato por parte do Bloco. Não houve nem há ultimato. O que há é a exigência de ver cumpridos os compromissos assumidos pelo Governo, para que o último orçamento seja negociado como os anteriores - atempadamente, de forma séria e consistente. Não nos interessam os simulacros. Estamos cá para negociar, resolver problemas e terminar a legislatura. E tudo será mais fácil se o PS controlar o seu nervosismo pré-eleitoral e regressar ao espaço da maioria parlamentar que sustentou até agora o Governo» Mariana Mortágua, in Sem tempo para nervosismos - JN 10jul2018.
  • «Bastava que este governo tivesse vestido a camisola do Serviço Nacional de Saúde. A diferença equivale a alguns mil milhões de euros pagos pelo orçamento do SNS às empresas privadas de prestação de cuidados de saúde pela transferência de utentes para as suas unidades. Os quais deviam ser utilizados no serviço público se fosse essa a camisola que o governo tivesse decidido vestir desde que tomou posse. Porém, foi deixando que a falta de vontade política tomasse conta do sector, sempre com o argumento dos compromissos, do défice e da dívida para satisfação da teoria dos dois hemisférios, tipo pataca a mim pataca a ti, até ao dia em que as patacas fiquem todas do mesmo lado. Já não se trata de irresponsabilidade, trata-se da intencionalidade à solta, favorecendo as peças do outro lado do tabuleiro.» Cipriano Justo, in Público 10jul2018.
  • O eurodeputado social-democrata Paulo Rangel ocupa a 12.ª posição na lista dos 30 eurodeputados que acumulam outras atividades remuneradas. Rangel contesta o estudo da Transparência Internacional e, em relação ao seu caso, considera os valores apresentados «manifestamente falsos». Além do seu trabalho de eurodeputado, Rangel registou exercer outras seis atividades remuneradas, entre as quais o relatório identifica as de advogado e comentador televisivo, e que nas estimativas da TI acrescentam entre 280 mil a 704 mil euros ao seu rendimento anual. A história tem mostrado que rendimentos externos podem potencialmente ser usados para canalizar pagamentos para os eurodeputados em troca de informações privilegiadas ou ação legislativa. Eles também podem ser usados para campanhas ilícitas ou financiamento de partidos. Em 2011, três eurodeputados foram apanhados por aceitarem pagamentos para apresentar alterações legislativas. Nos últimos cinco anos, houve pelo menos 24 violações das regras de ética, mas nenhuma delas mereceu sanções,tendo havido apenas um caso de repreensão. Verifica-se que normalmente os eurodeputados não declaram atividades extra, presentes acima de um determinado valor ou convites para eventos
  • Esta semana, a corrupção e as alterações climáticas estiveram no centro das atenções internacionais. Um relatório divulgado na segunda-feira destaca várias falhas dentro da Organização Marítima Internacional, a principal agência de transporte marítimo da ONU, que poderia comprometer as metas climáticas. Influências privadas e políticas precárias de transparência e de responsabilização colocam a OMI em risco de subestimar severamente o cumprimento dos seus objetivos. Atualmente, o transporte marítimo contribui com cerca de 2,5% das emissões globais, mas elas podem aumentar para 17% até 2050. O incumprimento na redução drástica das emissões do setor comprometerá os compromissos assumidos por 195 estados no Acordo de Paris da ONU, que visa limitar o aquecimento planetário abaixo de 2 ° C e, idealmente, a não mais do que 1,5 ° C. Outro relatório recente sobre o Green Climate Fund (GCF) da ONU, que oferece bilhões de dólares para projetosde combate às alterações climáticas, destaca os perigos potenciais de fundos desviados. Se os gastos não forem guiados ou monitorizados de perto, o dinheiro poderá facilmente entrar em contas bancárias offshore em vez de entrar em projetos importantes, como abrigos contra ciclones ou barreiras contra inundações. Transparency International.
  • Champagne, jantares de luxo ... Ex eurodeputados do Front National terão que devolver 544.000 euros, titula o Nouvel Observateur.