sexta-feira, 29 de julho de 2016

Central nuclear de Almaraz não cumpre normas de segurança durantre uma semana

Imagem capturada aqui.
  • Peniche cria movimento para lutar contra prospeção de petróleo. O movimento "Peniche Livre de Petróleo" pretende lutar contra a exploração de petróleo na bacia de Peniche e no arquipélago das Berlengas por parte do consórcio Repsol/Galp/Partex, que tem contratos assinados com o Estado desde 2007. DN.
  • A central nuclear de Almaraz incumpriu sistematicamente as especificações técnicas de funcionamento durante uma semana. O problema foi comunicado às autoridades competentes. Ecologistas en Accción.
  • No Reino Unido, os copos usados para servir café não são amigos do Ambiente, nem são fabricados a partir de material reciclado. Incluindo polietilene para poderem ser impermeáveis, são despejados em aterros e só podem ser reciclados em duas unidades especiais. O problema é uma delas nunca os reciclou e outra apenas reciclou uma pequena quantidade. BBC.
  • Ranking Internacional da Eficiência Energética 2016: Alemanha, Itália, Japão, França, Reino Unido, China, Espanha, Coreia do Sul, EUA, Canadá, Holanda, Polónia, Taiwan, Índia, Turquia, Austr´lia, Rússia, Indonésia, México, Tailândia, África do Sul, Brasil e Arábia Saudita. Estes 23 países representam 75% de toda a energia consumida no planeta. REM.
  • A refinaria Marathon's Galveston Bay, no Texas, foi palco de uma fuga de gás butano, pelo que foi evacuada. Reuters.
  • Os inseticidas neonicotinoides funcionam como contracetivo para as abelhas, reduzindo o esperma dos machos em cerca de 40%. RSPB.
  • A melhor maneira de manter o solo saudável é preservar a biodiversidade das plantas que nele vivem. Os investigadores da Lancaster University parece terem descoberto a pólvora…

Mão pesada

Um indivíduo de Lincolnshire foi multado em 2.820 libras por gestão ilegal de resíduos perto de Dunholme. GovUK.

Reflexão – Disparar para vender as cápsulas ao sucateiro

Foto: Reuters.

Em Helmand, no sul do Afeganistão, há um sucateiro que paga cerca de 3 dólares por quilo de cápsulas de balas e não tem problemas em as arranjar. Soldados mal pagos e polícias em busca de dinheiro extra conseguem-nas nem que tenham de andar a disparar as suas armas durante 5 ou 10 minutos. Reuters.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Marinha proibida de usar sonar

Imagem captada aqui.
  • Portugal está em 79 numa lista de 140 do Índice Planeta Feliz de 2016. Pela quarta vez, o Happy Planet Index ordenou vários países segundo o seu bem-estar geral. Quatro parâmetros estão incluídos nesta avaliação: bem-estar, expetativa de vida, desigualdades e pegada ecológica. A Costa Rica lidera, pela terceira vez, este ranking. 
  • A Marinha dos EUA está proibida de usar sonar que faz mal aos golfinhos e baleias. WAN.
  • A Coreia do Sul rejeitou um carregamento de trigo para alimentação animal proveniente da Argentina após encontrar na carga resíduos de organismos geneticamente modificados não autorizados no país. Reuters/UOL.

Mão pesada

Um indivíduo de County Durham foi condenado a 26 meses de prisão por gestão ilegal de resíduos em Murton. GovUK.

Bico calado

Imagem captada aqui.

  • No Brasil não há terrorismo, mas desde novembro pelo menos 6 pré-candidatos às eleições municipais na região do Rio de Janeiro foram assassionados por, provavelmente, incomodarem a concorrência. El País.
  • Um milionário polaco que se fazia passar por diplomata da Guiné Bissau foi preso pela polícia espanhola por suspeita de comércio de armas ilegais. IBTimes.
  • Enquanto secretária de Estado, Hillary Clinton liderou uma equipa empenhada em desestabilizar e deslegitimar as políticas do falecido presidente da Venezuela Hugo Chaves, revelam emails disponibilizados pela Wikileaks. Telesur.
  • «Respeitar as opiniões alheias é um dever fácil de cumprir, compreendê-las é que por vezes requer esforço, delicadeza, paciência, boa vontade. O problema dá-se quando nelas é evidente a ganância, a mesquinhice, o pequenino interesse, a falsidade, a cobardia. Daí que pouco a pouco nos vamos (me vou) dando conta da inutilidade de discutir, quando a discussão espelha convicções e estados de alma que é melhor e mais saudável ignorar.» Rentes de Carvalho.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Ambientalista agredido em Torres Novas

Imagem captada aqui.

O ambientalista Arlindo Marques estava anteontem a filmar mais um episódio de poluição na Ribeira da Boa Água, na beira da estrada que liga Torres Novas à Meia Via, quando foi subitamente agredido no peito e a sua viatura fortemente danificada, após ter sido abalroada por outro carro. Arlindo Marques diz que as agressões serão “represálias” pela sua atividade de denúncia de problemas ambientais no rio Tejo e seus afluentes e assegura que o caso “vai seguir para o Ministério Público”. Os agressores, pai e filho, são donos da Fabrióleo, já por diversas vezes apontada pela Agência Portuguesa do Ambiente como fonte poluidora na região, tendo chegado mesmo a ser proibida de fazer descargas.

Defensor acérrimo da liberdade do rio e do combate aos interesses económicos de quem polui o Tejo “de todos nós”, Arlindo Marques, 50 anos, guarda prisional de profissão, é tratado pela comunidade piscatória e ambientalistas como “O Guardião do Rio”. Diz que foi há três anos que a luta ganhou outros contornos em termos de consciencialização ambiental e exercício de cidadania pelo agravar dos episódios de poluição e baixos caudais. 

“Hoje chamam-me ‘o guardião do rio’ e fico orgulhoso por um rio que não é só meu mas de todos nós. Até as crianças já me reconhecem e perguntam-me se a água está boa para banhos, antes de mergulharem no Tejo.” MedioTejo.

Bispo denuncia pressões de multinacionais

Bispo Luis Infanti della Mora. Imagem captada aqui.
  • A subida das temperaturas causada pelas alterações climáticas pode custar à economia mundial mais de 2 triliões de dólares em perda de produtividade em 2030,uma vez que as altas temperaturas tornam insuportável trabalhar em algumas partes do mundo, admite uma investigação da ONU citada pela Reuters.
  • O bispo Luis Infanti della Mora denunciou as pressões de três multinacionais para a construção de barragens na Patagónia, no Chile. O bispo escreveu uma carta pastoral recordando a visão ética e cristã do respeito pelo meio-ambiente e convidando as comunidades e escolas a não pedir e nem aceitar ajudas económicas de empresas que depois dividem e manipulam a opinião pública. Rádio Vaticano.
  • A China terá atingido o pico do carvão, o que poderá ser o ponto de viragem para novas políticas energéticas menos agressivas e mais sustentáveis ambientalmente. The Guardian.

Reflexão

Imagem captada aqui.

«(…) Devido a esses contratos (alguns assinados pelo governo PSD-CDS duas semanas antes das eleições de Outubro de 2015) o ambiente do Algarve e do país vão ser destruídos, a economia nacional e a qualidade de vida das populações vão ser postas em causa. Em nome da ganância de meia dúzia de grandes empresas. Permitir que esses contratos prossigam não é um erro. É um crime. Um crime de tais proporções que admira como é que pessoas com um mínimo de decência e de sentido de justiça possam defender a sua prática. É um crime contra as pessoas, contra a paisagem e contra o planeta. A exploração dos combustíveis fósseis é contra todas as coisas vivas e só tem um móbil: produzir dinheiro, muito e depressa, para um número limitado de milionários. A exploração de combustíveis fósseis não faz sentido por razões globais. O planeta está a sufocar devido ao excesso de carbono que lançamos na atmosfera, o clima está a mudar de uma forma que ameaça a produção de alimentos e o acesso a água doce, todos os anos desaparecem mais de 2.000 espécies animais e vegetais, as secas estão a aumentar de intensidade matando 4.000 crianças por dia, as tempestades estão a aumentar de intensidade. (…)A exploração de combustíveis fósseis não faz sentido por razões nacionais e locais porque, mesmo que ela gerasse rendimento financeiro no curto prazo (e não gera, os rendimentos prometidos são insignificantes), iria destruir muito mais rendimento do que aquele que criaria, ao destruir a paisagem e o turismo, ao destruir a qualidade de vida e a saúde das populações, ao destruir a agricultura e os recursos aquíferos. A exploração de combustíveis fósseis não faz sentido porque não só a queima de combustíveis fósseis constitui um risco existencial, como a sua exploração destrói o ambiente. Não há prospecção limpa, não há exploração limpa. O que podemos fazer? Tudo. Precisamos de fazer ouvir a nossa voz de cidadãos. Precisamos de fazer o governo compreender que deve suspender todos os contratos de exploração de petróleo e gás e relançar um sério investimento em energias renováveis, na melhoria da eficiência energética, nos transportes eleéctricos, na ferrovia, na qualidade do ambiente. Um programa nacional que mobilize toda a população e todos os recursos e que seja um exemplo mundial. Precisamos de deixar claro que esse é o mundo que queremos e que não vendemos o futuro dos nossos filhos por um prato de lentilhas. (…) Acham que somos fracos para combater os gigantes do petróleo? Enganam-se. Só somos fracos quando ficamos calados e quietos. Para ganhar esta batalha basta querer. A alternativa é ficar a olhar enquanto cavam a nossa sepultura. Há melhores maneiras de passar o verão.» 

José Vitor Malheiros in O maior desafio que alguma vez tivemos de enfrentarPúblico 26jul2016.


Bico calado

Imagem apanhada aqui.
  • «Passos Coelho não teve pudor em deslocar-se à Madeira, onde o PSD bateu o recorde do endividamento e má gestão dos recursos públicos, para aí afirmar que as sanções ao país são o resultado da desconfiança europeia quanto às opções do atual Governo. A afirmação é grave. Não é que não seja verdade que a Comissão Europeia esteja a usar as sanções para, de forma arbitrária e discricionária, condicionar o Governo e, sobretudo, o próximo Orçamento do Estado. O problema está no facto de Passos Coelho se sentir confortável com a prática de punição política a partir de Bruxelas. (…) Ao embarcar na estratégia da chantagem externa, ao explicá-la e validá-la internamente, o PSD é hoje muito mais que um mero ventríloquo de Bruxelas. É, na verdade, um partido que defende que as instituições nacionais, o Parlamento e as suas opções democráticas devem estar sob o domínio e a autoridade de instituições europeias, na sua maioria não eleitas pelo povo português. O PSD não gosta de ser chamado de antipatriótico. É preciso explicar a Passos Coelho que não é a sua defesa da austeridade que o torna antipatriótico. É o facto de querer impô-la apesar da vontade do povo português e da autodeterminação das instituições nacionais.» Mariana Mortágua in O patrtismo de Pedro - JN 26jul2016.
  • Famílias de veteranos da guerra do Iraque recolhem dinheiro para processar Tony Blair. Newsweek/Raw Story.
  • Um general chinês foi condenado a prisão perpétua por corrupção. Time.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Guias turísticos adquirem terrenos florestais

Imagem captada aqui.
  • Chorudos negócios secretos em minas, petróleo e gás têm privado vários países africanos de verbas necessárias para o seu desenvolvimento, confirmam documentos dos Panama Papers citados porinvestigação do canadiano The Star.
  • Um derrame de petróleo da Husky Energy Inc para o rio North Saskatchewa atingiu a cidade de Prince Albert mais depressa do que se previa. Reuters.
  • O rio Pilcomayo, no Uruguai, está a secar e os peixes estão a morrer e a desaparer. Tudo por causa da seca e da má gestão dos recursos hidrográficos. NG.
  • Um grupo de guias turísticos estão a adquirir floresta ao longo do rio que delimita o parque nacional de Tanjung Puting, no coração de Borneo. O objetivo é preservar a vida selvagem, nomeadamente os orangotangos. ABC.

Mão pesada

  • A Severn Trent Water foi multada em 465 mil libras por derrame de esgoto não tratado na ribeira de Shire, na fronteira entre Derbyshire e Nottinghamshire. GovUK.
  • Um operador de resíduos de Leeds foi condenado a pena de prisão de 7 anos e 6 meses por falsificação de documentos relacionados com a sua atividade. GovUK.
  • A United Utilities Water Limited foi multada em 619 mil libras por polir uma ribeira. GovUK.
  • Um queniano foi condenado a multa de 200 mil dólares e a pena de prisão de 20 anos por posse e comercialização de peças de marfim. Motherboard.

Bico calado

Imagem captada aqui.
  • Kolawole Aluko, o milionário do petróleo e da aviação nigeriana, é acusado de evasão fiscal de cerca de 1,8 biliões de dólares. ICIJ.
  • Christine Lagarde vai ser julgada na sequência do seu envolvimento no pagamento de 400 milhões de euros ao empresário Bernard Tapie em 2008. Lagarde, actualmente presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), era na altura ministra das Finanças. Público.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Índia planta 50 milhões de árvores num dia

Imagem apanhada aqui.
  • A Espanha tem de reduzir as suas emissões de CO2 em 40% até 2030, avisa Bruxelas. EFE. Portugal terá de reduzir em 17%...
  • A Índia plantou 50 milhões de árvores num único dia. 800 mil voluntários concretizaram o feito em 11 de julho. National Geographic.

Bico calado

Imagem apanhada aqui.

«É sobejamente sabido que Passos Coelho tem uma tendência natural para a mentira. Também sabemos que ele se auto-contradiz frequentemente. Mas isto é outro campeonato, é um nível de dissonância cognitiva que roça a patologia. Ontem, Passos Coelho disse que António Costa deveria ter mais "serenidade" e deveria "escolher melhor as palavras que utiliza". Na mesma frase, meros segundos depois, Passos invoca a palavra "criminosa" para classificar a acção do Governo de Costa. E tudo isto meros dias depois de ter dito que Costa "roubou" esta legislatura. Pedir serenidade e uma correcta escolha de palavras no discurso político, apenas para depois trazer conceitos como crime e roubo para o discurso político, é um pouco como aquele jogador de futebol que fala muito em fair play, mas não perde uma oportunidade para tentar partir a perna aos adversários. É mau-carácter, é hipócrita, é reles. Mas, verdade seja dita, é bom ver Passos a jogar sujo. Todo o país está a assistir e, assim, todos saberão ao que ele vem.» Uma Página Numa Rede Social.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Volkswagen: escândalo das emissões atinge cúpulas

Imagem captada aqui. (Como foi possível? Somos um povo tão disciplinado e obediente; A culpa é da engenharia alemã; Eu só estava a cumprir ordens)
  • Portugal terá que reduzir em 17% as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, face aos valores de 2005. DD.
  • O escândalo da manipulação das emissões da Volkswagen foi o culminar de uma fraude orquestrada durante mais de uma década e que envolveu dezenas de engenheiros e gestores e até executivos, denunciam três advogados de processos conduzidos em New York, Massachusetts e Maryland. NYTimes.

Reflexão: A gentrificação verde contribui para a exclusão dos grupos sociais mais vulneráveis?

Imagem captada aqui.

Cidades que melhoram as suas condições ambientais contribuem, a médio e longo prazo, para a exclusão dos grupos sociais mais vulneráveis. Esta é uma das conclusões de um estudo realizado por cientistas do Instituto de Ciência Ambiental e Tecnologia da Universitat Autònoma de Barcelona (ICTA-UAB), liderado pelo geógrafo e sociólogo Isabelle Anguelovski que analisou como o perfil socioeconómico muda significativamente quando certas zonas são requalificadas ambientalmente através da criação de parques, áreas verdes e corredores ecológicos. Tudo porque os mais desfavorecidos são deslocalizados e, para as zonas requalificadas, vêm pessoas de melhor poder económico.

Bico calado

  • «A vida de um toureiro espanhol vale mais do que a de todos os comunistas juntos», disse  Jesús Calvo, pároco de Villamuñío, Leon, referindo-se a Víctor Barrio, morto por cornada de touro em Terel. El Ventano.
  • corrupção na importação de combustíveis líquidos porque os moçambicanos continuam a pagar altos preços pelos combustíveis apesar das acentuadas quedas do preço do petróleo nos mercados internacionais, diz o Centre for Public Integrity. Os combustíveis são importados pela Imopetrol, que beneficia de subsídios estatais desde 2011, quando o preço do barril de petróleo rondava os 120 dólares. Agora custa 80 dólares. RR.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Pássaros mais agressivos na cidade do que no campo

Foto de Rui Tavares. 
  • Os resíduos eletrónicos têm crescido 20% por ano em Espanha. Cada espanhol produz, em média 17 Kg de resíduos eletrónicos por ano. Consequências graves desta tendência concentram-se nos elementos tóxicos como o brómio, o cádmio, o fósforo e o mercúrio uma vez que podem provocar danos graves ao Ambiente e à saúde das pessoas se não forem tratados convenientemente. i.Ambiente.
  • Levantam-se protestos contra a construção de uma albufeira e barragem em Pocem, no rio Vjosa, na Albânia. Este tipo de projeto, a cargo de duas empresas turcas, não é o único. O novo governo albanês terá assinado 178 programas de concessão para a construção de 502 hidroelétricas no país, tendo em conta a previsão de um aumento de procura de energia na ordem dos 136% até 2030. Terra Daily.
  • O governo canadiano aprovou o uso de uma substância química altamente controversa para dispersar os derrames de petróleo no oceano, apesar da crescente evidência científica sugerir que até pode intensificar a toxicidade do petróleo. O Corexit EC 9500A foi desenvolvido pela Exxon há 50 anos e é apresentado como capaz de dispersar o petróleo me profundidade. Este produto foi aplicado pela BP após a catástrofe ecológica do Deepwater Horizon no Golfo do México em 2010, tendo muitos técnicos duvidado da sua real eficácia, salientando os efeitos tóxicos deste emulsionante. The Tyee.
  • Os pássaros suburbanos têm comportamentos mais agressivos do que os pares que vivem em zonas rurais. A desproporção entre espaço e recuros será uma das razões, sugere Scott Davis, da Virginia Tech. Terra Daily.

Mão pesada

A Tesoro Corp. foi multada em 10,45 milhões de dólares por poluir o ar, estando intimada a investir 12 milhões ém projetos ambientais junto das comunidades afetadas pela poluição. CNBC.

Bico calado

Foto apanhada aqui.
  • Não sabia que Hollande era tão baixinho como o Sarkozy. Também não sabia que Marcelo era mais alto do que Hollande. Que chatice... 
  • Os aeroportos de Edinburgo, Glasgow e Aberdeen, outrora propriedades públicas escocesas, são agora controlados por jurisdições opacas baseadas em offshores. Herald Scotland.