sábado, 25 de julho de 2015

Aumenta o consumo de saco plástico 3 meses antes de ser pago

Margaridas mutantes em Fukushima. Imagem retirada daqui.
  • O que estará a provocar o aparecimento de margaridas mutantes em Fukushima, local do desastre nuclear nipónico? IBTimes.
  • Broken Promises: Displaced by Dams (Promessas traídas: deslocalizados por barragens) é o terceiro filme de uma série sobre barragens construídas em Sarawak, Malásia. Vimeo.
  • O fim do saco plástico grátis está à vista na Inglaterra. Mas nos últimos anos o seu consumo tem aumentado... Business Green.

Mão pesada

  • A operadora canadiana de oleodutos Enbridge pode ser multada entre 40 e 100 milhões de dólares por derrame de petróleo de areias de xisto ocorrido há 5 anos no rio Kalamazoo, Michigan. Inside Climate News.
  • A Foster Poultry Farms, a  Shining Ocean, Inc., a Two Rivers Terminal e a Wilcox Farms, Inc. foram multadas, respetivamente, em 112.500, 16.575,  200 mil e 15,625 dólares por incumprimento de regras de armazenamento de produtos químicos nas suas unidades sitas no estado de Washington. EPA.
  • A Interstate Power and Light foi multada em 1,1 milhão de dólares por poluir o ar, estando obrigada a investir 6 milhões em tecnologia de controlo da poluição nas suas 7 centrais a carvão sitas em Iowa. EPA.
  • Um número indeterminado de chineses foi condenado a penas de prisão por abate ilegal de floresta em Myanmar (Burma). Terra Daily.
  • A Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) est´+a a ser processada por despejo de resíduos com alto teor de agrotóxico, no rio São Francisco.  A União, o Estado de Sergipe e o município de Ilha das Flores também são réus no processo. EcoDebate.

Bico calado – Opium, que rico nome para uma empresa.


  • Ora digam lá se Espinho não é mesmo uma cidade encantada: (1) Ajuste direto, após concurso público, de 57 mil euros à Opium para organizar, em julho, eventos paralelos ao campeonato mundial de futebol de praia; (2) Ajusto direto de 13 mil euros pelo aluguer de uma tenda 30mx15m para, durante 2 meses, expôr materiais de promoção turística; (3) Ajuste direto de 15 mil euros para elaboração, até ao fim de setembro, de plano municipal de defesa da floresta contra incêndios.
  • « (...) O problema alemão sempre foi o de ser grande de mais para a Europa e pequeno de mais para o mundo. De um lado, o expansionismo dos impérios alemão e austro-húngaro, do outro, uma das mais pequenas potências coloniais europeias, com um curto período colonialista (1884-1919), e sem sequer deixar a língua alemã entre os colonizados, ao contrário do que aconteceu com as outras potências europeias. Para não falar da guerra franco-prussiana (1870-1871), dominada pelo desejo de Bismarck de unificar a Alemanha sob a égide da Prússia e pelo temor da França de que daí adviesse um excessivo domínio alemão sobre a Europa, a arrogância bélica da Alemanha nas duas guerras mundiais do século XX causou uma devastação sem precedentes. Só na Segunda Grande Guerra morreram 60 milhões de pessoas, 3% da então população mundial. Em 1945, a solução encontrada para conter o problema alemão foi a divisão da Alemanha, uma parte sob controle soviético e outra, sob controle ocidental. Esta solução foi eficaz enquanto durou a guerra fria. Com a queda do Muro de Berlim (1989) e a subsequente reunificação da Alemanha houve que encontrar outra solução. (...) Devemos aos gregos o trágico mérito de mostrar aos povos europeus que a Alemanha não é capaz de se autoconter. A nova oportunidade dada à Alemanha em 1957 acaba de ser desperdiçada. O problema alemão está de volta e não augura nada de bom. E se a Alemanha não é capaz de se autoconter, os países europeus têm rapidamente de a conter. O antigo chanceler alemão, Helmut Schmitt, viu este perigo com ímpar lucidez ao afirmar há muitos anos que, para seu próprio bem e o bem da Europa, a Alemanha não devia sequer tentar ser o primeiro entre iguais. Mal podia ele imaginar que a Alemanha se converteria em poucos anos no primeiro entre desiguais. E não nos sossega pensar que a Alemanha de hoje é uma democracia, se essa democracia for über alles. Não nos esqueçamos de que a terapia da imposição violenta exercida contra a Grécia foi praticada antes contra uma região derrotada da Alemanha, a Alemanha Oriental, durante o processo de reunificação e, de facto, praticada pela mesma personagem, Wolfgang Schäuble, então ministro do Chanceler Helmut Kohl. A diferença crucial foi que, nesse caso, a fúria financeira de Schäuble teve de ser politicamente contida por se tratar do mesmo povo alemão. (...) há que tentar reconstruir a União Europeia sobre bases democráticas, uma Europa dos povos onde deixem de dominar burocratas cinzentos e não eleitos ao serviço dos clientes mais fortes ante a distração fácil de representantes democraticamente eleitos mas politicamente desarmados. (...) » Boaventura Sousa Santos, A Alemanha como problemaPúblico 23jul2015.
  • « (...) A dívida é inesgotável, impagável e infinita. Foi com o capitalismo financeiro que a “divída finita e móvel” de antigamente se tornou “dívida infinita”, como a dívida do homem perante Deus. Esta dívida que não pode ser resgatada funciona segundo o modelo do pecado original: no reino dos homens, o devedor nunca acabará de pagar a sua dívida. Recordemos que, para a teologia cristã, existe uma única instituição legal que não conhece interrupção nem fim: o inferno. Mas há aqui umdouble bind: segundo a lógica do capital, um povo é tanto mais rico quanto mais se endivida. Se a dívida não fosse infinita e o devedor pudesse, num determinado momento, saldar as suas dívidas, deixava de haver capital, o capitalismo extinguia-se porque desaparecia a relação de forças entre devedores e credores e a dominação política e a assimetria que essa relação supõe. (...)O capitalismo financeiro não vive sem o motor da dívida, mas precisa que se mantenha a promessa de que ela será honrada. Honrá-la não é pagá-la, é manter a possibilidade da fuga em frente. A catástrofe dá-se quando essa fuga é interrompida. (...) António Guerreiro, A lição gregaPúblico 24jul2015.
  • «A vida das pessoas não está melhor mas o país está muito melhor», Luís Montenegro.
  • Sabe quem recebeu em 2015 mais subsídios agrícolas europeus em Andaluzia? 4 das 7 maiores fortunas locais: Nicolás Osuna, do grupo Noga; a família Mora-Figueroa Domecq;  a Ebro Foods, da família Hernández; a Casa de Alba (Fitz-James Stuart). As grandes açucareiras também «mamaram» subsídios europeus: Tereos-Syrial, Azucarera Ebro. Exremadura Progresista.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Espinho: lixeiras clandestinas continuam 5 anos após «Limpar Portugal»

Ponta Delgada, S. Miguel-Açores: aviso de proibição de alimentar animais na via pública
  • Continuam as lixeiras clandestinas de Espinho 5 anos após a operação «Limpar Portugal». É o semanário Maré Viva de 8 de julho que o denuncia. Entretanto, por ajuste direto e após concurso público, foi adjudicada à Recolte, por 310 mil euros, durante 6 meses e até dezembro, a recolha e o transporte de resíduos sólidos urbanos, bem como a manutenção, subsituição, lavagem e  desinfeção de contentores de lixo de determinada área. Não consta que esta medida vá cobrir o problema referido acima. Ai este bom povo português... 
  • Todos os países membros da união Europeia aprovaram a proibição do químico tóxico NPE das sua importações de téxteis. Os etoxilatos de nonilfenol são utlizados como detergentes e emulsionantes e permanecem nas roupas, decompondo-se, na lavagem, em nonilfenol, responsável por alterar as proproedades de hormonas. Greenpeace.
  • Tuz Gola é o segundo maior lago da Turquia. Salgado, parte dele evapora-se no verão. Este ano, a salinidade cada vez mais alta consumiu o plâncton. Assim se explica que as algas vermelhas não tenham sido comidas e tenham colorido o lago.  ABC News.
  • O município de Santa Bárbara, Califórnia, aprovou investimento de 55 milhões de dólares para reativar uma dessalinizadora encerrada nos anos 90. LATimes.
  • Nos EUA, a poluição não é daltónica: mata mais afro-americanos. The Guardian.
  • A câmara dos Representantes dos EUA aprovou uma lei que proíbe os estados de passarem leis exigindo a rotulagem de produtos transgénicos. Huffington Post. Fantástico. Que terra de liberdade esta!
  • Leonardo DiCaprio angariou 40 milhões de dólares para a defesa do ambiente na segunda gala anual da Leonardo DiCaprio Foundation que decorreu em Saint Tropez. Diário Digital.
  • Pelo menos 22 mil indianos foram expulsos de três reservas de tigres para se promover o turismo, revela um documentário do Canal Plus. Redd Monitor.

Reflexão – A revolta contra o turismo de massas já começou

Imagem retirada daqui.

A Revolta contra o turismo, por Elizabeth Becker, New York Times de 17 de julho de 2015 – pontos essenciais do artigo:

1 Indignados com o comportamento grosseiro e desrespeitoso dos turistas, e reagindo às queixas dos seus eleitores, muitas autoridades locais, um pouco por todo o mundo, decidiram 
aplicar o travão aos desmandos do turismo de massas, mesmo contra os seus próprios governos centrais, ávidos de receitas turísticas.
2 A Dinamarca estabeleceu zonas de silêncio, onde os turistas têm que se adaptar ao estilo de vida dos locais e não o contrário. A Dinamarca proibe os estrangeiros de comprarem casas de férias ao longo da sua costa e impõe limites na implantação de bares e restaurantes em Copenhagen.
3 Perante a invasão de taxis e de autocarros de turismo, da deslocalização de farmácias e de mercearias por parte de bares e de lojas de recordações e de comportamentos impróprios de turistas, a câmara municipal de Barcelona suspendeu por um ano o licenciamento de alojamentos turísticos. 
4 A melhoria das condições de vida dos chineses e a liberdade de circulação verificada nos últimos 25 anos fizeram-nos viajar por todo o sudeste asiático. A sua euforia tem-se manifestado em abusos e péssimos comportamentos em público, a ponto do governo chinês ter começado a elaborar uma lista negra para impedir, durante 2 anos, estes prevaricadores de viajarem para o estrangeiro.
5 Três franceses e duas irmãs norte-americanas foram deportadas do Camboja por posarem nus em templos de Angkor. As autoridades pensam aplicar normas mais rigorosas, inclusive proibir tocar em ruínas.
6 O Butão redução a concessão de visas turísticos, aplicou cortes na construção de hoteis e impôs uma taxa alta aos turistas, tudo em nome de um turismo de alto valor e de baixo volume.
7 Os residentes do French Quarter, em New Orleans, estão fartos do ruído produzidos pelos turistas durante toda a noite naquele bairro famoso pelo ambiente de blues e de jazz e já ameaçaram processar as operadoras portuárias e de cruzeiros.

Bico calado – Goldman Sachs processado?

Imagem retirada daqui.

O banco Goldman Sachs poderá ser processado pela Grécia por ter ajudado a esconder dívidas contraídas em 2001, à sombra das quais fez lucros colossais. The Independent.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Águas vivas já têm página de registo

Cerco-Galera, com ilhéu de Vila Franca ao fundo.

Reflexão: quem lê o Ambiente Ondas3 e quais as preferências?

No Ambiente Ondas3, as 3 textos mais populares dos últimos 8 dias foram, segundo a Google Analytics:
As visitas vieram, por ordem decrescente, de Portugal, do Brasil, dos EUA, de França, de Espanha, do Canadá, da Alemanha, do Reino Unido e de Angola.
Proveniência, também por ordem decrescente, dos leitores de língua portuguesa: Lisboa, Porto, Ponta Delgada, Espinho, Gaia, São Paulo, Coimbra, Amadora e Funchal.

Obrigado pela preferência. Voltem sempre!

Bico caldo - Paraíso fiscal na falência?

Jersey, uma ilha que é dependência da coroa britânica e famosa offshore, regista nas suas finanças um buraco negro de 145 milhões de libras. Para o tapar, as autoridades vão aplicar uma taxa de esgotos, uma taxa de televisão, e proceder a cortes na saúde e na segurança social. Os ricaços do costume podem continuar a lavar o dinheiro que quiserem... Tax Research.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Turismo de massas pode provocar impactos negativos em algumas zonas

Ilheus das Cabras, Terceira-Açores. Imagem retirada daqui.
  • Alguns locais turísticos dos Açores não aguentam tanta gente, avisa a Associação Ecológica Amigos dos Açores. É o caso de alguns miradouros de lagoas, como a das Sete Cidades, onde uma grande concentração de pessoas e viaturas causa efeitos negativos na acessibilidade e más experiências para os turistas. Diogo Caetano sugere que, à semelhança do que está a ser feito para aceder ao ilhéu de Vila franca, também se estabeleça limites ao número total de acessos a estes pontos sensíveis. RR.
  • Uma das oliveiras mais velhas do mundo tem 1701 anos, está na Farga de Arion, em Ulldecona, Espanha. Um estudo da  Universidad Politécnica de Madrid diz que terá sido plantada no ano de 314 por ordem do imperador Constantino I.  Efeverde.
  • As autoridades de Seattle querem penalizar os residentes que comprovadamente se desfaçam de resíduos descenessariamente e em excesso. Para tal pensam poder analisar esses resíduos para identificar os prevaricadores. Mas já há gente a tratar de, judicialmente, processar as autoridades locais alegando invasão da privacidade, princípio consagrado na lei geral. NYTimes.

Mão pesada

A Arclin U.S.A foi multada em 5.200 dólares por poluir solos na sua unidade de produção de formaldeído em Springfield, Oregon. Statesman Journal.

Bico calado

  • «(...) E não me venham com o argumento de ‘confiança’, por parte de governantes como Merkel, Rajoy e Passos Coelho que apoiaram Samaras e a Nova Democracia até ao fim, sabendo que apoiavam um governo corrupto e oligárquico, coisa que o Syriza nunca foi acusado de ser. Esse governo ‘confiável’ literalmente evaporou centenas de milhares de milhões de euros e permitiu que a Grécia, endividando-se até ao limite, funcionasse como tapete rolante para reciclar a dívida dos bancos franceses e alemães para os contribuintes europeus.(...) A União Europeia não são os dezanove, a que se podia subtrair um, a Grécia, ficando dezoito. São vinte e oito, o que significa que nove estados que não têm o euro como moeda ficaram de fora. Um deles foi o Reino Unido, completamente marginalizado de uma discussão que foi muito mais longe do que apenas a política monetária do euro, mas foi um dos mais importantes momentos da história política da União. Mais: algumas decisões tomadas no Eurogrupo implicam fundos comunitários sobre os quais o Reino Unido também tem direitos, e ninguém se deu ao trabalho de telefonar a Cameron para o envolver nas discussões e nas decisões. A marginalização do Reino Unido é um grave precedente para o referendo que se vai realizar sobre a pertença à União Europeia. (...) José Pacheco Pereira, É perigoso ficar já "farto" de falar da GréciaPúblico.
  • O insuspeito tablóide britânico The Sun publicou na primeira página foto da rainha Elizabeth, ainda com 7 anos, a fazer a saudação nazi com o seu tio Edward, a mãe e a irmã, na casa da família em Balmoral em 1933, ano em que Hitler chegou ao poder. The Star.
  • Crise? Que crise? A banca espanhola, até meio de 2015, registou lucros de 8 mil milhões, 50% mais do que em 2014. Extremadura Progressista.


domingo, 19 de julho de 2015

Cameron trai promessa de proibição de fraturação hidráulica

Grafito numa rua de Ponta Delgada, S. Miguel-Açores
  • O governo britânico terá silenciado os seus peritos de pesticidas e prepara-se para levantar a proibição que aplicara sobre os neonicotinoides, responsáveis pelo extermínio de abelhas e proibido na União Europeia desde 2013. The Independent.
  • O governo britânico abandonou a sua promessa de uma proibição total à prática da fraturação hidráulica em Sítios Especiais de Interesse Científico. The Telegraph.
  • A Alemanha, o Reino Unido, a França, o Líbano e a China são cúmplices de madeireiras no financiamento da guerra na República Centro Africana ,denuncia a Global Witness.
  • Uma rutura num oleoduto a sul de Fort McMurray, em Alberta, Canadá, provocou o derrame de milhares de barris de emulsão, uma mistura de bitumen, efluentes e areia. Think Progress.
  • Um comboio transportando crude descarrilou numa zona rural do nordeste de Montana, provocando derrame e a evacuação de várias casas. Huffington Post.
  • As autoridades australianas permanecem em alerta para um potencial derrame de petróleo nas águas perto do  Great Barrier Reef após registo de mancha ao largo da costa de Queensland norte. The Guardian.

Bico calado - Para além da Grécia, o mundo está cheio de crises de dívida

  • Países em elevado risco de crise de dívida externa: Butão, Cabo Verde, Dominica, Etiópia, Gana, Laos, MauritÂnia, Mongólia, Moçambique, Samoa, São Tomé e Príncipe, Senegal, Tanzânia e Uganda. Países atualmente com crise de dívida: Arménia, Belize, Costa Rica, Croácia, Chipre, República Dominicana, El Salvador, Gâmbia, Grécia, Grenada, Irlanda, Jamaica, Líbano, Macedónia, Ilhas Marshall, Montenegro, Portugal, Espanha, Sri lanka, St Vincent e as Grenadines, Tunísia, Ucrânia, Sudão e Zimbabwe. The Guardian.
  • A primeira-ministra britânica Margaret Thatcher fez um acordo secreto com o rei Fahd da Arábia Saudita para o fornecimento de aviões Tornado e Hawk, no valor de 43 biliões de libras. Investigações por alegados atos de corrupção, nomeadamente subornos da empresa BAE para segurar o contrato, confirmaram isso mesmo. O escândalo tomou tamanhas proporções,tendo o governo de Balir suspendido as investigações por pressão de empresas de armamento. O próprio filho de Margaret Thatcher, Mark Thatcher, terá recebido 12 milhões de librasde suborno no Âmbito deste negócio. RT.
  • As autoridades financeiras britânicas e norte-americanas lançaram um inquérito para apurar se o Deutsche Bank está´envolvido em operações de lavagem de dinheiro russo. A medida vem na sequência de diligências das próprias autoridades russas e da multa de 2,5 biliões de dólares aplicada ao Deutsche Bank, em abril passado, por manipulação de taxas da Libor no valor de triliões de dólares. RT.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Conteiras vão ser matéria prima para pratos e copos

Praia da Amora, Ponta Garça - S. Miguel-Açores
  • A conteira, uma infestante que anima muitas beiras de estrada em S. Miguel, Açores, vai ser, em breve, transformada em produtos de uso comum como pratos ou copos. Pela ciência e tecnologia da Universidade dos Açores. RTP.
  • A segunda maior colónia de garajau-rosado da Europa acaba de ser descoberta no ilhéu da Praia, junto à ilha Graciosa. Diário Digital/Lusa.
  • DiCaprio doou mais 15 milhões de dólares para 70 projetos de defesa do Ambiente em 40 países. El País.

Mão pesada

Dois indivíduos de Múrcia estão a ser processados pela contrução ilegal de moradia em zona protegida em La Coronela, na Sierra Altaona. La Informacion.

Bico calado - Onde foi parar todo o dinheiro emprestado à Grécia?


O Estado grego só beneficiou de todo este dinheiro para relançar a sua economia em cerca de 11%, todo o resto foi para dívida, juros de dívida e recapitalização bancária. Entretanto, a Grécia foi obrigada a cortes na saúde e educação, e outros setores, e a vender grande parte das suas empresas públicas a preço de saldo.

- Os gasto com a gestão do Estado grego representara, apenas, 11% desse valor (deficit primário + outras necessidades de tesouraria do governo)
- Pagamento das dívidas ao BCE: 32%
- Pagamento das taxas de juros ao BCE: 16%
- Reembolso ao FMI: 3%
- Pagamento do PSI (participações de iniciativa do sector privado): 14%. Esta parcela refere-se ao facto de após uma relativa estabilidade da Grécia, os principais bancos da zona euro terem transferido o problema para o sector privado. 
- Recapitalização do sector bancário: 19%
- Compra de dívida: 4%
Fonte: Octopedia.

A Suíça extraditou para os EUA o primeiro de 7 diretores da FIFA detidos em maio acusados de aceitarem subornos em troca de direitos de marketing. Newsy.

Comerciantes de Espinho criticam evento "para inglês ver", lê-se em Desporto/Sapo. Resumindo: Espinho aguentou com todo o tipo de impactos (ruído, trânsito, resíduos, etc) enquanto Gaia e Porto faturaram. Coitadinhos, tenho tanta pena deles. Eles foram à reunião com os porta-vozes, vulgo papagaios da FIFA e sabiam as regras com que se iam coser. Nada disseram, nada criticaram. Os que, logo na altura alertaram para a evidente privatização temporária daquele espaço a favor da FIFA foram logo rotulados de traidores e humilhados como velhos do Restelho. Fico-me por aqui para não despejar interjeições que podem ferir ouvidos sensíveis.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Aterro clandestino de S. Pedro da Cova contamina altos responsáveis políticos

Praia da Pedreira, Água D'Alto, S. Miguel-Açores.
  • A praia da Fontinha, em Porto Santo, foi interdita a banhos por registar contaminação microbiológica. DNFunchal.
  • Os resíduos do maior aterro clandestino do país são perigosos. Fica em São Pedro da Cova, Gondomar, e pertence ao Estado português. A história começa com a privatização da Siderurgia Nacional, na Maia, em finais de 1995, e prolonga-se até aos dias de hoje.  Mais de 320 mil toneladas de resíduos tóxicos, do estado português foram ali ilegalmente despejadas. O esquema, montado por uma empresa pública e um consórcio privado - que entretanto desapareceu ,- não só penalizou os interesses do estado como pode indiciar fraude fiscal, lavagem de dinheiro e corrupção de políticos eleitos e gestores públicos e privados. É por isso que o caso está ser investigado pelas autoridades. TVI24. Cavaco Silva, Durão Barroso, Valentim Loureiro, Nuno Melo, Assunção Cristas e Marco António Costa são as personalidades que, direta ou indiretamente, estão associadas a este imbróglio. TVI24.
  • A contaminação fecal afeta mais os areais do que as águas, sublinha um estudo da American Chemical Society e do Hawaii Department of Health.  Science Daily.
  • O comissário europeu Miguel Arias Cañete vergou-se perante as indústrias mais poluidoras (aço, cimento e químicos) ao dilatar o prazo de redução de emissõespor mais 15 anos. Trata-se de uma enorme cambalhota se tivermos em conta a promessa da própria Comissão Europeia que, em 2008, falava numa redução drástica até 2020. Corporate Europe Observatory.
  • 9,500 pessoas morrem anualmente em Londres por causa da poluição, revela um estudo do insuspeito King’s College London. The Guardian.
  • A poluição do ar custa  à França 100 mil milhões de euros por ano, admite um relatório do Senado daquele país. The Economic Times.
  • Um londrino foi detido por carregar o seu telemóvel numa tomada de um uma carruagem de comboio estacionado em Camden Road. As tomadas são para uso exclusivo do pessoal de limpeza. Press TV.
  • A Monsanto contratou a Intertek Scientific & Regulatory Consultancy para analisar e rebater o estudo da Organização Mundial de Saúde que alertou para o facto do glifosato, substância ativa do seu herbicida RoundUp, ser cancerígeno. Reuters. Serão de desconfiar dos resultados encomendados por uma empresa que visa limpar a imagem de um produto que vende há anos.
  • As empresas pesqueiras japonesas forneceram, durante os anos 60, dados falsos sobre as suas capturas de baleias, fazendo crer que as capturas de pequenas dimensões eram maiores, de tamanho legal. The Guardian.

Bico calado

O setor financeiro e os grandes laboratórios farmacêuticos estão a pressionar eurodeputados e não só para um TTIP (Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento) à sua medida. Fonte.