Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Lousada: «Reciclar dá desconto nas faturas da água»



  • «Em Matosinhos, a limpeza dos areais é feita todas as madrugadas. Os banhistas que chegam à praia de manhã, encontram o areal limpo, mas o cenário não é o mesmo para quem limpa a praia. Encontram plásticos, cascas de banana e restos de comida, apesar de haver caixotes do lixo pela praia. Os plásticos vão sendo encontrados junto às rochas e perto das zonas de rebentação das ondas.» SIC. Em Espinho, escreve o Maré Viva de 25 de julho, a areia da praia da Baía está frequentemente suja. A falta de civismo dos utilizadores, que descartam beatas de cigarros e pequenas embalagens de plástico, é apontada como principal causa. Alguém que conheço pelo FB escreveu há pouco que «As câmaras e as juntas de freguesia são empresas de espetáculos. Não lhes sobra dinheiro para tratar do ambiente.».
  • «Por cada quilo de papel, plástico ou vidro entregue no ecocentro, os munícipes de Lousada recebem créditos. O valor vai acumulando e é descontado no total a pagar. Algumas pessoas já tiveram facturas de zero euros ou de apenas cinco cêntimos.» RTP.
  • Bulldozers isrelitas destruíram uma conduta de água que abastece a vila de Ras Al-Ahmar, no norte do Vale do Jordão, com água potável. Objetivo: abrir um corredor military entre Ras Al-Ahmar e Msheibek . MEM.
  • O governo da cidade de Jacarta comprou uma rede de nylon gigante para encobrir um rio poluído e de malcheiroso semanas antes do início dos Jogos Asiáticos, em 18 de agosto. O rio Sentiong é tão poluído que os vizinhos o chamam «rio preto», por receber efluentes de uma enorme fábrica de tofu e efluentes domésticos não tratados. The Guardian.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue