Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Lisboa: 200 bebedouros para combater o plástico de uso único

  • A EPAL vai instalar 200 bebedouros em Lisboa, numa parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e o GEOTA. O objetivo é disponibilizar um bebedouro para a capital, inovador e mais inclusivo, e também amigo dos animais. A iniciativa pretende ainda incentivar o consumo da água da torneira e reduzir o plástico de uso único. i. Este projeto está integrado no programa Lisboa Capital Verde 2020.
  • As empresas de combustíveis fósseis têm um longo historial de aplicação de estratégias de relações públicas copiadas da cartilha das tabaqueiras. Mas uma nova análise mostra que o relacionamento entre as duas indústrias é muito mais profundo. David Hsu, professor do MIT, analisou organizações no banco de dados do DeSmog e do The Guardian e encontrou 35 laboratórios de ideias sedeados nos EUA, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia que promovem os interesses das tabaqueiras e dos combustíveis fósseis. 32 receberam doações diretas das tabaqueiras, 29 receberam doações da indústria de combustíveis fósseis e 28 receberam dinheiro de ambos os lados. Duas redes-chave, baseadas em torno dos irmãos Koch e da Atlas Network, estão envolvidas na coordenação ou no financiamento de muitos destes laboratórios de ideias.
  • Apesar dos impactos da crise climática serem cada vez mais evidentes e frequentes, a procura de petróleo está a aumentar e a indústria de energia, nos Estados Unidos e no mundo, prepara investimentos de vários triliões de dólares para satisfazê-la. Nenhuma empresa incorpora essa estratégia melhor do que ExxonMobil. A gigante petrolífera prevê aumentar a extração de petróleo 25% dentro dos próximos seis anos. As consequências para o clima podem ser desastrosas, considera a The Economist.
  • O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil foi demitido após uma discussão com o presidente Jair Bolsonaro sobre a desflorestação da Amazónia. Ricardo Galvão acusou Bolsonaro de covardia por questionar publicamente dados de satélite produzidos pelo instituto, que mostraram que a desflorestação da floresta amazônica aumentou 88% em junho. Entretanto, o diretor interino do  Inpe, Darcton Policarpo Damião, afirmou não estar convencido de que o aquecimento global seja causado pela ação humana. Fontes: AFP e O Globo.
  • O regulador de energia da Austrália lançou uma ação judicial contra quatro operadoras de parques eólicos, alegando incumprimento dos requisitos de desempenho durante um apagaõ ocorrido em setembro de 2016. The Guardian.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue