Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Requalificação da Barrinha de Esmoriz/Lagoa de Paramos: calendário eleitoral impõe trabalhos a mais e acelera dragagens

Barrinha de Esmoriz/Lagoa de Paramos. Imagem recolhida aqui.

A semana passada, escrevendo sobre as obras de «requalificação» da Lagoa de Paramos/Barrinha de Esmoriz, dizia que era, de facto, preciso muito engenho e arte para ultrapassar as recomendações internacionais de peritos em matéria ambiental. E lamentava que os nossos decisores e eleitos ainda evidenciassem tanta carência de literacia ambiental para concretizarem essas recomendações.

Primeiro, porque se insiste no erro de repor e reforçar um dique fusível que há 12 anos, foi destruído em pouco tempo por galgamentos e marés vivas. Até agora ninguém assumiu responsabilidades ou foi responsabilizado por tamanho desbaratar de recursos públicos e pelo atropelo aos mais elementares princípios da conservação dos frágeis ecossistemas costeiros. 
Segundo, porque se escamoteia um grave problema a montante: a poluição transportada pela Ribeira de Rio Maior e pela Vala de Maceda e que desagua na Barrinha. Não reduzir e eliminar a poluição a montante comprometerá todo o ecossistema e exigirá dragagens sucessivas e onerosas para o erário público.
Terceiro, porque se repetem os truques do costume. Apesar de todos os atrasos no arranque da obra, os seus responsáveis, nomeadamente a adjudicatária ABB, alegaram, no decurso da obra, um volume de lodos e areias pantanosas superior ao previsto. E, como a conclusão da obra está agendada para julho de 2017, em plena época balnear e véspera de eleições autárquicas, vale tudo, inclusive os famigerados «trabalhos a mais». Eles aí estão: a segunda draga já entrou em ação e uma terceira vem a caminho

Tudo isto pago pelo erário público, pelos impostos dos contribuintes. Embora muitos deles digam que gostam deste tipo de «programa» e estejam prontos para aplaudir e aparecer na fotografia, outros ainda sabem dar valor ao dinheiro, especialmente aquele que sai do suor do seu dia de trabalho.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue