Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Shell criticada por abandonar plataformas no Mar do Norte

Rocha Quebrada, Atalhada, Lagoa-Açores.
  • Os Amigos do Calhau manifestaram a sua enorme preocupação com a recuperação de uma moradia sobre a arriba da rua da Rocha Quebrada, na Atalhada, Lagoa, S. Miguel. «O aumento da sua volumetria em comparação ao que lá estava é enorme, pondo em causa a sua integração paisagista e formando um grande aumento de peso sobre a arriba», especifica aquela associação, que sublinha o facto de parte do terreno já ter caído para o mar devido à enorme erosão que se faz sentir na zona
  • Alex Russell, presidente da Oil Industry Finance Association, criticou a Shell por deixar ao abandono as suas plataformas no Mar do Norte. «Por que diabo é que o governo britânico há de subsidiar a Shell e outras petrolíferas para procederem ao desmantelamento quando eles vão deixar metade do seu lixo a contaminar o fundo dos nossos mares? Também não percebo porque é que a Greenpeace não tem sido mais pró-ativa sobre isto. Nós realmente precisamos tomar uma posição determinada contra a indústria do petróleo aqui. O Mar do Norte, na costa da Escócia, não é, para mim, um depósito de lixo para as petrolíferas deixarem o que quiserem», acrescentou. The National.
  • A Comissão Europeia vai processar 7 países (Alemanha, Espanha, Reino Unido, Luxemburgo, Grécia, Lituânia e República Checa) por eles não terem aplicado as sanções previstas na lei comunitária para casos do tipo do escândalo das emissões da Volkswagen. TVI24.
  • Um jovem guarda-florestal caiu numa emboscada enquanto patrulhava o parque nacional de Virunga, na República Democrática do Congo, contra a caça ilegal. Patrick Muhayirwa foi abatido a tiro por rebeldes Mai Mai. The Guardian.
  • Catástrofe de Mariana: a Samarco, a BHP Billiton e a Vale conseguiram obter da Justiça Federal a prorrogação por 30 dias do prazo determinado para o depósito de R$ 1,2 bilião. Este valor deve se somar a R$ 800 mil já depositados pelas empresas. O montante total de R$ 2 biliões tem como objetivo garantir futuras ações de recuperação e reparação dos danos socioambientais decorrentes do rompimento da barragem de Fundão, que ocorreu em 5 de novembro de 2015 em Mariana. EcoDebate.
  • As autoridades ambientais chinesas aconselharam 23 cidades do norte do país a emitir alertas vermelhos por causa do pior smog registado este outono. Reuters.
Share:

1 comments:

OLima disse...

Os Amigos do Calhau manifestaram a sua enorme preocupação com a recuperação de uma moradia sobre a arriba da rua da Rocha Quebrada, na Atalhada, Lagoa, S. Miguel.
ATUALIZAÇÂO:
Câmara da Lagoa diz que está tudo legal.
https://scontent.flis1-1.fna.fbcdn.net/v/t31.0-8/s960x960/15591527_1353877794654896_6503302148460464520_o.jpg?oh=dc8c1a458b45388d718a8d7ad6c11d80&oe=58F4EF01

Enquanto em Santa Clara se fechou várias moradias que estavam em cima da arriba, também como se fez nas Calhetas, nos Fenais da Luz, em Rabo de Peixe, etc, na Lagoa incentiva-se a sua recuperação. Será que vivemos em ilhas diferentes

Se está tudo legal, então se, daqui a algum tempo a arriba ceder por ação da notória erosão, e o proprietário tiver feito um seguro bem feito, será a autarqui a arcar com os custos, penso eu de que.

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue