Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Reflexão - «Pontevedra: a cidade pedestre onde a maioria dos carros são proibidos»


Nos últimos 20 anos, as autoridades da cidade galega de cerca de 80 mil habitantes desenvolveram políticas para reduzir o tráfego e promover viagens a pé.
O uso de veículos particulares foi drasticamente reduzido, de modo que a poluição também diminuiu, bem como os acidentes de viação mortais.
O alcaide de Pontevedra, Miguel Anxo Fernández Lores, que pertence ao partido de esquerda regional do Bloco Nacionalista Galego, ganhou cinco eleições locais consecutivas e tem sido o principal motor do novo modelo urbano desde 1999. Atualmente, 70% do espaço público é reservado para as pessoas.
«Mudamos de paradigma e dizemos: não vamos melhorar o trânsito, vamos recuperar o espaço público. Por isso, tiramos espaço do veículo privado e aumentamos o espaço para as pessoas», explica o alcaide.
Na parte mais antiga de Pontevedra, a maioria dos carros foi proibida. Apenas veículos autorizados podem entrar.
Nas ruas, os peões têm prioridade absoluta sobre os veículos.
Ampliar os passeios e passadeiras, deslocalizar parques de  estacionamentos para a periferia da cidade, restringir o limite de velocidade,são algumas das medidas que foram implementadas para devolver o espaço que pertencia aos moradores.
Tanto os moradores como os visitantes consideram estas mudanças positivas.
«O que mais me surpreendeu foi o respeito que os carros têm pelos peões, coisa que em Itália não acontece», diz a italiana Serena Lomuscio, de 28 anos.
«Eu uso o carro, ando a pé por todo o lado porque Pontevedra é muito fácil de andar. Para mim também», diz Silvia María San Martín Lorenzo, moradora da cidade.
A requalificação urbana de Pontevedra recebeu vários prémios internacionais, incluindo o Prémio UN Habitat de 2015. 
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue