Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 23 de julho de 2019

Bico calado

  • O Centro de Fotografia de Andaluzia organizou uma exposição para relembrar o massacre de civis que fugiram de Málaga em 1937. O novo governo regional demitiu o diretor que programou a amostra. O infame bombardeamento de Guernica pela Legião Condor em abril de 1937 tornou-se conhecido mundialmente graças à famosa pintura de Picasso. El País.
  • A Google admitiu que especialistas em idiomas ouvem 0,2% das conversas que os utentes têm com o Google Assistant. Isto aconteceu após a fuga de um áudio em holandês para uma televisão belga. O objetivo será aperfeiçoar o Google Assistant, mas há muito utente preocupado com a eventual invasão da privacidade. O português e o espanhol são duas das línguas monitorizadas, diz o El País.
  • «Na reconstrução da comunidade política – da República Portuguesa – a seguir a 1974, não soubemos, porém, fazer dois conjuntos de coisas. Primeiro, não soubemos reinventar a narrativa da identidade nacional, antes perpetuámos a velha narrativa da expansão e do colonialismo e os seus mitos de não-racismo e de excecionalidade. Quando muito matizámo-la com platitudes sobre “universalismo” e “interculturalidade”, continuando a ideia da bondade da expansão portuguesa; continuando a ideia de que há um “nós” (portugueses brancos e católicos) e uns “outros”; e recauchutando as ligações imperiais como “Lusofonia”, à maneira das continuidades neocoloniais da Commonwealth britânica ou da Francophonie francesa.» Miguel Vale de Almeida, in Morrerão de velhos no Restelo - Público 22jul2019.
  • Bolsonaro usa informações falsas para atacar a jornalista Míriam Leitão, titula O Globo.
  • Uma enorme estátua de Jesus Cristo, em acrílico, no monte Chorrillos, Lima, está a causar polémica no Peru por ter sido financiada pela gigante construtora Odebrecht e pelo ex-presidente Alan Garcia. Milhares já lhe chamam o Cristo do Roubo e exigem a sua remoção. A Odebrecht admitiu ter pago 29 milhões de dólares em subornos no Peru entre 2005 e 2014. Os promotores dizem que um ex-alto funcionário de Garcia confessou ter atuado como testa de ferro, recebendo dinheiro da Odebrecht para repassar ao ex-presidente. Garcia, que se suicidou em abril, quando a polícia chegou a sua casa para o prender por lavagem de dinheiro, foi um dos quatro ex-presidentes peruanos envolvidos em vários escândalos de corrupção. AFP/France24.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue