Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Bico calado

  • «(...) Em janeiro de 2017, em Washington, a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, dava as boas-vindas ao investimento americano em exploração de petróleo em Portugal. Aqui, segundo a ministra, não havia movimentos "contra este tipo de exploração porque estamos a fazer a coisa silenciosamente". A ministra enganou-se. Os movimentos existiam e, em conjunto, conseguiram travar a exploração de petróleo ao largo de Aljezur que, para além de um crime ambiental, era também um mau negócio. Agora falta aprovar uma lei pelo clima, que impeça novas concessões e cumpra a exigência de sobrevivência para o planeta: deixar o combustível fóssil no solo.» Mariana Mortágua, in JN30out2018.
  • «(…) Relativamente ao assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi no consulado da Arábia Saudita em Istambul, veja-se a benevolência das reações internacionais e nacionais. Em Portugal, a Direita, que bradou aos céus por o Governo apenas ter chamado o embaixador russo aquando do envenenamento de Skripal em Inglaterra (exigindo expulsões de diplomatas e sanções!) agora está muito calada! Sim, que um inadmissível assassinato no interior de um edifício consular é aceitável desde que perpetrado por amigos - principalmente quando estes são fonte importante de petróleo e peões na estratégia de controlo do Médio Oriente (aliás, impressiona o silêncio com que se encara a ingerência da Arábia Saudita no Iémen, numa guerra com consequências dramáticas para uma população tão martirizada).(…)» Rui Sá, in Só não vê quem não querJN 29out2018.
  • «(…) É que as classes brasileiras de rendimentos mais altos não admiram, nem sequer confiam no jagunço. Ele apenas lhes serve de idiota útil para conseguirem o pretendido: verem ainda mais empoladas as contas bancárias, que tratarão de manter no recato dos paraísos fiscais, por saberem o quanto em demasia acabam de esticar a corda, que se arriscam a vê-la partir-se num curto prazo, precavendo-se com dourados exílios em bonançosas latitudes.(…)» Jorge Rocha, in  Ventos Semeados.
  • O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), embargou o show do cantor Caetano Veloso no acampamento Povo Sem Medo, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), marcado para segunda segunda-feira, 30.
  • Uma professora da West Gate School, em Port Saint Lucie, Flórida, foi despedida por ter atribuído zeros a alunos que não lhe entregaram a tarefa proposta. A professora de História deixou a seguinte mensagem no quadro da sala de aula: «Mrs Tirado gosta muito de vocês e deseja-vos felicidades. Fui despedida por recusar atribuir-vos 50% por não me entregarem as tarefas propostas.» ABC.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue