Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 7 de março de 2017

Almaraz: cemitério nuclear está a avançar

Lagoa do Capitão, na ilha do Pico, Açores. Foto de Luís Afonso
  • «Todos os dias saem de Almaraz camiões carregados de terra, o aterro está a ser feito», denuncia António Eloy, um dos coordenadores do Movimento Ibérico Antinuclear. A visita de comitivas de Portugal e de Espanha à central nuclear de Almaraz não terá passado de um «chá dançante», lamenta. DN.
  • Várias espécies de anfíbios que vivem nas lagoas da Serra da Estrela, como o sapo-parteiro e o tritão-marmoreado, estão a morrer por causa de uma nova estirpe de vírus do género Ranavirus, alerta um estudo publicado na revista Scientific Reports. O problema é que pouco se sabe ainda sobre este grupo de ranavírus, admite Gonçalo M. Rosa, investigador do cE3c – Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, DICE (Universidade de Kent) e ZSL, ambos no Reino Unido. Wilder.
  • 29 abril, sábado, Portugal: Marcha Mundial do Clima. «Em Portugal, a questão mais urgente no combate às alterações climáticas é a anulação de todos os contratos de concessão para a exploração de petróleo e gás no mar e em terra», precisa a Climáximo. «Sob a cobertura de um discurso verde e progressista, esconde-se um Governo que mantém no essencial intocadas as pretensões da indústria petrolífera de desenvolver uma atividade extrativa de petróleo e gás em todo o litoral do país, desde o Porto até Vila Real de Santo António, com as concessões em terra na Batalha e em Pombal». Observador.
  • A operadora de gás SSE pediu desculpa pelos erros de leitura feitos pelos seus contadores inteligentes e que apresentaram, em alguns casos, avisos de faturação diária de 33 mil libras. Jersey Evening Post. Na Holanda já aconteceu situação semelhante com os contadores inteligentes de eletricidade, como referimos aqui no Ambiente Ondas3 no domingo passado, 5 de março.
  • A Florida tem o sexto maior número de aterros de resíduos perigosos nos Estados Unidos, chamados Sítios Superfund. Em 2016, a Florida registou o segundo maior número de novos casos de cancro no país. Investigadores da Faculdade de Medicina da University of Missouri e da University of Florida sugerem uma relação entre esta elevada taxa de incidência de cancro e os Sítios Superfund. Science Daily.
  • A colocação dos troncos de árvores amarrados com cabos de aço em alguns pontos do Rio Mangaraí, Brasil, possibilitou a formação de redutos que reduziram a velocidade da água e, consequentemente, uma aumento da biodiversidade e uma maior infiltração no lençol freático. A quantidade de peixes aumentou, em apenas um ano, 80% no Rio Mangaraí. Gazeta Online.
  • Os 4 grandes bancos australianos, - ANZ, NAB, Commonwealth Bank e Westpac -, investiram em 2016 três vezes mais nos combustíveis fósseis do que nas energias renováveis, revela a Market Forces. The Guardian.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue