Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

O rio Nabão continua refém de irregularidades

Imagem captada aqui.
  • O rio Nabão continua a ser alvo de sucessivos atentados ambientais, principalmente com a a chegada das chuvas intensas, apresentando as suas águas uma tonalidade escura, com espuma e um cheio nauseabundo. Tudo aponta para descargas provenientes da ETAR de Sabacheira. Este equipamento não está a tratar devidamente os esgotos de Ourém e é Tomar que acaba por sofrer com essa insuficiência. Rádio Hertz.
  • Uma estação de tratamento de resíduos «normais» e perigosos foi palco de um incêndio que durou várias horas e cobriu os céus de Merseyside de espesso fumo negro. O presidente da autarquia local já veio criticar a oposição por esta ter exagerado a situação e alarmado a cidade com um alegado «desastre ambiental». Situada em Prescot, no município de  Knowsley, a infraestrutura custou 8,5 milhões de libras, foi inaugurada em 2013 e é gerida pela alemã Remondis.
  • John Bolenbaugh, ex-funcionário do setor petrolífero, que investiu as suas economias documentando derrames de petróleo, explica aqui os perigos dos oleodutos e por que eles são projetados para falhar. As petrolíferas lucram com as seguradoras que lhes pagam para limpar as suas próprias asneiras.
  • Os 14 pontos da política energética de Trump: (1) Romper o acordo de Paris, (2) Aumentar o a extração federal de petróleo e gás natural, (3) Levantar a moratória da extração de carvão, (4) Dar aos estados maior poder de decisão sobre concessões de energia em territórios federais, (5) Acelerar as aprovações dos terminais de exportação de GNL, (6) Eliminar o Plano de Energia Limpa, (7) Reconsiderar o «endangerment finding», (8) Avançar com os oleodutos, (9) Analisar exaustivamente o impacto ambiental da energia eólica, (10) Reduzir os subsídios à energia, (11) Alterar o Padrão de Combustível Renovável, (12) Rever a definição de Obama de «águas dos Estados Unidos», (13) Abarndar os padrões federais de economia de combustível e (14) Acabar com o uso do custo social do carbono nas regras federais.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue