Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Privatização dos resíduos contestada em tribunal por 174 autarquias


  • Câmaras do PSD, CDS, PS e CDU unem-se para travar venda a privados da empresa pública que gere o lixo de seis milhões de portugueses. Tudo porque o modelo de privatização escolhido (que admite que as câmaras vendam ao privado ao mesmo preço que o Estado, mas não dá às concessionárias a possibilidade de adquirirem a maioria do capital), lhes retira qualquer margem de intervenção sobre decisões de gestão e de investimento que vão ter reflexos nas tarifas que cobram aos munícipes.
  • O plano para remediar danos do mau tempo vai atirar dinheiro ao mar, diz a Quercus.
  • Os inertes rejeitados da extração de ferro nas minas da MTI-Ferro de Moncorvo poderão ser utilizados nas obras de reforço da orla costeira. Tudo porque esse tipo de material já foi utilizado com sucesso em obras de protecção nos molhes de Sines e da barra do Douro, resistindo a violentos temporais devido à sua elevada densidade e características.
  • 900 edifícios governamentais com cobertura de fibrocimento, um material que contém amianto e é cancerígeno,  fazem parte de listas guardadas nas gavetas do ministério das Finanças desde 2007. A maioria são escolas e constam das listas já feitas por 3 vezes. Só agora, 12 anos depois da primeira recomendação e três anos após a lei, é que o Governo anunciou uma data para cumpri-la. O fibrocimento de fabrico mais antigo pode conter entre 10 e 20% de fibras de amianto, substância utilizada sobretudo como isolante térmico e acústico. As fibras libertam-se das placas de fibrocimento se estas estiverem partidas ou degradadas. Em bom estado e sem contacto com o ar interior, é considerado como um material sem grande risco e a sua remoção não é aconselhada senão quando um edifício é demolido ou remodelado. Qualquer operação de remoção tem de ser feita com cuidados especiais para proteger os trabalhadores.
  • Assunção Cristas e Tony Carreira tiram fotografia com roçadoras em campanha de prevenção contra incêndios florestais.
Share:

1 comments:

OLima disse...

A prop]osito de @Assunção Cristas e Tony Carreira tiram fotografia com roçadoras em campanha de prevenção contra incêndios florestais@ / nos Acores a estrategia e outra A Vice-Presidência do Governo dos Açores e a Secretaria Regional dos Recursos Naturais promovem a partir de hoje duas ações de formação em segurança e técnicas de utilização de motosserra, conservação e manutenção de equipamentos, que vão abranger mais de três dezenas de cidadãos desempregados.

A qualificação destes formandos visa dotá-los de competências que os habilitem a poder integrar empresas do setor florestal, refletindo-se esta qualificação, simultaneamente, no aumento da rentabilidade laboral e na prevenção de acidentes de trabalho.

Estas ações de formação, desenvolvidas pela Direção Regional dos Recursos Florestais em colaboração com a Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional, contemplam uma componente teórica, nas instalações do Serviço Florestal do Nordeste, e uma outra prática, no Perímetro Florestal da Tronqueira.

A Secretaria Regional dos Recursos Florestais já promoveu, desde 2013, seis formações que envolveram 13 empresas e vários departamentos do Governo dos Açores, habilitando 126 formandos ao trabalho em áreas florestais certificadas (motosserra, motorroçadora, patologia florestal, podas e cirurgia de árvores).

A Diretora Regional dos Recursos Florestais, Anabela Isidoro, e a Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional, Ilda Baptista, acompanham na quarta-feira, pelas 10h00, uma aula teórica no Serviço Florestal do Nordeste.
http://noticias-acores.blogspot.pt/2014/02/governo-dos-acores-promove-acoes-de.html

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue