Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Reflexão – Voos baratos estão a dar cabo do planeta


«Se a aviação fosse um país, seria um dos 10 principais poluidores. As emissões da aviação estão s aumentar mais rapidamente do que qualquer outro setor da economia», diz Nick Meynen, do European Environmental Bureau. Segundo a Transport & Environment, com sede em Bruxelas, a poluição causada por vôos na Europa aumentou 26% nos últimos cinco anos - superando em muito qualquer outro modo de transporte.
“Todas as soluções para alegadamente reduzir as emissões da aviação não passam de cortinas de fumo. A única maneira de combater os impactos climáticos da aviação é voar menos, mas neste momento tudo incentiva as pessoas a voar – quer pelos preços baratos, pela propaganda ou simplesmente pela falta de alternativas», acrescenta Meynen
Para além do impacto climático de voor, a expansão contínua das infra-estruturas da aviação pode desencadear conflitos socioambientais - mais de 300, segundo a rede global Stay Grounded
https://stay-grounded.org/
e o Instituto de Ciência e Tecnologia Ambiental da Universidade Autónoma de Barcelona (ICTA-UAB)
Como a indústria prevê uma duplicação de passageiros nos próximos 20 anos, cresce a procura de novos aeroportos maiores, o que, por sua vez, levará a volumes ainda maiores de vôos. Segundo a Stay Grounded, 550 novos aeroportos ou pistas estão projetados ou em construção em todo o mundo, sem contar com a expansão de pistas e de novos terminais. Esses projetos têm consequências pesadas, como despejos forçados, ocupação de terras, desflorestação e perda de biodiversidade e problemas de saúde entre os moradores locais devido à alta exposição a poluentes e ruídos.
“São principalmente os que não são passageiros que suportam o peso da crise climática e os efeitos negativos da expansão do aeroporto, como questões de apropriação de terras, ruído e saúde. As comunidades do Sul global, que mal contribuíram para a crise, são as mais afetadas. O problema da aviação faz parte de uma história de grande injustiça”, sublinha Meynen.
Em meados de julho, a Stay Grounded e a ICTA-UAB organizaram a conferência 'Degrowth of Aviation' em Barcelona para discutir medidas para reduzir a aviação e os seus impactos. A conferência reuniu 200 pessoas de movimentos sociais, ONGs e universidades para discutir medidas e estratégias concretas para reduzir o tráfego aéreo.
Foram destacadas sete estratégias para reduzir a aviação e construir um sistema de transporte justo. Aqui estão alguns deles.
Isenções fiscais finais
Embora os impostos não resolvam todos os problemas, subsidiar a indústria de aviação e isentá-la de impostos só pode alimentar os efeitos colaterais de voar.
“Não há IVA nas passagens aéreas, o que favorece as aeronaves em detrimento de outros meios de transporte. Além disso, não há imposto sobre o querosene, usado para produzir combustível de aviação. Esta é a principal razão pela qual voar é mais barato do que andar de comboio”, explica Meynen.
Além de acabar com os privilégios fiscais para a indústria da aviação, uma taxa de passageiro frequente poderia ajudar a garantir que os poucos passageiros que voam muitas vezes por ano são os que pagam a conta pelo verdadeiro custo das viagens aéreas.
Acabar com voos curtos e domésticos e promover alternativas
Limitar os voos que podem ser facilmente substituídos por viagens de comboio ou de autocarro, e ao mesmo tempo melhorar as infraestruturas para viagens terrestres, é fundamental para incentivar uma maneira mais justa e sustentável de transportar pessoas e mercadorias.
Limitar as infraestruturas aeroportuárias
A expansão de aeroportos e a construção de novos para satisfazer a crescente procura de voos estão, por sua vez, a aumentar essa mesma procura, pois o aumento da capacidade exige mais voos. Por outro lado, abster-se de construir novos aeroportos, estabelecer limites para números de voo e ruído e reduzir aeroportos existentes sempre que possível, são estratégias importantes para reduzir a nossa dependência da aviação e seus danos colaterais nas comunidades locais e no Ambiente.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue