Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

«Universidade de Évora suspeita de falsear análises a derrame de petróleo»

Imagem captada aqui.

«O Ministério Público de Setúbal está a investigar o Laboratório de Ciências do Mar da Universidade de Évora por causa de um estudo à qualidade da água, após um derrame de fuelóleo no Porto de Sines em outubro de 2016. Os resultados apurados pelo CIEMAR - financiado pela Administração do Porto de Sines - que ilibavam a empresa viriam a ser refutados por outro estudo, que apurou a existência inequívoca de poluição. A empresa responsável pelo derrame (MSC) foi acusada de crime ambiental e o laboratório está agora na mira da Justiça.» JN.

«A notícia é avançada esta sexta-feira pelo Jornal de Notícias que aponta os resultados díspares das duas análises: a primeira, do CIEMAR, indicava que os níveis de poluição estavam dentro da lei, mas o Ministério Público pediu um novo estudo ao IH, em fevereiro do ano passado, que chegou a uma conclusão muito diferente: a água estava contaminada. Os responsáveis do navio vão ter de responder por um crime de poluição com perigo comum e falsificação de documentos. Segundo o jornal, este é o primeiro crime do género a ser julgado em Portugal.

De acordo com o inquérito da Polícia Marítima, o problema residiu na forma como foi realizada a análise do CIEMAR - que recolheu amostras da água não à superfície - onde estaria o produto poluente, uma vez que o fuelóleo não se mistura com a água - mas sim até 50 centímetros de profundidade, por isso os resultados não indicaram os valores agora apurados e que constituem um crime ambiental.
CIEMAR e Administração do Porto de Sines defendem-se alegando que o método de análise da água é usado desde 1997 e que o Instituto Hidrográfico fez análises ao fuelóleo e não à água e que será essa a razão da disparidade dos resultados.» DN.

Referências:
  • 3out2016, TVI – Derrame de toneladas de combustível junto ao porto de Sines
  • 18jan2017 – TVI – Derrame de combustível no porto de Sines tratado como ilícito penal
  • 19mai2017 – RR - Quatro acusados por derrame de combustível no mar em Sines
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue