Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sábado, 31 de março de 2018

Guimarães: rio Selho vítima de descarga de efluentes

Descarga poluente de tonalidade roxa junto à ponte romana de Selho S. Lourenço, Guimarães.
Era este o cenário às 15h00 de quinta-feira, 29 e março.
  • A AVE (Associação Vimaranense para a Ecologia), vai apresentar junto da APA (Agência Portuguesa do Ambiente) e da SEPNA (Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente), uma denúncia referente às descargas de líquidos poluentes no rio de Selho, na freguesia de Selho S. Lourenço. «Isto acontece muitas vezes. Umas vezes é azul, outras é preta, tem muitas cores”, diz Tito Oliveira, vizinho do local, que acrescenta achar estranho estes acontecimentos uma vez que «não há nenhuma empresa ou fábricas nas imediações». +GuimarãesNão terá sido uma manifestação de uma tinturaria solidária com a época pascal? Serão os responsáveis violentamente admoestados, tal como a Celtejo?
  • O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, considera «um bocadinho desolador» a decisão judicial de transformar uma coima de 12.500 euros à Celtejo em uma mera admoestação, conta o DN.
Share:

2 comments:

OLima disse...

O Mais Guimarães procurou, junto da Águas do Norte, perceber o que teria provocado as descargas que afetam o rio Selho há quase uma semana. Segundo fonte da empresa, a ocorrência “deveu-se a uma situação anómala de sobrecarga hidráulica do intercetor do rio Selho, decorrente do excesso de afluência de águas pluviais às redes municipais de saneamento que resultou das condições meteorológicas adversas que se fizeram sentir nos últimos dias”.

Segundo a mesma fonte, a Águas do Norte “efetuou de imediato as diligências necessárias no sentido de se garantir o máximo de escoamento no referido intercetor de drenagem de águas residuais”. Contudo, na manhã de terça-feira, 03 de abril, o problema ainda não estava resolvido. O coletor continuava a transbordar água com uma tonalidade acinzentada.

Segundo informações prestadas pela Águas do Norte ao Mais Guimarães, na tarde de terça-feira, a situação encontra-se “em vias de ficar normalizada”
https://maisguimaraes.pt/aguas-do-norte-justifica-descargas-com-excesso-de-afluencia-de-aguas-pluviais/

OLima disse...

O BE e a CDU questionaram na Assembleia da República o Ministério do Ambiente sobre o derrame de efluente no Rio SXelho provocado por um colector da Águas do Norte.

O deputado do Bloco de Esquerda e presidente da comissão parlamentar de Ambiente, Pedro Soares, questionou o Governo sobre o ocorrido.

No documento entregue na Assembleia da República, o Bloco de Esquerda afirma que “os atentados ambientais são cada vez mais recorrentes e, apesar da gravidade da situação, nada tem sido feito para proteger a bacia hidrográfica do Ave”.
“Apesar do SEPNA da GNR levantar os autos de contraordenação e encaminhá-los para a Agência Portuguesa do Ambiente, não são conhecidas a aplicação de quaisquer coimas, nem qualquer medida para correcção destes frequentes episódios poluidores”, refere ainda o Bloco de Esquerda no documento.
Também a CDU questionou o Governo sobre o assunto. Carla Cruz quer saber que diligências foram tomadas pela Agência Portuguesa do Ambiente de "acompanhamento da situação".
http://www.guimaraesdigital.com/index.php/informacao/ambiente/48364-be-e-cdu-questionam-o-ministerio-do-ambiente-sobre-derrame-de-efluente-no-rio-selho

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue