Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

África do Sul: estado de catástrofe natural devido à seca

Calcedónia vista de Santa isabel. Foto: Montanhas do Norte 12fev2018.
  • A Fabrióleo, que faz descargas para o Rio Almonda, vai mesmo fechar. A decisão foi tomada pelo IAPMEI e pela Agência Portuguesa do Ambiente. A empresa de Torres Novas, que se dedica à produção de óleos para rações de aves e produtos da indústria oleoquímica, não irá continuar a operar porque, segundo a Agência portuguesa do Ambiente, «o sistema de tratamento das águas residuais apresenta riscos ambientais decorrentes do elevado potencial de formação de compostos de elevada toxicidade e persistência com impacto negativo nas massas de agua a jusante da descarga». RTP.
  • A Bitcoin faz explodir o consumo de eletricidade da Islândia: a manutenção do sistema exige tanta eletricidade como os islandeses durante um ano. Les Echos.
  • Navios de guerra turcos intercetaram a rota de um navio da petrolífera italiana Eni, que estava a caminho de explorar as reservas de gás recentemente descobertas em águas cipriotas. MEM.
  • África do Sul declara estado de catástrofe natural devido à seca, conta o DN.
  • O governo do Canadá alertou o público para não manter lagostas marmoreadas como animais de estimação porque a espécie autorreproduz-se muito depressa, não precisando de macho para sobreviver. Nos anos 90, na Alemanha, os fãs de aquários, debateram-se com enormes problemas com a praga que ajudaram a criar. DW.
  • Uma ação foi levada contra a DuPont e a Chemours alegando que a fábrica de Fayetteville, administrada pelas duas empresas, contaminou a água do rio Cape Fear, na Carolina do Norte, com agentes tensioativos fluorados. O rio é uma fonte de água potável para grande parte do sudeste do estado. Já em fevereiro de 2017, aquelas empresas pagaram 670 milhões de dólares para liquidar 3550 ações judiciais em Ohio e West Virginia interpostas por residentes que alegavam ter ficado adoentados por beber água contaminada com PFOA pela atual fábrica da Chemours em Parkersburg, West Virginia. C&EN.
  • As estrelas-do-mar vêem muito bem no fundo do mar. A propósito, as estrelas-do-mar têm olhos, titula o NYTimes.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue