Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Governo cria Comissão de Acompanhamento sobre a poluição do Tejo


Foto: De Mattos Sébastien/SOS-OBSERVATÓRIO AMBIENTAL DO RIO TEJO-PORTUGAL 17jan2106.
  • O Ministério do Ambiente anunciou a criação de uma Comissão de Acompanhamento sobre a poluição no Tejo, que terá por missão avaliar e diagnosticar as situações com impacto direto na qualidade da água do rio Tejo e seus afluentes, e, até ao fim de junho de 2016, apresentar um relatório com propostas e recomendações. Dela fazem parte representantes da Agência Portuguesa do Ambiente, da Inspeção-geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo e do Centro, as Comissões Intermunicipais da Lezíria do Tejo, Médio Tejo, Beira-Baixa, e a GNR/SEPNA. Esta decisão surge como resposta aos problemas de poluição que afetam o rio Tejo e seus afluentes e que assumiram em 2015 uma maior expressão em virtude da fraca pluviosidade registada e associada às temperaturas elevadas. Lusa/MedioTejo.
  • Mais de 80% dos peritos envolvidos na avaliação oficial do glifosato por parte da União Europeia recusaram tornar públicos os seus nomes. Como a sua avaliação tivesse contradito a Organização Mundial de Saúde sobre o potencial cancerígeno do glifosato e tivesse considerado aquele herbicida como não causador de cancro para os humanos, poderá inferir-se que esses 80% terão possíveis conflitos de interesses que não quererão ver postos em causa. O representante português da Direção-Geral da Alimentação e Veterinária faz parte desses 80% que negaram autorização para que os seus nomes fossem tornados públicos. CEO.
  • 30% do peixe capturado não é reportado, denuncia a Nature Communications. Os investigadores coordenados pela Sea Around Us, levada a cabo na University of British Columbia e aopoiada pela The Pew Charitable Trusts e pela Vulcan Inc., atribuem o facto à pouca ou nenhuma atenção dedicada às quantidades de peixe descartado, à pesca ilegal e à pesca artesanal de subsistência. Via Science Daily.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue