sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Reflexão - Dorothy Stang assassinada há 10 anos

Imagem retirada daqui.

Dorothy Stang foi assassinada com seis tiros em 12 de fevereiro de 2005, em Anapu, sudeste do Pará. A missionária trabalhava com pequenos agricultores pelo direito à terra e contra a exploração de grandes fazendeiros da região. Os culpados continuam à solta. De acordo com dados da Comissão Pastoral da Terra, de 2005 a 2014, 325 pessoas foram assassinadas por conflitos agrários no Brasil, tendo mais de metade ocorrido na Amazônia. 
Isso mostra que, uma década depois da morte de Dorothy Stang, o sangue continua a correr na floresta. O círculo vicioso de mortes, impunidade e mais violência alimenta uma indústria que vem financiando há décadas a desflorestação da Amazónia. Até quando?

O Ambiente Ondas3 partilha a dor dos que deram a vida, como Dorothy Lang, pela defesa da floresta e das pessoas que a defendem e que dela vivem.

32 referências desde 14 de fevererio de 2005:

1 comentário:

aNaTureza disse...

Partilho e sinto a dor de viver neste mundo de tanta injustiça...onde os "bons" são engolidos pelos "maus".

Mundo quase sem consciência em que está a maioria a lutar para sobreviver.

Poucos com tanto e muitos com quase nada...

Será errado dizer que não quero viver num mundo assim...ainda? parece que nada mudou nem mudará.