Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Geotubo tenta combater erosão costeira em Maceda e Cortegaça

Foto: Paulo Duarte/Espinho Alerta

Ensaios para a redução da erosão que atinge as praias de Cortegaça e Maceda estão a ser levados a cabo, a título gratuito, através da implantação de geotubos a cargo de uma empresa do Grupo Sicor  e pela Irmãos Cavaco SA.  Via Espinho Alerta.

O geotubo é uma tecnologia desenvolvida há cerca de 50 anos pelo Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos. Trata-se de uma manga de téxtil sintético pré-fabricado, de diâmetro oval, com altura entre 1 e 2,5 metros que, depois de ser cheia com areia, é coberta por areia. Tudo para impedir a destruição de cordões dunares e reter o avanço do mar. 
Esta parece ser uma alternativa de baixo custo em relação ao tradicinal método de defesa da costa através da colocação de pesados blocos de rocha transportados a partir de pedreiras longínquas. Esta tecnologia dispensa a extração de pedra, o seu transporte e longos períodos de manipulação de maquinaria pesada para a sua deposição.
A estrutura agora implantada não deve ser abandonada e esquecida. Ela deverá exigir constante monitorização porque vai ser muito importante mantê-la coberta e proceder a reparações logo que forem detetadas brechas ou buracos. O areal a barlavento e a sotavento da estrutura deverá também ser monitorizado e mantido, porque a estrutura deverá exercer alguma influência na zona em termos de dinâmicas de alimentação de areias. 
Por outro lado, a autarquia vareira não deverá descurar o contato com as populações do Furadouro e de Esmoriz, cujas zonas costeiras sofreram bastantes prejuízos devido a vários galgamentos no inverno passado e que, perante a experiência agora a decorrer, também poderão achar-se no direito de exigir explicações para a falta de igual ou semelhante tratamento em relação à sua costa.

Share:

1 comments:

OLima disse...

Os geotubos em 6 de janeiro, em fotos de Salvador Malheiro, no facebook.
https://scontent-a-mad.xx.fbcdn.net/hphotos-xfp1/v/t1.0-9/10325388_311900992353400_695668144983605618_n.jpg?oh=51406eab26f860ad031282c54757145c&oe=55404500

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue