Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Reflexão – As halófitas vão fazer os aviões voar?

Um biocombustível muito mais barato e sustentável dos que existem atualmente está a ser desenvolvido pela Boeing no Masdar Institute, em Abu Dhabi. Alarmados pela má qualidade dos combustíveis desenvolvidos a partir de areias betuminosas, a Boeing avançou, em 2008, para a criação do Sustainable Aviation Fuel Users Group, do qual fazem atualmente parte um terço das companhias mundiais de aviação. 
A nova tecnologia baseia-se nas plantas halófitas, capazes de viver com água salgada e em solos áridos, como desertos. As halófitas contém lignina, uma macromolécula que lhe confere rigidez. A celulose da planta tem de ser separada da lignina para libertar acúcares, num processo que se tem revelado fácil e barato.
Da articulação da produção de biocombustíveis a partir das halófitas para a aquacultura foi um passo. A escassez de peixe selvagem está a estimular a expansão da aquacultura e, consequentemente a aumentar os impactos dos elevados níveis de nitrogénio, fósforo e potássio provenientes dos resíduos dos peixes e que permanecem suspensos nas águas salgadas. A integração destes dois sitemas permite uma aquacultura sustentável que não polui os mares e uma biomassa que pode ser usada para alimentar o crescimento das halófitas.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue