Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Redes Wi-Fi podem adoecer árvores?

Foto: Dale Morris/Barcroft Media
  • Fátima Jardim, a ministra do Ambiente de Angola, enalteceu o apoio que as empresas petrolíferas TOTAL E&P Angola, Sonangol, Chevron e a Esso têm prestado ao desenvolvimento sustentável em Angola, encorajando-as a continuarem a ajudar na formação de quadros e educação para que o país se torne cada vez mais moderno e com um ambiente seguro. Que melhor exemplo de greenwashing se poderia arranjar de mão beijada? Aliás, esta notícia vem de braço dado com esta outra. Dá mesmo que pensar: a Galp, uma empresa que persegue o lucro e a partilha de dividendos pelos acionistas, a dizer aos meninos o que devem fazer para influenciar os seus professores e pais a reduzirem o consumo de energia.
  • Redes Wi-Fi podem adoecer árvores, releva estudo Universidade Wagenigen, Holanda. Segundo os pesquisadores, a radiação emitida pela tecnologia está ligada a fatores como problemas no crescimento de árvores, morte de algumas camadas de tecidos e diversas fissuras e sangramentos nas cascas. Apesar do estudo ter levado 5 anos, os investigadores afirmaram que são necessários mais estudos para confirmar os resultados atuais e determinar os efeitos a longo prazo das radiações de redes sem fios em árvores. EcoDesenvolvimento.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue