Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Reflexão – Discipline-se as ribeiras, disse ele

“A maioria das obras previstas pela Lei de Meios para disciplinar as linhas e os cursos de água e proteger bens e pessoas no concelho do Funchal já foram implementadas ou encontram-se em fase de execução (...) A par do desvio da linha de água das habitações (... ) canalização do ribeiro das Babosas (...)”. DN Madeira.

Disciplinar linhas e cursos de água, canalizar o ribeiro! Que arrogância, que ignorância perante a grandeza de uma Natureza que, certamente, há de mostrar a estes alegados inteligentes quem é mais forte, o homem ou a natureza.
Aliás esta atitude não é única, muito menos isolada. Na Nigéria, invade-se o mar para construir uma cidade para 400 mil pessoas. E diz-se que se está a combater a erosão costeira e dá-se-lhe um nome tão sugestivo como Eko Atlantic City. Eko soa a ecológico, e Atlantic City cheira a casino. Tudo com o apadrinhamento de, entre outros, Bill Clinton. Tudo através de um esquema de parcerias público-privadas, com o superior apoio do inevitável Banco Mundial. Os tambores do sucesso deste projeto parecem abafar as críticas e os desaires que têm afetado as populações vizinhas. Tudo tem sido feito para, por exemplo, fazer esquecer a erosão, a subida do nível da água, as inundações e os mortos causados por este projeto. 
Voltando à Madeira, oxalá esta fúria de disciplinar a Natureza não seja fonte de mais desastres.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue