Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Pais contra bicicletas?


550 mil visitas feitas ao Ondas3 desde Janeiro de 2004. Isto representa cerca de 180 leitores diários. Que mais posso fazer senão agradecer o interesse dedicado aos conteúdos que tenho proposto como mera informação ou como forma de promover o seu debate. Contem com a minha disponibilidade para continuar. Não hesitem em registar os vossos comentários e em sugerir melhorias para este blogue, quer em termos visuais quer em termos de conteúdos. Bem hajam.
  • E se em vez de se financiarem passes escolares se oferecesse aos alunos uma bicicleta? Seria uma solução mais económica, mais saudável e mais ecológica, defende Beatriz Pereira, investigadora da Universidade do Minho. “Nos países nórdicos, onde há muito frio, vê-se de manhã pais e filhos a pedalar de casa até à escola e, ao fim do dia, regressam”, realça a investigadora, lembrando que a distância entre a casa do aluno à escola é entre 3 e 5 quilómetros. A Associação Nacional dos Municípios Portugueses não perdeu tempo em descartar a ideia: “Penso que não é exequível. Os pais não aceitariam que os filhos fossem assim transportados. É perigoso e no Inverno, com a chuva, não é fácil”, diz António Ganhão, vice-presidente. PúblicoEstamos esclarecidos! Para autarcas desta marca, - que antes de falarem com os pais dos alunos já sabem o que eles pensam e vão dizer -, ciclovias e bicicletas são para certa elite pedalar ao fim de semana, para tirar fotografias, enfeitar páginas eletrónicas ou boletins municipais ou para  encher colunas de estatísticas que tentam esverdear o município. Mais um pouco e este tipo de autarca até já sabe em quem vamos votar.
  • Incidente na central nuclear de Fassenheim, França, faz dois feridos. Tudo aconteceu quando houve libertação de vapor na sequência de injeção de peróxido de hidrogénio num reservatório, o qual terá reagido com a água de um reservatório. DNDesde a sua construção em 1977, a central foi palco de vários acidentes mantidos em segredo até 2000. Nos últimos 12 anos, a central sofreu acidentes de nível 1, tendo os dois últimos ocorrido em 25 de abril e 8 de maio quando, respetivamente, houve um incêndio no equipamento de arrefecimento e a paragem de um reator. François Hollande prometeu encerrá-la em 2017. Para o seu antecessor, Sarkozy, a nuclear francesa estava de muito boa saúde.
  • A nomeação de Owen Paterson como ministro do Ambiente do governo de David Cameron é uma declaração de guerra ao Ambiente, escreve George Monbiot no Guardian. Argumentos: (1) o ministro dos Transportes Justine Greening foi subsituída por se manifestar contra a construção de mais uma pista no aeroporto de Heathrow, projeto que Paterson defende; (2) a politica que Paterson vai seguir é, no mínimo suspeita, tendo em conta o copicola que fez para “escrever” um documento que divulgou e que mais não faz do que papaguear argumentos do ceticismo climático;  (3) em maio, ainda enquanto secretário  do governo da Irlanda do Norte, defendeu 3 pontos para uma política de desenvolvimento económico: rever o projeto de ampliação do aeroporto de Heathrow, acabar com todos os subsídios às energias e acelerar a exploração do gás de xisto, e libertar as micro empresas da burocracia.
Share:

1 comments:

OLima disse...

António Ganhão demitiu-se de vice-presidente da Associação Nacional dos Municípios portugueses em 30 de set. de 2012 no rescaldo de uma assembleia muito agitada.http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=581749&pn=1

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue