Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Reflexão – Enquanto a Amazónia arde (1)

  • A Amazónia está a arder porque o mundo come demasiada carne, titula a CNN.
  • A Finlândia, que detém a presidência rotativa da União Europeia, sugeriu que a UE analise a possibilidade de proibir a carne bovina brasileira nos seus mercados devido à devastação causada por incêndios na floresta amazônica. Reuters.
  • O papa Francisco pediu um compromisso global para apagar os incêndios na Amazónia, dizendo que a área era essencial para a saúde do planeta. Reuters.
  • Ricardo Salles: Amazónia pertencer à humanidade é bobagem.
  • Manifestantes vão às ruas contra política ambiental de Bolsonaro e queimadas na Amazónia, titula a Folha de S. Paulo.
  • «Desde que tomou posse, o governo só faz enxovalhar os fiscais, enfraquecer os órgãos de fiscalização, perdoar dívidas de criminosos ambientais e açoitar o ambientalismo. Quem tem Ricardo Salles como ministro do Meio-Ambiente não pode mesmo esperar respeito do restante do planeta». Fabio Pannunzio.
  • «(…) Os incêndios imensos que lavram no Brasil (numa área maior do que a União Europeia), queimando imensidões de floresta tropical e de cerrado, revelam que o programa de Bolsonaro consiste em destruir tudo o que foi sendo construído para organizar a Amazónia legal, desde os tempos de Getúlio Vargas. O aumento exponencial dos incêndios reflete no terreno a consequência das suas palavras de ódio contra todos aqueles que querem preservar a floresta e respeitar os povos indígenas. Bolsonaro e os seus cúmplices, como o “ministro do Ambiente” Ricardo Salles, estão a instigar todos aqueles que se querem apoderar, mesmo ilegalmente, do território da Amazónia para fazer pastagens, garimpo ilegal e corte predatório de madeira. A partir de Brasília, atacam-se as agências federais que têm ajudado a manter a lei e a ordem: o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais); o IBAMA (principal agência ambiental); a FUNAI (a fundação destinada a proteger as populações indígenas). Sem vergonha, Brasília insulta a Alemanha e a Noruega que desde 2008 têm feito grandes doações para o Fundo Amazónia e diaboliza as ONG como se fossem malfeitores.(…)» Viriato Soromenho Marques, in Diário de Notícias, 24ago2019.
  • Subitamente, os media em massa falam dos fogos na floresta amazónica do Brasil. Ninguém fala da parte boliviana. A floresta de Chiquitano perdeu, em 5 dias, 500 mil hectares
  • Angola lidera uma lista de países com o maior número de incêndios florestais. O país registou 6.902 fogos nos últimos dois dias, comparado com os 2.127 no Brasil, principalmente na Amazónia, aponta satélite da NASA. DW.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue