Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sábado, 5 de janeiro de 2019

Bico calado

  • O Institute for Statecraft finge ser uma ONG escocesa para defender a governança e melhorar a segurança nacional. O problema é que, com o subsídio de 2.2 milhões de libras atribuído pelo Foreign Office, para além de outros apoios do Facebook e da Nato, aquela «ong» tem privilegiado o apoio a profissionais da comunicação social e relações públicas numa vaga de desinformação e ataque ao líder dos Trabalhistas Jeremy Corbyn. Pior: a sua ação tem-se estendido a Espanha, para ataques ao atual primeiro ministro Pedro Sanchez. Fonte: Morning Star.
  • O Reino Unido vai abrir duas novas bases militares para reforçar o seu antigo poder, admitiu Gavin Williamson, ministro da Defesa do governo de Theresa May, citado pelo Sunday Telegraph de 30 de 30dez2018. O Reino Unido assume a sua antiga política colonial como estratégia pós Brexit. Essa política foi  interrompida pelo fiasco britânico após a ocupação do Canal do Suez, em 1956, apoiada pela França e por Israel, mas logo abandonado por pressão dos EUA e da União Soviética. 
  • «O Sr. Goucha começa o programa perguntando: "Precisamos de um novo Salazar?" Espero que possamos ter mais programas a debater questões tão "relevantes" e "úteis", como: 1) Precisamos de um novo Holocausto (colocando os judeus da Europa em campos de extermínio)? 2) Precisamos de uma nova PIDE? 3) Precisamos de novas guerras em Africa para reconquistar as nossas ex-colónias? 4) Precisamos de obrigar todos os LGBT a registarem a sua sexualidade e visitar "clínicas de apoio" para conseguirem uma "cura"? 5) Precisamos de uma nova Inquisição?» Richard Zimler.
  • «Vale a pena analisar a área em que o repórter da TVI diz fazer falta um novo Salazar, a autoridade. Para impor a autoridade, Salazar usou uma polícia especial que raptava, exilava, torturava e assassinava opositores do regime (…)  Este revisionismo histórico tosco e ignorante é um apoio ao fascismo. Ao normalizar assassinos e ditadores, apresentando condenados por crimes violentos como bons rapazes e glorificando a repressão fascista, a TVI promove-os.» Uma págna numa rede social.
  • «Ontem, na TVI, venderam fascismo e as virtudes do crime político e comum. Sim, isto vende-se. Tudo se vende, desde que provoque um breve sobressalto de excitação no que resta de neurónios aos idiotas, cativos dos gritinhos e maneios do Goucha.» José Gabriel, FB.
  • «As declarações da ministra brasileira da Mulher, Família e Direitos Humanos ("Menino veste azul e menina veste rosa") colocaram na agenda o tema da construção social da identidade masculina e feminina. No ano passado, publicámos um ensaio fotográfico de JeongMee, fotógrafa sul-coreana, que procurou mostrar como a identidade é moldada desde tenra idade e sujeita a convenções culturais. Mais: no século XIX, eram os tons pastel que estavam na moda na maior parte dos países do hemisfério norte. Tem menos de cem anos a convenção de que os meninos vestem azul e as meninas rosa.» National Geographic.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue