Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

domingo, 25 de novembro de 2018

Guimarães: munícipes vão pagar apenas os resíduos que produzirem

  • Guimarães vai expandir o sistema PayT de recolha de lixo e separação de resíduos a toda a cidade dentro de três anos. Este sistema pretende incentivar as pessoas a separar o lixo, com vantagens na fatura: pagam conforme a produção de resíduos indiferenciados. Em três anos, foi possível registar uma redução em 34% na recolha de resíduos indiferenciados e a taxa de reciclagem aumentou em 126%. 81 dos utilizadores pioneiros deste sistema foram reconhecidos pelas boas práticas e terão direito a um mês de tarifa gratuita. Através do Payt, a tarifa passa a estar indexada ao número de sacos de lixo utilizados, pelo que cada utilizador paga consoante a quantidade que produzir. Como a recolha dos materiais recicláveis é gratuita, quanto mais reciclar menos paga. CM Guimarães.
  • O próximo programa de apoio comunitário, o Portugal 2030, vai disponibilizar 130 milhões de euros para aplicar na recuperação de áreas abandonadas pelas pedreiras e resolver questões ambientais no país. Este mecanismo de financiamento da União Europeia encontra-se em discussão pública, pelo que ainda não está decidido se será a Empresa de Desenvolvimento Mineiro a liderar a execução dessa intervenção. Lusa/Jornal Económico.
  • A EDP Renováveis acaba de inaugurar um parque eólico em Muxía, em A Coruña. Integram-no 34 aerogeradores, com uma potência global de 68 MW. Energías Renovables.
  • Dezenas de ativistas ambientais bloquearam as ruas da Praça do Parlamento em Londres para manifestar as suas preocupações para com o Ambiente e exigir justiça climática. The Guardian.
  • Há 20 anos, o furacão Floyd inundou os tanques onde as suiniculturas da Carolina do Norte colocam as fezes dos porcos, criando situações deploráveis. O estado acordou com uma das maiores empresas suinícolas do estado, a Smithfield Foods, o financiamento para investigação sobre alternativas ambientalmente mais seguras, saudáveis e sustentáveis para o tratamento dos efluentes. 20 anos depois, muitos suinicultores continuam a colocar os efluentes em tanques abertos apesar de todo o dinheiro gasto nas investigações. Em setembro o furacão Florence inundou 33 tanques, causando cenários semelhantes aos de 20 anos antes. O acordo falhou redondamente porque transferiu as responsabilidades dos suinicultores para os investigadores. Por isso, mais de 500 moradores aderiram a 26 processos judiciais contra a Smithfield acusando-a de os fazer sofrer com maus cheiros, moscas e trânsito pesado ao pé de suas portas. Até agora foram atribuídas indemnizações relacionadas com 3 processos em suiniculturas de Bladen, Pender e Duplin. A Smithfield tem sido um peso pesado na política local: só este ano contribuiu com cerca de 73 mil dólares para as campanhas eleitorais de vários candidatos ao Senado. Entretanto, a Smithfiled foi adquirida pelo grupo chinês WH Group Ltd e fala-se num projeto de cobertura dos tanques que permitirá a eliminação dos maus cheiros e a captação dos gases para fins energéticos. The News & Observer in Raleigh e ProPublica.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue