Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Mão «pesada»

Imagem colhida aqui.

A gigante de pesticidas Syngenta foi multada em 150 mil dólares depois que dezenas de trabalhadores em Kuai, Havaí terem sido expostos ao pesticida neurotóxico clorpirifos em 2016 e 2017. Inicialmente, o ministério do Ambiente dos EUA (ainda durante a administração Obama) tinham exigido compensações no valor de 4,8 milhões. Dezenove trabalhadores foram expostos a clorpirifos (Lorsban Advanced) depois da Syngenta ter pulverizado o inseticida num campo de milho transgénico em Kekaha. De acordo com a queixa, os trabalhadores foram autorizados a voltar a entrar no campo antes do período de segurança ter expirado e sem equipamento de proteção. Dez trabalhadores foram hospitalizados. Este incidente ocorreu em 2016, mas houve um segundo incidente em 2017, quando a Syngenta não publicou avisos para equipas de 42 trabalhadores após a aplicação de clorpirifos. No momento do incidente, um inspetor do Departamento de Agricultura do Havaí (HDOA) estava presente no local, o que motivou investigação imediata por parte do estado.
Para além dos 150 mil dólares de multa, a Syngenta foi intimada a investir 400 mil em formação dos produtores e desenvolver um currículo e materiais de treino adaptados aos produtores locais que têm de aplicar os pesticidas. 
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue