Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Aumenta o número de cidades livres de pesticidas

Pico da Vara, S. Miguel-Açores. Foto de Teresa Rodrigues 17set2015.
  • O governo britânico anda a manipular o mercado de eletricidade ao inundar os combustíveis e o nuclear com subsídios enquanto massacra as renováveis de impostos, acusa Dale Vince, diretor da Ecotricity, um dos pioneiros das renováveis naquele país. The Ecologist.
  • O número de cidades livres de pesticidas tem aumentado. O movimento começou na pequena cidade de Hudson, no Quebec, Canadá, que, há 25 anos, proibiu o uso de pesticidas químicos dentro do seu território. 170 cidades, entre as quais Toronto e Vancouver, seguiram-lhe o exemplo, e cerca de 80% de canadianos, cerca de 80 milhões, vivem em lugares que limitam o uso de pesticidas. Em França, mais de 900 cidades declararam-se livres de pesticidas. Aliás a França já tem legislação nacional que prevê a proibição do uso de pesticidas não-agrícolas até 2020. Há mais de 10 anos que Paris não usa pesticidas nos seus parques e jardins. 13 dos 15 pesticidas mais usados no Reino Unido estão relacionados com casos de cancro, autismo e doenças neurológicas como a Parkinson. Por isso, a Pesticide Action Network UK lançou uma campanha de sensibilização contra o uso de pesticidas em lugares públicos, reforçando campanhas semelhantes já em curso em cidades como Brighton, Bristol, Cornualha, Londres e Newcastle. The Ecologist.
  • A extração de gás e petróleo através da fraturação hidráulica está em maus lençóis. A baixa dos preços do petróleo tem levado imensas empresas de fraturação hidráulica à falência, especialmente no North Dakota, no Texas, em Oklahoma e no Kansas. EcoWatch.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue