Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Criado o Prémio Folha Verde da Europa


  • 31 janeiro, 1 fevereiro, Vouzela: V Cinclus- Festival de Imagem de Natureza.
  • 49 anos depois do acidente de Palomares a contaminação continua. O acidente ocorreu em 17 de janeiro de 1966 quando um bombardeiro B52 norte-americano colidiu com um KC-135 durante uma operação de abastecimento nos ceus de Almeria, Espanha. Para além de 11 vítimas mortais entre os tripulantes, 4 bombas termonucleares cairam, tendo duas explodido com o impacto no solo e espalhado plutónio numa vasta zona ainda hoje contaminada.
  • A Comissão Europeia lançou um novo prémio destinado a premiar anualmente as cidades mais pequenas que demonstrem um forte empenho na construção de um ambiente melhor e reconhecer, assim, os esforços levados a cabo na área do chamado crescimento verde, encorajar as cidades a sensibilizar os seus habitantes para a necessidade de uma consciência ambiental. As candidaturas ao designado Prémio Folha Verde da Europa serão analisadas de acordo com as seguintes categorias: mudanças climáticas e desempenho energético, mobilidade, biodiversidade e aproveitamento de espaços, qualidade do ar e ambiente acústico, resíduos e economia verde e gestão de água. Cada uma das categorias será, por sua vez, avaliada segundo três parâmetros: planeamento, política e programa, implementação, empenho dos cidadãos e consciência pública. No processo de candidatura as cidades terão ainda de dar exemplos de três boas práticas que executaram em cada uma das categorias. Após a análise do júri, será pré-selecionado um conjunto de cidades que terão de elaborar um vídeo onde apresentem a sua visão, planos de ação e estratégia de comunicação. O vencedor será anunciado durante a Cerimónia do Prémio Capital Verde da Europa que decorrerá em Bristol em junho de 2015.
  • Bristol foi nomeada Capital Verde Europeia em 2015. Tudo porque cerca de um quinto dos residentes vai a pé para o trabalho, nos últimos 10 anos as casas tornaram-se 25% mais eficienentes em termos energéticos, a economia de baixo carvão emprega 9 mil pessoas, 34% da cidade são espaços verdes, mais de 90% da população vive a 300 metros de parques ou de linhas de água, foi considerada, pelo Sunday Times, o melhor sítio para se viver no Reino Unido.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue