Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O Parque Natural do Vale do Guadiana merece mais cuidado

Lagoa da Ervedeira, Leiria.
  • A Quercus defende a necessidade de alargar a área protegida do Parque Natural do Vale do Guadiana e atrair mais investimento público e privado para a sua conservação. A Quercus alerta ainda para a inexistência de saneamento básico em algumas povoações na área do parque natural e o aumento de atividades de lazer como o desporto motorizado de todo-o-terreno, o BTT e as atividades aquáticas motorizadas, suscetíveis de provocarem poluição da água ou de deteriorarem os valores naturais.  O agravamento da erosão do solo e desertificação, o elevado risco de incêndio, a captura e o abate ilegais de espécies protegidas, a utilização de artes ilegais de caça, o abandono de entulho, a abertura de caminhos e a construção de grandes empreendimentos turísticos são outros dos fatores apontados pelos ambientalistas como ameaça.
  • A Greenpeace Espanha denuncia as mentiras oficiais que têm permeado os comunicados governamentais e as notícias dos media corporativos: (1) É mentira que as prospeções petrolíferas da Repsol ao largo das Canárias sejam seguras e não afetem o ambiente. Richard Steiner, professor da universidade do Alaska e perito em prospeções profundas, não tem dúvidas: o projeto da Repsol nas Canárias é um desastre anunciado. (2) Se há gente que ainda acredita na segurança das plataformas de petróleo, não devem esquecer-se da explosão e das consequências do enorme derrame de crude da BP no golfo do México (20 abril 2010) e da catástrofe do Prestige ao largo da Corunha (19 novembro 2002). (3) Uma ativista de 21 anos, com pouco mais de 50 quilos, caindo sozinha e cortando-se na hélice do seu próprio barco, tendo sido socorrida pela Armada? As filmagens mostram barcos da Armada a chocar a grande velocidade contra um barco da Greenpeace e a ferir a ativista. A Armada tirou fotos de outro barco que a Greenpeace usa para comunicações e que não estava na zona e fez constar que a ativista se tinha ferido no seu próprio barco. Os barcos da Greenpeace NÃO TÊM HÉLICES porque são movidos a jato. (4) Acusar a Greenpeace de pirataria? Isso é que era bom, nem Putin conseguiu fazer isso após protestos iguais levados a cabo na Rússia.
  • A maior central fotovoltaica africana já está operacional. Situa-se na África do Sul, foi implantada pela SolarReserve e financiada pela Google.
  • Sabia que New York City é campeã das descargas de esgotos não tratadas para linhas de água, canais e ribeiras? E que os responsáveis tardam em tomar medidas apesar de terem recebido imensas propostas?
  • O Centre for Science and Environment de Dehli considera o acordo climático assinado em segredo entre os EUA e a China não foi nem histórico nem ambicioso. Foi puro negócio e defesa de interesses mútuos. Os dois países terão estabelecido metas que representaraão uma subida catastrófica de 4º nas temperaturas globais, muito mais do que os 2º estabelecidos pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue