Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Aveiro: Comissão Europeia aprova 12 milhões para papel higiénico da Navigator em Cacia

  • A Comissão Europeia aprovou uma ajuda estatal de Portugal no valor de 12 milhões de euros à empresa de produção de papel Navigator, relativamente ao investimento de 114 milhões feito no complexo industrial de Cacia, em Aveiro, dedicado à produção de papel ‘tissue’ (como papel higiénico, lenços e guardanapos), implicando a criação de pelo menos 133 empregos diretos. Em 2018, a Navigator teve um resultado líquido de 225 milhões de euros, uma subida de 8% face ao período homólogo. Já no primeiro semestre de 2019, os lucros da companhia portuguesa caíram 20,5% para 94,9 milhões de euros. Eco. Fantástico! Este investimento não é para aplicar em equipamentos e medidas para reduzir as emissões e os famigerados maus cheiros. Ide-vos catar. E, pelo caminho, aproveitai o preço barato da lenha queimada por incêndios florestais ateados quem sabe a mando de quem.
  • Há autarquias que têm sido aconselhadas a aplicação ácido pelargónico misturado com o herbicida sintético Flazassulfurão, alegando não ser tóxico, no combate das chamadas ervas daninhas em locais públicos. «Produto  extremamente perigoso para organismos aquáticos. Não aplicar a menos de 10 metros dos cursos de água», diz o site da DGAV citado pela Quercus, que aproveita para fazer eco de várias queixas apresentadas por cidadãos, como – Aplicação em toda a superfície pavimentada sem ter em conta que o pisoteio é por si só um meio de controlo, principalmente em meios urbanos de maior densidade populacional; – Cheiro intenso e transtornos vários em pessoas e animais (mucosas irritadas, diarreias, dificuldades respiratórias…) e aplicação em quantidade generosa da calda com herbicida como se se tratasse de uma operação de lavagem das ruas; – Aplicação durante a normal circulação e permanência de pessoas e animais de companhia; – Aplicação na ausência de ervas, no verão e em situação de seca devido às alterações climáticas. O ácido pelargónico é irritante para os olhos, pele e mucosas, pelo que a sua utilização requer as necessárias medidas de proteção individual. A ficha técnica de algumas formulações comerciais refere também que «é perigoso para abelhas». Ambiente Magazine.
  • Portugal bateu o recorde mundial dos preços mais baixos em energia solar. O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, considera que esse valor deverá beneficiar os consumidores nacionais portugueses. RTP. Vamos estar mais atentos às próximas faturas.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue