Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Bico calado

Imagem captada aqui.
  • «(…) na operação Marquês comecem por Salgado e pelo Banco Espirito Santo. No caso do Pinho, ou do Sócrates, comecem por Espirito Santo. Sentem Ricardo Espirito Santo Salgado no banco e comecem a fazer-lhe perguntas. Quem o trouxe de regresso a Portugal? Que apoios ele teve para reconstituir o seu império? E chamem Jardim Gonçalves! E chamem as famílias Cupertino de Miranda e de Pinto Magalhães! Mas, antes de tudo tenham a coragem de julgar Ricardo Espirito Santo Salgado! É nele que tudo começa e é aos Espirito Santo que tudo vai dar. Não sejam cobardes e não atirem areia aos olhos dos portugueses! Tenham os jornalistas a coragem de ir ao centro do vulcão! Ao Espirito Santo! Porque não vão? Medo? Cumplicidade?(…)» Carlos Matos Gomes, FB.
  • «(…) Durante a legislatura de Passos & Portas, 12 mil milhões de euros do empréstimo da Troika foram imediatamente postos de parte, disponibilizados para ajudas de Estado à banca privada. Os principais beneficiados destas ajudas de Estado foram BPI, BCP, Banif e BES, com a resolução que converteu a instituição em Novo Banco. BPI e BCP, juntos, receberam mais de 4,5 mil milhões de euros, enquanto que a resolução do Novo Banco custou mais de 4,9 mil milhões de euros. Ou seja, quase 10 mil milhões de euros foram gastos com bancos privados. A CGD, que também precisou de ajuda do Estado, recebeu uma injecção de cerca de 900 milhões de euros, dez vezes menos do que foi gasto com bancos privados - apesar do facto de que a CGD é muito maior do que qualquer dos bancos privados salvos por Passos & Portas. Pois bem, no início de 2015, o Partido Comunista Português apresentou um projecto no Parlamento que visava apurar quem tinham sido os beneficiários das transacções financeiras que lesaram o BES e o Estado Português. Por outras palavras, o PCP quis conhecer a lista dos maiores devedores do BES, para que o país soubesse quem foram as pessoas e/ou empresas que deram os maiores calotes ao BES - calotes esses que todos acabámos por pagar. PSD e CDS-PP, que tinham a maioria parlamentar que suportava a coligação de direita, chumbaram o projecto do PCP, escondendo a lista de devedores do BES. Hoje, PSD e CDS-PP querem conhecer a lista dos grandes devedores da Caixa Geral de Depósitos. Irónico, não é? Entretanto, hoje mesmo, o PCP voltou a tentar saber quem são os maiores devedores de bancos ajudados pelo Estado. Não só os devedores ao banco público - como a direita queria -, mas de todos os bancos que foram salvos graças à injecção de dinheiro dos contribuintes. Aguardamos ansiosamente pelo voto de PSD e CDS-PP perante este novo projecto do PCP. Agora é que se saberá se a direita quer mesmo saber quem lesou os contribuintes portugueses com dívidas à banca, ou se só querem mesmo prejudicar a CGD, motivados pelo antigo sonho da privatização do banco públicoUma Página Numa Rede Social, FB.
  • Trump pagou 130 mil dólares para calar a atriz pornográfica Stormy Daniels, conta o Público.
  • Los Angeles vai pondera instalar casas de banho e chuveiros móveis em algumas estações do metropolitano para apoiar as dificuldades sentidas pelo número crescente de sem abrigo. MNN.
  • Israel tentou assassinar o professor iraniano Mohsen Fakhrzadeh Mahabadi, considerado o cérebro do programa nuclear de Teerão. MEM.
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue