Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Bico calado

  • Certos media de sarjeta nem sequer já sabem fazer pausas ou intervalos. Parecem apostados em, hora após hora, atacar o governo de forma tão deselegante e mal-educada. Pode ser que esta aparente campanha de intoxicação pública acabe por fazer ricochete.
  • «Há muito tempo que o nosso rasto nas redes sociais é abusivamente utilizado para nos manipularem. Enquanto serviu o comércio estava tudo bem. Só quando governos começaram a cair porque, em vez de roupa e jogos, o Facebook nos vendeu partidos e candidatos, os políticos acordaram. (…) Lembram-se quando os cidadãos tinham acesso a informação livre e independente e era com base nela que votavam? É natural que não se lembrem, porque isso nunca aconteceu. Nem num passado muito distante, como tão bem ilustra “Citizen Kane”, filme inspirado na vida do magnata da imprensa William Randolph Hearst. Se ao poder global da finança correspondem os gigantes do mundo digital, aos grandes grupos industriais correspondiam grandes conglomerados de comunicação social. A manipulação política através da rede é sucessora da manipulação política através da imprensa e da televisão. Entre Hearst, Murdoch e Mercer mudou a tecnologia e a forma de fazer fortuna e de usar as duas, tecnologia e fortuna, para manipular o povo. Mas não mudou o essencial: o dinheiro continua a comprar a gestão da informação para impedir que os cidadãos elejam quem melhor sirva os seus interesses. (…)» Daniel Oliveira, in Citizen Mercer - Expresso 24mar2018 – via A estátua de sal.
Foto: Mário Jorge Carvalho, FB.

Um colégio privado levou a cabo uma romaria. Aconteceu em Ponta Delgada, Açores, na tarde de 6ª feira, 23 de março de 2018.

Imagem colhida aqui.
  • Olá, eu sou o Assange. Dou de borla informação privada acerca de empresas e governos e os media consideram-me criminoso / Olá, eu sou o Zucherberg. Eu vendo a dinheiro a vossa informação privada a empresas e governos e os mediaconsideram-me o homem do ano
  • «(…) estamos a assistir a uma manobra para substituir Mark Zuckerberg por Steve Bannon, o chefe do Breitbart News, a plataforma da ‘alt-right’”, a “direita alternativa”, a marca mais recente da extrema direita norte-americana e que lidera agora uma estratégia para apresentar rivais nas primárias para escolher senadores republicanos para as eleições de 2018 e os negócios mundiais nos próximos anos. Este grupo de extrema-direita lançou a campanha para destruir a marca FB e substituí-la por outra (com outro nome e as mesmas funcionalidades), sob a sua direcção, que herde as suas bases de dados e os seus métodos para os utilizar em seu proveito. A comunicação social embarca e amplia a histeria sobre a privacidade para que os gângsteres realizem o seu golpe. Quanto a privacidade individual, cidadãos comuns: esqueçam e sorriam. Estão sempre a ser filmados e roubados, tanto quanto passam numa portagem de auto-estrada como quando preenchem um visto de entrada num país, ou entregam o impresso dos impostos. Este texto não é uma bênção ao FB, mas é um alerta para uma gigantesca operação de manipulação da opinião pública. Mais uma.» Carlos Matos Gomes, in Facebook — alguém que quer ganhar muito dinheiro está a jogar à vermelhinha connoscoMedium.



Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue