Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Reflexão: Sochi, provavelmente os olímpicos mais desastrosos de que há memória

Calculados em 12 mil milhões de dólares em 2007, atingiram, no final, 51 mil milhões.
Os equipamentos mais importantes situam-se a 30 Km de Sochi, ao longo do vale de Imereti, sujeito a cheias. Durante a sua construção, muitos aterros colapsaram e tiveram que ser reconstruídos.
A pista de esqui teve que ser reconstruída várias vezes devido à elevada instabilidade do solo, o que fez disparar o seu orçamento inicial de 40 milhões para 265 milhões.
A ligação rodoviária e ferroviária entre o mar Negro e as pistas de esqui e snowboard exigiram a construção de 45 pontes e 12 túneis, o que terá custado mais de 9 mil milhões de dólares, quatro vezes mais do que o previsto.
A água só começou a correr nas torneiras dos hoteis de 4 estrelas na véspera da abertura solene dos jogos, mas corre acastanhada.
800 milhões foram desviados da construção do estádio olímpico, admitem as próprias autoridades olímpicas que, sublinhe-se, conheceram quatro diretores durante as obras, tendo os anteriores abandonado o país.
Sochi é a base do Khasan, o maior grupo do crime organizado na Rússia.
Os contratos mais importantes foram atribuídos a amigos de Putin.

Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue