Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A introdução e propagação do mosquito do dengue na Madeira já tem responsáveis

  • Os responsáveis pela introdução e propagação do mosquito do dengue na Madeira, em especial nas zonas do Funchal e de Câmara de Lobos, são o Governo Regional, as Câmaras Municipais e Sociedades de Desenvolvimento, empreiteiros e sub empreiteiros da construção civil e empresas de fiscalização de obras públicas, denuncia Duarte Caldeira Ferreira no Diário de Notícias do Funchal de 12 de outubro de 2012. A ganância do lucro fez empreiteiros e subempreiteiros plantar palmeiras do norte de África (Phoenix dactylifera), em vez de plantar palmeiras das Canárias (Phoenix canariensis) porque a africana é três vezes mais barata. Porém vem cheia de ovos de mosquitos do Dengue e do escaravelho das palmeiras. E, enquanto se faturava uma e plantava outra e se enchia a carteira, a bicharada reproduzia-se e o mosquito picava que se fartava perante a passividade dos fiscais e das autoridades governamentais, autárquicas e sanitárias. 
  • Os Ecologistas en Acción enviaram uma carta a todos os municípios de Palencia afetados  pela fraturação hidráulica apelando para que façam aprovar moções contra esta tecnologia de extração de gás de altos impactos ambientais e sanitários: contamina as terras e as águas superficiais e subterrâneas, contamina o ar, provoca pequenos movimentos sísmicos, produz ruído e impactos visuais e provoca derrames e fugas em canalizaçõesRefira-se que a França, a Bulgária, o Canadá, a Áfricado Sul, a Inglaterra têm moratórias contra esta tecnologia, o mesmo acontecendo na Renânia, Alemanha, no cantão de Friburgo, Suíça e no estado de Vermont, EUA. Para mais informações sobre a fraturação hidráulica e os seus impactos, ver este filme no Vimeo (23:37) e este, legendado em espanhol, no Youtube (1:42:42). Fraturação hidráulica – foto aérea mostra impactos.
  • O governo de David Cameron autorizou uma campanha de eliminação de texugos em Gloucestershire e Somerset. O objetivo é eliminar o texugo considerado propagador da tuberculose que afeta o gado. A decisão está a merecer uma forte contestação por parte de eminentes cientistas, veterinários e naturalistas que consideram a medida contraproducente porque, garantem, apenas 14% dos texugos em anteriores campanhas semelhantes tinham tuberculose e apenas 1 em 100 tinha sintomas graves, e que estas campanhas acabavam por fazer aumentar a proporção de texugos com tuberculose.
Share:

19 comments:

OLima disse...

Rute Freitas ‏@RuteMJF
Espero q isto seja investigado.Esta acusação é mt grave. RT @olima3: Quais os responsáveis pelo dengue na Madeira? http://onda7.blogspot.pt/2012/10/a-introducao-e-propagacao-do-mosquito.html

OLima disse...

Octávio Lima ‏@olima3
@RuteMJF também acho http://www.dnoticias.pt/impressa/diario/opiniao/348982-pequena-historia-sobre-mosquitos%E2%80%A6

OLima disse...

Outbreak of dengue fever hits holiday island of Madeira
By TRAVELMAIL REPORTER
PUBLISHED: 17:52 GMT, 12 October 2012 | UPDATED: 17:52 GMT, 12 October 2012
Eighteen people are confirmed to be suffering from dengue fever in the Portuguese archipelago of Madeira and another 191 probably have the mosquito-borne disease, the Health Protection Agency (HPA) has confirmed.
The health authorities in Madeira are implementing control and prevention measures alongside a public awareness campaign after the first outbreak ever recorded on the popular holiday island.
The European Centre for Disease Prevention (ECDC) has not recommended any restrictions on travel or tourism to Madeira, but has advised people to protect themselves adequately against mosquito bites, particularly during the day which is when dengue-carrying mosquitoes are most active. (...) Dr Dipti Patel, joint director of the National Travel Health Network and Centre (NaTHNaC), said: 'There is no specific preventive medicine or vaccination against dengue fever and prevention relies on avoiding mosquito bites particularly around dusk and dawn when the day biting mosquitoes are most active.
'Anyone who develops a fever or flu-like symptoms within two weeks of returning from a trip to Madeira should seek medical advice from NHS Direct or their GP.'

http://www.dailymail.co.uk/travel/article-2216882/Dengue-fever-outbreak-Madeira-200-suspected-suffering-disease.html

OLima disse...


Número de casos de dengue confirmados na Madeira sobe para 37

Lusa 17 Out, 2012, 15:49



O Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais da Madeira (Iasaude) divulgou hoje que estão confirmados até ao momento 37 casos de dengue na região, estando seis utentes internados no hospital do Funchal.



Num comunicado divulgado na região, o Iasaude informa que o número de casos prováveis de pessoas infetadas ascende a 262 e que o total cumulativo de doentes internados é de 30.

A atualização anterior de dados feita pelo instituto, na sexta-feira passada, dava conta de 18 casos confirmados, três adultos internados e 256 casos a aguardar confirmação laboratorial.

A nota acrescenta que "as ações de avaliação entomológica, intensificadas desde 04 de setembro, estão neste momento a percorrer as zonas mais afetadas por casos e incluem não só o inventário e a avaliação de criadouros doméstico e peridomésticos, bem como orientação para a sua eliminação e cuidados de proteção individual à população".

O organismo volta a alertar para as atitudes a adotar na prevenção, eliminando as condições favoráveis à criação do mosquito `Aedes aegypti`, o principal vetor da dengue, e a enunciar os sintomas da dengue, insistindo que, caso se manifestem, o utente deve procurar o serviço de urgências das unidades de saúde da região.

O instituto informa ainda que as "ações de avaliação entomológica e epidemiológica serão acompanhadas por um perito do Centro Europeu de Controlo das Doenças que se deslocará à Madeira".

O mosquito `Aedes aegypti`, considerado o principal vetor da dengue, foi detetado na Madeira em 2005, mas os dois primeiros casos da doença surgiram apenas no início de outubro deste ano.
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=596069&tm=8&layout=121&visual=49

OLima disse...

Borras de café combatem dengue
http://www.combateadengue.com.br/borra-de-cafe-pode-matar-aedes-aegypti-aponta-pesquisa/

OLima disse...

Subiram para 52 os casos de dengue na Madeira confirmados laboratorialmente pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.
Na actualização semanal da situação epidemiológica do surto de febre de dengue, feita hoje pela Direcção-Geral de Saúde (DGS), estão também diagnosticados 404 casos prováveis. Foram hospitalizados, cumulativamente, 40 doentes. Actualmente encontram-se internados cinco doentes, não se verificando óbitos até este momento.

A DGS, em comunicada assinado pelo seu director Francisco George, revela que no seguimento do convite formulado pelas autoridades da Região Autónoma da Madeira, encontra-se no Funchal uma equipa de peritos do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), de Estocolmo, da qual faz parte integrante um elemento da Direcção-Geral da Saúde que está a colaborar desde dia 22 de Outubro na investigação e controlo deste surto, surgido no passado dia 3 de Outubro com a confirmação dos dois primeiros casos de doença de dengue neste arquipélago.

24.10.2012 - 14:12 Por Tolentino de Nóbrega
http://www.publico.pt/Sociedade/aumentam-para-52-os-casos-de-dengue-na-madeira-1568606

OLima disse...

Quatro estrangeiros com febre de dengue transmitida por mosquitos na Madeira
25.10.2012 - 18:16 Por Tolentino de Nóbrega
http://www.publico.pt/Sociedade/quatro-estrangeiros-com-febre-de-dengue-transmitida-por-mosquitos-na-madeira-1568827
Quatro casos de dengue entre indivíduos estrangeiros que estiveram na Madeira foram nesta quinta-feira confirmados ao PÚBLICO pelo director geral da Saúde, Francisco George. “Esta confirmação não constitui motivo de reacção alarmista”, acentuou o responsável pela Direcção Geral de Saúde (DGS), lembrando que “dois em cada cinco cidadãos estão diariamente expostos à febre de dengue no Mundo”.

A notícia dos quatro turistas estrangeiros infectados pela doença transmitida por mosquitos na Madeira foi avançada pela agência Reuters, adiantando que dois casos foram relatados em França, um na Grã-Bretanha e um na Suécia.

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, que monitoriza doenças na União Europeia, num recente relatório divulgado ontem pelo PÚBLICO, embora não colocasse quaisquer restrições de viagens para a Madeira, aconselhava os viajantes a medidas de protecção contra picadas de mosquito.

Na última actualização semanal da situação epidemiológica do surto de febre de dengue, feita na quarta-feira, a Direcção Geral de Saúde anunciou que subiram para 52 os casos de dengue na Madeira confirmados laboratorialmente pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Estavam também diagnosticados 404 casos prováveis, encontrando-se hospitalizados, cumulativamente, 40 doentes. Encontravam-se ainda internados cinco doentes, não se verificando óbitos até este momento.

OLima disse...

O Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais da Madeira (Iasaude) anunciou hoje que até domingo foram confirmados 62 casos de dengue na região, estando seis utentes internados no hospital do Funchal.
Em comunicado, o Iasaude informa que o número de casos prováveis de pessoas infetadas ascende a 463.

A atualização anterior de dados feita pelo instituto, na quarta-feira passada, dava conta de 52 casos confirmados, cinco pessoas internadas e 404 casos a aguardar confirmação laboratorial.

O comunicado refere ainda que "a informação relativa à gestão dos casos será atualizada às semanas epidemiológicas que correm de segunda a domingo, inclusive".

O organismo volta a alertar para as atitudes a adotar na prevenção, eliminando as condições favoráveis à criação do mosquito `Aedes aegypti`, o principal vetor da dengue, e insiste para que, caso se manifestem sintomas da dengue, o utente procure o serviço de urgências das unidades de saúde da região.

O mosquito `Aedes aegypti`, considerado o principal vetor da dengue, foi detetado na Madeira em 2005, mas os dois primeiros casos da doença surgiram apenas no início de outubro deste ano.

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=599704&tm=2&layout=121&visual=49

OLima disse...

Foram já diagnosticados 6 casos de infecção por dengue em Portugal continental
Manuela Sousa e Ligia Sousa, Luis Moreira e Luis Corte-Real
01 Nov, 2012, 20:54
A direção geral de saúde garante que não há razão para alarme porque os doentes vieram da Madeira.
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=599991&tm=8&layout=122&visual=61

OLima disse...

517 casos confirmados de dengue na Região
http://www.dnoticias.pt/actualidade/madeira/353598-571-casos-confirmados-de-dengue-na-regiao
O boletim semanal da Direcção-Geral da Saúde (DGS) sobre a situação do surto de febre de dengue, que teve início em 3 de Outubro na Madeira, reflecte, a partir de hoje, o funcionamento de um novo sistema de monitorização implantado a 29 de Outubro. De acordo com esta nova metodologia, a DGS avança, em comunicado publicado há pouco, que foram notificados pela Região, desde o dia 3 de Outubro até ao dia 4 de Novembro, 1148 casos de febre de dengue, dos quais 517 confirmados laboratorialmente, 631 prováveis (apenas com sintomas, alguns aguardando confirmação laboratorial), 57 hospitalizados (dados acumulados), dos quais 3 estão internados neste momento. Ainda não foram registados óbitos.

O boletim informa também de que foram diagnosticados no continente oito casos de dengue (todos de evolução benigna), em cidadãos com história de estadia recente na Madeira, e diagnosticados em cidadãos estrangeiros pelos serviços de saúde de outros países onze casos, todos com evolução para a cura.

OLima disse...

Dos 1357 casos oficialmente declarados esta quarta-feira pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), na actualização semanal dos dados sobre o surto na Madeira, 669 foram confirmados laboratorialmente e 688 são considerados prováveis, apresentando-se apenas com sintomas, alguns aguardando confirmação laboratorial.

Dos 89 indivíduos hospitalizados, apenas cinco estão neste momento internados. Apesar da preocupante evolução do surto, não foram registados óbitos.

A DGS revela ainda que foram até agora notificados 20 casos de febre de dengue em cidadãos não residentes com história de estadia recente no arquipélago. Destes casos, nove foram diagnosticados em Portugal continental (todos com evolução benigna) e 11 em cidadãos estrangeiros pelos serviços de saúde de outros países (todos com evolução para cura).

A DGS mantém as recomendações e as medidas implementadas para a prevenção e controlo do surto.

Em relação à nacionalidade dos 11 estrangeiros infectados por vírus da dengue, o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) informa que seis são do Reino Unido, dois da Alemanha, dois de França e um da Suécia. Mas nenhuma destas pessoas teve “manifestações graves da doença", adianta este organismo.

O ECDC alerta para a possibilidade de o número de casos importados de infecção por vírus da dengue adquirida na Madeira aumentar na altura de Natal ou princípio do próximo ano, tendo em conta o aumento da procura turística da região nessa altura.

"O pico do período de reprodução do mosquito vai prolongar-se até ao princípio do próximo ano e coincide com um aumento do número de visitantes na ilha durante as férias de Natal", refere o relatório do ECDC.
http://www.publico.pt/Sociedade/sobem-para-1357-os-casos-de-dengue-notificados-na-madeira-1572473

OLima disse...

Direcção-Geral da Saúde coordena
Continente terá plano de contingência contra a dengue até final do ano
16.11.2012 - 19:12 Por Lusa
Um plano de contingência para prevenir a chegada dos mosquitos da dengue e evitar que se instalem no continente vai estar pronto e testado até ao final do ano, disse esta sexta-feira à agência Lusa o director-geral da Saúde.

Francisco George explicou que este plano está em preparação no âmbito dos trabalhos conduzidos para acompanhar a evolução do surto da dengue na Madeira.

“Foi proposta a criação de uma plataforma de especialistas em entomologia e em saúde pública, que junta peritos da Direcção-Geral da Saúde, do Instituto Ricardo Jorge e das Administrações Regionais de Saúde, mas também da academia”, explicou.

Na base desta decisão está a necessidade de se afinarem os sinais de sentinela que “permitam identificar a eventual introdução de mosquitos invasores”, nomeadamente o Aedes aegypti e o Aedes albopictus, responsáveis pela transmissão da dengue e da febre amarela.

Segundo Francisco George, este sistema tem que ser “eficaz e sem falhas”, capaz de identificar o início da introdução dos mosquitos antes de eles se instalarem no continente, precisamente para evitar a sua instalação.

Contudo, a “eventual chegada” dos mosquitos é apenas uma possibilidade e não uma inevitabilidade, sublinhou o director-geral da Saúde, acrescentando que “não é possível antecipar o fenómeno da introdução dos mosquitos”.

Francisco George lembra que todos os casos de dengue detectados no continente foram importados da Madeira ou do Brasil. “Neste momento, a Rede de Vigilância de Vectores (Revive) que está a funcionar não identificou qualquer espécie de mosquito desta natureza”, acrescentou.
http://www.publico.pt/Sociedade/continente-tera-plano-de-contingencia-contra-a-dengue-ate-final-do-ano-1572809

OLima disse...

Organismos madeirenses e uma universidade das Canárias estão a investigar, desde 2007, a criação de um insecticida para combater o mosquito portador da dengue, com base em plantas medeirenses ou introduzidas, disse hoje o diretor regional da Agricultura.

Bernardo Araújo explicou que o projecto é financiado a 100 por cento pela União Europeia (UE) e envolve a Direção Regional da Agricultura, a Câmara Municipal do Funchal, o Instituto de Administração da Saúde (IASAUDE) e a Universidade de La Laguna, nas Canárias.

O projeto visa "aferir se é possível encontrar na natureza, na Madeira, seja em plantas endémicas, seja em plantas introduzidas, algumas substâncias que tenham efeito insecticida relevante para o combate ao mosquito", adiantou Bernardo Araújo.

O diretor regional da Agricultura falava, no Funchal, na primeira reunião da comissão de inquérito parlamentar ao combate ao mosquito 'Aedes aegypti' e à prevenção do aparecimento da dengue na Madeira, presidida pela deputada do PSD-Madeira Rafaela Fernandes.

Bernardo Araújo realçou que os testes realizados já com o extracto de uma planta foram negativos e que ainda aguardam os resultados relativamente a outras quatro plantas.

O trabalho técnico-científico incide sobre várias plantas, nomeadamente abacateiro, alecrim da serra, cabreira, cedro da Madeira, faia das ilhas, folhado, hortelã de cabra, losna loureiro, madre de louro, pau branco, perado, perpétua branca, seixeiro, vinhático, til e erva caninha, referiu.

"Este é um trabalho de paciência e moroso, quer na base da recolha de extratos, quer na parte de laboratório, mas temos alguma esperança de que ainda se venha a obter resultados positivos", afirmou o mesmo responsável.

Nesta primeira reunião da comissão também participaram o secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Ramos, a presidente do Conselho de Administração do IASAUDE, Ana Nunes, e o delegado médico Maurício Melim.

A comissão ainda vai auscultar a Associação dos Municípios da Região Autónoma da Madeira.

O número de casos de febre da dengue confirmados em laboratório subiu para 669, informou na quarta-feira o director-geral da Saúde, Francisco George, na atualização semanal do surto que ocorre na ilha da Madeira desde 3 de Outubro deste ano.

Num comunicado colocado na página da Internet da Direção-geral da Saúde (DGS), lê-se que "foram notificados, cumulativamente, 1.357 casos de febre de dengue", dos quais 669 confirmados laboratorialmente e 688 prováveis, sendo estes "apenas com sintomas, alguns aguardando confirmação laboratorial".

Segundo Francisco George, houve até ao momento "89 hospitalizados, dos quais cinco estão ainda internados", e "não foram registados óbitos".

Os mosquitos 'Aedes aegypti', portadores da dengue, foram detetados na Madeira em 2005.
http://www.dnoticias.pt/actualidade/madeira/355250-madeira-e-canarias-desenvolvem-insecticida-contra-mosquito-da-dengue

OLima disse...

Casos de febre de dengue na Madeira continuam a aumentar
Foram notificados 1672 casos de febre de dengue na ilha Madeira desde o dia 3 de Outubro, quando surgiram os primeiros casos.
Em relação ao número de pessoas infectadas com a doença apurado na última semana, este valor corresponde a um acréscimo de 23% no número de indivíduos infectados.

Na actualização semanal dos dados sobre o surto de febre de dengue na Madeira, divulgada esta quarta-feira, a Direcção-Geral da Saúde (DGS) informa que foram hospitalizados 100 doentes, dos quais cinco estão neste momento internados. Não foram registados óbitos.

A DGS revela ainda que foram até agora notificados 27 casos de febre de dengue em cidadãos com história de estadia recente na ilha. Destes casos, dez foram diagnosticados em Portugal continental (todos de evolução benigna) e 17 em cidadãos estrangeiros pelos serviços de saúde de outros países, todos com evolução para a cura.

Primeiro surto em 90 anos na Europa

As infecções em pessoas residentes na Madeira são a primeira transmissão sustentada de dengue na Europa desde 1920, frisa o Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, na sigla inglesa) num relatório divulgado na noite de terça-feira. "Dada a dramática expansão da transmissão de dengue endémica no mundo ao longo dos últimos 20 a 30 anos, e o número elevado de visitantes para a Madeira, o surto é grande e constitui um evento significativo de saúde pública", acrescenta o ECDC, registando que o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, tem uma presença estabelecida neste arquipélago.

O ECDC, que monitora a doença nesta região, revela que continua a trabalhar com os países-membros da União Europeia e da Comissão Europeia para assegurar que os casos em turistas que regressam da Madeira sejam totalmente relatados e acompanhados. No entanto, não recomendou restrições ao nível das viagens para a ilha, apenas aconselhando o uso de repelentes contra picadas de mosquitos, desinfecção e controle de mosquitos em portos e aeroportos. O centro também aconselhou autoridades em áreas geográficas vizinhas à Madeira, como as ilhas Canárias, a intensificar a vigilância sobre o Aedes aegypti.

O ECDC recorda que transmissões locais de dengue na Europa foram registadas em 2010 na França e Croácia, mas o surto na Madeira é a primeira transmissão sustentada da doença desde os anos de 1920 e tem previsão de continuar até o fim do ano.

No início deste ano, autoridades de saúde gregas atribuíram a morte de um homem de 80 anos à dengue — o primeiro caso da doença no país desde um surto em 1927/28. A Grécia passa neste momento por um surto de doenças transmitidas por mosquitos, como a malária.
http://www.publico.pt/Sociedade/casos-de-febre-de-dengue-na-madeira-continuam-a-aumentar-1573473

OLima disse...

Foram notificados 1891 casos de dengue na Madeira, de 3 de Outubro a 25 de Novembro, no âmbito do processo de monitorização do surto verificado na ilha, revelou esta quarta-feira a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Na última semana, de 19 a 25, foram notificados 219 novos casos, ainda assim menos do que os 315 novos doentes registados na semana anterior. Todos os casos notificados evoluíram no sentido da cura, frisa a DGS, adiantando que foram hospitalizados 111 doentes, dos quais oito estão internados na presente data. Não foram registados óbitos.

Na actualização semanal, a DGS revela que subiam para 32 os casos de dengue notificados em cidadãos com história de estadia prévia na ilha da Madeira, mais cinco do que na semana anterior.

A DGS mantém as recomendações e as medidas implementadas para a prevenção e controlo do surto com o objectivo de limitar a transmissão local, bem como evitar a exportação do mosquito-vector.
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/aumentaram-para-1891-os-casos-de-dengue-na-madeira-1575357

OLima disse...

Quase dois mil casos de dengue foram notificados na Madeira entre 3 de Outubro até 2 de Dezembro, anunciou esta quarta-feira a Direcção-Geral da Saúde (DGS).
Na sua actualização semanal, no âmbito do processo de monitorização do surto de dengue na Madeira, a DGS informa que nestes dois meses foram notificados 1993 casos naquela região. Na última semana, de 26 de Novembro a 2 de Dezembro, foram notificados 102 novos casos, que evoluíram todos no sentido da cura. Foram hospitalizados, cumulativamente, 118 doentes, dos quais dois estão internados na presente data.
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/quase-dois-mil-casos-de-dengue-notificados-na-madeira-em-dois-meses-1576243

OLima disse...

Diminui a intensidade dos vectores transmissores da doença de dengue na Madeira, declarou esta segunda-feira o ministro da Saúde, Paulo Macedo, relevando que houve um decréscimo consolidado de menos 35% no número de casos de dengue notificados nas três últimas semanas.



“A Madeira é um destino para onde se pode viajar sem restrições”, frisou Paulo Macedo, no final de uma visita à ilha, para avaliar o trabalho desenvolvido no combate ao surto. “A Madeira é um destino mais seguro do que outros que também têm dengue”, acrescentou o ministro, reiterando conclusões de autoridades sanitárias nacional e europeia, para tranquilizar os agentes turísticos preocupados com os cancelamentos de reservas por este motivo.

“Caminhamos para o fim deste surto”, assegurou também o secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Jardim Ramos, que agradeceu a colaboração e solidariedade do Governo da República no combate ao mosquito-vector. “Neste momento, não está ninguém hospitalizado com febre de dengue e não há a lamentar nenhum óbito desde o início do surto”, frisou o governante madeirense, revelando que o número de casos até agora notificados “ficou muito abaixo dos cinco mil previstos”.

Com um total de 2005 casos de dengue cumulativamente notificados, desde 3 de Outubro até à passada sexta-feira, a evolução epidemiológica regista, pela quarta semana consecutiva, um decréscimo no número de novos casos. Do máximo de 315 novos prováveis doentes reportados a 16 de Novembro, baixou nas semanas seguintes para 219 e 102, tendo sido notificados apenas 49 na semana passada.

“Mas não é pelo facto de haver um decréscimo que as medidas de combate vão abrandar”, garantiu Paulo Macedo, que anunciou estar em preparação um plano estratégico para evitar que o surto alastre ao continente. Excluídas as três dezenas de casos notificados em cidadãos portugueses com história de estada prévia na ilha da Madeira, todos os anos há uma importação de 25 a 30 casos de dengue, particularmente proveniente do Brasil e Venezuela, adiantou o secretário de Estado adjunto do ministro, Fernando Leal da Costa

No final de reunião de trabalho no aeroporto da Madeira, Leal da Costa, ressalvando que não estava na Madeira “numa operação de charme, afirmou que o combate ao mosquito Aedes aegipty na região estava a ser “exemplarmente bem feito”, tendo merecido elogios dos técnicos do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças que se deslocaram ao arquipélago.

Além das sessões de trabalho nas quais participaram o ministro da Saúde, Paulo Macedo, o secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Jardim Ramos, o director-geral da Saúde, Francisco George, e técnicos do Instituto de Saúde da Madeira, a comitiva ministerial observou o funcionamento de armadilhas de mosquitos no porto do Funchal, em Santa Luzia e no aeroporto. O programa da primeira visita de Paulo Macedo à Madeira, como ministro, incluiu um almoço com o presidente do governo regional, Alberto João Jardim, na residência oficial da Quinta Vigia.

Depois do almoço, Jardim afirmou que o surgimento da dengue no arquipélago foi "instrumentalizado” para prejudicar a região. E, sobre a visita do ministro, relevou que o "efeito prático que tem para a Madeira é desmistificar a mistura de questões políticas com questões muito sérias que, mais uma vez, também a propósito disto se tentou fazer".
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/surto-de-dengue-esta-a-regredir-na-madeira-garante-ministro-da-saude-1576879

OLima disse...

A Madeira registou 2103 casos de dengue entre 3 de Outubro e a passada sexta-feira, dia 19 de Dezembro, mas o número de novos casos da doença na região mantém a tendência de queda. Na semana de 10 a 16 de Dezembro, foram notificados 53 novos casos, o que corresponde a uma diminuição de 7% em relação à semana anterior.
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/novos-casos-de-dengue-na-madeira-continuam-em-queda-1578028

É natural que a dengue desça no OInverno por causa do frio

OLima disse...

Nos últimos quatro meses foram notificados 2164 casos de febre de dengue na ilha da Madeira, revelou a Direcção Geral de Saúde (DGS).
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/madeira-registou-2164-casos-de-febre-de-dengue-nos-ultimos-quatro-meses-1584254

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue