Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Ruído do metro perturba trinta famílias

Grafito recentemente criado perto deste, deste e deste.

  • A instalação de painéis fotovoltaicos em edifícios da câmara de Alvaiázere já permitiu poupar 18 mil euros mensais na fatura da eletricidade, revelou a autarquia. Lusa/PúblicoBoa notícia! Espero que esta poupança não faça cair os responsáveis na tentação de queimar dinheiro público em projetos como este.
  • As 30 famílias que vivem sob a Ponte Luís I continuam sem solução para o ruído e para a trepidação produzida pelo metro, denuncia a CDU do Porto. Público.
  • O aeroporto de Birmingham vai ganhar cerca de meio milhão de libras em subsídios para instalar energia solar. Utility Week.
  • A Areva prepara-se para construir uma central nuclear em Pyhajoki, Finlândia. Terra.
  • Um tipo de cedro tem vindo a desaparecer em vastas zonas do sudeste do Alasca e da British Columbia nos últimos cem anos. A sua raiz seca durante ivernos frios e com pouca ou nenhuma neve. Terra.
  • Milhares de galináceos foram abatidos no nepal após registo de vários casos de gripe das aves em aviários de Khanar, Ithari, Panchathar e Ilam. Terra.
Share:

1 comments:

João Paulo Forte disse...

A poupança de 18 000 euros mensais é falsa, bastando para isso fazer as contas ao que é dito pelos lados de Alvaiázere (malabarismo contabilistico). Em Alvaiázere costuma-se fazer greenwashing para tapar os olhos ao pessoal. Indo ao terreno qq um poderá constatar isso mesmo, por um lado publicita-se uma coisa positiva, embora altamente inflacionada, por outro lado deixam-se os muitos computadores e afins ligados de um dia para o outro, pagando nós o desperdício correspondente. Quando lá trabalhava infelizmente era isso mesmo que acontecia, assegurando eu que as coisas continuam na mesma, infelizmente. Faz o que eu digo (coloca painéis solares), não faças o que eu faço (desperdiça energia). A maior parte dos painéis solares é para aquecimento de águas, portanto não é para produção de electricidade. Suspeito que se tenha dito que todos os painéis solares são para produção de electricidade, apenas para inflacionar os valores em causa.
A notícia dos painéis solares é apenas uma notícia de cobertura a uma política que anda apenas a promover a pura especulação imobiliária, o favorecimento a interesses que orbitam em redor de meia dúzia de pessoas e a perverter o que será um PDM de 2ª geração que favorecerá apenas o betão, alcatrão e o aparecimento de várias pedreiras em RN2000. Resumindo, os painéis solares além de servirem para poupar, servem para tapar o sol com uma peneira...
O projecto que o Octavio refere, é apenas um dos muitos que infelizmente serve para queimar dinheiro. Curiosamente esse mesmo projecto está a servir como alavanca para tornar a Avanteira uma pequena cidade. Como curiosidade, está a ser feito um Plano de Pormenor para alicerçar essa fome de betão, tornando uma pequena sede de freguesia, rural, num enorme núcleo urbano que servirá para tentar desesperadamente criar um núcleo que rivalize com outros a Sul, em Ferreira do Zêzere e Ourém. É um jogo muito perigoso e daqui a umas semana irei destacar isso mesmo no azinheiragate.
A pertinência deste meu comentário prende-se com o facto de eu ser incansável na luta contra políticas de fachada, tal como esta de Alvaiázere.
Abraço e força para o Ondas3!

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue