Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Reflexão – «Os fumos tóxicos ameaçam os nossos filhos. Temos que enfrentar o lóbi da poluição»


«(…) Depois da comissão Lancet sobre poluição e saúde ter informado, em 2017, que a poluição mata mais pessoas do que o tabaco - e três vezes mais do que SIDA, a tuberculose e a malária juntas – esperava-se que os governos, as agências de desenvolvimento e as instituições de saúde tornassem-na uma prioridade. Mas eles continuam focados em doenças transmissíveis, enquanto ignoram a ameaça maior, causada pelo homem. Onde está a Save the Children? Onde estão os Médicos sem Fronteiras? Onde estão os filantropos que buscam eliminar as mortes por poluição do ar, enquanto Bill e Melinda Gates e outros tentam eliminar malária?
Quando a Federação Mundial do Coração formou uma plataforma global para combater doenças e ataques cardíacos, e quando a ONG Vital Strategies lançou uma iniciativa semelhante sobre doenças cardiovasculares, - com Gates, Bloomberg e Zuckerberg -, eles ignoraram a poluição do ar, apesar de matar mais pessoas do que os fatores que eles enfatizaram. O mesmo silêncio estranho paira sobre a comissão da ONU para doenças não transmissíveis e sobre o plano de ação global da Organização Mundial da Saúde. A poluição está fora da agenda. Porquê?
Penso que há três razões. A primeira é que não existe uma narrativa heróica construída em torno da poluição do ar, enquanto há abundância (Louis Pasteur, Alexander Fleming, John Snow) em torno da luta contra a infeção. A segunda é que as intervenções necessárias não são discretas, mas sistémicas. Em vez de distribuir mosquiteiros ou reduzir o sal em alimentos processados, deve-se mudar todo o sistema industrial e de transportes. A terceira é que, enquanto ninguém tem interesse comercial em disseminar tuberculose ou poliomielite, há um enorme lóbi global, composto por empresas de combustíveis fósseis, motores e infraestruturas que bloqueia ações efetivas contra a poluição e as tecnologias que a provocam. Combater a poluição significa combater o poder combinado de algumas das indústrias mais poderosas do mundo. A poluição é a manifestação tangível da corrupção.
A solução é política: confrontar o poder deste lóbi e derrubar os governos que ele capturou, substituir os carros particulares e as estradas em constante expansão por transportes coletivos elétricos, andar a pé e de bicicleta, e impôr condições rigorosas às indústrias poluidoras. Fomos abandonados por aqueles que alegam defender os nossos filhos de doenças. Temos que nos mobilizar.» 

John Monbiot, in Toxic fumes threaten our children. We have to take on the pollution lobby - The Guardian
Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue