Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

domingo, 26 de março de 2017

Bico calado


Novos números publicados pelo Instituto Universitário das Nações Unidas para Pesquisa em Economia do Desenvolvimento fornecem uma discriminação por país das perdas fiscais estimadas para a transferência de lucros pelas multinacionais. Aplicando uma metodologia desenvolvida por investigadores do Fundo Monetário Internacional a um conjunto de dados melhorado, os resultados indicam perdas globais de cerca de 500 biliões de dólares por ano. 
As perdas são mais acentuadas nos países de baixos rendimentos em relação ao PIB e em proporção ao total das receitas tributárias.

Os dados mostram que enquanto as maiores perdas ocorreram em economias ricas como os Estados Unidos, os países pobres foram as maiores vítimas da transferência de lucros. Alguns países, como a Argentina (4,42%) perderam uma proporção significativa de seu PIB para a transferência de lucros. No Chade, as perdas estimadas para a transferência de lucros foram maiores do que todos os impostos (não relacionados com recursos) cobrados no país naquele ano. No Paquistão, as perdas foram de 40% das receitas fiscais. Embora as estimativas deste fenómeno deliberadamente oculto sejam necessariamente incertas, a ordem de grandeza indica que o desenvolvimento económico dos países pode, em alguns casos, ser significativamente minado pelas atividades das empresas multinacionais.

As perdas calculadas para cada país podem ser vistas neste mapa global interativo.
Uma planilha com os dados pode ser consultada aqui.
O estudo completo pode ser encontrado aqui.

Share:

0 comments:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue