Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Parlamento irlandês rejeita fraturação hidráulica


"Before the flood" - Leonardo DiCaprio fala com cientistas e líderes mundiais sobre os impactos das alterações climáticas.
  • O parlamento irlandês aprovou proposta que proíbe a fraturação hidráulica no paísCommon Dreams.
  • O governo francês pagou, durante 26 meses, 25 cêntimos por quilómetro a quem se deslocou de bicicleta para o trabalho. Durante o período deste projeto piloto, o número de utilizadores de bicicleta aumentou 80%! Em média cada trabalhador terá recebido 25 euros por mês. A empresa pagou-lhe, recebendo, em troca, benefícios fiscais. Ecocosas.
  • Prémio ambiental atribuído a Angelika Mettke e Walter Feess pela reciclagem de inertes de construção. DW.
  • O Dakota do Norte registou cerca de 300 derrames nos seus oleodutos em menos de dois anos. Nenhum caso foi divulgado publicamente. AP.
  • As florestas públicas protegidas do abate de árvores sofrem menos incêndios doque as florestas para abate, conclui um estudo publicado na Eosphere. Este é o maiore mais profundo estudo do estilo levado a cabo, tendo analisado dados recolhidos durante 3 décadas. Silver City Sun-News.
Share:

Mão pesada

A Specialty Materials Inc. foi multada em 150 mil dólares por incumprimento de regras de gestão de resíduos perigosos. EPA.
Share:

Reflexão - As mentiras da Monsanto

Imagem captada aqui.

Até mesmo o New York Times já publica reportagens denunciando as mentiras da Monsanto acerca das falsas vantagens dos cultivos transgénicos.
Share:

Bico calado

"A questão da administração da Caixa é um bom revelador do totalitarismo financeiro como  doutrina oficial da União Europeia. A especulação financeira e o dinheiro virtual impõem o  seu poder à política, sobrepondo-se às escolhas democráticas dos cidadãos e impõem o  seu poder à economia real, desligando-se da produção dos bens. 
O sistema bancário  assumiu as taras das igrejas medievais e o seu totalitarismo. Os banqueiros impuseram-se como os antigos sumo-sacerdotes, os únicos que dominam um saber esotérico, o de fazer  dinheiro, e constituíam-se como uma casta, a quem os fiéis têm de pagar bem, obedecer sem os questionar e que não se confundem com a restante massa. 
O BCE funcioa como o papado de Roma. O papa nomeou António Domingues o seu cardeal na Caixa e o novo cardeal tem o direito a impor as condições em que vai exercer o seu múnus, de escolher os coadjutores e sacristães que entender. Não está sujeito à lei local. É impune e não lhe pode ser assacada a responsabilidade pelos seus atos. Excepto receber as tensas e prebendas. 
Ao governo democraticamente eleito e aos cidadãos resta aceitar de joelho no chão. Se não aceitar este cardeal, nas condições impostas pela cúria do BCE, a Caixa e o Governo Português são considerados hereges, com todas as consequências. 
É neste ponto que nos encontramos, António Domingues foi nomeado cardeal, não pela sua competência, nem por qualquer dote ou talento, mas porque faz parte da casta dos banqueiros, é um ungido pelo BCE. É um irmão numa seita que não se rege pelos princípios da ética – é um eleito do senhor, neste caso do senhor Draghi.
Para o governo e os portugueses o pagamento devido ao António Domingues, cardeal da Caixa, e aos seus turibulários representa exactamente o mesmo acto a que teve de se sujeitar Afonso Henriques em 1143 quando escreveu ao papa Celestino II uma carta a declarar que tinha feito homenagem à Sé Apostólica, nas mãos de o cardeal Guido e que 'se obrigava a pagar à Santa Sé o censo anual de 4 onças de ouro, sob condição de o papa defender a sua honra e a dignidade da sua terra'. A nomeação desta administração da Caixa, nestas condições, é uma clara imposição feudal e totalitária. 
É neste regime em que estamos 873 anos após esse ato de vassalagem de Afonso Henriques. A única diferença é que as ordens e os respeitos tem agora a sede em Franckfurt e não em Roma."
Carlos Matos Gomes in A questão da Caixa e a vassalagem, Via Estátua de sal.

Share:

domingo, 30 de outubro de 2016

Funcionários britânicos pressionam ministros zambianos para fazerem frete a petrolífera

Gideon Knight / Wildlife Photographer of the Year 2016.

Funcnários britânicos pressionaram ministros da Zâmbia no sentido de apoiar a petrolífera Tullow a conquistar uma licença para extrair petróleo em três parques nacionais. A Tullow, entre outras petrolíferas, terá "doado" dezenas de milhares de libras a embaixadas britânicas em África para fazerem lóbi junto de grupos próximos de decisores com o objetivo de conseguir licenças
para extrair petróleo em reservas naturais. ED.
Share:

Mão pesada

O diretor da East Kent Recycling Ltd foi multado em cerca de 3 mil libras por gestão ilegal de resíduos em Canterbury. O dono do terreno onde a ilegalidade foi cometida também foi multado em cerca de 3 mil libras. GovUK.

Share:

Bico calado

Imagem captada aqui.
  • Um homem de 72 anos residente em Coimbra vai ter de pagar 4.200 euros por um crime de difamação contra o deputado do PSD Carlos Peixoto que chamou "peste grisalha" aos aposentados. DN.
  • "Era bom que a Comissão Europeia se demarcasse destas afirmações. Era bom que Bruxelas tivesse a coragem de valorizar o que deve ser valorizado, mesmo que não aprecie a receita que está a ser aplicada, mas que aparentemente está a conseguir os resultados que a Comissão desejava. E sobretudo era bom, que ficasse claro para toda a gente que Schauble e Issing não gostam é da cor do Governo português. E detestam-no tanto que nem sequer falam sobre o que importa: os resultados na frente orçamental que estão a ser alcançados." Nicolau Santos in O favor que Schauble nos fez, Expresso Diário, 28out2016, via Estátua de sal.
  • "O conhecido Marcelo Rebelo de Sousa acompanha sempre o novo Presidente da República em todas as suas viagens, visitas, abraços, cumprimentos e fotografias. Reconhece-se  que, se tal não acontecesse, a comunicação social não daria a mesma cobertura mediática aos acontecimentos que envolvem a mais alta figura do Estado. Pode bem o Presidente desfilar entre protocolos, apertos de mão e comitivas negociais que, para o indivíduo Marcelo, lá no seu íntimo, o seu primeiro objetivo é ter encontros para o seu currículo ou , em último lugar, para o seu álbum de recordações. Ouvi-lo-emos, daqui a uns anos, a contar pormenores nunca revelados, naqueles programas de televisão para que foi feito e que o fizeram, os quais o realizador ilustrará com imagens que testemunham os seus feitos. (...) É disso que Marcelo gosta, é isso que a comunicação social valoriza e é isso que entretém o povo telespetador. Deste modo, não espanta que a imagem que vai ficar da sua visita a Cuba seja a sua fotografia a falar com Fidel Castro. A nossa imprensa atira-se, retrai-se, contorce-se, rende-se. Tem tanta vontade de dizer mal do governo a que chama regime, apetece-lhe tanto chamar ditador a Fidel, queria tanto encontrar crianças famintas nas ruas mas não encontra nada. E depois, há que respeitar Marcelo. Ele não é  um Cavaco que mude de opinião a respeito de Mandela, ele sabe que Fidel já tem lugar de lenda na história que é presente e, por isso, nem que traga só uma foto no regresso, já lhe basta. É possível que um ou outro empresário ou empreendedor traga projetos, de modo que só a comunicação social virá de mãos a abanar - nem a foto emblemática é obra sua!" Luís Neves in Marcelo acompanha o Presidente da República a Cuba - GPS & Media.
Share:

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

12 novembro - protestos contra a prospeção de petróleo na costa portuguesa

Imagem captada aqui. Foto de Tim Laman.

12 novembro, sábado - Manifestações em em Lisboa, no Porto e Algarve contra aprospeção de petróleo em Portugal. DO.
Share:

Reflexão - A erosão costeira em São Miguel


"No passado dia 23-10-2016, a costa norte da ilha de São Miguel foi fustigada com ondas de 10 metros de altura e ventos na ordem dos 70/80 km hora.
Felizmente não houve vítimas, mas mais uma vez se notou o perigo que correram algumas construções que se encontram sobre a falésia, principalmente nas freguesias dos Fenais da Luz e nas Calhetas, entre outras.
Tem havido algum apelo por parte das autoridades para não se construir nestas zonas de risco, mas estes apelos não estão a ser escutados.

Em Dezembro de 2015 também a costa sul de São Miguel foi fustigada por uma tempestade marítima, sendo destruído parte do adro e da falésia que suporta a Igreja de São Roque, tendo sido feita uma obra de recuperação e proteção desta mesma falésia de uma forma totalmente bruta e betonada ficando a mesma totalmente desintegrada da paisagem envolvente.
Mesmo com os apelos para não se construir sobre a falésia, na Atalhada, Lagoa, está-se a recuperar casas mesmo em cima da falésia para fins turísticos. Qualquer dia está-se a fazer mais um paredão de betão para a proteção destas mesmas casas..."
Share:

Mão pesada

  • A Scottish Water foi multada em 7.500 libras por responsabilidades na contaminação do reservatório Caaf Water e do rio Garnock. PE.
  • Cinco funcionários do ministério do Ambiente de Xian, no noroeste da China, foram detidos por falsificação de dados relacionados com a qualidade do ar através da colocação de algodão à volta dos sensores para reduzir os níveis de poluição registados. Reuters.
  • A refinaria da Valero em Benicia vai ser multada em 200 mil dólares por despejo de efluentes parcialmente tratados para a baía de Suisun e para o estreito de Carquinez. San Francisco Chronicle.
Share:

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Paris pede a moradores para tornarem a cidade mais bonita e verde

Tim Laman / Wildlife Photographer of the Year 2016
  • Albufeira de novo debaixo de água! Tudo por culpa de erros humanos: Porque taparam as linhas de agua que não deixam a agua da serra chegar ao mar? porque construiram em cima das linhas de água? Nem sequer há a desclpa da maré cheia, sublinha o Olhão Livre.
  • Para receber os Jogos Olímpicos de 2024, a presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, apresentou um plano de 43 pontos para tornar a cidade mais verde e mais desportiva. Com a campanha “du vert près de chez moi” (o verde mais perto de mim), os parisienses vão plantar 100 hectares de jardins e hortas por toda a Paris (hortas, jardins verticais, telhados verdes, canteiros de flores, qualquer coisa que a imaginação permita), até 2020. The UniPlanet.
  • Londres lidera o despejo ilegal de resíduos em Inglaterra, admite o ministério do Ambiente. The Guardian.
  • Cerca de metade das autarquias britânicas viola as regras da qualidade do ar, revelam dados governamentais. 40 mil mortes prematuras são registadas anualmente no Reino Unido por causa da má qualidade do ar. The Independent.
  • O estado do Texas lidera a produção de energia renovável, especialmente a partir das eólicas. VOA.
  • As mensagens e os apelos incluídos na encíclica papal de junho de 2015 sobre o Ambiente terão passado despercebidos na opinião pública, conclui um estudo coordenado por Nan Li, da Texas Tech University. The Guardian.
  • Luiz Alberto Araújo, responsável pela pasta do Ambiente no estado do Pará, foi abatido a tiro junto da sua casa em Altamira. Mais de 150 ativistas ambientais foram assassinados no Brasil desde 2012. The Guardian.
  • A Agência Internacional de Energia informa que as energias renováveis geraram mais de metade da eletricidade para uso doméstico em todo o mundo durante 2015. The Guardian.
Share:

Mão pesada

Os responsáveis pela maior incineradora norte-americana, nos arredores de Detroit, vão ser processados por nada fazerem para reduzir ou eliminar os elevados índices de poluição e os constantes maus cheios que ela exala. Este é mais um exemplo de claro racismo ambiental: o lixo que queima é maioriariamente importado, sendo a comunidade onde a incineradora está inserida pobre e de etnia negra. The Guardian
Share:

Bico calado

As máquinas deviam pagar impostos, defende o reitor da Universidade de Coimbra. TSF.
Share:

sábado, 22 de outubro de 2016

Derramar pó no rio Ave é normal, diz concessionário de pedreira

Imagem captada aqui.
  • A pedreira Superinertes, de Gondomar, responsável pelo despejo de pó de pedra no rio Ave diz que isso "é normal" devido à água das primeiras chuvas. O Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR esteve no local e recolheu provas da descarga, tendo levantado um auto de notícia que enviou para a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). A Superinertes é uma das empresas com histórico de descargas poluentes no Ave, tendo a APA aberto contra ela dois processos em 2014 e 2015. A empresa foi fiscalizada em setembro do ano passado pela Direção-Geral de Energia e Geologia do Norte, Câmara de Guimarães, GNR, Agência Portuguesa do Ambiente e a Administração Regional de Saúde. Da fiscalização resultou um "ultimato" onde foram dados 30 dias para corrigir anomalias sob pena de encerramento de atividade. JN.
  • A Câmara de Ourique está a realizar trabalhos de limpeza, desobtrução e regularização de troço na ribeira da Funcheira, em Garvão, para assegurar a recuperação do leito e evitar a inundação das margens e cheias. A intervenção é da responsabilidade dos proprietários e da Agência Portuguesa do Ambiente, mas, face ao risco existente e ao trágico históricodas cheias de 1997, o município assumiu a responsabilidade de intervir. Diário Online.
  • A Inspeção-Geral do Ambiente emitiu um mandado a exigir a “cessação imediata de descarga de águas residuais não titulada” da empresa Fabrióleo, de Torres Novas, para dentro da Ribeira da Boa Água. Além disso, identificou outras nove entidades por alegados incumprimentos na gestão de resíduos no concelho. Aa Quercus tinha emitido um comunicado a exigir ao Ministério uma atuação “rápida e eficaz” para impedir a descarga de águas residuais da Fabrióleo na ribeira da Boa Água. A Quercus apontava o facto de a Fabrióleo nunca ter cumprido o mandado de “suspensão imediata da licença de descarga” e de “proibição de descargas na linha de água”, imposta pela APA a 23 de setembro de 2015, nem de ter cumprido o auto de embargo decretado no mesmo mês por obras realizadas em domínio hídrico e sem licença de construção para ampliação da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da unidade fabril. “As obras continuaram em crime de desobediência e houve participação ao Ministério Público. Contudo, a situação continua por regularizar”, referia a Quercus. O Ribatejo.
  • Os glaciares bolivianos recuaram 43% entre 1986 e 2014. Este fenómeno agudizar-se-áse as temperaturas na região continuarem a subir. O recuo dos glaciares poderá fazer transbodar as águas de 25 lagos e isso poderá não só privar de água os habitantes de La Paz e de El Alto como também varrer do mapa comunidades inteiras, alerta um estudo publicado na The Cryosphere. Aliás, inndações catastróficas já ocorreram no passado, tendo, por exemplo a de 2009, destruído terrenos de cultivo e exterminado gado na região de Apolobamba.
  • Deia Schlosberg e Lindsey Grayzel enfrentam condenações de dezenas de anos de prisão por realizar documentários sobre protestos contra oleodutos no Dakota do Norte. Advogados alegam que tudo não passa de um grave ataque à liberdade de expressão. The Guardian.
  • Cerca de 73% dos britânicos apoiam as centrais eólicas em terra, revela uma sondagem da ComRes. The Guardian. Muito mais do que tem sido propagandeado...
Share:

Mão pesada


A justiça brasileira acusou 21 pessoas de homicídio qualificado pela sua responsabilidade no colapso da barragem de retenção de efluentes da mina de ferro da Samarco. Para além de ter provocado a morte de 19 pessoas, a enxurrada de lamas destruiu terras de cultivo e comunidades a jusante. Reuters.
Share:

Reflexão - a insustentabilidade da BioRace Challenge - Corrida de Obstáculos


A Câmara de Estarreja levou a cabo a 2ª edição do BioRace Challenge em 24 setembro 2016, no Centro de Interpretação Ambiental do BioRia, em Salreu.
Álvaro Reis critica fortemente esta iniciativa que colide com o conceito de sustentabilidade que tem norteado o projeto naquela área:

"Nesta inadmissível prova, toda esta Zona Húmida se transforma num autêntico campo de treino 
militar.  A prová-lo está a descrição que a própria BioRia faz do evento: “saltar, transpor fardos de palha, paliçadas e pneus, atravessar rolos de madeira e manilhas, rastejar na lama, atravessar lombas, 
transportar troncos de árvores…” 
Todos estes exercícios são bem conhecidos de quem cumpriu no passado o serviço militar obrigatório e de quem hoje continua a faze parte das Forças Armadas. 
Mas a realidade é que o Baixo Vouga Lagunar não é nem pode ser um “campo militar”, em que uns quantos citadinos a troco do custo de uma inscrição têm permissão para escaqueirar a natureza da Ria de Aveiro!
O que se passa actualmente no Baixo-Vouga Lagunar nada tem a ver com projectos conservacionistas ou com a valorização do património ambiental local. Aquilo que por lá se desenrola será, sem dúvida, um meio de promover um certo “turismo caseiro”, mas de características agressivas, que nada tem a ver com eco-turismo. Por esta razão o BioRia constitui um vector de destruição daquilo que diz defender."

Share:

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Leonardo DiCaprio: "se não acreditarmos que o homem é responsável pelas alterações climáticas então também não acreditamos na gravidade"

  • Leonardo DiCaprio considera que as alterações climáticas são o maior problema com que os jovens se confrontam atualmente e que a coisa mais importante que eles podem fazer para as enfrentar é usar o su poder de voto. "Se elegemos políticos que nada fazem para combater este problema, estamos tramados", sublinhou o autor. "Portanto, a nossa maior contribuição para a democracia é elegermos gente que possa fazer alguma coisa", acrescentou. "Temos que ouvir a comunidade científica, porque se não acreditarmos que o homem é responsável pelas alterações climáticas então também não acreditamos na gravidade", concluiu. BBC
  • A Madeira definiu áreas protegidas para os cetáceos nas suas águas territoriais, informa o Correio dos Açores de 19 de outubro.
  • A Noruega está a ser processada por várias organizações, entre as quais a Greenpeace, por querer conceder a extração de petróleo do mar de Barents, atitude que viola o acordo de Paris. The Guardian.
  • A Gronelândia exige que a Dinamarca limpe e descontamine o Camp Century, uma zona onde foram depositados resídus tóxicos durante a Guerra Fria. Mashable.
  • O ministério do Ambiente do Peru investiga a morte de 10 mil rãs Titicaca no rio Coata, no sul do país. Oa ambientalistas acusam o governo de não ter dado ouvidos às críticas acerca da construção, naquela zona, de uma ETAR. BBC.
Share:

Mão pesada

  • A Albaugh foi multada em mais de 112 mil dólares por diversas violações na etiquetagem dos seus pesticidas que produduz e comercializa. EPA.
  • A Agri Star Meat & Poultry foi multada em 43 mil dólares por irregularidades detetadas no sistema de escoamento de águas da sua unidade industrial .de Postville, Iowa. EPA.
  • A Hammer and Hand Inc. foi multada em cerca de 70 mil dólares por incumprimento de regras de aplicação de tinta à base de chumbo. EPA.
Share:

Bico calado

  • "Finanças de Aveiro fizeram uma inspecção e concluíram que praticamente todos os taxistas do distrito omitiram rendimentos." JNegócios.
  • "Duarte Freitas perde exatamente onde sofreu mais traições e apunhalamentos nas horas cruciais, onde alguns dos renovados ou afirmavam que iriam votar no PS ou desmotivavam o eleitorado tradicional do PSD dizendo 'eu nem vou votar'". Afonso Quental in Correio dos Açores 18out2016.
  • "O jornalista quando  de «rebeldes» de Aleppo sabe que devia dizer «terrorista», ou os grupos terroristas expulsos do Iraque para a Síria mudam de nome? E porque omite o esclarecimento de Putin sobre o ataque a um comboio humanitário para Aleppo, que foi da autoria dum destes grupos, como é do conhecimento dos EUA que acompanharam a operação com um drone? A Antena1 quer fazer de Vladimir Putin e Bachar al-Assad os maus da fita, os índios, em contraponto com os cowboys de Washington, do Eliseu ou de Londres. E embandeira em arco com o delírio da pretensão de Hollande em levar Putin aos tribunais. Nem destas nem de outras coisas mais a Antena1 nos dá  , preferindo sistematicamente omitir ou distorcer. (...) A Antena1 só tem um ouvido e prefere ouvir só de um lado. Sendo uma rádio, mandou a estereofonia às urtigas, e regressou aos velhos tempos.António Abreu in A Antena1 e os tantãs da 3.ª guerra mundial - Abril Abril.
Share:

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Orçamento de Estado corta 10,5% no Ambiente

Imagem captada aqui.
  • O rio Sado sofreu um derrame de combustível proveniente da Portucel. A Polícia Marítima de Setúbal tomou nota da ocorrência. AMN.
  • O Orçamento do Estado para 2017 prevê um corte de 178 milhões de euros na despesa com o Ministério do Ambiente. Esta redução de 10,5% deve-se ao decréscimo registado no Subsector Entidades Públicas Reclassificadas para o qual contribuíram o Metro do Porto, a Polis Litoral Ria de Aveiro e a Parque Expo. Expresso.
  • A recolha seletiva de resíduos em S. Migel, Açores, cresceu 25,4% em relação a 2015 . MUSAMI.
  • Eight Mile, uma pequena cidade do eAlabama, sofre os cheiros pestilentos provenientes de um tubo danificado por uma trovoada. Isto aconteceporque a cidade, maioritariamente habitada por afro-americanos, é pobre. Tratamento totalmente oposto mereceu Porter Ranch, nos arredores de Los Angeles, cujo problema foi resolvido em poucos meses, tendo os queixosos sido devidamente realojados durante as reparações. L ATimes.
Share:

Bico calado

Imagem captada aqui.
  • "Dizem-me que há gente escandalizada com o prémio de Bob Dylan. Sei que há mais de um século existe na vida cultural "The Great Divide" (Andreas Huyssen) ou seja, a divisão entre a alta e a baixa cultura e complexos de superioridade que a alta manifesta em relação à baixa. Há portanto Muros de Berlim culturais no mundo que demoram mais a cair do que o propriamente dito. O problema dos escritores "sérios", uma expressão que se esclarece a si própria, que não gostam deste prémio atribuído a um "escritor de canções" - ou seja, portador da mancha sem apelo da baixa cultura - é que o dito Dylan escreveu poemas extraordinários para as suas canções, poemas, repito, que os defensoes dste Muro de Berlim ainda de pé, talvez nunca consigam escrever. A divisão é semi-oculta. Mas, por vezes, manifesta-se." António Pinho Vargas, FB.
  • "O exemplo mais flagrante é, sem dúvida, o da Lista Telefónica da PT (2016/2017) para a Região Açores, em vigor a partir de 14/07/2016. O seu conteúdo e organização merecem a condenação pública dos utentes, a retirada imediata da circulação e um pedido de desculpas pelo mau serviço prestado aos utentes. É inaceitável que o pequeno livrinho, de comprovada utilidade, sobretudo em situações limite, contenha tanta informação errada e revele tanto desconhecimento da geografia e da divisão administrativa dos 19 concelhos açorianos. Alguns exemplos: os assinantes do concelho de Ponta Delgada, perderam, na sua maior parte, a identidade geográfica. Os da Várzea, Ginetes, Sete Cidades e Mosteiros, (mais de 360, pelo menos) migraram para o concelho da Madalena, que assim aumentou a população, enquanto outros, residentes nos Arrifes, Fajã de Cima, São Roque e Ponta Delgada foram parar ao concelho de Santa Cruz das Flores cuja ilha passou de 3 páginas em 2013/2014 para mais de 30. Lá estão os Medeiros, Pachecos, Melos, Massas e outros, ao lado dos florentinos Corvelos. Até Escolas, Serviços de Saúde da Ilha de São Miguel migraram para as Flores, juntamente com todo o Governo Regional: Presidência e Secretarias Regionais, a própria SATA, EDA, Universidade dos Açores e outras pequenas e médias empresas e cidadãos. Caricato é também que os próprios serviços de aconselhamento e apoio incluam o Centro de Saúde Faial, cujo indicativo 291 remete para a RA da Madeira… Enfim, a Lista telefónica 2016/2017, intitulada Páginas Brancas, conseguiu alterar, sem qualquer revisão estatutária, o que muitos cidadãos reclamam: uma maior distribuição da população e a descentralização do poder regional político e económico pelas várias ilhas … O mínimo que se pode dizer é que se trata de um péssimo serviço prestado aos açorianos pela PT. Numa região também em franco crescimento turístico, qualquer informação errada  traz graves inconvenientes e penalizações." Sérgio Ávila in Lista de asneiras incríveis - Correio dos Açores 15out2016.
  • O furacão Matthew causou mais de 800 mortos no Haíti, 20 nos Estados Unidos, e nenhum em Cuba. A televisão diz que foi a vontade de Deus, mas a verdadeira razão para não haver vítimas em Cuba é a solidariedade e a ajuda mútua entre todos os cidadãos. Publico.
  • A Organização Mundial de Saúde recomenda aos governos para taxarem  as bebidas açucaradas para combater a obesidade e a diabetes. A indústria diz que a medida é discriminatória e baseada em factos não comprovados. Reuters.
Share:

sábado, 15 de outubro de 2016

Quercus exige fim da caça na Malcata

Porto Formoso, SMiguel-Açores. Foto de António Rego 2out2016.
  • O verão de 2016 foi o mais poluído dos últimos seis anos em Portugal, diz a Zero.  A situação mais grave foi registada a 8 e 9 de agosto, em Vouzela. DN.
  • A Quercus entregou aos Ministros do Ambiente e da Agricultura uma petição com cerca de 6 mil assinaturas para travar o regresso da caça à Reserva Natural da Serra da Malcata. Tudo porque aPortaria n.º 19/2016 de 8 de Fevereiro, revogou a Portaria n.º 874/93 de 14 de Agosto que proibia a caça naquela Reserva, sem que para tal tenha havido fundamentação científica, não se conhecendo até à data nenhum estudo sobre as populações de espécies que possam vir a ser exploradas cinegeticamente. Já em 29 de maio de 2016, o parlamentoaprovara duas resoluções do PAN e do BE recomendando a proibição da caça na Reserva. 
  • O País de Gales duplicou os seus índices de reciclagem em 10 anos. EDIE.
Share:

Refexão: prémio para batata doce biofortificada

Imagem colhida aqui.

O Prémio Mundial da Alimentação 2016 foi atribuído a 4 cientistas pela produção de batata doce transgénica, que, segundo eles, traz enormes benefícios para a saúde de milhões de pessoas porque sai reforçada em vitamina A. Maria Andrade, Robert Mwanga e Jan Low, do CGIAR International Potato Center, e Howard Bouis, da HarvestPlus/International Food Policy Research Institute, foram os responsáveis por este projeto de "biofortificação" acarinhado pela USAID. BBC. Mais uma estória da Carochinha, com o objetivo de faturar à pála de registo de patentes e conquista de mercados.
Share:

Mão pesada

A Daimler/Detroit Diesel Corp, foi judicialmente intimada a investir 14,5 milhões de dólares na tomada de medidas para cumprir o limite de emissões dos motores que equipam os autocarros escolares que comercializa. Reuters.
Share:

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Bové interrogado e recambiado

Ribeira Grande, SMiguel-Açores. Foto de António Rego 2out2016.
  • José Bové, membro do Parlamento Europeu, agricultor, activista anti-globalização, foi interrogado durante 6 horas no aeroporto de Montreal e mais tarde forçado a deixar o país. Bové devia intervir nma conferência acerca do famigerado Comprehensive Economic and Trade Agreement (CETA), um acordo que ele considera um chama cavalo de Tróia para corporações multinacionais que tentam usá-lo para manipular as leis a seu bel-prazer. Este foi mais um exemplo de que o CETA é uma questão perigosa para a nossa democracia e de como os governos andam desesperados para impedir oescrutínio popular, afirmou a propósito, Nick Dearden, diretor da Global Justice Now. "Depois da forte oposição pública ter desbaratado os conluios para o TTIP, os governos andam a tomar medidas cada vez mais drásticas para proteger a sua contrapartida canadiana CETA", acrescentou. Common Dreams.
  • A NI Water admitiu a ocorrência de uma descarga de polieletrólito, utilizado no processo de espessamento de lamas, a partir da sua ETAR de Annsborough, contaminando o rio Annsborough/Carrig. WWT.
  • As famílias e sobreviventes do deslizamento de terras ocorrido em Oso, Washington, vão ser indemnizadas em 60 milhões de dólares. A mesma madeireira pagou uma multa de 50 milhões. 43 pessoas morreram no deslizamento de terra e as famílias culpam a Grandy Lake Forest Associates LLC, de ter ultrapassado o número de árvores previsto e de não ter alertado os vizinhos para a iminência do desastre. The Christian Science Monitor
Share:

Mão pesada

  • Um proprietário de Sittingbourne foi multado em 2.300 libras e obrigado a recolher obrigatório e obrigado a usar pulseira eletrónica por depósito,armazenagem e separação ilegal de resíduos. GovUK.
  • A Dalian e o Angang Group foram duas das 55 empresas chinesas multadas por ultrapassarem os limites de poluição legalmente impostos. A maior parte das infrações foram cometidas na Mongolia Interior e em Liaoning, no nordeste do país. Reuters.
Share:

Bico calado

  • "O ministro das Finanças alemão, sempre tão preocupado em disciplinar os incumpridores do Sul, parece não ter problemas em mexer uns cordelinhos para safar o Deutsche Bank da multa devida. Mais, depois de ter feito várias declarações incendiárias sobre a situação portuguesa, o mesmo senhor Schäuble vem agora queixar-se de que se fala demasiado do Deutsche Bank. Para o fim, como sempre, fica a cereja. Não é que o Banco Central Europeu, o arauto da intransigência, responsável por desastres como o do desfecho do Banif ou da chantagem contra o Governo grego, resolveu dar uma borlazinha ao Deutsche Bank? Para ajudar o banco alemão nos testes de stress, o BCE aceitou contabilizar mais-valias de uma grande operação que ainda não tinha sido concluída.Banco ou Governo, nesta União são todos iguais. O Deutsche Bank é o mais igual de todos." Mariana Mortágua in Todos iguais, e o Deutsche Bank é o mais igual de todos - JNotícias 11out2016.
  • Uma igreja corre o risco de pagar uma multa diária de 100 dólares por albergar sem-abrigo. Em Delaware, EUA. RT.
Share:

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Custo das solares baixou 25%

Murtosa. Foto de João Cruz.
  • 25% das águas subetrrâneas que abastecem as torneiras holandesas estão contaminadas com elevados níveis de resídos de herbicidas, admitiu Melanie Schultz van Haegen, ministra do Ambiente. NLTimes.
  • O custo de construção de centrais solares baixou 25% nos últimos 5 meses.
  • Um filtro à base de espuma de infusão de café está a ser utilizado para remover chumbo e mercúrio da água contaminada. Terra Daily.
  • As cidades vizinhas de minas de grafite na China são vítimas de poluição persistente que cobre tudo, desde os corpos das  pessoas às plantas e às águas. Tudo para satisfazer a  voracidade da sociedade de consumo que exige cada vez mais baterias para telemóveis. Denunciar situações críticas pode ser perigoso, fazendo as  autoridades chinesas todos os possíveis para o impedir. Washington Post.
Share:

Reflexão: O que nos vai trazer a exploração do fundo dos mares?

Ribeira Grande, SMiguel-Açores. Foto de Renato Pires 2out2016.

A mineradora canadiana Nautilus vai explorar o fundo do oceano junto da New Ireland, uma das ilhas da Papua Nova Guiné. Promete contribuir substancialmente para a melhoria das condições de vida de muitas comunidades locais que ainda não têm eletricidade, saneamento, telefone e automóvel. 
Em troca, vai extrair ouro, cobre, zinco, cobalto, níquel e outos minerais em concentrações 10 vezes superiores às encontradas em terra firme. Ambientalistas e cientistas marinhos consideram estes projetos extremamente perigosos para o equilíbrio de ecossistemas e espécies sobre as quais ainda muito pouco se sabe. 
A Nautilus garante que  a mineração submarina vai reduzir a sua pegada ecológica, uma vez que vai deixar de criar situações desastrosas provocadas pela mineração em tera, nomeadamente a deslocalização de comunidades, a destruição de montes e a poluição de rios. A mineradora admite ainda que a sua atividade submarina estará mais livre de agentes de corrupção, da fúria de proprietários e das interferências de ambientalistas. Vice.

Entretanto, por todo o mundo, realizam-se sondagens dos fundos dos mares para avaliar o potencial da extração de níquel, cobre, manganês e outros materiais valiosos.
Como o tema tem estimulado políticos e governantes a fazerem proclamações bombásticas mas superficiais e vazias de conteúdo, uma plataforma pública acaba de ser criada pela Dreamforce.
Através dela pode-se acompanhar as rotas de todos os barcos envolvidos na prospeção do fundo dos mares. "O objetivo é fornecer informação, tentar torná-la mais acessível e permitir saber o que esta indústria está a fazer nos oceanos e onde", afirma Douglas McCauley, diretor da Benioff Ocean Initiative eprofessor de biologia marinha da Universidade de Santa Barbara. 

Quer ver o que está a acontecer em águas territoriais portuguesas? Siga esta ligação.

Entre 25 de maio e 28 de junho, foram realizadas prospeções do fundo do Atlântico entre
Bridgetown, nas ilhas Barbados e Ponta Delgada, nos Açores. 
A missão do Meteor M127 fez parte do projeto europeu Blue Mining: Breakthrough 
Solutions for the Sustainable Deep Sea Mining Value Chain, tendo Fernando Barriga e Sofia Martins, da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, integrado a equipa de 28 cientistas de 5 países: Canadá, França, Alemanha, Reino Unido e Portugal.
Share:

Mão pasada

A Duke Energy foi judicialmente intimada a remover milhões de toneladas de cinzas de carvão contendo metaispesados de uma central na Carolina do Norte. AP.
Share:

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Solar produz mais eletricidade do que carvāo

Ribeira Grande, SMiguel-Açores. Foto de Renato Pires 2out2016.
  • No Reino Unido, entre abril e setembro os paineis solares forneceram muito mais eletricidade do que as centrais a carvão. Carbon Brief.
  • A abertura de uma autoestrada de 260 Km e com 6 faixas de rodagem que ligará o futuro porto de Bakassi, em Calabar, ao estado de Benue, no norte da Nigéria, está a por em pé de guerra as comunidades Ekuri. Para além de floresta tropical já abatida, os grandes impactos ambientais fazer-se-āo sentir na pujante vida selvagem que ainda existe. Aquela zona mereceu, em 2004, o Prémio Equador pelo trabalho pioneiro de gestāo florestal que permitiu reduzir a pobreza, atrair infraestruturas e preservar a floresta e a vida selvagem da extinçāo e do abate ilegal de árvores. Earth Island Journal.
Share:

Bico calado

  • Sabia que em 17 de novembro de 2005, o PSD apresentou no Parlamento uma alteração à proposta de Orçamento do Estado de 2006 propondo o levantamento TOTAL do sigilo bancário? 11 anos depois, o mesmo PSD diz que isso, agora proposto pelo PSD no poder, é um assalto ao contribuinte.
  • « (...) o Presidente perderia qualquer que fosse a decisão do Tribunal Constitucional. Se o Tribunal declarasse que o decreto é constitucional, derrota do Presidente e luz verde para o fim do segredo bancário nas condições propostas. Ora, como é que o Tribunal poderia sequer considerar inconstitucional que, sem qualquer violação do que é privado (e só é privada a escolha das despesas que fazemos), o fisco tenha acesso somente ao valor de juros, dividendos, mais-valias e outros ganhos financeiros recebidos na conta (página 15 do Decreto-Lei)? Porque é que o Tribunal haveria de considerar constitucional que o fisco conheça os salários que recebemos – já reparou que a declaração do IRS vem pré-preenchida com o salário? – e haveria de considerar inconstitucional que o mesmo fisco venha a saber dos dividendos e ganhos financeiros? Creio que o Tribunal consideraria este decreto constitucional e suspeito que o Presidente o sabe melhor do que ninguém. Mas admitamos que o Tribunal considerasse o decreto inconstitucional, alegando que o fisco não pode ter acesso aos ganhos em dividendos e mais-valias. Isso colocava um novo problema e não é de somenos. É que, então, teria que declarar que o acordo com os Estados Unidos e a Directiva Europeia são inconstitucionais, porque se aplicam, entre outros, a cidadãos portugueses que passariam a estar sujeitos a uma norma inconstitucional. Considere o exemplo: António Silva e Manuel Silva são irmãos, vivem em casas geminadas em Mem Martins, um tem uma conta em Sintra e outro tem uma conta em Montreuil, Paris, ou Newark, Nova Iorque, onde trabalhou. Tudo legal, gente séria. O fisco português vai receber informação da conta do Manuel (enviada por França ou pelos EUA) mas não do António (porque a conta é em Portugal). Dois cidadãos portugueses passam a estar em situações contrárias: um é abrangido por uma norma que, alegadamente por razões constitucionais, impede o fisco de conhecer os seus dividendos e mais-valias, e o outro é obrigado a ceder essa informação que em Portugal é considerada inconstitucional. O acordo com os EUA e a Directiva Europeia seriam, nesta lógica, inconstitucionais. Portanto, o Presidente perderia em todos os casos a batalha constitucional. Ou perde no Tribunal e o decreto passa ou ganha no Tribunal e os acordos internacionais não passam. Foi por medo deste imbróglio jurídico que Marcelo recuou, abandonando a ideia de ir ao Tribunal Constitucional e se limitou a uma frágil alegação de “inoportunidade política”Francisco Louçã in O recuo de Marcelo no segredo bancárioPúblico 3out2016.
  • Sabia que a maior associação de cientistas do mundo, a American Geophysical Union, tem sido subsidiada pela Exxon, a tal que nega as alterações climáticas? Alternet.
Share:

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Já se produz eletricidade por gravidade

  • Já ouviram falar de luz por gravidade? Uma geringonça que produz luz sendo apenas necessário levantar um peso. Melhor do que descrever por palavras será mais fácil ver como funciona. Via CNBC.
  • Dezenas de ciclistas protestaram junto do ministério dos transportes em Dublin pela falta de infraestruturas seguras para os utilizadores da bicicleta naquela cidade. O protesto foi despoletado pelo atropelamento mortal de Donna Fox, de 30 anos, por um camião quando pedalava para o trabalho. The Irish Times.
  • A plataforma Clair, da BP, instalada no Mar do Norte, a 75 Km das ilhas Shetland, foi palco de um derrame de combustível. A petrolífera considera que a melhor maneira de lidar com o derrame será deixálo ser paulatinamente disperso pelas águas. The Scotsman.
  • O ministro da energia de Moçambique, Pedro Couto, foi demitido. A decisão foi tomada um mês antes da italiana ENI assinar um projeto de extração offshore de gás avaliado em dezenas de biliões de dólares. Yahoo.
  • Milhares de vietnamitas manifestaram-se junto de uma fábrica de aço exigindo o seu encerramento para acabar com o constante despejo de resíduos tóxicos no mar e consequente extermínio de muito peixe. A empresa Formosa já foi multada em 500 milhões de dólares pelas mesmas razões. Terra Daily.
  • A Sea Shepherd Gklobal exibiu a sua nova arma contra a captura de baleias por parte do Japão. Trata-se de um novo barco extremamente rápido e robusto. Construído na Holanda, o Nemesis custou 8,3 milhões de euros subsidiados por lotarias britânicas e inclui um potente canhão de água capaz de, por exemplo, ejetar água para bloquear a visão dos baleeiros. Terra Daily.
Share:

Mão pesada

«O Ibama embargou o garimpo Esperança IV, licenciado pelo município de Altamira, no Pará, e aplicou multa de R$ 50 milhões à Cooperativa dos Garimpeiro e Mineradores do Brasil (COOGAMIBRA). Notificação determina a retirada de todo o maquinário e estruturas presentes no local, com possibilidade de apreensão ou destruição em caso de não cumprimento. O objetivo da Operação Curuá Livre é interromper a poluição, o assoreamento dos cursos d’água e a retirada de vegetação sem a devida autorização do órgão ambiental competente.»
Share:

Bico calado

Sabia que a maior associação de cientistas do mundo, a American Geophysical Union, tem sido subsidiada pela Exxon, a tal que nega as alterações climáticas? Alternet.
Share:

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Portugal dá cartas nas renováveis

14 voluntários recolheram lixo num troço do Rio Tinto.
Portugal dá cartas nas renováveis
  • Israel fechou 20% dos seus reservatórios de água. Fábricas envolvidas na indústria de guerra terão sido a principal causa da contaminação. Via Middle East Monitor.
  • petroleiros que enchem os seus reservatórios com água do Rio Amazonas antes de sair das águas brasileiras. A falta de fiscalização, por um lado, e a falta de uma denúncia formal, por outro, têm impedido a Agência Nacional de Águas, responsável por esse tipo de fiscalização, de atuar. GA.
  • A partir de janeiro de 2017 quem se deslocar para o trabalho de bicicleta pela capital paulista receberá incentivo financeiro. Quem fizer uma parte do percurso diário de bike vai poder acumular créditos que serão calculados segundo a distância, o horário e o local percorridos. Os benefícios poderão ser resgatados em dinheiro ou utilizados numa rede credenciada de serviços. Os benefícios já existentes no Bilhete Único manter-se-ão no novo cartão de mobilidade que está a ser criado. «Cada vez que uma pessoa deixar de usar o transporte público para usar a bicicleta, a prefeitura economizará, no mínimo, R$1,91 por viagem. Este valor será transferido para a conta sistema de créditos ao trabalhador ciclista”, explica Police Neto, da Câmara de S. Paulo. Vá de bike.
Share:

Reflexão: quem lê o Ambiente Ondas3 e quais as preferências?

No Ambiente Ondas3, os três textos mais populares dos últimos oito dias foram, segundo a Google Analytics:
Durante o mesmo período, as visitas vieram dos seguintes países, por ordem decrescente: Portugal, Brasil, EUA, França, Japão, Espanha, Polónia. Angola, Alemanha e Quénia.

Ainda durante este período, a proveniência, também por ordem decrescente, dos leitores de língua portuguesa foi a seguinte: Espinho, Lisboa, Porto, Coimbra, São Paulo, Entroncamento, Gaia, Fátima e Osaka.
Share:

Bico calado

  • Donald J. Trump declarou ao fisco uma perda de US $ 916 milhões em 1995, o que lhe terá permitido não pagar impostos durante 18 anos, revela o The New York Times.
  • A maioria dos sírios apoia o seu presidente Bashar al-Assad, concluiu uma sondagem realizada pela The Doha Debates, subsidiada pela insuspeitíssima Qatar Foundation, inimiga figadal de Assad. The Guardian.
  • O Pentágono pagou meio bilião de dólares à Bell Pottinger, uma empresa de Relações Públicas que incluiu clientes polémicos como o antigo ditador do Chine Pinochet e o governo da Arábia Saudita, para criar vídeos falsos de terrorismo no Iraque, denunciou o Bureau of Investigative Journalism.
Share:

domingo, 2 de outubro de 2016

Serra da Arrábida: voluntários recolhem toneladas de resíduos

Imagem captada aqui.
  • 70 voluntários recolheram 4 toneladas e meia de resíduos em 3h30m algures na serra da Arrábida. FB.
  • O Serviço de Protecção da Natureza da Guarda Civil (SEPRONA) investiga sete pessoas por más práticas na gestão de resíduos perigosos na instalação de Chiloeches, Guadalajara, palco de incêndio em agosto quando albergava 20.000 toneladas de resíduos. Urrea César Miedes, o ex-prefeito e atual porta-voz do PP, na cidade de Chiloeches é um dos investigados. O Seprona acusa o prefeito de "prevaricação ambiental", supostamente por ter permitido que a central funcionasse durante anos sem qualquer licença municipal. El País.
Share:

Mão pesada

  • 173 empresas foram intimadas a limpar e descontaminar toda a zona envolvente do Transformer Superfund Site, em Raleigh, Carolina do Norte, nomeadamente dos PCBs espalhados em várias linhas de água, o que envolverá cerca de 5,5 milhões de dólares. EPA.
  • A Mid Valley Agricultural Services, Inc. foi multada em 76.240 dólares por infrações às regras de rotulagem e armazenamento de pesticidas. EPA.
  • A Lucas-Milhaupt Warwick LLC foi multada em 69.265 dólares por omissão de existência de produtos tóxicos na sua fábrica. EPA.
Share:

Reflexão - que benefícios nos traz uma cultura do ruído?

Imagem captada aqui.

«Vivemos imersos na cultura do ruído. Não é apenas a música ou a TV ligada. São os motores. Os altifalantes. Os alarmes. Os locais de diversão nocturna até de manhã. O falar alto. Uma cacofonia que se tornou normalidade, talvez porque associamos o rumor ao prazer ou à festa. De alguma forma reproduzimos isso no quotidiano, como se acreditássemos que sendo barulhentos legitimássemos perante os outros que somos bem-sucedidos ou que estamos a desfrutar de algo (…) Entra-se num espaço público e vemos as pessoas fascinadas com o olhar dirigido para os ecrãs, ou absortas pela música que não pára, como se existisse medo do silêncio, que obriga a pensar. É como se necessitássemos de som à volta, em todo o lado, a toda a hora, para confirmar que existimos, o que paradoxalmente nos torna indiferentes perante a verdadeira experiência da música.» 
Vítor Belanciano in É preciso desligar a música! Público 29set2016.
Share:

Bico calado – presidente de câmara sugere fecho de escola mas depois manifesta-se contra

Imagem apanhada aqui.
  • «Cavaco pagou metade do IMI que devia ter pago durante 15 anos. A casa de Albufeira do ex-Presidente da República foi reavaliada pelas Finanças no ano passado. O valor patrimonial quase duplicou face ao que constava da caderneta predial em 2009. Os dados fornecidos por Cavaco não eram verdadeiros.» Público. Em vez de ter tentado ser um exemplo para TODOS os portugueses, acabou fazendo o que ALGUNS portugueses sempre fizeram.
  • «O último ano e meio tem sido fatal para a fama de profissionalismo, exigência e excelência das grandes empresas alemãs. Se juntarmos o Deutsche Bank com a VW, temos banqueiros alemães a suicidarem-se com monóxido de carbono (…) Neste momento, devia estar uma troika de portugueses em Berlim, composta por um lesado do BPN, um do BES e outro do Banif. Ao longo destes anos, os portugueses tornaram-se perdigueiros do – vem lá mais uma bronca com um banco. Se um José Gomes Ferreira de olhos azuis vos diz que o banco está sólido, tremam, amigos alemães. … Custa a acreditar que, depois de todas as lições de moral que deram nos últimos anos aos povos do Sul, haja escândalos como o da VW ou de pré-bancarrota, como o DB. A única explicação que tenho é que estas empresas são geridas por aqueles alemães que vieram viver para o Algarve. (…) Chegamos à triste conclusão que a banca alemã esteve a viver acima das suas possibilidades e as suas possibilidades eram infinitas. Não sei se é possível fazer como a VW, e o euro recolher à oficina para corrigir um defeito de fabrico.» João Quadros in Diabo BankJNegócios 30set2016.
  • «A sociedade internacional não é uma congregação de “anjos”. A maioria dos países que têm assento nas Nações Unidas ou são ditaduras ou têm regimes cuja observância das mais transparentes regras democráticas é muito discutível. Se um Estado tivesse a ousadia de só se relacionar com regimes «decentes», acabaria confinado a um quadro de relações externas muito limitado. No caso português, desde logo um país com uma imensa diáspora, é um imperativo óbvio de qualquer governo manter um relacionamento funcional tão bom quanto possível com todos – repito, todos - os Estados dos quais dependa o bem-estar das nossas comunidades e onde, simultaneamente, se possa criar um ambiente positivo para a absorção das nossas exportações, uma atratividade para o nosso turismo e a mobilização de investimento direto externo. Dir-se-á que, ao participar neste “teatro”, estamos a encenar uma peça de algum cinismo, de «realpolitik» e de alguma frieza. É uma pena ter de constatar isto, mas o mundo é assim mesmo. No nosso dia-a-dia como cidadãos, todos temos a experiência de termos de nos relacionar com pessoas de quem não gostamos, por ser essa a exigência da vida coletiva. A vida internacional não é muito diferenteFrancisco Seixas da Costa in Falando de ditadurasJNegócios 29set2016.
Share:

sábado, 1 de outubro de 2016

Infrator militante, disse o ministro.

Imagem captada aqui.
  • «João de Matos Fernandes, ministro do Ambiente, chamou “infractor militante” à Fabrióleo. O governante diz que o Ministério conhece sobejamente os “muitos processos contra a Fabrióleo" e, fazendo uma síntese do processo que tem decorrido contra os poluidores da Ribeira da Boa Água, aludiu “aos muitos esforços para apanhar o infractor, um infractor que é na nossa opinião – precisa o ministro – um infractor militante, que tem criado um conjunto muito vasto de entraves que inibem uma actuação mais directa por parte do ministério”». Jornal Torrejano.
  • O amianto será retirado de 252 edifícios até final de 2018, anunciou João Matos Fernandes, ministro do Ambiente. TSF.
  • Os agricultores portugueses estão a voltar as costas ao milho transgénico MON810 da Monsanto.  É o que se poderá concluir a partir de dados do ministério da Agricultura segundo os quais o número de hectares cultivados com aquele milho transgénico sofreu uma redução em dois anos seguidos. Via Sustainable Pulse.
  • A ETAR de Soria despeja resíduos gordurosos e celulósicos para o rio Douro, denunciam os Ecologistas en Acción.
Share:

Mão pesada

«Fernando Teles, do Banco BIC, processado por vizinhos de herdade em polémica de obras em duas barragens sem licença. Visado alega que só reconstruiu.» JN.
Share:

Bico calado

  • «"Kristalina Georgieva entra na corrida a secretário-geral da ONU apoiada por Angela Merkel. O comentário "feminista" será "ó pá, é uma mulher.... apoiada por outra mulher..." E a reacção deve ser um vibrante "pois" que esqueça tudo o que Angela Merkel nos fez de bom. O comentário "patriota" enterrará as memórias de um Durão que também só nos fez bem e, de bandeira em punho, gritará bem alto "Guterres, Guterres", o nome de outro português que sempre fica calado quando chega a hora de apontar as atrocidades de ditaduras como a angolana e de condenar guerras como as que o Durão apadrinhou. Juntando os dois, pois que sejam muito felizes. Os cinco que mandam no mundo que escolham o fantoche que melhor os sirva. Se mal não nos fizerem, bem também não nos farão, com toda a certeza.» Filipe Tourais, FB.
  • «A Universidade de Amesterdão publicou um relatório que regista as duras pressões que os jornalistas espanhóis recebem de empresas, instituições, políticos e dos seus próprios chefes. O autor, Cristóbal Crespo, entrevistou 500 jornalistas espanhóis, de media de âmbito regional e nacional. A quase totalidade dos inquiridos (95,4%) afirmam que os políticos e instituições oferecem prendas e dinheiro a jornalistas.  Além disso, 74,9% afirmam que uma má relação com um político pode pôr em risco o seu trabalho.» PRNoticias.
Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue