Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Sete candidatos cobiçam resíduos


Lenha secando na Ribeira Grande, Açores.
Share:

Reflexão – o cidadão E perante o lixo

Imagem retirada daqui.

«Quando o cidadão E faz um piquenique acontece ele ficar com cascas de melão, latas, papéis e outro lixo para deitar fora. Normalmente o procedimento então adoptado resume-se a procurar na paisagem um local onde outros tenham deitado porcaria. Uma vez encontrado esse local, o cidadão E fica zangado por eles poluirem o ambiente e, para mostrar que estão errados, deita para lá o seu próprio lixo. Isto atinge várias finalidades: no futuro, quando alguém contemplar aquela lixeira, ficará comovido com o gesto contestatário do cidadão E; o facto de se deitar lixo onde ele já existe não muda nada (é só mais um bocadinho e não faz diferença porque o mal já começou a ser feito) mas serve o fim didático demostrar aos outros o que não se deve fazer; aquele lixo é diferente, a diferença em relação aos outros lixos está em ser lixo do cidadão E o qul, como todos os outros, é estúpido.
Regra geral o esquema de atuação do cidadão E face à poluição em larga escala conserva o mesmo caráter de pequenez mental. Quando se converte no industrial E, ele utiliza, frequentemente, recursos anti-poluição aprendidos com outros industriais E e comprovadamente eficazes: por exemplo, despeja os poluentes excretados pela sua fábrica onde, por ninguém os ver, eles desapareçam. Com efeito, (...) quando um estúpido fecha os olhos mentais à visão inteligente de alguma coisa, essa coisa desaparece. Pelo menos desaparece-lhe das ideias deixando de o incomodar. (...) 
A ideia estúpida segundo a qual o que nós não vemos não existe (...) tem sido muito útil aos doutos estúpidos políticos em geral. Graças aos recursos por ela sugeridos, torna-se fácil a esses heróis da estupidez livrarem-se das mais diversas classes de lixo. A técnica é assim: fecha-se a mente para a consideração inteligente de que, esteja onde estiver, o lixo continuará a ser lixo; depois manda-se o lixo nacional para um lugar onde ele desapareça de vez ao ser esquecido. Pode ser outro país, o fundo do oceano ou uma caverna; o importante é que os detritos desapareçam da vista e, portanto, da existência. Se o lixo dificilmente puder ser mandado para fora do país, ou se isso não valer a pena, então procurar-se-á um bom local para o esconder. Esse local deve ser capaz de esconder o lixo tanto tempo quanto o político estúpido tencione manter-se no poder. 
Quando se trata de lixo moral, o procedimento eficaz é semelhante. Trata-se de evitar que outros ou, até, o próprio, o vejam; assim ele desaparecerá. Por exemplo: a corrupção só se torna lixo quando é vista; invisível, fica perfeitamente compatível com um ar aparente de limpeza e honestidade.»

Vitor J. Rodrigues in Teoria Geral da Estupidez Humana – Livros Horizonte 1992, pp108-110
Share:

Bico calado

  • Beneficiar o infrator, por Filipe Tourais. Sobre a cobertura mediática da campanha eleitoral para as europeias.
  • O Pro Junior Europeu  já começou. A etapa de Espinho derrenrola-se entre 26 e 29 de Junho (quinta-feira a domingo). A câmara de Espinho colabora com 75 mil euros via Water Roots – Unipessoal Lda, de Matosinhos.
Share:

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Gerador a urina produz eletricidade


Praia de Santa Iria, S. Miguel. Foto: Pedro Silva17mai2014.
Share:

Mão pesada

  • Jason Marshall foi multado em 18 mil libras por ilegalidades na sua unidade de tratamento de resíduos em Hucknall, Nottinghamshire.
  • O diretor da Southern Rubber Products Ltd, de Portsmouth, foi multado em 14 mil libras e condenado a 8 semanas de prisão com pena suspensa por 12 meses, por recolha, armazenamento e exportação ilegal de pneus usados.
Share:

Bico calado

  • Ir ao futebol para sermos tratados como bichos, por João Paulo Bessa in Público 20mai2014.
  • A Casa Branca anunciou que a CIA nunca mais vai montar um programa de vacinação falso como parte de seus esforços de espionagem, na sequência da resposta letal à estratégia que empregou antes de invadir o complexo de Osama bin Laden em 2011.  A promessa foi feita numa carta aos diretores de 12 escolas de saúde pública, que tinham criticado a administração Obama por usar um programa de vacinação como cobertura para o reconhecimento, e foi escrita por Lisa Monaco, conselheira de segurança nacional e atividades antiterroristas.
Share:

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Açores candidatam-se ao Quality Cost Gold Award


Chá Gorreana, S. Miguel. Foto de Pedro Vilão, 18mai2014.
  • Os Açores candidataram-se mais uma vez ao programa 'Quality Coast', que certifica e promove internacionalmente destinos turísticos costeiros sustentáveis, de acordo com critérios ambientais, socioeconómicos e culturais. Os Açores, desde 2009, já foram distinguidos quatro vezes com o 'Quality Cost Gold Award.
  • Plantas do Jardim Botânico de José do Canto, em Ponta Delgada: lista por ordem alfabética.
  • Quer ver o ciclo completo de reprodução do cagarro dos Açores? Aceda aqui
  • 13% da água que sai das torneiras das casas de Toronto registaram, nos últimos 6 anos, elevados níveis de chumbo. A idade da tubaria é uma das causas, e a sua substituição tem sido morosa.
Share:

Reflexão - Subsídios aos combustíveis fósseis agravam alterações climáticas

Os subsídios atribuídos aos combustíveis fósseis representam mais de 500 mil milhões de dólares para os mercados emergentes e agravam as alterações climáticas, admitem estudos da Agência Internacional de Energia e do Fundo Monetário Internacional. Os maiores subsídios concentram-se no Médio Oriente, no norte de África, na Ásia e na América Latina.
Share:

Mão pesada

A Npower foi multada em 125 mil libras por ter informado em baixa a quantidade de eletricidade fornecida aos seus clientes.
Share:

Bico calado

Os corruptos prosseguem a luta cerrada contra os que os denunciam. Ana Leal, mais uma vitima.
Share:

terça-feira, 20 de maio de 2014

Vento vai mover comboios holandeses

Excelente ideia para retirar resíduos de rios. Em Maryland.
Share:

Reflexão

Sabe por que motivo o governo conservador de David Cameron se prepara para permitir o abate de piscos-de-peito-ruivo, estorninhos e alvéolas e a destruição dos ovos dos seus ninhos sem a necessidade de autorizações especiais?

Tom Pride explica muito bem. 
O governo baseia-se num estudo da Natural England, que alega razões de segurança e de saúde pública. E o que é esta Natural England, que parece merecer tanta confiança e ter tanto poder? 
É uma organização apoiada por este governo, que nomeou Andrew Sells, um contabilista que não distingue um melro negro de uma galinha, para seu diretor, mas que em 2011 doou cerca de 14 mil euros ao partido conservador
Acontece também que Andrew Sells é co-fundador da imobiliária Linden Homes, especialista na requalificação de espaços para urbanizações. 
Como a passarada, os ninhos, etc, podiam atrapalhar os trabalhos e os projetos das imobiliárias e continuam a ter proteção legal, houve que criar condições para retirar essa proteção e facilitar a vidinha aos alegados empreendedores, até porque as imobiliárias britânicas são as maiores financiadores do partido conservador.
Share:

Mão pesada

  • A Titanium Metals Corporation (TIMET) foi multada em 14 milhões de dólares por violações nas regras de descarte de PCBs e outras substâncias perigosas.
  • A A&E Salvage Inc., do Tennessee, foi multada em 250 mil dólares por violações nas regras de retirada de amianto.
Share:

Bico calado

  • Manuel Machado, presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses, diz-se muito preocupado com câmaras em risco de não poderem pagar salários. O mesmo Manuel Machado, presidente da Câmara de Coimbra, já se esqueceu que mandou comprar um automóvel de 51 mil euros, por ajuste direto e em tempo recorde?
  • Das fotografias mais eloquentes que já vi. O super-agente Jorge Mendes, nítido e focado, atrás do maior do mundo, baço e desfocado.
Share:

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Brasil vai conseguir despoluir Baía de Guanabara?


Fajã do Ouvidor, S. Jorge. Foto: Dulce Pessoa, 17mai2014.
  • Sistema de macroalgas em Ílhavo filtra a água que fica suja depois de ser utilizada pelos peixes da aquacultura multitrófica integrada. A Algaplus produz e vende farinha de alga e algas desidratadas para empresas estrangeiras, que as usam na alimentação e na cosmética. 
  • O ministério do Ambiente norte-americano vai, finalmente e com mais de 10 anos de atraso, atualizar os padrões de qualidade do ar junto das refinarias dos EUA.
  • Ativistas da Greenpeace ocuparam uma madeireira perto de Belém, com o objetivo de denunciar a situação inaceitável em que se encontra o setor de madeira da Amazônia. O abate ilegal de floresta é regra na Amazónia, e é alimentado pelas falhas no sistema de controlo do próprio governo. Muita madeira abatida ilegalmente acaba por ser exportada mediante a utilização abusiva de documentos falsos. Para ajudar a combater o problema, por que não enviar uma mensagem a Dilma e aos candidatos à Presidência da República?
  • O Brasil não vai poder cumprir o objetivo de reduzir em 80% a poluição da Baía de Guanabara que provém de esgotos não tratados. Mais referências sobre este problema podem ser encontradas aqui.
  • Ativistas dos direitos dos animais processaram a cidade de Wakayama, no oeste do Japão, por impedirem visitantes com aspeto de estrangeiros de visitarem o seu museu da baleia. A ciade já tinha sido condenada internacionalmente por caçar golfinhos.
Share:

Reflexão – Limpar florestas exige diploma?

A Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente questiona a medida do governo de Passos-Portas para a limpeza da floresta recorrendo a desempregados e a beneficiários do subsídio de reinserção social. A ANEFA considera que as acções de limpeza florestal requerem, para além de meios e equipamentos específicos, formação adequada e exigida por lei, que está deste modo a ser subvalorizada, desconhecendo-se quem controlará as equipas no terreno e que verbas estão orçamentadas para o efeito. A nossa floresta precisa de gente qualificada e não de acções mediáticas, conclui a ANEFA.
Share:

Mão pesada

  • Phillip Slingsby e Robert Spencer foram, respetivamente, condenados a 12 e 9 meses de prisão e multa de 220 e 20 mil libras, sendo o primeiro impedido de ser diretor durante 6 anos, por atividade ilegal registada nas suas empresas de tratamento de resíduos em Doncaster.
  • A empresa de águas Severn Trent Water Limited foi multada em 35 mil libras por responsabilidades na descarga de esgotos não tratados na albufeira de Messingham, a norte de Lincolnshire.
Share:

Bico calado

“Os antigos álbuns de fotografias, outrora motivos de consulta partilhada em conversas intermináveis de várias gerações, desaparecem agora nas arrecadações ou são deitados no lixo sem cerimónias. Tiram-se muitas fotografias, é certo, mas quem as recorda? Depressa colocadas no Facebook e logo aprovadas por dezenas de Likes, são substituídas por outras, que têm o mesmo destino. Quando, uns meses depois, se pergunta por alguma dessas fotos, a resposta é: “Já não me lembro, ‘posto’ lá tanta coisa…” Daniel Sampaio in A Spciedade sem memória, Público 18mai2014.
Share:

quinta-feira, 15 de maio de 2014

GNR sensibiliza Vila Real contra incêndios


Joaninha visita azevém em Couto de Esteves. Foto: Lísia Lopes.
Share:

Mão pesada

A Chevron foi multada em 875 mil dólares por dois derrames de combustível ocorridos no estado do Utah em 2010 e em 2013.
Share:

Bico calado

Scolari investigado por fuga ao fisco em Portugal.
Share:

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Funchal poupa energia


Ilheus do Carapacho, Ilha Graciosa. Foto: António Medina8mai2014.
  • A câmara do Funchal vai aplicar um programa de poupança energética no concelho. Para tal, vão ser desligados equipamentos de iluminação pública sem utilidade pública, como são os colocados e acesos em locaisermos e dertos e os que representam excesso de iluminação, como projectores de iluminação estética encastrados no solo no interior de canteiros para iluminar copas de árvores.
  • A Madeira quer candidatar as Levadas de Água a Património Mundial da Unesco
  • O governo de David Cameron prepara-se para cortar os subsídios até agora atribuídos à implantação de centrais fotovoltaicas com mais de 5MW.
Share:

Bico calado

  • “Não podemos querer que um povo que assiste à condecoração do PIDE Rosa Casaco com a Ordem da Liberdade e à pensão que foi negada a Salgueiro Maia não se torne um povo videirinho e sem qualquer tipo de valores de Justiça.” Filipe Tourais in Olha que parva.
  • O antigo primeiro-ministro de Israel Ehud Olmert foi condenado a seis anos de prisão, acusado de receber subornos para a construção de um projeto imobiliário de luxo quando era presidente da câmara de Telavive e ministro da Indústria, do Comércio e do Trabalho.
  • Christian Levrat, líder dos sociais democratas suíços, convidou o diretor do banco Credit Suisse a demitir-se por ter dado cobertura à evasão fiscal de americanos ricos.
Share:

terça-feira, 13 de maio de 2014

Obra necessária e urgente?

Rua 43, Espinho. Foto: Paulo Duarte 12mai2014.

Operação de substituição de asfalto ainda em bom estado, por paralelos, deixa vizinhos e autarca local perplexos. Nem os comerciantes locais nem o presidente da Junta de Freguesia de Silvalde, Marco Gastão, disseram desconhecer esta agenda. O asfalto tinha sido colocado, segundo memórias locais, há cerca de 5 anos e estava em perfeitas condições.
Share:

Suspenso empreendimento na praia Pedra do Ouro


Gerês -Ermida (Serra Amarela), Entre Ambos os Rios. Foto: Manuel Reis/Natureza e Poesia 1mai2014.
  • A construção de um empreendimento na praia Pedra do Ouro, Alcobaça, foi suspensa pelo tribunal de Leiria. As 32 moradias em banda estão previstas para ficarem a 50 metros de uma arriba, pondo em risco a vida e segurança  das pessoas, ameaçando a orla costeira e colocando em causa a proteção e valorização de recursos naturais. 
  • Cada família escocesa pode usufruir até 7.300 libras (8945 euros) para melhorar a eficiência energética da sua habitação.
  • Moradores de Idinthakarai e ativistas anti-nuclear comemoraram 1000 dias de protesto contra a construção da central de Kudankulam com uma vigília.
  • O comércio ilegal de dalbergia (jacarandá) tornou-se uma indústria de milhões alimentada por corrupção de alto nível, denuncia um relatório publicado na Tailândia pela EIA. Controlado por elites chinesas, que usam gangs armados e violentos, o negócio está a levar à extinção este tipo de madeira. Documentário no Vimeo, com legendas em língua inglesa.
Share:

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Renováveis britânicas podem aproveitar crise na Ucrânia


Lombadas, S. miguel. Foto: Pedro Silva 10mai2014.
  • A crise na Ucrânia evidencia a importância do setor das renováveis, alerta o financeiro Guy Hands citado pelo The Guardian. Para além de criticar os defensores da redução de apoios às renováveis a favor de mais investimento no gás de xisto, Hands diz que o governo deve continuar a apoiar as renováveis porque o mercado sozinho não é capaz de garantir a segurança energética. 
  • As abelhas continuam a desaparecer por causa do abuso de inseticidas que incluem dois neonicotinoides, reforça nova invetsigação da Harvard School of Public Health. 
Share:

Reflexão – um relvado não é um jardim

“Um relvado não é um jardim, pois está proibido de ter flores. Há países onde essa proibição é escrupulosamente respeitada, felizmente os mesmos onde a jardinagem não passou de moda: cada coisa está no seu lugar, e não falta, em qualquer cidade, um canteiro florido para regalar a vista, como não falta a relva para estender a toalha em dias de sol. Em Portugal, onde não há jardineiros e os jardins deixaram de ter flores, funciona a lei das compensações, e os relvados, que não são jardins, assumem de tempos a tempos, graças ao nosso providencial desmazelo, o aspecto de prados floridos. As boninas, os dentes-de-leão e os gerânios revelam um desrespeito bem português pela lei e pela ordem, ignorando ostensivamente a proibição de frequentarem relvados.”  Paulo Araújo in Dias Com Árvores.
Share:

domingo, 11 de maio de 2014

20 mil exigem em Berlim mais investimentos nas renováveis

Share:

Reflexão

No Ambiente Ondas3, as 5 postas mais populares da semana que passou foram, segundo a Google Analytics:
As visitas vieram, por ordem decrescente, dos Estados Unidos, de Portugal, do Brasil, da Rússia, da Alemanha, de França, da Índia, da China, da África do Sul e de Espanha.

Entretanto, a gestão do Tweeter informa que, durante a semana que passou, as postas mais lidas e que mais interesse despertaram foram as seguintes:
Share:

Bico calado

Se há voluntários que velam pelos peregrinos, outros há que velam pelos políticos e autarcas peregrinos.
Share:

sábado, 10 de maio de 2014

Para que precisa a Islândia de caçar baleias?


Percevejos acasalando numa folha de couve, algures em Couto de Esteves.
Share:

Reflexão

A desflorestação aumenta em 100 vezes o custo do tratamento da água, conclui o investigador José Galizia Tundizi, do Instituto Internacional de Ecologia. Tudo porque provoca alterações no ciclo de chuvas, prejudicar a recarga de aquíferos subterrâneos e, consequentemente, reduz os recursos hídricos disponíveis para o abastecimento humano.
Share:

Da corrupção à crise (9)

“E, sobre as cinzas das baixas abandonadas, nasceram os novos centros urbanos. Não foi só o comércio, mas sim a vida das cidades que ganhou novo espaço no interior dos centros comerciais. O novo centro cívico das cidades deslocou-se para os shoppings, sendoeste mais um sintoma profundo da falta de gestão do espaço público. (...)  No reverso da medalha, temos um espaço público votado ao abandono pelo poder local democrático. Este falhou em toda a linha, deixando os cidadãos entregues às estratégias comerciais dos centros comerciais. E enquanto isso, que fazem os representantes do comércio local? Limitam-se a reclamar contra os centros comerciais, como se estes fossem a causa e não a consequência. Deveriam perceber porque preferem os portugueses um qualquer shopping e reclamar junto das suas câmaras municipais contra a gestão incompetente do espaço público."
Da corrupção á crise, Paulo de Morais – Gradiva, junho2013, p107.

Share:

Bico calado

  • Cavaco Silva vai à China anilhar as cagarras das ilhas Diaoyu disputadas com o Japão.
  • Submarinos – corrupção, a alma do negócio? Reportagem de António Cascais para a Televisão Pública Alemã. Via Transparência e Integridade – Associação Cívica.
  • "Pedro Passos Coelho acredita no que diz? E adiciono outra: e que pessoas vão atrás do que diz Passos Coelho? O que ele tem falado, nestes dias e nos outros (as televisões estão sempre prontas a gravar, com obstinada teimosia e enjoo a mais pequena frase do sujeito) é de molde a deixar com espasmos no esófago o mais tenaz dos seus prosélitos. Sabe-se, por prova provada, que as suas contradições, embustes e omissões pertencem, já, ao breviário das grandes imposturas. Habituámo-nos com a rotina. Mas nem todos vão atrás desta lebre. Na festa do PSD, no Porto, o bocejo era liminar, o sorriso trocista do Marcelo era evidente, e o discurso de Francisco Pinto Balsemão, ao insistir que as raízes do partido eram sociais-democratas, antagónicas do projecto neoliberal, tudo isso revelava que começava a ser tomada como excrescência a política de Passos." Baptista Babstos in Que nos diz Passos Coelho quando nos quer dizer qualquer coisinha? DN 9mai2014.
Share:

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Taxa sobre sacos plásticos aprovada nos Açores


Campo de mirtilos em Couto de Esteves.
Share:

Reflexão – Desde quando um governo faz publicidade automóvel?

O ministro do Ambiente Jorge Moreira da Silva e os seus três secretários de Estado, Artur Trindade  (Energia), Paulo Lemos (Ambiente) e Miguel de Castro Neto (Ordenamento do Território), irão conduzir, durante os próximos 10 meses e em regime de rotatividade, 17 veículos elétricos e híbridos de várias marcas.
Nunca se tinha visto um governo tão solícito perante a indústria automóvel, tão permeável às suas estratégias. Com propagandistas e comerciantes como estes, as marcas podem dispensar os seus habituais colaboradores de marketing. A propósito: será que o Mota Soares vai reaparecer com a sua lambreta?
Share:

Da corrupção à crise (8)

“Faltam locais aprazíveis que promovam o encontro, o convívio e o lazer. Os jardins de proximidade são uma espécie em vias de extinção e os parques infantis uma miragem. A este cenário, já de si desoIador junta-se um sentimento de insegurança perturbador e crescente. Somos constantemente abordados por arrumadores e pedintes quando vamos às baixas das cidades, onde, por norma,  o acesso é difícil. O trânsito caótico e o estacionamento, quando disponível, demasiado caro."
Da corrupção á crisePaulo de Morais, - Gradiva junho2013, p106

Share:

Bico calado

Share:

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Alemanha é campeã europeia da poluição do ar


Fresta da Mizarela.
Share:

Mão pesada

O diretor da Jarsan Limited foi multado em 69 mil libras por violações várias na gestão de inertes de construção em Welshpool, Shropshire.
Share:

Da corrupção à crise (7)

“As infra-estruturas das cidades estão num estado total de degradação, quase em situação de pré-ruptura. De cada vez que chove um pouco mais, rompem condutas de saneamento, inundam-se as vias e criam-se verdadeiros novos rios a escorrer pelas nossas ruas. Isto porque a prioridade da ação política, na generalidade das câmaras portuguesas, não está no espaço público. Não há programas sistemáticos que planifiquem a reconstrução de cada rua ao fim de trinta anos, ou a reposição total do pavimento a cada oito anos, tal como está estipulado em qualquer manual de boas práticas. Também não se planeia a limpeza periódica e sistemática das condutas de águas pluviais, nem as mais básicas intervenções de manutenção.”
Da corrupção á crisePaulo de Morais – Gradiva junho2013, p105
Share:

Bico calado

Telmo Correia (CDS) lidera comissão de inquérito aos submarinos. Paulo Portas deve aplaudir!
Share:

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Muito cimento, construção e turismo derrubam Arrábida


Pico, Açores. Foto: Luís Henrique Pereira, 5mai2014.
Share:

Reflexão – Kátia Abreu: de senadora e rainha da motosserra a presidente do Brasil?

Kátia Abreu já fez tantas que mereceu a alcumha de Rainha da Motosserra. Apelou à abertura de mais estradas na Amazónia, apoiou a liberalização do abate de madeira na Amazónia, apoiou monoculturas e transgénicos. Agora diz que que não se importa de ser presidente do país. “As críticas dos ambientalistas radicais são o meu maior apoio. Elas dão-me força e motivação. Só mostram que estou do lado certo e fazendo o que deve ser feito”, aifrmou recentemente. 
Lider da Confederação dos Agricultores e profunda admiradora de Margaret Thatcher, Kátia Abreu considera que os ambientalistas andam a fazer o jogo de interesses estrangeiros.
Share:

Mão pesada

O Ibama interrompeu enorme operação de abate ilegal de madeira próximo do Parque do Xingu e apreendeu diverso equipamento.
Share:

Da corrupção à crise (6)

"Os portugueses  estão divorciados dos centros das cidades. É a consequência inevitável das politicas de gestão do espaço púbico,  ou melhor, da falta delas. Vias e passeios estão em estado degradado, resultado de uma crónica ausência de actividades de manutenção e conservação. Com pavimentos irregulares e cheios de buracos, a via pública está normalmente suja, resultado duma limpeza urbana ineficaz e errática. Os idosos correm um risco contínuo de tropeçar nas múltiplas irregularidades e qualquer cidadão desprevenido de sujar os sapatos em lixo e outros dejectos."
Da corrupção á crise, Paulo de Morais – Gradiva junho2013 p105
Share:

terça-feira, 6 de maio de 2014

Apenas 6 países cultivam 90% dos transgénicos

Couto de Esteves, 3 maio 2014: bonecas de azevém.
  • 90% dos transgénicos são cultivados em apenas 6 países, tendo o número de países que cultivam transgénicos diminuido e sendo a Polónia e o Egito os últimos a suspenderem a sua produção, informa a Friends of the Earth International.
  • A indústria petrolífera norte-americana terá patrocinado cada senador em 375 mil dólares contra o apoio ao voto favorável do famigerado Keystone XL.
  • Bahia, a cidade que recebeu pesquisa com mosquitos transgênicos, decreta estado de emergência de dengue. Tudo depois da Moscamed, em parceria com a inglesa Oxitec e a Universidade de São Paulo, ter divulgado uma redução de 81% e 100% no registro de casos de dengue em dois bairros de Jacobina, ter garantido total segurança e licenciado a venda desses mosquitos transgénicos.
  • Lamas de esgotos tratados são excelentes fertilizantes que favorecem o sabor dos alimentos, garantem investigadores japoneses.
Share:

Reflexão – a divisão como alavanca da luta contra as alterações climáticas

A divisão, não o consenso, pode ser a chave para o combate às alterações climáticas, defende  Razmig Keucheyan no Guardian de 5 de maio

As desigualdades estão piorando, graças à crise ambiental. Mas esta injustiça pode ser a nossa mais poderosa alavanca para a ação.

Ideias a reter:
(1) As probabilidades de exposição à poluição ou a resíduos tóxicos, são muito maiores se você pertencer à classe trabalhadora, ou a uma minoria racial, qualquer que seja o país onde viva. Os riscos naturais ou industriais são desigualmente distribuídos entre a população, uma vez que as áreas sujeitas a inundações ou bairros junto a fábricas de produtos químicos normalmente atraem famílias mais pobres por serem mais baratas; (2) A pobreza energética é um exemplo clássico de desigualdade ambiental. Na Grécia, muitas pessoas optaram por aquecer os seus apartamentos com madeira, porque passaram a gastar, por ano, apenas 250 euros em vez de mil. Esta subida da procura de madeira provocou o aumento no abate ilegal de floresta, o que, aliado ao despedimento de guardas florestais imposto pela política de austeridade, favoreceu a desflorestação; (3) As desiguldades ambientais não existem apenas dentro dos países, mas entre países e regiões. Ao explorar os recursos naturais dos países do sul e, consequentemente, ao prejudicar o seu ambiente, os países industrializados do norte têm uma enorme dívida ecológica para com eles, dívida que é muito maior do que a dívida financeira que o sul supostamente deve ao norte; (4) O conceito de racismo ambiental surgiu nos EUA no início dos anos 80; (5) A crise ambiental não será sentida da mesma maneira por toda a população. Sendo vividas no quotidiano dos indivíduos, as desigualdades ambientais representam uma poderosa alavanca de mobilização contra as alterações climáticas. Em vez de apelos abstratos para a comunidade internacional agir, o que deve ser sublinhado é o impacto diferenciado da crise climática sobre as populações. Por isso, a divisão, não a unidade, será a chave para vencer esta batalha.
Share:

Mão pesada

Um professor australiano foi condenado a um ano de prisão por posse de partes de corpos de animais selvagens, nomeadamente crâneos de ursos, orangotanos e tigres, e multado em 4 mil dólares por posse ilegal de armas.
Share:

Da corrupção à crise (5)

“Outro caso em que os sitema de justiça absolveu arguidos poderosos, contra quem se reuniu provas evidentes, diz respeito à participação de Valentin Loureiro no processo da quinta do Ambrósio. Na Câmara de Gondomar, com a participação ou patrocínio do seu presidente, um terreno agrícola foi adquirido por um milhão de euros. A classificação do solo foi alterada,  valorizando-o. Seis dias depois, o mesmo terreno é vendido pelos protegidos de Valentim por cerca de quatro milhões. Esta operação de tráfico de terrenos, abonada pela Câmara, gerou uma margem de lucro de 300 por cento. O caso é ainda mais gravoso conquanto o terreno, vendido a um preço exorbitante, foi adquirido por uma empresa pública com o dinheiro dos contribuintes, a STCP, cujo presidente de então dependia organicamente de Valentim Loureiro. Comprado o terreno, a STCP deixou-o ao abandono. Até hoje.  
Ocaso chegou ao tribunal e, ao fim de uma década de avanços e recursos processuais, Valentin Loureiro foi.. absolvido. Na sentença, o juiz afirmou que a Câmara de Gondomar funciona como uma agência de intermediação imobiliéáia, sem dai tirar qualquer consequência ou efeito.”
Da corrupção á crisePaulo de Morais, – Gradiva junho2013 p76-77

Share:

Bico calado

Share:

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Voluntários limpam orla costeira do Faial


Pico do Ferro, S. Miguel. Foto: Pedro Silva 27abr2014.
  • Mais de 150 voluntários participaram numa acção de limpeza na orla costeira da ilha do Faial, Açores.
  • Uma fuga de lixiviados detetada em abril, no Aterro do Mato da Cruz, está a gerar preocupação entre os eleitos da Câmara de Vila Franca de Xira, que reclamam a imediata suspensão da actividade deste aterro da Valorsul, situado na freguesia rural da Calhandriz, próximo de Alverca.
  • O governo de Taiwan disse que vai suspender a construção da central nuclear à saída de Taipei na sequência de fortes protestos.
  • Lista dos prémio Nobel do Ambiente 2014: Desmond D’Sa (Àfrica do Sul), Ramesh Agrawal ( Índia), Suren Gazaryan (Rússia), Rudi Putra (Indonésia), Helen Holden Slottje (EUA), Ruth Buendía Mestoquiari (Perú).
Share:

Da corrupção à crise (4)

“Mas os negócios não param por aí. As construtoras são também as principais accionistas das empresas de recolha de lixo urbano, que realizaram com as autarquias contratos de concessão desse serviço a dez ou mais anos. Desta forma, as taxas de resíduos sólidos pagas pelos cidadãos são garantidamente receita para osr seus cofres. Muitas empresas do sector da protecção do ambiente mais não são do que construtoras disfarçadas de ecologistas. Outro negócio destes ‘patos-bravos’ é o controlo dos portos, através de acordos obtidos sem concurso, como o prolongamento da concessão do terminal de contentores de Lisboa, oferecido ao grupo Mota Engil admimstrado pelo ex-dirigente socialista Jorge Coelho.”
Da corrupção á crisePaulo de Morais, – Gradiva junho2013 p70
Share:

Bico calado

Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue