Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O imbróglio dos coliformes na ria Formosa


Ambiente Ondas3
  • Coliformes fecais invadem ria Formosa e colocam em perigo consumidores de bivalves. O presidente da Câmara de Olhão, António Pina (PS), admite que a ETAR, já com 16 anos, tem registado falhas. Esta estória tresanda que se farta. Primeiro, o presidente da autarquia diz que a culpa é da ETAR, que é velha e funciona mal. Depois, diz que a culpa é da Águas do Algarve, pelo que até nem lhe paga desde 2012. Tudo porque a empresa confirma, por escrito e publicamente,  a elevada quantidade de coliformes fecais que representam riscos para a saúde pública. Ele, o autarca, diz que a proibição da apanha de bivalves não tem relação com os coliformes fecais despejados na ria Formosa e teima que os dados que levaram à interdição se baseiam nas análises aos moluscos efetuadas  pelo IPMA e não dizem respeito à análise das águas. Para apimentar este imbróglio, o eurodeputado Capoulas Santos (PS) diz que o governo de Passos-Portas (PSD-CDS) se precipitou na desclassificação das zonas de captura de bivalves, pelo que prometeu mexer os cordelinhos para tentar satisfazer os interesses dos mariscadores, incluindo o viveirista presidente da autarquia de Olhão.  Essa desclassificação foi a pena aplicada por Bruxelas após uma queixa apresentada pela Galiza, depois de importar berbigão do Algarve contaminado e impróprio para consumo. A UE pediu esclarecimentos a Portugal, o IPMA fez análises, que confirmaram o que já se sabia. Perante isto, o secretário de Estado do Mar produziu um despacho em que reclassifica as zonas de apanha de bivalves. Tal como muitas outras estórias a que o Ondas3 se tem referido nos cerca de 10 anos de presença na blogosfera, esta também fede imenso. Em março de 2011, uma toxina nos bivalves interditava a sua apanha e comercialização em toda a Ria Formosa, entre Vila Real de Santo António e Vilamoura. Em janeiro de 2012, a apanha de bivalves era proibida devido a uma descarga de esgotos domésticos junto do cais de embarque do Clube Naval da cidade. Em junto de 2012, alertava-se para a possibilidade de Portugal ser processado por tribunal europeu devido à poluição constante da ria Formosa devido ao tratamento insuficiente das águas residuais de 77 zonas urbanas. Não me admiraria se Capoulas Santos, à semelhança dos miolos que comeu para desafiar os alertas e interdições de Bruxelas, apareça num almoço a degustar bivalves da ria Formosa devidamente temperados com coliformes fecais.
  • O ministério do Ambiente do Reino Unido foi alvo de críticas pela ineficácia na prevenção das cheias que afligiram o país e acusado de ter aberto as comportas de controlo de inundações perto de Tonbridge, Kent, para proteger lojas e negócios à custa dos moradores de Yalding . A diretora Barbara Young não só refutou as críticas como salientou o excelente trabalho levado a cabo pelas suas equipas, trabalho esse que não terá sido mais desenvolvido por falta de fundos governamentais.
  • Resíduos radioativos da central nuclear de Windscale/Sellafield foram despejados ao largo da costa da Irlanda do Norte e noutros locais perto de Belfast e de Londonderry, pelo menos entre 1977 e 1982, admitem documentos tornados públicos. Um relatório de 1983 admitia níveis de radiação em algas e peixes dentro dos limites recomendados pelas autoridades internacionais.
  • Matança anual de baleias acontece nas ilhas Faroe, um protetorado da Dinamarca situado 200 milhas ao largo da Escócia. Cuidado: as fotografias captadas por Benjamin Rasmussen podem ferir os leitores mais sensíveis.
  • A radiação nuclear de Fukushima já atingiu as praias de San Francisco? A ferramenta usada foi esta. Veja este video.
  • Uma misteriosa aré negra atingiu a costa de La Brea, em Trinidad, provocando enormes prejuízos nas comunidades piscatórias e turísticas. Como ninguem ainda conseguiu descobrir a origem do problema, coloca-se a possibilidade de incompetência da estatal Petrotrin ou deeventual ato de sabotagem.
  • Os chemtrails, a geoengenharia são conceitos da teoria da conspiração? Os que dizem que sim podem ler, com os seus próprios olhos, este quinto relatório do grupo intergovernamental de especialistas sobre as alterações climáticas. Resumidamente, diz-se lá que, apesar dos efeitos secundários a nível mundial e das consequências a longo prazo, devem ser mantidas as tecnologias de geoengenharia na gestão da radiação solar porque se elas fossem suspensas as temperaturas da superfície do globo terrestre aumentariam muito depressa.
Share:

Reflexão

O Ondas3 agradece o interesse que os leitores do Ondas3 continuaram a manifestar pelos assuntos aqui tratados e deseja a todos um Bom Ano Novo de 2014.

Quais as postas mais populares de 2013? De que países vieram a maioria dos seus leitores? Os dados são da Google Analytics.

As 3 campeãs do ano foram:
1 O polifosfato no bacalhau é bom para a saúde?
2 Portugal com energia quase 100% renovável
3 São portuguesas algumas das campeãs da poluição europeia

Em 2013, a esmagadora maioria dos leitores do Ondas3 vieram dos seguintes países:
1 Portugal
2 EUA
3 Brasil
4 Rússia
5 Alemanha
6 Reino Unido
7 França
8 Ucrânia
9 China
10 Espanha.
Share:

Bico calado

Share:

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Arboricídio no bairro da Graça


Ambiente Ondas3
  • Mais um arboricídio acontece, desta vez no bairro da Graça, em Lisboa. A mando da câmara de António Costa, todos os exemplares de Yucca estão a ser abatidos a bem da alegada reabilitação de um espaço até há pouco propriedade do convento/quartel local.
  • Separar lixo orgânico do restante é um dos conselhos à população por causa da greve em Lisboa, aconselha a Direção Geral da Saúde.
  • Já conhece um novo ecossistema chamado plastisfera? Se não o conhece é porque consome demasiado plástico.
Share:

Reflexão – a exploração do fundo dos oceanos

A perspectiva de uma espécie de corrida ao ouro ao fundo do mar está a preocupar muito boa gente. É que há enormes potencialidades de exração de ouro, cobre, manganês e cobalto a partir de nódulos, pequenas riochas ricas em minerais. Já foram concediads licenças a 17 empresas estando a ser analisados os pedidos de outras 7, todas cobrindo enormes zonas do Pacífico, do Atlântico e do Índico. Uma das mais recentes licenças foi concedida à britânica Seabed Resources, uma filial da gigante da defesa niorte-americana Lockeed Martin. As Nações Unidas criaram a Autoridade Internacional para o Fundo do Oceano para controlar essa corrida. Um relatório desta instituição reconhece que a mineração no fundo do mar será altamente destrutiva e poderá representar, a longo prazo, consequências desastrosas para a vida marinha. Por isso, exige às concorrentes provas cabais da sua competência, salvaguardas ambientais e a promessa de benefícios para as comunidades locais abrangidas pelas operações de mineração. 

Sabemos isso tudo. Já ouvimmos essa música, já vimos esse filme de salvaguardas ambientais, de rigor, de fiscalização, de benefícios para as comunidades locais quando se lançaram projetos de barragens, de centrais nucleares, de plataformas de gás e petróleo, de fraturação hidráulica. E também já vimos as grandes corporações fazerem lóbi junto de jornalistas, comentadores, políticos, congressistas, primeiros-ministros e presidente, poderosos deste mundo, no sentido de manipularem as regras a seu gosto. Vimo-las colocando gente da sua confiança à frente de instituições de decisão e controlo para melhor atingirem os seus objetivos. Já vimos comunidades serem privadas das suas posses e deslocalizadas das suas terras ao som do bem comum e do bem público, com promessas de benefícios para si e seus filhos, acabarem ficando sem nada e sem esperança. Por isso, não é por acaso que toda esta nova vaga, sinistra e subterrânea, se move muito secretamente. Até quando? Aposto que ficaremos a saber um pouco mais quando ocorrer a primeira catástrofe ambiental da era da mineração do fundo dos oceanos.
Share:

Bico calado

Share:

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Quem tem medo de árvores?


Ambiente Ondas3 Espinho
Espinho, rua 20, entre as ruas 23 e 25, finais de outubro de 2013. Quem terá abatido as tamarix assinaladas com setas? Que razão ou razões terão levado a esta decisão?
  • Enviaram-me há pouco esta deliciosa estória. Passa-se na Austrália, onde alguns proprietários de um condomínio de luxo, construído por gentrificação de uma zona litoral e deslocalização de centenas de famílias pobres e remediadas, tentaram obter autorização para abaterem uma mancha de carvalhos que lhes obstruía as vistas sobre a praia. Como não o conseguissem, abateram os carvalhos. Análises feitas ao solo revelaram que os ditos tinham sido envenenados. A autarquia local, incapaz de localizar e identificar os responsáveis, colocou este placard junto do tal condomínio. Os pormenores desta estória polémica podem ser acompanhados aqui. Cá por Espinho, não se passa nada.
  • A energia eólica cobriu cerca de metade da procura de eletricidade em Espanha durante a véspera de Natal. Tudo por causa dos fortes ventos que varreram o país e a Europa central.
  • Cresce a oposição contra o vasto e ambicioso projeto de construção de barragens na Arménia. Em 1997 tinha apenas 11, neste momento já tem 137 pequenas barragens construídas e 77 em fase de execução. Muitos dizem que isto é demais, que se está a armazenar grandes problemas para o futuro.
  • Metade da procura mundial de energia produzida pelas fotovoltaicas vai concentrar-se, no futuro próximo, na região da Ásia e do Pacífico, garante a Solarbuzz.
  • As empresas de energia solar californianas estão a instalar enormes bancos de baterias para armazenarem o excesso de energia capturada durante a tarde e alimentarem a rede a partir do fim da tarde.
  • Árvores com casca macia repelem com mais facilidade o nemátodo do pinheiro, admite um estudo da University of Colorado Boulder.
  • 61 cientistas da Academia Chinesa de Ciências lançaram uma petição para fazer o governo aprovar o cultivo de arroz transgénico no país. E que descobririam as autoridades chinesas se investigassem as contas bancárias destes cientistas tão amigos dos transgénicos? É que não almoços grátis.
Share:

Bico calado

Que diria se, apanhado a conduzir em excesso de velocidade, o polícia lhe passasse a multa e depois lhe oferecesse um bilhete de lotaria? Aconteceu na Austrália.
Share:

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Albufeira quer chapins a combater a processionária


Dunas em Paramos, Espinho
  • A Câmara de Albufeira está a instalar ninhos em jardins públicos e escolas para tentar atrair chapins, pássaros que se alimentam da lagarta do pinheiro, com o objetivo de combater a proliferação da processionária.
  • O ministro do Ambiente da Turquia e os colegas da economia e da administração interna demitiram-se na sequência da investigação de corrupção por alegados subornos relacionados com licenciamentos de projetos urbanísticos.
  • A escassez de água em algumas cidades argentinas tem levado as autoridades a tomar medidas drásticas como a proibição de lavagem de carros e passeios e o apelo à denúncia de consumo excessivo de água. A situação tem sido provocada pela diminuição da pluviosidade e pelo aumento do número de incêndios. O abate descontrolado de floresta para albergar monoculturas de soja, milho e algodão transgénico é também um fator importante nessa escassez uma vez que essas culturas passaram a exigir muito mais água do que os cultivos tradicionais.
  • Ativistas vestidos de duendes implantaram uma réplica de plataforma petrolífera no relvado da casa do governador do Illinois em protesto contra as licenças aprovadas para a extração, naquele estado, de gás e petróleo através da polémica fraturação hidráulica.
Share:

Reflexão - as audiências do Ondas3 em dezembro

Ondas3: Quais as postas mais populares de dezembro? De que países vieram a maioria dos seus leitores? Os dados são da Google Analytics.

As 5 campeãs deste mês foram:
1 O polifosfato no bacalhau é bom para a saúde?
2 A Madeira queima 80 milhões em obras erradas
3 Barrinha vaza mostra lixo
4 Manutenção de trilhos nos Açores estimula emprego
5 Lisboa poupa água com serviço informático português

A esmagadora maioria dos leitores do Ondas3 de dezembro vieram dos 5 seguintes países:
Estados Unidos da América
Portugal
Rússia
Brasil
Alemanha
Share:

Bico calado

  • “O presidente venezuelano resolveu antecipar o Natal, para proporcionar uma alegria ao povo; Passos Coelho decidiu prolongar a Quaresma, para proporcionar uma alegria à troika.” Ricardo Araújo Pereira in Don't Cry for me VenezuelaVisão 21nov2013.
  • A página dos recursos humanos da MacDonald’s foi invadida por hackers, que fizeram a administração aconselhar aos seus próprios empregados a não consumirem a comida produzida pela empresa por não ser saudável. Mais: sugeriam alterativas consideradas saudáveis.
  • O American Express está obrigado a devolver 85 milhões aos clientes a quem aplicou taxas suplementares consideradas ilegais.
  • Colaboracionsimo e traição, por Miguel Urbano Rodrigues, in O Diário 23dez2013.
Share:

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Quem tem medo da lareira?


Couto de Esteves, próximo do rio Gresso
Share:

Mão pesada

As filiais das norte-coreanas Hyundai e Kia estão obrigadas a devolver 395 milhões de dólares aos automobilistas que compraram os seus carros nos EUA e foram mal informados acerca dos consumos de combustível.
Share:

Bico calado

 “A ascensão da insignificância (para citar o título de um estimulante livro de Cornelius Castoriadis) corresponde ao aparecimento de uma série de políticos que, em condições normais, nem para atender telefones serviriam. Volto a Castoriadis: "Superficialidade, incoerência, esterilidade de ideias, versatilidade de atitudes são, pois, obviamente, os traços característicos das direcções políticas ocidentais." Compreendemos melhor a índole dos governantes actuais quando procedemos a comparações inevitáveis. Todos estes, de agora, são menores e presumidos. Captaram o entusiasmo efusivo de milhões, porque a era do vazio procriou pequenos monstros ignaros, sufocados por números, estatísticas, percentagens que, na realidade, não reflectem a história, o modo de viver e de conviver, a cultura e as características de cada povo.” Baptista Bastos in Entre tropeções e quedas, JNegócios 20dez2013.
Share:

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Governo suspende construção de autoestrada


Couto de Esteves
  • O Governo dos Açores autorizou a celebração de um contrato programa entre a Região e a Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza - Azorina, S.A. tendo em vista a concretização dos Planos de Ordenamento das Bacias Hidrográficas das Lagoas das Furnas e das Sete Cidades, em São Miguel, que visa reverter a eutrofização das massas de água. Nesse sentido, o Governo dos Açores já adquiriu terrenos com o propósito de remover o gado bovino existente nas margens das lagoas, objeto de projetos de requalificação ambiental, paisagística e recreativa.
  • Após inúmeros protestos e não menos bloqueios de estradas, o governo islandês suspendeu a construção de uma autoestrada que ligaria a península de Alftanes, onde o presidente tem uma casa, à localidade de Gardabaer. Tudo a bem dos duendes, um poderoso símbolo islandês.
  • Regista-se um autêntico êxodo de famílias Amish do estado do Ohio em direção à Pensilvânia. Venderam os direitos sobre as suas terras e fogem à invasão da fraturação hidráulica que dizem ir destruir o seu estilo e filosofia de vida. 
  • Dayawan, em Huizhou, no sudeste da China, é uma cidade fantasma. Ninguém quer morar paredes meias com uma central nuclear.
  • ONU cria Dia Internacional da Vida Selvagem.
Share:

Reflexão - os gregos e a poluição das lareiras

Poluição aumenta em Atenas por causa das lareiras, lê-se no Público de 23 de dezembro.

As autoridades gregas estão preocupadas porque não faturam IVA sobre gás e eletrcidade que as empresas não vendem por causa da crise que aflige os gregos. As autoridades gregas estão preocupadas porque não faturam IVA sobre a lenha e os gravetos e as pinhas que os gregos sem dinheiro catam nas matas para poderem aquecer as suas casas.
E, qualquer dia, os media vão descobrir e escrever que, afinal, a poluição registou redução significativa na Grécia porque, devido à crise, há menos veículos a circular e menos fábricas a gastar combustível.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

  • O conserto das avarias elétricas em Toronto custa 1 milhão de dólares por dia, diz a Toronto Hydro citada pelo Toronto Star. Só não diz quanto fatura em cada um dos dias em que não há problemas.
  • Que pensar de “pessoas” que se atropelam por um par de sapatilhas?
  • “A riqueza é um conceito vago. Tão vago que o homem mais rico de Portugal conseguiu dizer esta semana que não era rico. Ora, se o homem mais rico de Portugal não é rico, isso significa que em Portugal não há ricos, o que inviabiliza a criação de um imposto especial para eles. É impossível taxar quem não existe, como a direção-geral de impostos bem sabe - até porque já tentou. Toda a gente conhece aquele poema do António Gedeão sobre Filipe II: o rei era riquíssimo (passe a imprecisão e o populismo) e tinha tudo. Ouro, prata, pedras preciosas. O que ele não tinha, diz o último verso, era um fecho éclair. Américo Amorim tem tudo, incluindo um fecho éclair. Talvez não tenha vergonha, mas também vem a calhar: nem criando um imposto sobre a vergonha o apanham.” Ricardo Araújo Pereira in Ceci n'est pas un riche, Visão.
  • A secreta canadiana contratou congéneres estrangeiras para espiarem cidadãos canadianos a viver no estrangeiro.
Share:

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Um dia negro para o Ártico


Silvalde, Espinho
Share:

Reflexão – para que precisa a UE de subsidiar associações ambientalistas?

Pois é, não há milagres porque nem tudo é apenas amor à camisola ou carolice. 
Só o programa Life+, nos últimos 15 anos, foi responsável por subsidiar 90 milhões de libras a 32 grupos como o European Environmental Bureau (10,5 milhões), a WWF 7,4 milhões), os Friends of the Earth (6,4 milhões), Slow Food (350 mil), CEE Bankwatch Network (290 mil), Health Care Without Harm Europe (260 mil), Counter Balance (80 mil) e Kyoto Club (44 mil). Atenção: a Greenpeace não recebe um cêntimo da UE.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

Share:

domingo, 22 de dezembro de 2013

Estendal pelo Tua

Share:

Reflexão

Que mais irá acontecer na Florida? Há dias desalojavam uma viúva por não querer ter em sua casa nem água nem eletricidade da companhia, em maio de 2012 despediam um colaborador de uma empresa de outdoors por ele se recusar a matar árvores com herbicida venenoso e em junho de 2011 detinha-se quem dava comida a sem-abrigo.
Hoje, em Miami, acontece cena semelhante à de dezembro de 2012 em Orlando: um casal tem de arrancar todos os vegetais e árvores de fruto  que, durante 17 anos, plantou no jardim à frente de casa. Como o argumento do jardim não convenceu as autoridades, - estar virado a sul e, por isso, ter sol durante mais tempo -, um grupo de advogados está a processar a autarquia pela módica quantia de... 1 dólar.
Share:

Bico calado

Share:

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Parque Natural do Faial é Destinos Europeu de Excelência

O Parque Natural do Faial foi distinguido, pela Comissão Europeia, como o destino para representar Portugal no programa EDEN (European Destinations of Excellence – Destinos Europeus de Excelência), importante galardão atribuído pela União Europeia aos melhores locais da Europa para actividades turísticas sustentáveis – e que pela primeira vez se associa ao nosso país. Dica de Fernando Vilarinho. Obrigado.
Share:

Reflexão - gosta de frango?

Gosta de frango? Se gosta, tenha cuidado. É que nos EUA, - e por cá as indústrias que o produzem e vendem devem seguir o modelo norte-americano -, cerca de metade dos frangos crus comprados em supermercados alojavam  uma de 6 bactérias potencialmente perigosas, nomeadamente a E. coli e a salmonela. 
O relatório refere que o abuso de antibióticos nas aves não como tratamento de doenças mas como meio de acelerar o seu crescimento e aumentar o seu peso tem tornado as aves menos resistentes a doenças. O mesmo acontece com os consumidores que abusam de antibióticos. Recomenda-se o uso de antibióticos apenas para tratamento de males físicos e a confeção de refeições de frango à temperatura de, pelo menos, 74º.
Perante isto, talvez seja altura para reler Fast Food Nation, de Eric Schlosser.
Share:

Mão pesada

A Bayer foi multada em 53 milhões de dólares por responsabilidades em danos causados em trabalhadores agrícolas expostos a pesticidas em campos de testes de Porto Rico.
Share:

Bico calado

Share:

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Lisboa poupa água com serviço informático português


O Wone é um serviço informático desenvolvido pela EPAL e que permite a Lisboa ter perdas de água inferiores a 9%. São poupados 5 milhões de m3 de água e 450 mil euros em termos energéticos.
  • A Estradas de Portugal vai reduzir a iluminação pública das estradas sob sua jurisdição para poupar cerca de 50% dos custos com a energia. Como? (1) diminuindo o número de horas em que a iluminação está ligada, (2) adequando o horário da iluminação ao tráfego efetivo da estrada, com supressão durante a noite nos locais onde o tráfego é particularmente inexistente, e (3) reduzindo o número de candeeiros acesos. Só a câmara de Espinho parece não estar interessada em poupar dinheiro. Em maio de 2006, os autarcas rejeitaram uma proposta para a EDP desligar, de manhã, a iluminação mais cedo, e ligá-la mais tarde, à noitinha. Passados 7 anos a situação é a mesma: de manhã, a iluminação pública mantem-se acesa já o sol vai alto e, à tarde, acende-se ainda dia claro, muito antes de escurecer. Lamentável e vergonhoso.
  • A câmara de Westminster vai instalar caixotes de lixo que compactarão os resíduos quando estiverem 80% cheios e enviarão mensagem aos lixeiros para serem recolhidos. Tudo alimentado por painel solar. Londres está atrasada em relação a muitas outras cidades britânicas...
  • A EDP Renováveis conseguiu apoio de 72 milhões de euros do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento para executar projeto de 80MW na Polónia.
  • A Comissão Europeia criticou a Alemanha por aplicar à indústria de alto consumo energético descontos sobre uma sobretaxa que visava financiar as renováveis. Esta redução representa uma vantagem seletiva que pode distorcer o mercado interno da UE, pelo que se Buxelas diz que essas ajudas públicas foram ilegais por que razão não obriga Berlim a recuperá-las? 
  • O governo romeno vai reduzir os subsídios até agora atribuídos às renováveis, alegando eventuais reduções no aumento dos preços da energia previstos para 2014.
  • Os ativistas da Greenpeace detidos há dois meses na Rússia na sequência de protesto contra a exploração de petróleo no Ártico serão amnistiados, aprovou a Duma.


Centenas de pessoas, entre as quais surfistas de renome mundial, protestaram contra o cultivo de transgénicos no Hawaii e exigiram o fim da cedência de terrenos de um agrupamento de escolas para a Monsanto fazer testes.
Share:

Reflexão – as abelhas e os neonicotinoides

Os pesticidas de tipo neonicotinoides, responsáveis pela morte massiva de abelhas um pouco por todo o mundo, podem afetar também o sistema nervoso humano e devem ser alvo de controlo e limites mais rígidos, alerta a Agência Europeia de Segurança Alimentar (AESA).
A regulação da aplicação de químicos na agricultura é um osso muito duro de roer por causa dos enormes interesses envolvidos e tem feito as instituições europeias andarem aos ziguezagues, em pretensa desorientação.
Não admira, pois, que só agora aquela agência admita o que há muito tempo tanta gente dizia, alertando os poderes instituídos para controlar a situação. Por isso, só em janeiro de 1013 a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar admitiu que a aplicação de inseticidas que incluem químicos neonicotinoides como imidacloprida, clothianidina e a tiametoxam representam perigos elevados inaceitáveis para as abelhas.
Apesar disso, em março de 2013, Bruxelas vergou perante os votos da Alemanha, do Reino Unido, da Finlândia, da Bulgária e da Estónia e deliberou manter a licença de comercialização e aplicação dos neonicotinoides.
Nada disto acontece por acaso. É conhecida a força dos lóbis da indústria química.  Só a CropLife America, do lóbi dos pesticidas, gastou em 2011 cerca de 2,5 milhões de dólares para impedir a regulamentação do uso de neonicotinoides. 
Mais: a Syngenta ameaçou processar os técnicos da União Europeia envolvidos na publicação de um estudo que recomendava a proibição, durante dois anos, do uso de neonicotinoides, e a Bayer acabou mesmo processando a Comissão Europeia por esse motivo. 
Pouco ou nada valeram as movimentações e os protestos que se fizeram registar um pouco por todo o mundo, desde a Buglife, que ameaçou provessar David Cameron se não aplicasse a moratória europeia, a organizações de apicultores, conservacionistas e agricultores norte-americanos,  que processaram o ministério do Ambiente dos EUA acusando-o de nada ter feito para impedir o uso de neonicotinoides.
Nem sequer o público desagrado de Putin perante o apoio e a cobertura dada pela administração Obama às gigantes transgénicas Syngenta e Monsanto em relação aos neonicotinoides produzidos por elas.
Share:

Bico calado

  • Dívida pública da Madeira aumentou 52,9% em 2012.
  • Afinal os nossos amigos históricos comandam drones que atiram a matar no Afeganistão. Tudo a partir de um contentor em Waddington, Linconshire.
Share:

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Agricultores querem mais abelhas sem ferrão


Share:

Reflexão - a propósito de uma fuga de amoníaco

Uma fuga de amoníaco na fábrica de salsichas Isidoro, no Montijo, fez 11 feridos. A fuga ocorreu por volta das 7h00 desta terça-feira, 17 de dezembro, quando um operário efetuava uma operação de rotina nos sistemas de refrigeração da fábrica de transformação de carnes.
A Isidoro, tal como a Sicasal, produz chouriços, fiambre, salsicha, peito de frango e de peru.
Toda a gente sabe que o amoníaco é usado em tecnologias do frio. Muita gente também sabe que o amoníaco é utilizado em produtos de limpeza. Alguns saberão que é aplicado em madeira para a escurecer. Poucos saberão que é usado na indústria tabaqueira para acentuar certos sabores e na indústria alimentar para, por exemplo, regular a acidez do queijo e do chocolate. Há pouco tempo, o famoso e mediático cozinheiro Jamie Oliver, denunciou, num programa de tv, o truque usado pelos fabricantes de carne processada: adicionam uma mistura de amoníaco com água às aparas de gordura da carne para fazer uma espécie de creme para os seus hamburgers, coisa que só devia servir para preparar comida para cães.
O amoníaco é nocivo quando ingerido, inalado e absorvido pela pele. Extremamente irritante para mucosas, sistema respiratório superior, olhos e pele. A inalação pode causar espasmos, inflamação e edema de garganta, pneumonia química e edema pulmonar. A exposição repetida ao produto pode causar tosse, respiração ruidosa e ofegante, laringite, dor de cabeça, náusea, vômito e dor abdominal.
Share:

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Maia campeã da reciclagem


Share:

Reflexão

Os vegetais e os frutos que consumimos são menos nutritivos do que os de antigamente, conclui uma investigação do departamento de Química da Universidade do Texas, em Austin. tendo-se registado uma diminuição na quantidade de proteínas, cálcio, fósforo, ferro e riboflavina (vitamina B2). Tudo por causa das modernas práticas agrícolas aplicadas para aumentar o seu tamanho e a resistência a pragas e reduzir o seu tempo de crescimento, e também por causa do abuso de fertilizantes, que, erodindo o solo, o privam de nutrientes e micro-organismos.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

  • O BPI lançou 250 estágios remunerados. Pura propaganda natalícia, cheia de hipocrisia, mentira e outros termos de A a Z, por ordem alfabética. Ou querem fazer-nos crer que não despediram centenas de funcionários desde 2011?
  • Os congressistas norte-americanos acotovelam-se para conseguirem provar a sua fidelidade a Israel aprovando elevados subsídios às custas dos contribuintes norte-americanos, denuncia Hugh Miles em entrevista à Press TV.
Share:

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Na Florida é perigoso viver sem água e sem luz da companhia

É o que acontece quando um pássaro inteligente utiliza a tampa de um frasco como prancha para escorregar num telhado com neve.
Share:

Reflexão - Kerry e as alterações climáticas

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, foi ao Vietname exibir as suas preocupações em relação aos impactos das alterações climáticas sobre a alimentação, a água e os transportes na zona do delta do Mecão e oferecer 17 milhões de dólares para apoiar programas de combate a essas alterações. “Nenhum país tem o direito de privar outro país dos recursos e do ecossistema de um rio”, afirmou Kerry perante estudantes, referindo-se aos eventuais impactos dos projetos das barragens previstas para o Mecão e que a China, o Cambodja e o Laos se preparam para executar.
Kerry participou, como oficial da marinha, na guerra do Vietname e foi condecorado com 3 medalhas pelos seus atos militares. Agora diz-se preocupado com os impactos das alterações climáticas, mas durante a guerra do Vietname nunca se mostrou preocupado com os impactos do napalm e do agente laranja sobre as florestas, os solos e as águas daquele país, impactos que, mais de 50 anos depois, continuam a produzir deformações em crianças e graves problemas de saúde em muita gente. Hipócritas há muitos, seu Kerry! Seria bom as pessoas não se deixarem embalar por estórinhas da Carochinha que Kerry e quejandos nos tentam impingir diariamente. Ou será que Kerry pensa que é tão fácil manipular mentes como transformar caras?

Share:

Bico calado

Share:

domingo, 15 de dezembro de 2013

Saída da Lagoa de Óbidos assoreada


  • A Lagoa de Óbidos está em risco de fechar a ligação ao mar devido ao assoreamento provocado pelas últimas marés. Quando é que esta gente pára de se meter com a natureza? Há ano e meio queimaram mais de um milhão de euros numa intervenção que não resolveu nada. Apesar disso, já estão a preparar-se para queimar mais dinheiro com nova intervenção. Por favor, deixem a natureza em paz!
  • O que pode acontecer a um fotógrafo de vida selvagem.
Share:

Mão pesada

Cerca de 300 empresas vão ter de indemnizar o estado de New Jersey em 165 milhões de dólares por responsabilidades na poluição do rio Passaic.
Share:

Bico calado

A administração Obama está a acenar com 30 mil dólares anuais e outros benefícios a finalistas das escolas secundárias norte-americanas para trabalharem para a secreta NSA.
Share:

sábado, 14 de dezembro de 2013

Extremadura combate invasoras no Tejo e no Guadiana


Share:

Reflexão

No Natal não esqueçam o ambiente, Hélder Spínola in DNotícias do Funchal.
Share:

Mão pesada

A A&Rodenhurst Ltd, de Wadborough, Worcestershire, foi multada em 57 mil libras por poluir um curso de água, o diretor da MCR Central Skip Hire, de Manchester, foi multado em 700 libras por despejo de resíduos em local desadequado, e dois indivíduos foram multados em cerca de 10 mil libras por despejo ilegal de resíduos em Thanet, Cantuária.
Share:

Bico calado

O hexafluoreto de enxofre é muito curioso. É um gás que, inalado, faz-nos falar grosso. Além disso, atua como líquido, como se pode ver no clip.
  • “O que é preocupante é serem analfabetos políticos a determinarem, em grande parte, a promoção de futuros governantes, de estrelas da academia e de fazedores de opinião. A decidirem, através da pressão que vão exercendo, o futuro do país. Se, como democrata, me oponho à ideia de ver o poder económico a mandar no poder político, isso ainda me assusta mais quando me apercebo do calibre intelectual e cultural de quem detém, em Portugal, esse poder económico.” Daniel Oliveira in Antes pelo contrário, Expresso 11dez2013.
  • “Porém, a situação é irreversível e a nossa servidão não tem cura nem remédio? Não é bem assim. O direito à insurreição e à desobediência está patente na Constituição da República Portuguesa, nobre documento sobre o qual nos devíamos debruçar e estudar, para nossa própria dignidade e salvação. Eis o que diz o artigo 21.º, sem omissões ou rasuras: "Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias, e repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública." Baptista Bastos in Resistir é uma forma de combater, JNegócios 13dez2013.
Share:

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Madeira queima 80 milhões em obras erradas

É o que acontece quando estorninhos da Europa Central começam a hibernar em Provence, onde permanecem entre dezembro e março.
  • Raimundo Quintal mostra fotografias sobre as alterações na fisionomia da baía do Funchal após o último temporal, e lamenta que já tenham sido disponibilizados 80 milhões de euros para repetir os erros cometidos em anteriores intervenções semelhantes nas fozes das ribeiras de Santa Luzia e de João Gomes.
  • Os contribuintes britânicos vão arcar com os prejuízos causados pela poluição da fraturação hidráulica se as empresas de energia falirem. Assim mandou o ministro do Ambiente, Dan Rogerson, ao rejeitar uma proposta de emenda a um regulamento que poderia obrigar as empresas a indemnizar as vítimas de eventuais acidentes ambientais.
  • Reação da Rede Europeia de Cientistas pela Responsabilidade Social e Ambiental sobre a eliminação do estudo de Séralini, publicado na revista Food and Chemical Toxicology, sobre a toxicidade do milho transgénico NK603 da Monsanto: (1) a ocultação dos nomes dos revisores que decidiram a eliminação do estudo poderá ser um sinal de que houve uma cedência da ciência à indústria, representa um duro golpe para a credibilidade e independência da ciência, é, no fundo, um abuso e uma burla; (2) para além do anonimato dos revisores, os responsáveis da revista omitem os critérios e a metodologia que adotaram para eliminar o estudo; (3) apesar de os responsáveis da revista admitirem não ter sido encontrada evidência de qualquer fraude nem de manipulação intencionada de dados, a única razão que indicam para a eliminação do estudo é que os resultados apresentados não são conclusivos, argumento que não faz parte das exigentes normas de eliminação de estudos impostas pela comissão de ética editorial de que a revista faz parte; (4) o estudo de Séralini nunca pretendeu tirar conclusões definitivas sobre os efeitos cancerígenos do milho transgénico NK603; o estudo limitou-se a descrever e a informar as obervações feitas sobre a toxicidade do referido milho e aconteceu que houve tumores que não puderam serem escondidos.
  • Subiu para 297 o número de cientistas e peritos que alertam para o facto de NÃO haver provas concludentes de que os transgénicos sejam seguros e que criticam Anne Clover, conselheira científica da União Europeia, pela irresponsabilidade com que defende os transgénicos.
  • O Tribunal Geral da União Europeia reprovou uma decisão da Comissão Europeia que concedia licença de cultivo e comercialização da batata transgénica Amflora, da BASF. A situação é ridícula, uma vez que a própria BASF já tinha retirado aquela batata em 2012.
  • A presença de milho RR voluntário em lavouras de soja está causando prejuízos em várias regiões produtoras do Brasil. “O problema tem crescido nas áreas que fazem cultivo de milho safrinha RR, logo após a safra de soja RR. Como o herbicida usado nas duas culturas é o mesmo, no caso o glifosato, o milho acaba se tornando uma planta daninha muito agressiva na lavoura de soja, o que traz mais dificuldade para controle e eleva os custos de produção”, explica o investigador da Embrapa Soja, Fernando Adegas. “OS nossos estudos indicam que a presença de 2 a 4 plantas de milho por metro quadrado pode levar a uma redução de até 50% na produtividade da soja”, acrescenta.
  • Sabia que, na China, a poluição é coisa boa? Para além de unir os chineses, tornar a China mais igual, consciencializar os chineses do custo do desenvolvimento económico do país, fazer com que as pessoas tenham mais piada e sejam mais informadas, a poluição representa uma precisoa ajuda para o setor militar do país porque reduz a eficiência dos sistemas de vigilância.
Share:

Reflexão

Como identificar falsos produtos sustentáveis ou Os 6 pecados do greenwashing:

1. O custo ambiental camuflado. Exemplo: quando uma indústria intensiva em poluição do ar diz que usa papel reciclado nos seus escritórios, mas evita falar dos principais impactos causados pela sua atividade.
2. A falta de prova. Exemplo: quando uma marca informa que reduziu as emissões de gases de efeito estufa em 10 mil toneladas mas não diz o que isso representa de facto.
3. Incerteza. Exemplo: quando uma marca usa termos vagos ou ambíguos como “natural”, “eco”, “verde”, etc.
4. Culto a falsos rótulos. Exemplo: quando uma marca usa um selo de certificação do programa ambiental da própria empresa em vez de inserir um selo de entidade reconhecida no mercado.
5. Irrelevância. Exemplo: quando se alega que um produto é isento de CFCs quando isso já é proibido por lei.
6. O menor de dois males. Exemplo: quando um produto de uma categoria que não tem benefícios ambientais se classifica como verde, caso dos cigarros orgânicos. 
Share:

Bico calado

Share:

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Calor exalado de metropolitano aquece casas


Share:

Reflexão



Alumínio líquido derramado sobre um formigueiro desabitado produz obra de arte.
Share:

Mão pesada

A South West Water foi multada em mais de 58 mil libras por descarga de esgoto não tratado num afluente do Tamar.
Share:

Bico calado

  • “A recusa, tão injusta quanto obstinada, de reconhecer o valor e o mérito do actual Presidente, manifesta-se no pedido absurdo para que Cavaco Silva se demita. Cavaco Silva tem-se demitido quase todos os dias, desde que foi eleito: demite-se de responsabilidades no estado do País, apesar de ter ocupado os mais altos cargos durante cerca de 20 anos; demite-se das suas funções sendo conivente com tendência do Governo para a ilegalidade; demite-se do seu papel de árbitro protegendo sempre os mesmos. O Presidente não tem feito outra coisa senão demitir-se. Exigir-lhe que se demita, francamente, é embirração.” Ricardo Araújo Pereira in O Museu da presidência, Visão 5dez2013.
  • O novo banco de fomento já tem gestor especializado em fraudes.
  • A culpa é nossa, por Miguel Esteves Cardoso in Público 12dez2013.
Share:

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Acordo de pesca Europa-Marrocos viola direitos dos Saharauis

Conferência de imprensa do Real Madrid capturada por protesto da Greenpeace contra a exploração petrolífera no Ártico.
  • Sabe onde existe a espécie de orquída mais rara da Europa? Em S. Jorge, Açores.
  • O acordo de Pesca entre a União Europeia e Marrocos viola o Direito Internacional e os direitos do povo saharaui, alerta Os Verdes, alegando que Marrocos não tem qualquer soberania sobre o Sahara Ocidental e os seus recursos naturais, uma vez que, em 1975, ocupou ilegalmente este território com o claro objetivo de explorar os seus valiosos recursos, impedindo que o povo saharaui exerça o seu direito à autodeterminação, reconhecido pela Assembleia Geral Organização das Nações Unidas, pelo Conselho de Segurança, pelo Tribunal Internacional de Justiça. Além disso, não ficou demonstrado que as contrapartidas financeiras da União Europeia fossem utilizadas para benefício da população saharauis.
  • A Wilmar, a maior produtora mundial de óleo de palma, cede à pressão pública e promete suspender a desflorestação.
  • O Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento vai centrar os seus investimentos entre 2014 e 2018 nas renováveis e reduzi-los no carvão.
  • Associações ligadas à conservação de sementes e à protecção da biodiversidade lançaram um apelo para que se aumente a pressão sobre os deputados no Parlamento Europeu porque, afirmam, houve um recuo no debate em Bruxelas que representa uma ameaça para os pequenos agricultores possuidores de sementes tradicionais.
Share:

Bico calado

  • Este bailout à GM não é novidade. Há anos houve um à Chrisler, o que até deu direito a canção bem divertida.
  • “As televisões estão cheias desta gente, mascarada de "independente". Desde o Marcelo, ao pobre dr. Sarmento, passando por este Mendes, para não falar de outros, ainda mais medíocres e menos relevantes, as televisões estão pejadas de alvissareiros mascarados de comentadores. E todos, claro, com poucas ideias de seu, e muito da voz do dono.” Baptista Bastos in Os entusiasmos alvares, JNegócios 06 Dezembro 2013.
Share:

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Água: um quinto já é de espanhóis e chineses


Share:

Reflexão – eliminação de verdade inconveniente acerca dos transgénicos

O Journal of Food and Chemical Toxicology apagou o estudo de Séralini e outros investigadores da universidade francesa de Caen provando que ratos alimentados a milho transgénico da Monsanto NK603, tratado com o herbicida Roundup, tinham tendência para desenvolverem muitos mais casos de cancro do que os alegados pela indústria e agências reguladoras. Tudo leva a crer que a medida não passou de um enorme frete à gigante dos transgénicos, sugere William Engdahl em longo artigo publicado na The Ecologist de 5 de dezembro de 2013

Pontos a reter:
1 O estudo de Séralini foi publicado em novembro de 2012, após longa investigação de dois anos e que envolveu testes em 200 ratos, custos de 3 milhões de euros e peer reviews durante 4 meses, tudo sob o mais rigoroso secredo para evitar pressões por parte da indústria.
2 A publicação do estudo foi uma autêntica bomba para a indústria dos transgénicos. As fotografias dos ratos inchados com enormes tumores causaram enorme impressão. Séralini levou a cabo testes durante 2 anos, muito mais tempo do que os 90 dias referidos pelos testes da Monsanto, e isso foi determinante porque os primeiros tumores apareceram entre os 4 e os 7 meses da investigação. O estudo da Monsanto referia alguma toxicidade mas descartava-a como não biologicamente significativa. A investigação de Séralini descobriu que, enquanto as fémeas registaram mais casos de tumores mamários, seguidos de tumores na pituitária, os machos tinham mais tendência para tumores no fígado e nos rins.
3 A EFSA, como entidade reguladora da alimentação sediada em Bruxelas, foi alvo de críticas, uma vez que não só fizera fé nos estudos da Monsanto como recomendara, em 2009, a aprovação do milho NK603 tolerante ao Roundup sem os ter confrontado com estudos independentes. A própria Comissão Europeia também ficou debaixo de fogo por ter dado cobertura aos resultados e aos argumentos apresentados pela produtora de transgénicos.
4 A EFSA reagiu, descartando os alertas do estudo de Séralini por alegados erros na metodologia levada a cabo, nomeadamente no tipo e no número de ratos utilizados, e negando a necessidade da elaboração de mais estudos independentes. Observadores houve que viram nesta atitude uma tentaviva de encobrimento da Monsanto uma vez que alguns técnicos da EFSA tinham ligações à Monsanto.
5 A Elsevier, proprietária da revista onde Séralina publicara os resultados do seu estudo, cria um novo posto de editor associado para a biotecnologia e nomeia Richard E. Goodman, ex funcionário da Monsanto, para o cargo, e, 6 meses depois, o estudo de Séralini é eliminado da revista. Nenhuma das alegações cita qualquer uma das violações previstas nas regras da retirada de um artigo naquela revista: dados insustentáveis, erros grosseiros, plágio, redundância, investigação não ética.
6 Elsevier, que publica o Journal of Food and Chemical Toxicology, é uma das maiores editoras científicas mundiais e esta atitude não é nova. Já em 2009 criara uma revista médica, a   Australasian Journal of Bone and Joint Medicine, para publicar artigos promovendo produtos da farmacêutica Merck, com textos fornecidos por aquela marca.

Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue