Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sábado, 31 de agosto de 2013

Portugueses apoiam privatização da água?


  • Faltam apenas 10 dias para acabar a angariação de assinaturas da Iniciativa Europeia de Cidadãos pelo Direito à Agua (http://www.right2water.eu/), e Portugal apenas subscreveu 11.597 das 16.500 assinaturas exigidas, alerta Manuela Araújo, do Sustentabilidade é Ação. Será mesmo assim, será que os protugueses estão a marimbar-se para a privatização dos serviços de abastecimento de água?
  • 3 setembro, 3ª feira, 14h, auditório dos SMAS, na Portela de Sintra: debate sobre a defesa da gestão pública da água. Oradores convidados: Carla Graça (Quercus), Heloísa Apolónia ("Os Verdes"), Nuno Vitorino (Associação Água Pública) e Jaime Morel (Associação Espanhola de Operadores Públicos de Água e Saneamento). Previstas ainda as intervenções de autarcas de Sintra, como o presidente dos SMAS, Luís Duque, vereador eleito pelo CDS-PP, o presidente da Câmara Municipal, Fernando Seara, e os vereadores Pedro Ventura (CDU) e Ana Duarte (PSD-CDS/PP).
  • A Caldeira Velha, classificada como Monumento Natural Regional em 2004, já tem Centro de Interpretação Ambiental, com entrada paga, informa o Açoriano Oriental.
  • Cinco praias entre Silves e Albufeira, no Algarve, estão interditadas a banhos devido à contaminação da água do mar causada pela abertura da ribeira de Alcantarilha, cuja ligação ao mar costuma estar interrompida no verão para não afectar as zonas balneares. Público.
  • Centenas de peixes apareceram mortos na foz do rio Onda, em Angeiras, Matosinhos, tendo a autarquia já alertado a Autoridade Marítima Nacional para uma provável avaria das bombas da estação elevatória que terá causado uma descarga de esgotos provenientes de Vila do Conde. Lusa/RTP.
  • Canção contra a caça ao texugo atinge tops no Reino Unido, nota o Guardian.
Share:

Reflexão – seguro obrigatório para cicloturistas?

“Mas não se pode afirmar que a bicicleta, por ser equiparada ao automóvel no Código da Estrada em grande parte das situações, deva ter os mesmos deveres que tem o automóvel. A bicicleta não polui, não ocupa espaço público, não provoca ruído, não contribui para as importações de petróleo que têm um grande peso na balança económica, nem necessita de infraestruturas como as autoestradas que foram construídas desenfreadamente na última década, cuja fatura ainda estamos a pagar, logo não se pode pedir as mesmas obrigações.” FPCUB.
Share:

Mão pesada

Um indivíduo foi multado em 28 mil libras por queima ilegal de resíduos perto de Norfolk.
Share:

Contos proibidos (75)

“Em 19 de Dezembro, Mário Soares escreveria uma carta afirmando que «não obstante estar efectivamente desligado das actividades» da FRI desde que tomara «posse do cargo de Presidente da República» vinha pedir para «ser excluído da qualidade de membro dessa Fundação». Evidentemente que o choque de me ver acusado de alegadamente «subornar» Carlos Melancia e o desejo de que ninguém pudesse vir a dizer que eu teria actuado sempre de acordo com as suas instruções seriam tão grandes que Mário Soares se esquecera que todas as actividades da FRI de 1986 a 1990 tinham sido executadas à sua medida e que apesar de, então, se vir declarar convenientemente «desligado» da FRI se esqueceria de devolver o veículo pertencente à FRI, que tinha estado ao seu serviço aqueles anos todos. Tinha sido um magnífico e luxuoso Citroen que resultara, também ele, de um donativo de um empresário português com negócios em Africa.

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p372
Share:

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

0,5% usa bicicleta para ir para o trabalho


  • 6 setembro, 6ª feira, 15h, Cine-Teatro João Ribeiro, Vouzela: lançamento de Património Natural – Árvores e Florestas do Concelho de Vouzela, de Paulo Pereira (biólogo) e João Cosme (fotógrafo).
  • Apenas 0,5% da população portuguesa utiliza atualmente a bicicleta nas deslocações entre casa-trabalho, informa o Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres.
Share:

Reflexão

60 residentes de Balcombe escreveram uma carta anónima queixando-se às autoridades sobre o constante clima de protestos levados a cabo contra a extração de gás através da fraturação hidráulica. As sondagens dizem que, em 2012, 82% dos residentes eram contra a fraturação hidráulica, embora essa percentagem tenha baixado para 40 mais recentemente.
Share:

Mão pesada

Share:

Contos proibidos (74)

“Enviar-lhe-ia então um «outro fax» na forma de uma carta datada de 30 de Outubro que o enfureceria ao lembrar que desde a última conversa em Julho nada mais me fora «adiantado sobre o assunto sendo informado das despesas a efectuar com o seguro do veículo que se encontra ao seu serviço bem como o salário da única funcionária da Fundação e a renda da casa». Afinal a fundação tinha estado ao seu serviço anos a fio. Eu nunca fora remunerado no quadro da mesma. E agora, para além do castigo no quadro da Emaudio, tinha sido acusado pelo procurador-geral-adjunto de «subornar» Carlos Melancia — imaginem — e ainda tinha que aguentar a FRI. A carta resultaria, embora reconheça que, a partir dessa data, a raiva de Soares contra mim tivesse passado a ser um verdadeiro ódio.

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p372
Share:

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Subir o Pico é exigente mas compensa

Tronco de metrosídero ferido por máquina apressada, menos atenta ou adestrada, durante a não menos apressada requalificação de partes dos canteiros arrelvados da Alameda Maia-Brenha, em Espinho.
  • Milhares sobem o Pico no verão. O cenário compensa, de longe, o esforço da subida.
  • Cerca de 4 dezenas de ativistas da Greenpeace invadiram a refinaria da Shell em Fredericia, Dinamarca, e redecoraram o logotipo da empresa para protestar contra os planos da Shell para fazer perfurações perfurar no Ártico.
  • A suiça Syngenta está a processor a Comissão Europeia por esta ter proibido, temporariamente, a venda e uso do thiamethoxam, pesticida alegadamente responsável pelo extermínio de abelhas. EurActiv.
  • Um virus tipo sarampo poderá ter causado a morte de mais de 3 centenas de golfinhos ao longo da costa leste dos EUA, refere o Guardian.
Share:

Bico calado

A administração Obama tudo faz para sabotar a investigação das NU acerca do uso de armas químicas na Síria, uma vez que a última vez que as NU investigaram isso, os inspetores concluiram que o sarin tinha sido usado pelos mercenários tidos por rebeldes e não pelo governo da Síria. Aliás, os EUA, o Reino Unido e Israel usaram armas químicas nos últimos 10 anos
Share:

Contos proibidos (73)

“Depois de, sem apelo nem agravo, ter sido «proscrito» do Grupo Parlamentar do PS, em 1987, sem direito sequer à reforma que Constâncio já tinha adquirido, enquanto funcionário público, aquele secretário-geral, sucessor de Mário Soares, tudo iria fazer para me afastar de vez do movimento socialista. Um pouco como Nicolae Ceaucescu teria feito na Roménia aos seus opositores dentro do partido único. Em Fevereiro de 1987, o ex-primeiro-ministro da Holanda e meu velho amigo, Joop den Uyl, então presidente da União dos PS da Comunidade Europeia escrever-me-ia para me comunicar que Constâncio pedira àquela organização o meu afastamento do cargo de vice-presidente para que tinha sido eleito em 3 de Fevereiro de 1983."

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p368
Share:

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Olival ou empreendimento turístico?


  • A Almargem pediu às autoridades para embargarem um projeto que envolve a plantação de um olival alegadamente biológico em áreas protegidas, no vale da ribeira da Fonte da Benémola, em Querença, Loulé. A Almargem alega que o olival é intensivo e está indevidamente rotulado como sendo biológico e que, face ao previsível uso de agroquímicos e consumo intensivo de água, encubra, de facto, um projeto turístico que tem estado a marcar passo nos últimos anos, devido à crise. 
  • O Japão disparou iodeto de prata em núvens para provocar chuva e fomentar o reabastecimento de água aos reservatórios que abastecem 35 milhões de pessoas da grande Tóquio.
Share:

Bico calado

  • Uma presidência queimada, por Kaos.
  • A crise deixa os autarcas loucos pelo poleiro... a vergonha é nula. Apodrece Tuga.
  • As universidades recusam-se a apresentar os seus orçamentos para o próximo ano, em protesto contra uma norma do Orçamento do Estado de 2014 que impede as instituições de ter receitas superiores às conseguidas em 2012. JN.
  • Paulo Pisco, coordenador parlamentar do PS para as Relações Internacionais, e eurodeputado, manifestou-se a favor de intervenção militar na Síria. TSF.
Share:

Contos proibidos (72)

"Segundo afirmariam os acusados e a Inspecção Geral de Finanças em grande parte confirmaria, os cinquenta mil contos da Weidleplan seriam um donativo político igual a milhares de outros. Entrariam nos cofres da Emaudio e nenhum dos acusados dele beneficiaria directamente. Porquê então a minha acusação? E, nesse caso, porque não semelhante procedimento quando Stanley Ho, que tem vindo a ganhar todas as grandes adjudicações em Macau, admite ter financiado a Fundação Mário Soares?"

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p368
Share:

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Renováveis ameaçam fósseis na Alemanha



E porque a Shell mandou o Youtube retirar este video, aqui está ele de novo disponível, a pedido de muitas famílias.


  • Recorde de produção de energia a partir de fontes ditas renováveis tornam homólogas dos fósseis obsoletas e em risco de encerramento na Alemanha, admite a RWE. EcoWatch.
  • Radiação de Fukushima vai atingir zonas costeiras do sul da Califórnia.
Share:

Reflexão

E se uma cidade fornecer cenários de zonas com sol, árvores e céu azul para servir de fundo a fotografias e para substituir fotos reais dessas mesmas zonas mas sem sol, sem árvores e com o céu cinzento de poluição, isso é o quê? Acontece em Hong Kong.
Share:

Mão pesada

O Quénia condenou a dois anos e meio de prisão um chinês que traficava marfim.
Share:

Bico calado

“Portugal está portanto num momento ideal para a entrada das multinacionais do call-center. Os últimos governos dotaram o país de uma boa infra-estrutura tecnológica, baixaram os salários e aumentaram o desemprego até ao ponto de terem grande parte da população desesperada, mas ainda não ao extremo de haver protestos violentos. Um bom trabalho, na perspectiva das multinacionais. Para elas é perfeito: um país desenvolvido e miserável ao mesmo tempo.” 

Share:

Contos proibidos (71)

“Assim, o julgamento de Carlos Melancia iria iniciar-se em Abril de 1993 no 1.° Juízo da Boa Hora e o meu, um mês depois, no 3.° Juízo, a que presidiria a juíza Filipa Macedo. Em Agosto, Carlos Melancia seria absolvido e poucos meses depois, em Janeiro de 1994, eu seria condenado a quatro anos e meio de prisão por ter alegadamente «subornado» o então governador. «Apesar da acusação e das testemunhas serem as mesmas, numa sala de audiências foi dado como certo que o governador de
Macau sabia que estava a receber dinheiro vindo de uma empresa alemã que o queria subornar, enquanto na outra ficou por estabelecer a origem das verbas que permitiram os pagamentos feitos a Melancia. Mais: para uns juízes, esses pagamentos visavam o suborno, enquanto os outros não foram capazes de descobrir o motivo das transacções».”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p351
Share:

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Ouçam a Natureza!

Paramos, dunas entre a ETAR e a Barrinha de Esmoriz. Entenderam os decisores e os autarcas eleitos por Espinho que deveria haver um passadiço por cima das dunas, já de si vítimas de forte erosão marinha. Veio o mar e o que fez? partiu e enterrou parte da estrutura financiada por verbas municipais e europeias. Não convencidos, decisores e autarcas mandaram construir segunda linha de passadiço, mais a nascente. Esta, que podem ver na foto. Veio o vento e o que fez? empurrou a fina areia da duna e cobriu zona considerável da estrutura paga com o dinheiro dos contribuintes locais e europeus. 
Dir-se-á que o mar e o vento, unidos, não desistem de recuperar os espaços que o homem, - esse predador-mor que se julga o mais inteligente dos animais à face da Terra -, lhes retirou.
Share:

Mão pesada

Cento e dez pessoas foram multadas por atirarem lixo para as ruas do Rio de Janeiro anteontem, na terça-feira, quando entrou em vigor uma lei destinada a punir quem suja e reduzir o custo da limpeza municipal, informaram as autoridades. As multas, entre 157 e 3.000 reais (48 e 931 euros), segundo o lixo e impacto ambiental, foram impostas por 192 funcionários públicos, divididos em 58 equipas. RTP.
Share:

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Quem mandou fechar a saída da Barrinha de Esmoriz?


  • O Movimento Cívico pró Barrinha manifestou-se preocupado com o facto de haver gente a nadar, a dar e a receber aulas de surf nas águas poluídas da barrinha de Esmoriz e apela às autoridades para estarem atentas e intervirem. Curiosamente, ninguém parece assumir a responsabilidade do fecho da barrinha de Esmoriz através de um dique de areia, mistério que se repete, há anos, todos os verões. O objetivo é impedir as águas poluídas da barrinha de seguirem o seu curso natural, para sul e, eventualmente, contaminarem as prais de Esmoriz. Este remendo sazonal e anónimo acontece sobretudo devido ao abstencionismo da autarquia de Espinho e porque as autarquias de Ovar e de Espinho andam de costas voltadas uma para a outra e ainda não compreenderam que só unidas serão capazes de preservar aquela zona que é de Rede Natura 2000.
  • Moradores de Morgado de Apra, zona protegida em Loulé, estão contra construção de central fotovoltaica, alegando o seu impacto visual demolidor. Lusa/Público. Ora bem, já cá faltava mais um grupinho de nimbys. Quem sabe se preferem energia proveniente de gás de xisto extraído por fraturação hidráulica? ou de uma eólica offshore? ou de uma simples offshore petrolífera?
  • A Igreja de Inglaterra vai investir na extração gás de xisto através da famigerada fraturação hidráulica. Para tal avisou os proprietários de 2000 Km2 de terrenos de que tem direitos sobre os minerais que jazem no seu subterrâneo, direitos que diz ter desde a conquista normanda. 
  • E se um caixote de lixo inteligente captar as preferências e gostos inseridos no seu smartphone e lhe apresentar anúncios de produtos relacionados com essas preferências? Acontece em 100 pontos de Londres e já provocou imenso debate sobre invasão e violação da privacidade. eCycle.
  • As autoridades moscovitas investigam a morte massiva de pombos. Alguns sugerem que se trata da doença de Newcastle, que pode ser transmitida aos humanos. The Guardian.
  • Dezenas de golfinhos têm dado à costa leste dos EUA mortos. Apenas na costa da Virginia, deram à costa este ano 164 golfinhos mortos, tendo 78 sido encontrados neste mês de agosto. Cientistas do National Museum of Natural History investigam a possibilidade da existência do morbillivirus (responsável pela morte de 740 golfinhos em 1987), eventualmente exacerbada pelo stresse que os golfinhos sofrem via pesticidas, metais pesados e hidrocarbonetos. CNN.
  • Milhares de chilenos manifestaram-se em 9 cidades contra a chamada lei Monsanto, que pretende licenciar patentes às sementes transgénicas das multinacionais. RT.
Share:

Reflexão

O planeta Terra esgotou esta terça-feira, 20 de agosto, a quota de recursos naturais para o ano de 2013 De acordo com a Global Footprint Network, a Terra teria de encerrar neste dia, caso a humanidade se comprometesse a consumir, em cada ano, os recursos naturais ao mesmo ritmo que vão sendo repostos pelo planeta. EuroNews.
Share:

Bico calado

  • Alemanha ganhou 41 mil milhões de euros com crise na zona euro, conta o Dinheiro Vivo.
  • The Guardian acusa o governo britânico de David Cameron de forçar a destruição de documentos de Snowden. JNegócios.
  • As 5 empresas que faturam milhões metendo medo aos norte-americanos com ataques terroristas.
  • O estado do Texas já não tem dinheiro para asfaltar as suas estradas, conta o RT.
  • CIA confirma participação no golpe de Estado iraniano de 1953, relembra o Público. Digo relembra porque William Blum, em Killing Hope, páginas 64-72, (Common Courage Press, 1995) já dissecara este mesmo golpe.
  • Morrer aos 21 anos após ter trabalhado 72 horas seguidas no Bank of Anerica de Londres ganhando 4 mil dólares por mês...
Share:

Contos proibidos (70)

“Este tribunal não só acabaria por dar razão à juíza Grácio Alves, como criaria uma nova situação que, embora legal, não deixava de ser altamente polémica e bizarra. Aceitaria a separação de processos da acusação comum, permitindo ao alegado «corrupto» um julgamento separado do dos seus alegados «corruptores». Mecanismo de duvidosa democraticidade, utilizado em certos países subdesenvolvidos para «proteger » ministros e «castigar» a arraia miúda, sobretudo a que tem o descaramento de enfrentar o poder, é utilizado no nosso país para permitir que detentores de cargos políticos acusados possam ser julgados com celeridade. Com a justificação de que a Justiça é lenta. Acontece que este mecanismo é uma verdadeira aberração, uma vez que quando os detentores de cargos políticos são acusados têm a obrigação moral de se demitirem deixando, portanto, de exercer funções públicas. Por uma razão muito simples: para poderem ser julgados em igualdade de circunstâncias com os restantes cidadãos e não poderem haver dúvidas em ninguém de que utilizam imunidades e poder enquanto arguidos. Aliás, Carlos Melancia já não era detentor de nenhum cargo político e tão-pouco parece que o seu processo tenha sido apressado pelo benefício daquele mecanismo. Porque é que então lhe foi concedido o benefício de ser julgado separadamente e ver o seu
caso apreciado por juízes diferentes dos que apreciariam o caso dos outros?”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, pp350-351
Share:

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Barcelos contra a privatização da Resulima


  • A Câmara de Barcelos avisou que tudo fará para tentar impedir a privatização da Resulima, empresa responsável pelo aterro sanitário do Vale do Lima e Baixo Cávado. A autarquia teme que os privados aumentem a tarifa cobrada pelos serviços e despeçam pessoal. Público.
  • Ambiente trava projetos de construção a russos e árabes no Algarve. Público.
  • A Alemanha fez saber que a Comissão Europeia não devia ultrapassar os seus poderes em termos de política energética. É que a CE tem criticado a Alemanha por não facilitar a atribuição de subsídios à nuclear e por isentar as grandes empresas de tarifas energéticas. Reuters.
Share:

Mão pesada

A Petrobras foi multada em cerca de R$ 6,09 milhões por causar danos ambientais e danos extrapatrimoniais coletivos, decorrentes do derrame de 18 mil litros de óleo no mar de Tramandaí, em 11 de março de 2000. PPRS.
Share:

Bico calado

  • Marinho Pinto explica como governos e tribunais arbitrais, roubam o estado, legalmente e tranquilamente. Youtube (7:13). Transcrição do discurso integral aqui.
  • Ângelo Correia – velho cómico amador, por Samuel, in Cantigueiro.
Share:

Contos proibidos (69)

“Por outro lado, o País estava à porta da campanha eleitoral e a jornalista Sanches Osório, embora dizendo-se socialista, tudo faria para me coagir a colaborar contra Mário Soares na campanha de O Independente a favor de Basílio Horta. Telefonava-me constantemente e até no seu depoimento de 6 de Março implicitamente reconhece essa coacção quando declara que «ao ter a percepção que estão preenchidas condições para "irritar" a sua fonte (referindo-se a mim) contacta aquela fonte e tenta obter dela mais elementos publicáveis relativamente a uma outra questão relacionada com Macau, o que não consegue» chegando ao ponto de me enviar bilhetinhos para encontros com Paulo Portas em sua casa com a alegada intenção de me «quererem ajudar».”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, pp337-338
Share:

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O que é que um frigorífico e um iPhone têm em comum?


  • A economia digital global, também conhecida como o sistema de TICs, consome tanta eletricidade hoje como a que iluminava todo o planeta em 1985. E um mero iPhone exige mais energia por ano do que um simples frigorífico. Acho exagerado, mas o estudo parece-me credível, vindo de onde vem. A propósito, já se imaginou a andar com um frigorífico às costas?
  • Mais uma prova de que o lixo é um grande negócio: empresas de reciclagem já contestam proibições do uso de sacos de plástico e de papel aprovadas por municípios norte-americanos. Que mais truques vão essas empresas usar para esverdear a sua imagem de amigas do ambiente?
Share:

Reflexão sobre o comportamento animal

Share:

Bico calado

  • Os ataques de drones dirigidos pelos EUA no Yemen têm por objetivo aterrorizar o país e assim facilitar a implantação de bases militares e dar cobertura aos interesses de 35 petrolíferas em 20 poços de petróleo, diz Ralph Schoenman citado pela Press TV.
  • E que dizer do diretor da TIME desabafar no twitter sobre o sonho de escrever um artigo sobre a morte de Assange por um drone?
  • “Foi bem feito... para uma jornalista que minutos ou horas depois é bem capaz de entrevistar um qualquer banqueiro ou multimilionário dono ou gestor de empresas, sem lhe perguntar o que faz pela sociedade, onde arranjou o dinheiro, se os pais foram assassinados (!!!), ou quanto custam as joias que oferece à mulher e às amigas “secretas”, ou quantos milhares gasta nas festas que dá. E mais...  quase por certo, fará toda a entrevista com um sorrisinho servil agrafado na cara...” Samuel in Cantigueiro.
Share:

Contos proibidos (68)

“Naquele dia, passada menos de meia hora da minha entrada, ser-me-ia anunciado que o procurador-geral-adjunto, Rodrigues Maximiano, munido de um mandato de busca passado vinte dias antes, estava na recepção e pretendia falar comigo. Mas, apesar de então ter pedido para falar comigo diria, depois, que a minha presença não seria obrigatória. Dir-me-ia, então, existirem suspeitas de difamação do governador de Macau ou de burla à Weidleplan. Perguntar-me-ia pelo fax do qual eu imeditamente lhe disse ter conhecimento mas não possuir comigo. Mandou então proceder à busca no meu gabinete e, cinco segundos passados, o subinspector António Coutinho da PJ, exclamando «cá está ela», encontra num compartimento sem fechadura da mesa do telefone, uma caixa de cartão ainda com cintas de maços de notas. Perante a minha estupefacção perguntaria aos funcionários se alguma vez tinham visto aquela caixa. Todos negariam alguma vez terem visto aquela caixa e em especial a minha secretária, que tinha acesso ao meu gabinete assim como as mulheres da limpeza, de uma firma exterior à Emaudio. Eu guardava medicamentos naquele compartimento e não era verosímil tal caixa ali ficar esquecida desde Janeiro de 1989! Servia, contudo, perfeitamente, a tese da «burla» preparando-se então o procurador-geral-adjunto e sua comitiva para abandonar o edifício. Eu há muito estava desconfiado de que algo estava a ser tramado contra mim. Assim, antes de partir para os EUA a 15 de Abril, colocara quatro recibos de pagamentos a Carlos Melancia num envelope branco com o meu nome e mandara-os colocar na casa forte. Outros documentos que eu ali mandara colocar, não despertariam o menor interesse. Mandara-os lá colocar para o que desse e viesse. Aliás, estou hoje fortemente convencido de que se eu não tivesse provocado o aparecimento daqueles documentos, teria sido logo ali detido e o rumo da chamada investigação, que então eu baralhara, iria conduzir-me a mim e a Menano do Amaral ao banco dos réus acusados de ter «burlado» a Weidleplan e «difamado» o governador de Macau. Mas quando vi a caixa ser produzida, além de surpreendido tive a nítida sensação de que fora lá recentemente colocada por alguém e que o subinspector sabia o que procurava. Assim, num ápice, quando Rodrigues Maximiano já se preparava para dar por terminada a sua rápida busca e, convencido de que aquele procurador me iria deter ali mesmo, vi a palavra «burla» diante de mim e «forçá-los-ia» a continuar a busca e a visitar a caixa forte, para encontrar os documentos. Esta caixa deveria ter sido um elemento fundamental na investigação mas, lamentavelmente, Rodrigues Maximiano só lhe ligaria importância para a considerar no quadro das declarações de Stercht Monteiro, isto é, que fora «aquela» caixa que transportara os cinquenta mil contos embora se enquadrasse, perfeitamente, no timing do complot que eu penso ter sido fabricado contra mim e já descrito. Considerei o desinteresse de Maximiano e a falta de isenção em não querer aprofundar as investigações sobre a referida caixa, como chocantes. Por esse motivo ficaria sempre com as maiores dúvidas sobre se o procurador, ao contrário do que acontecera comigo, não saberia antecipadamente que ali iria encontrar aquela caixa.”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, pp335-336
Share:

domingo, 18 de agosto de 2013

Quercus contra estrada no Alvão


Foto: Ross Hoddinott/PA
  • A Quercus vai recorrer aos tribunais para travar a construção de uma estrada no Alvão. Trata-se de uma má utilização de fundos comunitários numa obra que, rasgando  o Parque Natural do Alvão, vai ameaçar alcateias de lobos. Público
  • Os britânicos reduziram em 27,2% o consumo de energia entre 2005 e 2011 por causa do aumento das taxas e tarifas dos serviços. Press TV.
  • A Cuadrilla Resources Ltd suspendeu a extração de gás de xisto após forte contestação popular perto de Balcombe. AP/Huffington Post.
  • Um trilião de dólares é quanto vai custar a limpeza e descontaminação do delta do Niger, diz o governo da Nigéria, referindo-se à devastação provocada pela extração do petróleo e por roubo de crude. Vanguard.
  • Um corpo de polícia de intervenção invadiu uma quinta biológica em Arlington, Texas, alegadamente à procura de marijuana. Após 10 horas de buscas, durante as quais muita produção agrícola foi destruída, nem uma planta de marijuana foi detetada.  RT.
Share:

Mão pesada

A GR Ayling Skip Hire Ltd foi multada em 14 mil libras por gestão ilegal de resíduos perto de Chichester.
Share:

Bico calado

  • O Estado paga a beneficiários da ADSE medicamentos contra o cancro prescritos em hospitais privados, que são recusados no Serviço Nacional de Saúde. Expresso/RR.
  • Uma nefasta ligação entre a crise de Detroit e a da União Europeia, sugere o The Wall Street Journal.
Share:

Contos proibidos (67)

“No seguimento da publicação do fax, o procurador-geral da República declararia a 21 de Fevereiro a abertura de um inquérito «na defesa da legalidade e no próprio interesse da dignidade e bom nome da Administração do Território de Macau», que seria levado a cabo pelo procurador-geral-adjunto, Rodrigues Maximiano. O Ministério Público tem obrigação de mandar arquivar o inquérito «logo que tiver recolhido prova bastante de se não ter verificado crime» ou se não obtiver «indícios suficientes da verificação do crime», embora segundo a lei penal a prova seja «apreciada segundo as regras
da experiência e a livre convicção da entidade competente». Assim, no espaço recorde de seis meses, para o que é alegadamente regra geral dos inquéritos conduzidos pelo Ministério Público1, o procurador-geral-adjunto. Rodrigues Maximiano, deduziria acusação contra Carlos Melancia pelo «crime de corrupção passiva por acto ilícito» e contra mim, Richard Weidle, Peter Bier, Strecht Monteiro, João Tito de Morais e Menano do Amaral pelo «crime de corrupção activa» em co-autoria.”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p330
Share:

sábado, 17 de agosto de 2013

Linces têm corredores ecológicos no Alentejo

Em Espinho, os pombos até agora não precisaram de ligas de defesa dos animais nem de associações ambientalistas, muito menos de mestres, doutores e especialistas para terem vários corredores ecológicos.
  • A Liga de Proteção da Natureza está a criar corredores ecológicos para a passagem do lince ibérico em Serpa e Moura. Conta, para tal, com a colaboração de olivicultores que aceitaram abdicar de parcelas de terreno. RTP.
  • Olinguito, o falso novo mamífero do século 21, sempre esteve connosco!
Share:

Reflexão – O que são e para que servem os chemtrails?

Para Jon David Miller certos rastros de fumo deixados por aviões não são fruto da combustão dos motores. São aerosois destinados a manipular o clima, as condições de  chuva, de seca, de tempestades relacionados, garantem os defensores das teorias da conspiração, com o programa HAARP e que, estimulados por poderosas ondas magnéticas libertadas pelas antenas do HAARP, provocam os efeitos desejados. Diz-se também que quando esses chemtrails se dispersam no solo, contamina-no com metais pesados como o alumínio, o cádmio, o bário e o torio e prejuidcam altamente a saúde das pessoas, obrigando-as a recorrer a remédios. Mais, fala-se em provocar a redução da espécie humana... 
Share:

Mão pesada

O procurador da República em Goiás Wilson Rocha Assis vai processar os responsáveis pela pulverização, em maio de 2013, de um campo de milho que acabou atingindo uma escola e intoxicando crianças e adultos com um produto conhecido como Engeo Pleno, produzido pela suiça Syngenta. EcoDebate.
Share:

Contos proibidos (66)

“Aliás, Strecht Monteiro, que tinha como objectivo então ser recebido pelo Presidente da República, acabaria por, a partir daquela data, ter inúmeros encontros com (pelo menos) acessores do Presidente da República a quem enviaria gravações (ou montagens de gravações) de conversas que tivera comigo e que eu desconhecia estarem a ser gravadas.”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p324
Share:

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Paineis solares na Casa Branca, finalmente?


  • Os derrames de petróleo em zonas de extração de xisto betuminoso em Alberta, Canadá, acontecem há 6 semanas. Ninguém sabe porquê, ninguém parece conseguir resolver o problema. Flora e fauna estão a ser contaminadas e destruídas, a agricultura dos índios do Beaver Lake Cree está arrasada. Aliás esta fraturação hidráulica utilizada para a extração deste combustível é tão insustentável que, só um exemplo, são gastos 5 barris de água para conseguir apenas 1 barril de combustível, sem contar com a energia envolvida nas operações. The Star.
  • A plataforma Hercules foi evacuada após explosão. Video.
  • As autoridades da Florida ponderam a utilização de drones para combater a praga de mosquitos.
  • Será que, finalmente, vamos ver paineis solares instalados nos telhados da Casa Bramca?
Share:

Mão pesada

A Homex foi autuada por despejo a céu aberto de esgotos domésticos dos condomínios que fazem parte do loteamento Varandas do Campo.
Share:

Contos proibidos (65)

“Quando ali cheguei já este se encontrava com Menano do Amaral. Tinha um cheque da Weidleplan em marcos emitido em seu nome e com obrigatoriedade de depósito, que pretendeu entregar-nos da parte de Richard Weidle. Menano do Amaral, responsável pelo administração financeira, recusou-se a recebê-lo alegando o facto de não vir emitido à Emaudio ou à FRI. Pedi então à directora administrativa que contactasse o banco, para saber o que fazer. O funcionário daquele banco, o Chase Manhattan em Lisboa, informaria que seria melhor ser Strecht Monteiro a depositar o cheque, já que vinha emitido em seu nome, podendo depois transferir aquela quantia para a conta da Emaudio. Strecht disse que ele próprio trataria do assunto e saiu disparado. Telefonaria mais tarde dizendo que tinha resolvido o assunto com o seu banco de Santa Maria da Feira, pedindo se o meu motorista o poderia ir
buscar ao aeroporto no dia seguinte. E assim aconteceria. No dia seguinte apresentar-se-ia na Rua da Palmeira com um saco donde retiraria massos de notas de cinco mil escudos, no total de cerca de cinquenta mil contos. Estariam presentes inicialmente João Tito de Morais e eu, chegando Menano do Amaral no momento em que eram contados os maços. Ao mesmo tempo que Strecht Monteiro partia com o seu saco, muito pouco tempo depois de ter chegado, seriam entregues numa pasta de cabedal
31 mil contos à directora administrativa que, juntamente com um cheque de quatro mil contos que Menano do Amaral trouxera consigo, os iria depositar na conta da Emaudio e transferir para a Portopress, a empresa editora da Face, do Notícias de Primeira Página, do Autosport e do Blitz(...)  Este episódio aconteceria numa altura de grande perturbação para mim e alguns dos seus contornos são um pouco nebulosos. Não porque, tanto quanto eu sei, a entrega daquela contribuição tivesse algo de invulgar — era exactamente igual a tantas outras que ocorreriam no âmbito do PS e das suas fundações, ao longo de inúmeros anos —, mas porque estava mais preocupado com a súbita doença de meu pai, que viria a falecer no dia 10 de Janeiro.”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, pp 316-317
Share:

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Eutrofização na Lagoa das Furnas continua a preocupar autoridades


  • A Secretaria Regional dos Recursos Naturais iniciou uma intervenção de remoção de florescências (blooms) de cianobactérias nas margens da Lagoa das Furnas, em São Miguel. As ocorrências de cianobactérias dão-se sazonalmente em resultado das variações da temperatura da água e da radiação solar, associadas às diferentes condições meteorológicas caraterísticas das estações do ano, com maior intensidade no verão, podendo a sua decomposição originar o mau cheiro da água.  A eutrofização da Lagoa das Furnas é resultado da grande quantidade de nutrientes que foi sendo transportada, ao longo de vários anos, para a massa de água, através de escorrências, diretas e difusas, provenientes dos terrenos da bacia hidrográfica.
  • O estuário da ribeira de Alcantarilha foi sobrevoado por um helicóptero que pulverizou a zona com químicos de combate a mosquitos.
Share:

Mão pesada

  • A M White Ltd, empresa de reciclagem de Sheffield, foi multada em 17 mil libras por gestão de quantidade de resíduos superior ao estipulado.
  • A Simpson Environmental Services Limited foi multada em 25 mil libras por gestão ilegal de resíduos em Windsor.
Share:

Contos proibidos (64)

“Não se pense que a falta de elevação da direcção do PS se ficaria por aqui. Em 1983 fora eleito por unanimidade pelos partidos europeus da Internacional Socialista, na então União dos PS da CEE, para um dos seus quatro vice-presidentes. Em 1987 receberia uma carta do presidente daquela organização, o ex-primeiro-ministro da holanda, Joop Den Uyl, informando-me agastado que Constâncio lhe mandara dizer por Luís Filipe Madeira não querer que eu continuasse naquele lugar. Era um lugar de eleição europeia e não de eleição do PS e a única condição legítima para deixar de continuar a deter aquela vice-presidência seria não ser reeleito ou deixar de ser do PS. Eu não estava ali graças a Constâncio, mas sim porque outros partidos assim o tinham decidido quatro anos antes. Não tinha remuneração, nem senhas de presença, nem viagens pagas. Mesmo assim, num acto só comparável às emoções primárias de dirigen tes de países subdesenvolvidos, Constâncio não hesitaria em fazer-me o que, sem nunca ter tido coragem, gostaria de ter feito a Mário Soares."

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, pp 300-301
Share:

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Eirol: central de resíduos é aterro ou lixeira?


Share:

Reflexão - Até quando vamos permitir a sobrepesca?

"Ocean Requiem" é um curta-metragem de Howard Hall, com música original de Alan Williams. O vido mostra a beleza da fauna marinha e termina com umas imagens realmente tristes, por poucos segundos, do resultado da chamada pesca predatória.
Share:

Mão pesada

Dois acusados por desmatamento ilegal dentro da terra indígena Sararé, em Mato Grosso, foram condenados a pagar multas de R$ 21 milhões por danos materiais. EcoDebate.
Share:

Bico calado

  • A Suíça, maior lavandaria de dinheiro do mundo, ameaça falir.
  • Fraude do BPN foi construída com à-vontade cirúrgico e com gente de poder envolvida, diz Cândida Almeida, citada pelo Público.
  • Pais Jorge, um dos expoentes da política podre – nomeado pelo governo do PS e do PSD, impingiu swaps tóxicas aos dois e manipulou os contratos desastrosos das scuts. Veja aqui José Gomes Ferreira, na SIC, sem papas na língua.
Share:

Contos proibidos (63)

“Tanto quanto eu sei, o empresário Ilídio Pinho nunca chegaria a investir na Emaudio mas, no âmbito do seu acordo com Maxwell, este, seguindo a sugestão do Presidente da República, enviaria ao empresário português dez milhões de libras do Fundo de Pensões da MCC para investimentos na bolsa de valores em Portugal. Quando Robert Maxwell regressou a Portugal, em Fevereiro de 1988, comentar-me-ia que Ilídio Pinho tinha investido esse dinheiro na sua empresa Cabelte com perdas consideráveis para o seu investimento. Estava então tão furioso com o empresário português, que me proibiria de o convidar para o jantair que oferecia a empresários portugueses e em que estariam presentes Pinto Balsemão, Nobre da CostaJardim Gonçalves, Nelson Quintas, Rui MacheteAmérico Amorin, Rocha de Matos, Artur Santos SilvaLudgero Marques, Henrique Constantino, João Salgueiro, Abel Pinheiro e Eduardo Moniz."

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p299
Share:

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Porquê tanto mosquito?


Sete Cidades
  • “O jardim que integra a área do Madeira Tecnopolo e da Universidade da Madeira está votado ao abandono.  Nasceu em 1996 e foi batizado como Jardim da Biodiversidade, mas nunca cumpriu os ambiciosos objetivos enunciados no seu projeto. Das 518 espécies de plantas, que povoavam aquele espaço em Dezembro de 2005, mais de uma centena já desapareceu. E o genocídio por stress hídrico continua, enquanto a água das nascentes corre para a ribeira de São João.” Raimundo Quintal.
  • A grande quantidade de mosquitos registada em Armação de Pera e arredores deve-se a um estilo de vida, a um tipo de ordenamento de território que acelerou a eliminação dos seus tradicionais predadores, como os morcegos e alguns anfíbios. Contra os mosquitos, o autarca local não teve pejo em mandar uma avioneta pulverizar a zona com um produto químico, cujo nome omitiu. O de Silves, sugere incendiar o pasto para eliminar as larvas e os mosquitos. Entretanto, some e segue a aplicação massiva de químicos...
  • O Amaranto Inca Kiwicha invade plantações de soja transgênica da Monsanto nos Estados Unidos, resistindo ao herbicida Roundup. 
Share:

Bico calado

  • Quando um bombeiro que morre não vem na primeira página de um jornal...
  • “Aceito que os pobres têm culpas de os ricos serem assim. Ajudam a alimentar aquela inqualificável petulância, porque se constituem em deslumbrados espetadores da ostentação. Frederich engels dizia que ‘o mais reacionário dos operários era aquele que gostava de imitar os vícios do filho do patrão’, Tinha razão. Se os pobres olhassem menos, os ricos, pelo menos alguns, acariam por perceber a inutilidade de tanta exuberância. (...) A senhora foi ridicularizada, mas continua a ser uma rica da Comporta, num momento em que aumentam os pobres sem porta.” Sérgio Ferreira Borges in Ricos da Comporta e pobres sem porta, Diário de Coimbra de 4ag2013, p6.
Share:

Contos proibidos (62)

“No dia 27 de Outubro, Maxwell enviaria o seu avião a Lisboa para transportar Ilídio Pinho a Londres, onde se faria acompanhar do deputado do PSD, Ângelo Correia. Para meu espanto viria a ter conhecimento de que neste encontro fora assinado um acordo secreto que abrangia a comunicação social, sem que a Emaudio tivesse sido consultada, o que representava uma clara transgressão do acordo assinado antes com a Emaudio o qual, tinha sido elaborado pelo então advogado de Maxwell, Vasco Vieira de Almeida.”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p298
Share:

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Temperaturas altas matam peixes em lagos


Fisgas do Ermelo
  • As elevadas temperaturas registadas no Alaska poderão ser responsáveis pelo aparecimento de grande número de trutas e salmões mortos nos lagos de Fairbanks e Crystal. Reuters.
  • A China vai investir 294 mil milhões de dólares nas energias renováveis, informa o EnviroLib.
Share:

Mão pesada

A mineira OM Manganese foi multada em 134 mil dólares por destruição parcial de um sítio aborígene no Northern Territory, Austrália.
Share:

Bico calado

Quem se julga esta gente? por nicolau Santos, in Expresso de 2ag2013, na íntegra:

"O caso BPN continua a queimar as mãos de muita gente. Tanto que, quando alguém que esteve ligado ao banco vai para um lugar público e tem de divulgar o seu curriculum, elimina cuidadosamente essa atividade do seu passado.
Foi isto que fez Rui Machete, foi isto que fez Franquelim Alves, passando aos jornalistas um atestado de incompetência e aos cidadãos um atestado de estupidez.
Não está em causa a compra ou venda de ações de uma instituição bancária. Mas está em causa saber 1) se toda a gente podia comprar ações do BPN; 2) se toda a gente que comprou as viu recompradas pelo dobro ou pelo triplo do seu valor original; 3) se esses ganhos assentavam na atividade normal do banco.
Ora para quem não se lembra, o BPN não estava cotado em bolsa. Por isso, só comprava ações do banco quem a administração convidava para tal. Foi assim com Cavaco Silva, que comprou e vendeu ações do BPN tratando diretamente do assunto com o presidente da instituição, Oliveira Costa.
Depois, a compra de ações de ações pelo banco por valores muito superiores aos que as tinha vendido não resultava do livre funcionamento do mercado - mas de uma decisão da administração e, em particular, de Oliveira Costa.
Quer isto dizer que o presidente do BPN beneficiou quem quis - e beneficiou seguramente os seus amigos. Não por acaso, todos (ou a esmagadora maioria) os beneficiados com a venda de ações altamente valorizadas ou com vultuosos empréstimos não reembolsados são membros ou simpatizantes do PSD. E suponho que não é preciso dizer os nomes.
Por isso, se tudo fosse tão normal e transparente, Rui Machete não teria eliminado do seu curriculum as funções que ocupou no BPN. Por isso, também não devia ter dito que isto revelava a podridão da sociedade portuguesa.
É que se este caso revela alguma coisa é a podridão com que altas figuras do PSD ligadas ao Estado ganharam muito dinheiro com um banco fantasma que era liderado por uma grupo de malfeitores.
E é esse dinheiro fácil que está agora a ser pago, com língua de palmo, por todos os contribuintes. Mais de 4 mil milhões de euros dos nossos impostos servem para pagar as mais-valias e os empréstimos não reembolsados que o BPN concedeu.
Por isso, seria de muito bom tom que todos os que lucraram com o BPN se calassem e que não nos tentassem convencer que tudo foi limpo e transparente no dinheiro que ganharam. É que, como de costume, os senhores privatizaram os lucros. E deixaram para os contribuintes a socialização dos imensos prejuízos. Haja vergonha!" 

Share:

Contos proibidos (61)

"Quando Murdoch chegou a Lisboa ao fim da manhã desse mesmo dia, vindo de Los Angeles no seu avião particular, vinha munido de um memorando em que se podia ler Portuguese Project/Strictly Confidenticil. A sua leitura, para além dos vários cenários de investimento, não oferecia qualquer dúvida quanto à paternidade da Emaudio. «A News Corporation tem a oportunidade de investir num número de empresas de comunicação social em Portugal, nas ex-colónias portuguesas de Macau, Angola e Moçambique e no Brasil» estando «um grupo de amigos íntimos e apoiantes do presidente Soares» disposto a colaborar com Murdoch «através de uma nova companhia (a estabelecer em Portugal) — a "Atlantic Media Investments". Esta seria um "joint venture" entre a "News Corporation" (ou uma das suas subsidiárias) e o grupo dos apoiantes de Soares sob os auspícios da Fundação de Relações Internacionais (FRI), uma organização sem fins lucrativos próxima do presidente Mário Soares. Uma nova empresa, chamada Emaudio, está em vias de constituição pelos apoiantes de Soares para através dela fazerem os seus investimentos», sendo o principal objectivo «maximalizar o lucro de cada um dos seus investimentos» e «garantir o controlo de interesses na comunicação social favoráveis ao presidente Soares e, assumimos, apoiar a sua reeleição em 1991."

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, pp292-293.
Share:

domingo, 4 de agosto de 2013

Monsanto compra Blackwater


A Monsanto adquiriu a Blackwater, o maior exército mercenário do mundo, para alegadamente combater os ativistas anti transgénicos. Notícia em português aqui.
Share:

Mão pesada

A Chevron foi condenada a pagar 11 milhões de dólares de compensações por tratamentos hospitalares levados a cabo por milhares de pessoas afetadas pelos fumos do incêndio da sua refinaria perto de Richmond, Califórnia. Nada mau para quem paga, em 2011, mais de 52 milhões a apenas 3 executivos seus.
Share:

Bico calado

  • BPN Team, por Kaos.
  • Poiares Maduro e Lomba são tão-somente o fascismo a bater-nos ao de leve à porta, por Oscar Mascarenhas in DN 3ag2013.
Share:

Contos proibidos (60)

“Entretanto, conhecedor do projecto de comunicação social do Presidente da República e tendo ele próprio apoiado quer o lançamento de A Luta quer a aquisição do edifício da CEIG em 1975, Frank Carlucci, em transição da Sears World Trade para o Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca sugeriria Rupert Murdoch,  que seria o segundo convidado de peso do Presidente da República.”

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p292
Share:

sábado, 3 de agosto de 2013

Deputados agridem-se a propósito de central nuclear


Caldeira S.Cristo, S.Jorge, Açores. Foto: canela&café
  • A EDP vai investir 100 milhões de euros na instalação de mais eólicas em alto mar em Portugal, dando seguimento ao projeto da eólica Windfloat que já está em operação há cerca de um ano a seis  quilómetros da costa da Aguçadora, perto da Póvoa de Varzim. Dinheiro Vivo.
  • Secretário de Estado das Florestas vai dar explicações ao Parlamento sobre o decreto que abre a porta à eucaliptização.
  • A construção de um quebra-mar na ilha do Sal, aprovada pelo Governo cabo-verdiano para beneficiar os banhistas de três hotéis naquela zona, está a ser contestada pela autarquia local, pela Direcção Geral do Ambiente e por organizações ambientais, tendo uma petição já reunido cinco mil assinaturas. Os adversários do projeto alegam as ameaças à nidificação da tartaruga Caretta caretta, considerada em perigo de extinção, e à prática do surf, kitesurf e windsurf. Público.
  • A torre do Bank of America, inaugurada em 2010 em Manhattan com pompa e circunstância, rotulada como o edifício mais sustentável dos EUA, um dos mais amigos do ambiente a nível mundial, albergando um escritório da empresa de Al Gore Generation Investment Management, afinal revelou-se tudo menos sustentável. Dados publicados pelo município de New York revelam, por exemplo, que consome o dobro da energia do famoso Empire State Building. New Republic.
  • Investigadores da Universidade do Colorado-Boulder desenvolveram uma nova técnica que usa o poder da luz solar para dividir eficientemente a água nos seus componentes de hidrogénio e oxigénio, abrindo o caminho para o uso do hidrogénio como combustível limpo.
  • A polícia da Costa Rica deteve sete suspeitos pelo assassinato do ambientalista Jairo Mora, na praia de Moin, que, com 3 americanas e uma espanhola, patrulhavam a costa para a defender de caçadores de tartarugas que nidificavam.
  • Deputados de Taiwan envolveram-se em confrontos físicos no Parlamento durante um debate acerca do lançamento de um referendo sobre a conclusão da construção da quarta central nuclear do país. Press TV.
Share:

Reflexão – paineis solares desvalorizam uma casa?

E se o impedissem de instalar paineis solares no telhado ou no jardim da sua casa alegando que desvaloriza a sua casa e a dos vizinhos, que faria? Acontece nos arredores de St Louis, Missouri.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

Alegria no trabalho, por Samuel.
Share:

Contos proibidos (59)

Berlusconni conhecia muito bem a importância de contactos nos centros de poder e logo ali disse estar disposto a associar-se ao grupo «soarista». Conhecedor das linhas gerais da nossa estratégia, pediu um pré-estudo de viabilidade que prometeu pagar e convidou uma equipa para ir visitar os seus estúdios de Milão. O primeiro estudo apontava para que a nova associação se chamasse Medinvest e seria entregue pela firma Arthur Andersen à Fundação de Relações Internacionais no dia 12 de Setembro. João Soares e José Nuno Martins, que colaborara no MASP e Mário Soares chamara para colaborar no projecto, iriam então a Milão, onde produziriam com o apoio dos técnicos e das facilidades de Berlusconi um pequeno filme publicitário que depois seria apresentado na Comissão de Comunicação Social da Assembleia da República. Ao ex-ministro das Finanças do I Governo Constitucional, Henrique Medina Carreira, seria encomendada a elaboração do primeiro projecto de contrato-promessa de sociedade com Berlusconi e o primeiro projecto de estatutos da sociedade anónima que deveria ter dez accionistas.

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p291
Share:

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Acampar durante uma semana corrige o nosso relógio biológico


Foto: Angela Nascimento Margarida, Lousã maio 2013.
  • Os projetos de água e saneamento subsidiados pela Comissão Europeia na África subsahariana são considerados  um desperdício danoso pelo Tribunal de Contas Europeu: menos de metade dos projetos concretizaram as necessidades dos beneficiários e a maior parte dos projetos não era sustentável a médio e longo prazo.
  • Quem manda na energia francesa? A Greenpeace explica aqui.
  • Acampar durante uma semana corrige o relógio biológico que controla os nossos padrões de sono, conclui um estudo publicado no Current Biology e citado pela BBC
  • Já ouviram falar na Quiet Bangkok? É um grupo de cidadãos empenhado em reduzir os desastrosos níveis de ruído da capital tailandesa.
Share:

Mão pesada

A Justiça Federal de Tocantins condenou a TV Globo e a empresa Quatro Elementos Turismo Ltda a reparar o dano causado pela reportagem exibida no programa Esporte Espetacular, que associava à imagem da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins à prática de rafting, atividade considerada incompatível com os objetivos das estações ecológicas, que são unidades de conservação integrais. 
Share:

Contos proibidos (58)

“No dia 17 de Fevereiro encontrar-me-ia, como combinado, em casa de Mário Soares onde Ivanka Corti era convidada para o almoço. Ali, embora ainda sob a emoção da vitória, Soares explicaria que tinha ideia de aproveitar os recursos de algumas fundações partidárias que lhe eram afectas, para participar na tão falada privatização dos meios de comunicação social e abertura da TV ao sector privado. Queria primeiro estudar melhor o assunto, mas desde logo pediria à convidada italiana que transmitisse um convite seu a Silvio Berlusconni para vir a Portugal. Este não perderia tempo e chegaria pouco tempo depois a Lisboa, no seu avião pessoal, acompanhado de Ivanka Corti. Estava disposto a associar-se ao grupo do presidente Mário Soares se isso, estou convencido, lhe pudesse trazer mais benefícios do que investimentos. Antes do jantar, no Palácio de Belém, os seus técnicos seriam autorizados a montar ali uma espécie de mini-estúdio de TV com equipamento, para a altura ultra sofisticado, que trouxera consigo no avião. Depois da refeição demonstraria até altas horas o seu «produto» ao Presidente da República e aos seus convidados portugueses, os quais viriam a constituir o grupo Emaudio.

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p289
Share:

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Investigadores testam técnica para reduzir erosão dos solos florestais queimados


Fisgas do Ermelo
  • Técnica para reduzir a erosão dos solos florestais onde ocorreram incêndios está a ser estudada por investigadores da Univeersidade de Aveiro. O método inovador, denominado "mulching", consiste na distribuição pelos solos consumidos pelo fogo de uma camada de restos florestais triturados, que a equipa científica crê poder reduzir, em mais de 40%, a escorrência de águas nos terrenos ardidos. Lusa/RTP.
  • Um grande projeto agro-florestal para produzir óleo de palma está a provocar a discórdia entre cidadãos, organizações não-governamentais, empresas e administração central de São Tomé e Príncipe. Tudo porque a economia, o ambiente e o bem-estar social não andam de mãos dadas, não tendo o consórcio da Agripalma, com 12% de capital do Estado são-tomense e 88% da belga STP Invest, cumprido requisitos previstos. Para não falar na ausência de qualquer tipo de estudo de impacto ambiental e de auscultação pública. Se ainda não subscreveu a petição divulgada pelo Ondas3 em 5 de abril de 2013, faça-o agora e divulgue-a.
  • Mobilização na Vila Em, a leste de São Paulo, barra a construção de um condomínio de 4 torres e salva 477 árvores.
Share:

Mão pesada

A Chevron foi multada por incidente na plataforma de prospecção no Soyo, província do Zaire, Angola. 
Share:

Bico calado

Share:

Contos proibidos (57)

“Eu, de facto levaria comigo, as minhas pastas mas não o que fazia parte do partido. Eu fizera exactamente o mesmo que todos sempre fizeram no PS com os seus arquivos pessoais, incluindo Constâncio. Recordo-me aliás de se ter estranhado, em 1981, que tendo sido Constâncio e outros seus colegas de grupo, secretários nacionais do PS com pelouros, não existirem nos seus departamentos pastas comprovativas de trabalho efectuado. Nem sequer «actas» das reuniões do Secretariado Nacional no conturbado período em que Soares se auto-ausentara da sua direcção."

Contos proibidos, por Rui Mateus – Publicações D. Quixote lda, 1996, p289
Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue