Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Obama é nome de nova espécie de peixe


Foto: Agung Kuncahya B./Corbis
  • Uma nova espécie de peixe tomou o nome do presidente dos EUA, Barrack Obama. Chama-se Etheostoma Obama, confirma o Scientific AmericanEm nomes de peixes, nós os portugueses não estamos atrás dos norte-amercianos. Há vários anos o nosso Durão Barrosopresidente da Comissão Europeia, deu nome a um cherne, pela voz da esposa e pena de Alexandre O'Neill.
  • O abate illegal de madeira na floresta Amazónica foi o mais baixo dos últimos 24 anos, garante o governo de Dilma Rousseff. Mas a máfia madeireira persiste em usar mil e uma maneira de fazer com que a madeira ilegalmente abatida fure as débeis defesas florestais e seja comercializada como legal, conta a BBC.
  • O Haiti tenta angariar 2 mil milhões de dólares para combater a cólera, que, depois de ter sido erradicada há um século, regressou em força através de militares do Nepal às ordens das Nações Unidas.  The Guardian.
  • A China é o país que mais madeira importa no mundo e isso tem estimulado o comércio de madeira abatida ilegalmente no Cambodja, no Laos, na Tailândia e em Madagascar, alerta a Environmental Investigation Agency. Ironicamente, a cobertura florestal tem aumentado significativamente na China devido à aplicação de leis rigorosas e a programas de reflorestação. Fontes: ReutersEIA e Vimeo (16:18)
Share:

Mão pesada

  • O governo norte-americano suspendeu temporariamente os negócios com a BP. BBC.
  • O condomínio Alamoana Praia do Jacaré, na região da Grande João Pessoa, Paraíba, foi multado em R$ 107 mil por destruição de mangue em zona pertencente à unidade de conservação sob a responsabilidade do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.
Share:

Bico calado

  • Eu não sei o que se passa aqui, por TAISEP Productions.
  • “Houve um tempo em que quem não soubesse de economia estava excluído da discussão política. Felizmente, esse tempo acabou. Os que percebem de economia são os primeiros a errar todos os cálculos, falhar todas as previsões, agravar os problemas que pretendiam resolver. As propostas de um leigo talvez sejam absurdas, irrealistas e inexequíveis. Não faz mal: as do ministro também são. Estamos todos em pé de igualdade. A realidade não aprecia economistas. Se um chimpanzé fosse ministro das Finanças, talvez a dívida aumentasse, o desemprego subisse e a recessão se agravasse. Ou seja, ninguém notava.” Ricardo Araújo Pereira in Visão de 29nov2012.
  • Os reformados estrangeiros cujas reformas sejam pagas por outro Estado que não o português, mas que escolham Portugal para residir, vão poder receber cá as suas pensões sem pagar qualquer IRS. Esta isenção fiscal pode também ser atribuída aos emigrantes portugueses que regressem ao país.
  • Queres aprender? Paga! por Kaos.
  • O ministro do Ambiente do governo do Quebec demitiu-se na sequência de divulgação de alegads fraudes. 
Share:

A Arte de Furtar (12)

“A raposa quando assalta um galinheiro faminta, ceva-se bem nos primeiros dois pares de galinhas que mata, e como se vê farta degola as demais e vai-lhe lambendo o sangue por acepipe. Isto mesmo sucede aos que furtam com unhas fartas, que não param nos roubos , por se verem cheios, antes então fazem maior carniçaria no sangue alheio. São como as sanguessugas, que chupam até que arrebentam. Andam sempre doentes de hidropesia as unhas destes: então têm maior sede de rapinas quanto mais fartos delas. E ainda mal, que vemos tantos fartos e repimpados à custa alheia, que, não contentes da mesma fortuna, fazem razão de estado para sustentarem faustos supérfluos, engolfando-se mais para isto nas pilhagens, para luzirem desperdiçando, porque só no que desperdiçam acham gosto e honra; chamara-lhe eu descrédito e amargura de conscincia, se eles a tivessem.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p334  – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A Ecolezíria safa-se sempre?


  • Alunos das escolas EBS do Nordeste, EBS da Povoação e Antero de Quental de Ponta Delgada, na ilha de S. Miguel, Açores, participaram em várias atividades no âmbito das celebrações do Dia da Floresta Autóctone.
  • Os portugueses estão a consumir menos água comprada às empresas ou serviços de abastecimento. As quebras oscilam entre 1 e 6,2% e devem-se aos aumentos dos tarifários e à crise instalada. Esta redução no consumo de água deverá significar igual redução na coleta de taxas de resíduos associadas ao consumo de água. Ora isto é muito mau para o grande negócio dos resíduos, não é senhores autarcas, gestores e administradores de empresas de lixos e resíduos como a LIPOR?
  • A água – recurso ou negócio? foi o tema central do Biosfera (RTP2) de 3ª feira, 27 de novembro. Desculpem estes dois desabafos: (1) se o negócio da água dá prejuízo porque há municípios que consomem muito menos do que o contratualizado, saiam do negócio, dediquem-se a outra coisa, acabem com as vossas lamentações; (2) se os grandes gestores de água são tão arrogantes que não concedem entrevistas para esclarecerem o assunto, que sejam descartados quando os contratos acabarem!
  • O PSD e o CDS recomendaram ao Governo de Passos-Portas que submeta o projeto  previsto para a Praia Grande, na Lagoa dos Salgados, a uma Avaliação de Impacte Ambiental como medida preventiva, de modo a identificar e conhecer os impactes da implementação de um empreendimento turístico com capacidade de alojamento de quatro mil camas,  com três hotéis de quatro e cinco estrelas, dois aldeamentos turísticos e um campo de golfe de 18 buracos. Diário Online.
  • É a sétima vez que a Ecolezíria consegue livrar-se de multas aplicadas por deficiências no tratamento de águas do Aterro Sanitário da Raposa, em Almeirim. A Inspeção do Ambiente tem tentado ao longo dos anos responsabilizar a empresa intermunicipal de capitais maioritariamente municipais, mas só tem dado trabalho a advogados e tribunal. Entretanto, a ETAR continua a despejar para a ribeira de Muge quantidades de amónio e azoto total acima dos níveis máximos legalmente permitidos. O Mirante.
  • A marinha norte-americana vai dispensar os golfinhos que tem ao seu serviço para fins militares, nomeadamente a localização de minas, substituindo-os por drones. NCTimes.
Share:

Bico calado

A divida pública paga as falências fraudulentas dos bancos privados, por O Xato.
Share:

A Arte de Furtar (11)

“As naus no mar são como os carros, que caminham carregados por terra: se têm quem os guie e governe com cuidado e ciência, escapam de atoleiros e barrancos onde se fazem em pedaços se os deixam meter neles. Como não hão de dar as naus á costa e em baixos se os que as guiam e governam vão descontentes e ignorantes? Vão descontentes, porque vão forçados e vão forçados porque não vão bem remunerados. E daqui vem serem ignorantes porque ninguém estuda nem toma bem a arte de que não espera maior proveito. E assim nos vem a custar o barato muito caro porque houve unhas de fome que fabricaram ruinas onde armaram interesses.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p332  – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Primeiro parque eólico português no mar de S. Pedro de Moel


Foto: Ben Hall/Rex Features
  • O primeiro parque eólico português no mar vai ser instalado ao largo de São Pedro de Moel, revela a EDP, citada pela RTPDesconheço se o anterior projeto de produção de energia através das ondas terá sido abandonado.
  • Numa altura em que a Alemanha se prepara para avançar com a construção de 10 novas centrais a carvão, Portugal garante uma poupança de 9 mil milhões de euros durante os próximos 20 anos através da produção de um quarto da sua energia, pelo penos, através de fontes renováveis, salientou António Sá da Costa, da APREN (Associação de Energias Renováveis). Refira-se, a propósito, que a Alemanha deu um salto enorme nas renováveis desde 2010 – atualmente 20% da sua energia é produzida a partir de fontes ditas renováveis.
  • Esta gente não brinca em serviço: apreciam o que os ingleses estão a fazer para minimizar os efeitos das cheias. Youtube (1:19).
  • Quatrocentas organizações subscreveram um apelo enviado à União Africana exigindo o debate com vista à proibição do cultivo e comercialização dos transgénicos em África. 
  • A Vale, segunda maior mineradora do mundo, venceu o prémio de pior empresa do mundo atribuído pelo Public Eye, mais conhecido como “Oscar da Vergonha”. Promovido pela Declaração de Berna e pelo Greenpeace, o prémio foi divulgado durante o Forum Económico Mundial, de Davos. Cerca de 89 mil cibernautas de todo o mundo votaram nas seis piores corporações globais. A Vale foi seguida pela Tepco, operadora da central nuclear de Fukushima, pela Samsung, pelo Barclays, pelo Syngenta e pela Freeport. A Vale esclarece os benefícios das suas atividades, mas a realidade é bem mais dura.
  • Duzentas mil pessoas manifestaram-se no Rio de Janeiro para pressionar a Presidente do Brasil Dilma Dousseff a rejeitar um projeto de lei que reduz a percentagem de dinheiro proveniente do petróleo que fica nos estados produtores. Público.
Share:

Reflexão – os subsídios à agricultura britânica

Os subsídios à agricultura distribuídos anualmente pela União Europeia equivalem, no século XXI, à antiga ajuda feudal - os impostos que os vassalos medievais eram obrigados a pagar aos seus senhores pelo privilégio de estes se poderem sentar em cima deles, escreve George Monbiot em artigo recentemente publicado no Guardian, e do qual tomo a liberdade de sublinhar os pontos fundamentais: 
(1) enormes subsídios são atribuídos a agricultores com terras nas montanhas alegando-se a proteção do ambiente, a promoção da biodiversidade e a redução dos gases de efeito de estufa; 
(2) o resultado desta política é desastroso: redução da mancha florestal que deixa de segurar as chuvas e facilita as cheias que têm afetado recentemente muitas zonas de Inglaterra, redução em 20% das aves, aumento da contaminação das ribeiras e rios com escorrências de excrementos do gado; 
(3) apesar da Europa estar em crise por escassez  de dinheiro, a União Europeia vai queimar mais 50 mil milhões em subsídios aos agricultores – raramente no campo do conflito humano tanto foi dado por tantos a tão poucos.
Share:

Bico calado

Share:

A Arte de Furtar (10)

“Seja o primeiro do que cada dia vemos em provimentos de naus da Índia, e de galeões e navios  que manda el-rei nosso Senhor ao Brasil, Angola, e outras partes. Provêm-se de chacinas podres, bacalhau corrupto, biscoito mascavado, vinho azedo, azeite borra, porque acham tudo isto assim mais barato na compra, e sai-lhes mais caro no efeito, porque adoecem todos os passageiros, morre a metade, malogra-se a viagem, perde-se tudo, porque foram providos com unhas de fome e por pouparem o que se furta, fizeram com que o barato custasse caro a todos.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p330  – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Nova fajã no Corvo?


  • O menor número de cagarros salvos este ano nos Açores não foi devido ao menor empenhamento dos responsáveis, escreve Frederico Cardigos. As razões prendem-se com a redução do número de casais nidificantes, com as excelentes condições metereológicas nos dias da campanha (que fez as aves voar para o mar) e à redução significativa na iluminação pública.
  • Parece estar a formar-se uma fajã na ilha do Corvo em resultado da derrocada de grandes dimensões ocorrida na costa noroeste do Corvo na sequência de mau tempo.
  • Os atuais tratamentos das ETARs portuguesas não conseguem evitar a contaminação dos solos por parte de substâncias farmacêuticas e produtos perigosos, conclui um estudo do ISEP (Instituto Superior de Engenharia do Porto). RTP.
  • O Estado desconhece o destino de mais de metade das lamas das ETARs, revelam dados preliminares de um estudo da associação ambientalista Quercus, que considera a situação inaceitável. Os ambientalistas avisam que as lamas, que podem até conter patogénicos, poderão estar a ser descarregadas no solo ou a contaminar lençóis freáticos. Lusa/RTP.
  • Limpar as ruínas de 50 casas do Bairro da Tapada, Porto, destruídas em 2000 por aluimento de terras, foi uma promessa do candidato Rui Rio à Câmara do Porto, mas os moradores continuam à espera das obras, acusa a CDU, citada pelo Jornal de Notícias.
  • O município de Tavira vai receber a bandeira ECO XXI, numa organização da Associação Bandeira Azul da Europa, pelas boas práticas, políticas e ações de sustentabilidade a nível local.  
  • Sábado, 1 dezembro, 10h-13h, Ribeira de Poiares: ação de erradicação de plantas invasoras como acácias e eucaliptos. Organização: Liga Portuguesa para a Proteção da Natureza. As Beiras.
Share:

Bico calado

  • Açores registam saldo positivo de quase 57 milhões de euros até outubro, diz o Açoriano Oriental.
  • Pensões de reforma na Alemanha vão subir até 11% em quatro anos, conta o Jornal de NegóciosIsto é propaganda eleitoral à sra. Merkel ou é prova dos resultados da agiotagem que andam a fazer a Portugal? 
  • As bombas de gasolina de autarquias, com fugas de combustível!?
  • “No passado dia 12 foi publicado, em Diário da República, a conta de gerência da Assembleia da República relativa ao ano de 2011. Ou seja, em Novembro de 2012 é publicada a informação relativa aos fluxos de dinheiro da AR durante 2011. Se a AR fosse uma empresa privada estava legalmente obrigada a apresentar as contas do ano de 2011 até 31 de Maio de 2012, junto dos serviços das Finanças. Mas como é a "casa da democracia", apresenta aos portugueses as contas de 2011 no final de 2012.”
  • Não há limites para a afronta? por Entre as Brumas da Memória.
  • Máquinas atentas, por Luís Calisto.
Share:

A Arte de Furtar (9)

“Um fidalgo piedoso lançou pregão na sua terra que tal dia dava um vestido novo por amor de Deus a cada pobre. Ajuntaram-se no seu pátio infinitos e a todos deu vestidos novos  mas obrigou-os a que logo os vestissem. E tomou-lhes os velhos, e neles achou bem cosida e escondida por entre os remendos maior quantidade de dinheiro vinte vezes que o que tinha gastado nos vestidos. Estes tais não há dúvida que são ladrões que com unhas bentas esfolam a República, tomando mais do que lhes é necessário. Fora melhor distribuí-lo por outros, que, por não pedirem, padecem.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p316  – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Baleia salva mergulhadora


Foto: Ken Blye
  • A Escócia é campeã europeia da redução das emissões de gases de feito de estufa. Apesar da redução de 22,8% registada desde 1990, a Escócia não conseguiu concretizar os cortes estabelecidos para 2010. Scotsman.
  • A Etiópia iniciou a construção de uma barragem que vai produzir 6.000 MW de eletricidade. O Sudão e o Egito estão preocupados com uma eventual escassez de água. AlerNet.
  • Médicos investigadores da marinha norte-americana chegaram ao Sudão para analisar amostras de febre amarela, que já matou 127 pessoas na região de Darfur desde Setembro. Terra.
  • Vancouver pavimenta estradas com plástico reciclado.
  • Baleia-branca salva mergulhadora chinesa da morte.
Share:

A arte de furtar (8)

“Ver que faça dois ofícios e três e quatro e sete occupações um só homem que escassamente tem talento para um cargo, é ponto que faz fugir o lume dos olhos e pouca vista é necessária para ver, que não pode estar isto sem grandes ladroíces. E a primeira é que come os ordenados com que se poderiam sustentar, satisfazer e ter contentes quatro ou cinco homens de bem que o merecem. A segunda, e maior de todas, que como é impossível assistir um só sujeito a tantas coisas diferentes, passam-lhe pela malha mil obrigações de justiça, não dando satisfação às partes, trazendo-as arrastadas muitos meses, com gastos imensos fora de suas pátrias, e no fim despacham mil disparates por escrito, para serem mais notórios porque não têm tempo para verem tantas coisas nem memória para compreenderem as certezas que se lhe praticam. E quando vão a alinhavar as resoluções, escapam-lhe os pontos e embaraçam-se as linhas que tinham lançado uns e outros, e perde-se o fiado e o comprado e o vendido.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p308  – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

domingo, 25 de novembro de 2012

Açores arrancam primeiros dois prémios nacionais da Paisagem 2012


Share:

Bico calado

  • "Há um paralelismo entre a situação atual e o Verão Quente de 1975, que terminou no 25 de Novembro". Pires Veloso citado pelo DNTerá sido para celebrar a efeméride que Mário Soares e Frank Carlucci fizeram questão de se encontrar em Lisboa?
  • “Que tem esta gente a ver connosco? Alguma vez passaram fome? Estiveram sem dinheiro por falta de trabalho? Esta gente não trabalha: tem empregos, o que é totalmente diferente. Vê que eles não se misturam connosco. Agora, até, como têm um medo dos diabos, fazem-se rodear de um monte de gorilas. Faço ideia de quanto aquilo custa. E quem vai pagar é o povo de quem eles se afastam. Eles não querem nada connosco. Eles não gostam de nós. Eles odeiam-nos.” Baptista Bastos, in A fala de Zacarias Guinote, DN 23nov2012.
Share:

A arte de furtar (7)

“Que um Ministro, que tinha por ofício pagar quartéis de juros, e tenças a todo o mundo, foi sonegando muito a título de não haver dinheiro, e em poucos anos com esta e outras indústrias tão maliciosas como esta, ajuntou mais de cem mil cruzados , de que deu oitenta mil a el-rei nosso Senhor, gabando-se que os poupara aos poucos e que eram frutos (melhor dissera furtos) da pontualidade e primor, que guardava em seu real serviço. Estimou Sua Magestade o lanço, tendo-o por legítimo, tanto que lhe deu por ele uma comenda de cem mil reis. No cabo de sua velhice apertou com ele o escrúpulo, e tratando de sua salvação, se foi à  Mesa da Fazenda e disse que devia mais à sua alma que a seu corpo e que para descargo de sua consciência declarava ali que toda quanta fizenda tinha era furtada dos bens da Coroa e das tenças, e juros de todo o Reino, que mandassem logo tomar posse de tudo em nome de Sua Magestade. Tinha este um filho, que já servia o mesmo ofício do pai, e lograva a fazenda, que era muita. Sabendo o que passava, põem em pés de verdade que seu pai estava doido: prendeu-o em casa , amarrou-o com huma cadeia, sem o deixar falar com gente, e tal trato lhe deu, que era bastante, para lhe dar volta o miolo, e com esta arte evitou a restituição que o pai queria fazer a el-rei e às partes do que maliciosamente tinha furtado.”
A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p226-227 – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

sábado, 24 de novembro de 2012

Comércio clandestino de animais não pára


Foto: Owen Humphreys/PA
Moçambique consta da lista dos países mais ativos no comércio clandestino de animais no mundo, revela relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF). Para além de Moçambique, figuram na lista o Vietname, a China, a Índia, a África do Sul, a Indonésia, Angola, Rússia e muitos outros países. A Verdade.
Share:

Reflexão

Se há gente que se atropela e esmaga em filas para entrar num centro comercial e obter descontos em produtos de que talvez até não precise, o que fará essa gente se houver fome e desespero a sério? Pois é, só nos EUA parece haver gente que se atropela em saldos um dia depois de ter dado graças por aquilo que tem. Apreciem estas cenas e depois digam qualquer coisa: (1)(2)(3)(4)(5)(6)(7)(8).
Share:

Bico calado

“Em última análise o plano só pode ter consistido em intimidar as centenas de milhares de pessoas que nos últimos meses têm participado em protestos contra o Governo e em dissuadi-las de voltarem à rua. Tudo teve os contornos de uma grande operação de guerra psicológica. (...) Não pode tolerar-se que Miguel Macedo, para efeitos da propaganda do Governo, induza ao crime – seja com as pedradas dos seus infiltrados, seja com pedidos de imagens que pressupõem uma violação da legalidade pela RTP. Não pode tolerar-se que homens de mão do ministro entrem na televisão pública como numa quinta sua, sem mandado judicial, para visionar e requerer cópias de imagens destinadas exclusivamente ao trabalho jornalístico. E não pode tolerar-se um Ministério da tutela que tolera toda esta intromissão e dela se faz cúmplice, por acção ou omissão.” 
Share:

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Quénia proíbe transgénicos


Foto: Thomas Mukoya/Reuters
  • O Parlamento Europeu rejeitou a pretenção dos pescadores portugueses e espanhóis de poderem remover barbatanas de tubarões nos navios. AO.
  • A ministra da Saúde do Quénia reforçou a mensagem a todos os seus serviços para que apliquem a lei da proibição da entrada de transgénicos no país, proibição decretada pelo governo enquanto as pesquisas não provarem que os transgénicos são seguros para a saúde humana. Será esta atitude uma demonstração de força de um ministério cujas estruturas médias poderão estar minadas por pressões que colocam em risco a proibição decretada? É que as tentativas de introduzir transgénicos no Quénia têm registado ocorrências contraditórias. Se em março de 2011, o milho transgénico era introduzido ilegalmente no país através da África do Sul, já em junho de 2011 se anunciava a sua importação, sendo essa importação aprovada pelo governo em julho do mesmo ano, alegando-se a escassez do cereal a nível nacional. Porém, logo depois, em agosto, um processo rocambolesco levaria ao despedimento de uma alta autoridade da agência de biosegurança do país, precisamente por ter permitido a importação ilegal de transgénicos. Entretanto, refira-se que a Fundação Gates investia, em maio de 2012, 3 milhões de dólares para acelerar o cultivo e a aceitação de transgénicos no Quénia. 
  • O uso do saco plástico foi proibido no Hawaii.
Share:

Bico calado

  • Para poder viabilizar o empréstimo de 1100 milhões de euros, o PSD propõe a alteração da Lei das Finanças Regionais, informa o Público, citado pelo DN. Este empréstimo garante os votos favoráveis dos quatro deputados sociais-democratas, eleitos pela região, a favor do OE para 2013.
  • Os fantasmas, por Luís Manuel Cunha, in Jornal de Barcelos de 10out2012, via A Viagem dos Argonautas.
  • “Este personagem não renega a violência e até, em alguns casos, a parece promover como aconteceu no Chiado e já se começa a notar ter voltado a acontecer no dia 14, dia da Greve Geral. Aliás em todos os dias de greve geral a violência saiu à rua e em todos eles elementos infiltrados foram fotografados e/ou filmados a promoverem essa mesma violência para posteriormente justificar acções policiais. Assim garantem a abertura dos telejornais e o atirar para segundo plano a luta de um povo pela defesa dos seus direitos, postos de trabalho, dignidade e condições de vida.” por Kaos, in Direitos, Liberdades e Garantias.
Share:

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Só 15% dos resíduos urbanos são recolhidos seletivamente em Portugal


Foto: Arno Burgi/AFP/Getty Images
Share:

Bico calado

  • Frank Carlucci e Mário Soares encontraram-se na residência do embaixador dos Estados Unidos, onde os dois se reuniam em pleno Verão Quente de 1975. A propósito desta notícia valerá a pena ler este texto do jornalista e escritor Frederico Duarte Carvalho e refletir sobre questões como... a falsificação da história recente de Portugal.
  • O esquema português de corrupção, no Prós e Contras, RTP1-15out2012. Youtube (2:33)
  • Porque não te calas, pentelheiro? por Kaos.
  • PSD apresenta Miguel Relvas - Ministério da Verdade.
  • A porta giratória da máquina de guerra norte-americana, ou como 70% dos generais norte-americanos reformados passaram a trabalhar para empreiteiros da guerra. Youtube (4:22)
Share:

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Quando acabarão os fretes da Europa à Monsanto?

  • A fusão dos Sistemas de Água do Norte do país em 4 empresas (Águas do Douro e Paiva, Simdouro, Águas de Trás-os-Montes e Alto Douro e Águas do Noroeste) é um passo para a privatização dos serviços de água, um bem público e um serviço essencial cuja propriedade e gestão deve ser exclusivamente pública, defende Ilda Figueiredo (PCP). Caso o plano de fusão em marcha pelo governo de Passos-Portas se venha a concretizar, este trará o aumento generalizado dos tarifários e uma subida significativa do valor da fatura da água a pagar pelas famílias e empresas, acrescenta a eurodeputada. Público.
  • Mais de 150 organizações enviaram uma carta aberta ao Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento, pedindo para que suspenda o subsídio de 40 milhões de dólares atribuído à Monsanto para desenvolver projetos de transgénicos na Bulgária, Hungria, Rússia, Sérvia, Turquia e Ucrânia. De facto, é preciso ter muita lata. Como pode a Europa dar um subsídio tão alto a uma empresa (1) que é a maior empresa de sementes do mundo, (2) que é a quarta maior empresa mundial de fertilizantes, herbicidas e pesticidas, (3) que é uma das 500 empresas mais ricas do mundo, (4) que até se deu ao luxo de pressionar com 8,1 milhões de dólares tanto político californiano para conseguir a rejeição de uma lei para a rotulagem dos alimentos transgénicos(5) que foi processada pelo governo indiano por biopirataria, (6) que foi processada por agricultores brasileiros e norte-americanos(7) e que contribuiu para a vaga de suicídios de agricultores indianos endividados por não poderem pagar as sementes e os químicos que a Monsanto garantira iriam aumentar as suas produções? 
  • 1200 centrais a carvão vão ser implantadas em 59 países, três quatos das quais apenas na Índia e na China. Bancos comerciais como o JP Morgan Chase, o Citi, o Barclays e o Royal Bank of Scotland, e os bancos de desenvolvimento como o Japan Bank for International Co-operation e o Banco mundial lideram o financiamento das cenrais a carvão. The Guardian.
  • O Pitzer College acaba de crear a Robert Redford Conservancy for Southern California Sustainability, um instituto com um programa de estudos ambientais que integrará as artes, os media e a ciência ambiental. LATimes.
Share:

Bico calado

  • Há dois anos que vitelas com quinze dias estão a ser abatidas e incineradas em grandes quantidades no matadouro de Ponta Delgada.  O subsídio europeu atribuido aos agricultores para o abate (75 euros) é superior ao valor de mercado dos animais (50 euros). Noé diz que faz o que os mercados e a União Europeia mandam. O outro Noé dir-lhe-ia uma coisa que eu cá sei.
  • “A crise desenvolveu-se porque o Polvo vive acima das nossas possibilidades.” AJoão Soares in Bullying no Polvo?, Do Mirante, a propósito desta notícia do Público.
  • 20 milhões por assessoria do BES, o favorito?
Share:

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Tina Turner afugenta aves em aeroporto


Foto: Baz Ratner/Reuters
  • A Guarda erige monumento em homenagem às centenas de voluntários que ajudaram a limpar as costas galegas do crude do Prestige.
  • A música de Tina Turner está sendo utilizada para afugentar as aves que frequentam o aeroporto de Staverton, Gloucestershire. Pormenores aqui e aqui.
  • Os vizinhos da eólica de Delabole, Cornualha, vão beneficiar de um desconto de 20% nas suas faturas de eletricidade, informa o The Guardian.
  • O sumário desta notícia da BBC é um pouco alarmante e o conteúdo da explicação dada por um especialista colide com esse tom alarmante. Não há causa para preocupações nem motivo para subida especulativa de preço de venda de pinheiros de Natal no Reino Unido. Há muitos pinheiros em muito boas condições. O que acontece é que, devido ao verão quente e prolongado período de calor, as agulhas de muitos pinheiros cairam na época errada...
  • Várias organizações ambientalistas criticam a política agrícola europeia que, dizem, está sob controlo de um reduzido número de eurodeputados reféns do poderoso lóbi do agronegócio, canalizando fundos para ele em vez de os canalizarem para uma agricultura amiga do Ambiente. EurActiv.
  • O metano evacuado pelo gado pode ser significativamente reduzido se o gado ingerir um composto de alho, diz Jamie Newbold, investigador da Aberystwyth University, País de Gales. EurActiv.
  • E há quem defenda que construir um hotel na Amazónia é sustentável!
  • O governo da Austrália aprovou lei que veta por dois anos as atividades dos grandes pesqueiros de arrastão nas suas águas territoriais. DD.
Share:

Mão pesada

  • Uma fábrica de fertilizantes operada pela Misr Oil Processing Company, do grupo canadiano Agrium, é acusada de poluir o Nilo, especialmente em Damietta. Após vários protestos, alguns violentos, foi abandonada intenção de expandir a fábrica e a empresa foi obrigada a reparar a sua estação de tratamento de efluentes. Egypt Independent.
  • Um navio norte-coreano foi capturado pela polícia marítima da Somália por despejo de  milhares de toneladas de cimento ao largo de Bossaso. AllAfrica.  GaroweOnline.
Share:

Reflexão

A diminuição de recursos naturais devia influenciar a avaliação da dívida soberana de alguns países, defende um estudo produzido pela Iniciativa Finanças do Programa Ambiental das Nações Unidas, que junta pessoas da ONU a profissionais do sector financeiro privado. 

Esta notícia trouxe-me à memória um artigo de George Monbiot publicado no Guardian de 7 de agosto de 2012 e intitulado Os Grandes impostores, cujo sumário redigido por mim reproduzo a seguir: 
(1) a natureza está a ser avaliada para poder ser trocada por dinheiro; 
(2) este sistema, criado pelo governo de Tony Blair, começou com uma empresa que, por 100 mil libras, calcula e elabora anualmente o valor  dos ecossitemas ingleses; 
(3) este novo sistema já tem um Natural Capital Committee, uma Ecosystem Markets Task Force e um glossário próprio – a natureza chama-se agora capital natural, os processos naturais chamam-se serviços de ecossistemas, os montes, as florestas, os rios são infraestruturas verdes, os habitas e a biodiversidade são categorias de ativos dentro de um mercado de ecossitemas e os terratenentes são os fornecedores de serviços de ecossistemas, como se tivessem criado a chuva, os montes, os rios e a vida selvagem ; 
(4) atribuir um valor à natureza e incorporar esse preço no custo dos bens e serviços cria incentivos económicos para a sua proteção; 
(5) o governo de David Cameron já está a desenbolver um mercado para a vida selvagem e já criou créditos de biodiversidade; 
(6) a mercantilização da natureza sonega-nos o direito ao debate – já não poderemos dizer que queremos proteger uma paisagem ou um ecossitema porque nos dá prazer porque quem quer pode e manda vai dizer-nos que o seu valor já foi calculado e que é muito superior ao valor que lhe damos ou queremos dar;  
(7) como os mercados vão dominar, os governos vão deixar de regulamentar, acabando o sistema por ser controlado pelas grandes corporações.
Share:

Bico calado

  • A caridade paga imposto e dá lucros aos tubarões da distribuição, in Arca de Noé.
  • Zona Fechada, um cartoon a propósito do conflito Israel-Palestina. Youtube (1:36). Petição.
  • Negócios dos submarinos: perguntas e respostas, in Público.
  • “Esse país vive martirizado pelo SIDA dentro de um outro país que recebe rios de dinheiro para combatê-la. (...) Esse país assiste, impávido e sereno, o conforto dos dirigentes de um país subdesenvolvido com luxos que países do primeiro mundo não dão aos seus dirigentes. Esse país vai fazer, nos próximos dias, a presidente da Assembleia da República circular num Mercedes S500 adquirido pela módica quantia de 500 mil dólares.” Editorial do Verdade.
Share:

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Aveiro desiste de ponte pedonal


  • A Câmara  de Aveiro (PSD/CDS-PP) decidiu não avançar com a construção da polémica ponte pedonal sobre a ria, no Canal Central, que vinha a ser contestada pela oposição e por um movimento de cidadãos. O próprio construtor já tinha desistido da obra em abril passado...
  • Uma marcha de protesto realizou-se junto da Casa Branca contra o oleoduto Keystone XL
  • Dezenas de pessoas manifestaram-se junto do ministério da Agricultura da Costa Rica contra  a importação, cultivo e comercialização de milho transgénico no país. Tico Times.
  • O juiz Adrian Elcuj Miranda ordenou o sequestro dos bens da Chevron na Argentina para forçar a petrolífera a pagar 19 mil milhões de dólares pelos danos causados pela poluição da Amazónia equatoriana. Global Research.
  • Quando está em repouso, a borboleta morpho azul fica a maior parte do tempo com as asas fechadas, expondo suas cores discretas, permanecendo, assim, camuflada no meio das folhas secas do chão da floresta. Quando a borboleta começa a voar, ela parece desaparecer e reaparecer, como se fosse um flash de luz que ascende e apaga no meio da mata. A cor escura da parte exterior das asas ajuda a reforçar o efeito. Essas mudanças rápidas de cor, combinadas com um padrão de voo ondulado, fazem da morpho azul uma presa difícil de ser perseguida e, por isso, os falcões preferem concentrar os seus esforços noutras borboletas. A propósito: iridescência é a propriedade de uma superfície mudar de cor de acordo com a modificação do ângulo de incidência da luz.
Share:

Bico calado

“Quem viveu muito acima das suas possibilidades nas últimas décadas foi a classe política e os muitos que se alimentaram da enorme manjedoura que é o orçamento do estado. A administração central e local enxameou-se de milhares de "boys", criaram-se institutos inúteis, fundações fraudulentas e empresas municipais fantasma. A este regabofe juntou-se uma epidemia fatal que é a corrupção. Os exemplos sucederam-se. A Expo 98 transformou uma zona degradada numa nova cidade, gerou mais-valias urbanísticas milionárias, mas no final deu prejuízo. Foi ainda o Euro 2004, e a compra dos submarinos, com pagamento de luvas e corrupção provada, mas só na Alemanha. E foram as vigarices de Isaltino Morais, que nunca mais é preso. A que se juntam os casos de Duarte Lima, do BPN e do BPP, as parcerias público-privadas e mais um rol interminável de crimes que depauperaram o erário público. Todos estes negócios e privilégios concedidos a um polvo que, com os seus tentáculos, se alimenta do dinheiro do povo têm responsáveis conhecidos. E têm como consequência os sacrifícios por que hoje passamos.” 

Paulo Morais in A Culpa é do Polvo in CM 16out2012.
Share:

domingo, 18 de novembro de 2012

Foi um sucesso a ação de limpeza do fundo marinho do porto de pesca da Horta


  • Foi um sucesso a ação de limpeza do fundo marinho do porto de pesca da Horta, considerou Frederico Cardigos, Diretor Regional dos Assuntos do Mar. Integrada nas celebrações do Dia Nacional do Mar, a ação contou com a participação de mais de 80 voluntários que recolheram 1.500 quilos de vidro, 350 quilos de material de pesca, 100 quilos de pneus e 60 quilos de plásticos.
  • O preço da eletricidade aumentou 22% em 2012, a maior subida de sempre, somando o normal agravamento das tarifas à passagem da taxa de IVA de 6% para 23%. O problema é que a escalada dos preços não vai parar. Não é por acaso que já há muitas lojas a vender cada vez mais candeeiros de petróleo.
  • Sábado, 24 novembro, 16h00, Salão Nobre da Junta de Freguesia de Santo Ildefonso, Porto (Rua Gonçalo Cristóvão, 187-2.º, junto ao edifício do JN): apresentação fotográfica comentada da preciosa flora do litoral de Vila do Conde, que inclui várias plantas ameaçadas e outras endémicas de distribuição restrita. Herdeira da histórica Reserva Ornitológica de Mindelo, a Paisagem Protegida Regional do Litoral de Vila do Conde foi criada em Outubro de 2009 pela Assembleia Metropolitana do Porto. Desde então nada foi feito para contrariar o estado de abandono e de efectiva desprotecção dessa valiosa área natural. 
  • Os automobilistas britânicos tendem a conduzir de maneira mais amigável para com o Ambiente do que as automobilistas, sugere uma sondagem da Enterprise Rent-A-Car divulgada pela Click Green.
  • A siderúrgica da alemã ThyssenKrupp no Rio de Janeiro, desde que foi inaugurada há seis anos, polui a vizinhança com emissões de pó de grafite que provoca alergias, distúrbios respiratórios e irritações de pele. A empresa admite que o pó de grafite tem origem no seu processo de produção e pede desculpa aos vizinhos. A empresa foi recentemente punida pelas autoridades ambientais fluminenses com uma multa de 10,5 milhões de reais e condenada a plantar 15 mil árvores ao longo da Avenida João 23. DW.
  • Uma fuga de petróleo ocorrida na plataforma da Exxon Mobil em Akwa Ibom, no delta do Niger evoluiu para um derrame que se estende, pelo menos, por 20 milhas. Reuters.
  • Cerca de 3.000 pessoas protestaram junto da central nuclear de Yeonggwang, no sudoeste da Coreia do Sul. Em causa está a falta de segurança registada na sequência de várias avarias que mantêm 3 dos 6 reatores desativados. Terra.
  • Em situações de seca, há plantas cujas raízes formam alianças com micróbios que conseguem promover o crescimento da planta, revelam investigadores da universidade de Milão.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

Share:

A arte de furtar (6)

“O Rei que se governa com verdadeiras leis, mas que não sejam mais que a da natureza, há de presumir que até o que possui não é seu, e que lhe é dado para conservar seus vassalos. E que se o defraudar fora do bem comum com gastos supérfluos, que poderá cometer nisso crime, a que se dê nome de furto. De três maneiras pode um Rei ser ladrão. Primeira, furtando a si mesmo. Segunda, a seus vassalos. Terceira, aos estranhos. A si mesmo furta quando gasta da Coroa e e dos rendimentos do Reino em coisas inúteis. Aos vassalos quando lhes pede tributo demasiados, e que não são necessários. E aos estranhos, quando lhes faz guerra sem causa.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p82-83 – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

sábado, 17 de novembro de 2012

Dois mil cagarros salvos


  • A campanha SOS Cagarro, que decorreu nos Açores entre 1 de outubro e 15 de novembro, permitiu salvar cerca de 2.000 cagarros juvenis em todas as ilhas do arquipélago.
  • Uma explosão na plataforma da texana Black Elk Energy, ao largo do estado da Louisiana, provocou a morte de dois técnicos e a hospitalização de outros doisNenhum derrame de combustível foi registado, garantem as autoridades. Este incidente, logo no dia a seguir à condenação da BP a pagar multa histórica de 4 mil milhões de dólares à BP pelos prejuízos causados pela explosão e derrame do Deepwater Horizon de 20 de abril de 2010, prova eloquentemente a necessidade urgente da aplicação de regras mais apertadas em relação às operações de extração de combustíveis que, está mais que provado, são das mais perigosas.
  • A rotulagem de todos os alimentos transgénicos passa a ser obrigatória em Cincinnati, Ohio. EcoWatch.
  • 180 milhões de ratos vão ser envenenados nas Galápagos por ameaçarem a sobrevivência de várias espécies nativas. AP/NBC.
Share:

Bico calado

Isaltino Morais
por Paulo Morais, in CM 24jan2012.

Isaltino Morais continua à solta. Foi condenado nos tribunais, em todas as instâncias, mas o Estado português não tem meios para o mandar prender. É esta a triste realidade: o cidadão Isaltino tem mais poder do que todo o sistema de Justiça.
Isaltino não é apenas um autarca ou até só um réu. É já um símbolo deste regime decrépito. Representa o que há de pior na promiscuidade entre negócios e política, simboliza a corrupção e a total impunidade.
Toda a sua vida política e empresarial e todo o seu enriquecimento são representativos do quanto este regime se degradou.
As suas sucessivas eleições para a Câmara de Oeiras já nem surpreendem. Os oeirenses sabem que a generalidade dos políticos não é séria e por isso acreditam que ter como presidente um criminoso com obra é talvez um mal menor. Na senda do slogan desse Isaltino brasileiro que foi Ademar de Barros: "Rouba mas faz."
Isaltino foi acusado dos crimes de participação económica em negócio, corrupção, branqueamento de capitais, abuso de poder e fraude fiscal. Segundo a acusação, Isaltino Morais "recebia dinheiro em envelopes entregues no seu gabinete" para licenciar loteamentos, construções ou permutas de terrenos.
Depois de um longo processo, já com sete anos, veio a consequente condenação. A que se seguiram recursos e mais recursos. Mas, mesmo depois de os recursos terem sido declarados improcedentes, o presidente da Câmara de Oeiras continua à solta.
O próprio presidente do Supremo Tribunal de Justiça veio proclamar que a prisão já deveria ter tido lugar e que "não faz sentido que a pena ainda não tenha sido executada". Mas graças ao seu enorme peso político, e dispondo do apoio de advogados que se mexem com perfeição no pântano em que o aparelho de Justiça se transformou, Isaltino é impune.
A não detenção de Isaltino é escandalosa, mesmo em Portugal.
Faz perigar o Estado de direito, pois o mínimo que se exige a um sistema de Justiça é que consiga executar as suas decisões. E esta situação pode até constituir uma sentença de morte para a própria democracia.
Pois um Estado que não é de direito não é democrático.
Share:

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Cristas guarda REN na gaveta


  • A LPN, a Quercus, o GEOTA e a FAPAS abandonaram a Comissão Nacional da Reserva Ecológica Nacional, em representação da Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente, na sequência das recentes declarações da Ministra do Ambiente, Assunção Cristas, de que a Reserva Ecológica Nacional vai desaparecer. Consideram aquelas ONGs que, longe de ser uma estratégia do ministério e do governo de Passos-Portas para eliminar burocracias, a eventual supressão de uma rede de protecção essencial como a Reserva Ecológica Nacional, remetendo para futura legislação desarticulada entre si, é um erro grave com que não querem pactuar pois vai deixar municípios e tutelas de mãos livres para permitirem a expansão urbanística desregulada, a especulação sobre o valor dos solos e o caos urbanístico. 
  • As novas condições de circulação de bicicletas na Avenida da Liberdade são perigosas, alerta João Barreto, da Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta, que propõe uma solução: um corredor lateral. Público.
  • Um terço do peixe exposto à venda nos EUA está mal rotulado, alerta a Oceana, que denuncia casos de salmão de aquacultura a ser vendido como se fosse selvagem. FishUpdate.
  • O governo peruano aprovou uma moratória contra a importação e produção de transgénicos no país durante dez anos. Argentina Independent.
Share:

Mão pesada

  • Portugal foi condenado pelo Tribunal Europeu de Justiça por incumprimento dos valores limite de qualidade do ar ambiente relativos às partículas inaláveis (PM10), nas zonas e aglomerações de Braga, do Porto Litoral, da Área Metropolitana de Lisboa Norte e da Área Metropolitana de Lisboa Sul, uma situação que se verifica desde 2005. Quercus.
  • A BP foi condenada a pagar, durante cinco anos, uma multa de 4 mil milhões de dólares pelos danos causados pela explosão e derrame de Deepwater Horizon, no Golfo do México em 20 de abril de 2010. A BP deverá também pagar, durante 3 anos, 525 milhões à Securities and Exchange Commission. Uma pechincha, para quem declarou 16 mil milhões de dólares de lucros em 2011. A multa que a BP representa apenas 4 meses de lucros...
  • A Prefeitura de Duque de Caxias foi multada em R$ 1,85 milhão pelo incumprimento de regras de recolha e gestão do lixo.
Share:

Bico calado

Share:

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Onde estão os 2 navios de combate à poluição encomendados por Paulo Portas há dez anos?


  • O consumo de energia registou uma quebra de 15,5% no dia da greve geral, 14 de novembro, em Espanha, informa a Red Eléctrica de España citada por La Informacion. A quebra de energia em Portugal quedou-se pelos 2%, diz o DN.
  • Uma década depois da maior catástrofe ambiental da Europa, com o afundamento do petroleiro Prestige ao largo da Galiza, os ambientalistas garantem que Portugal não se preparou para lidar com uma situação idêntica. “Portugal está há 10 anos sem navios de combate a poluição no mar", diz Sidónio Paes, da Liga para a Proteção da Natureza, a propósito da encomenda feita pelo ministério da Defesa, liderado por Paulo Portas, logo depois daquela catástrofe. A construção e financiamento ds dois Navios de Combate à Poluição nunca saíram do papel e o negócio acabou por ser revogado em 2012, apesar de a empresa ainda ter adquirido mais de 19 milhões de euros em equipamentos. DN.
  • Três pessoas morreram e 10 foram hospitalizadas por intoxicação na sequência da fuga de cloro na fábrica Avisma, em Berioznikí. La informacion.
  • Cerca de metade dos municípios brasieliros não fiscaliza qualidade da água, e 42,7% não fazem recolha seletiva de resíduos
  • Raids in the Amazon (47:44) é a primeira parte do documentário Fight for Amazon. Nela seguimos a jovem diretora do parque nacional Ana Rafaela D'Amico na sua denodada luta contra a máfia dos madeireiros, contra a pesca ilegal e contra o narcotráfico.
  • Um investigador ligado à revista BMJ sugeriu que os governos europeus processassem a Roche, responsável pela produção e comercializaçõa do Tamiflu, o famigerado remédio que, garante, é inútil no combate à gripe. Daily MailFantástico. Após seis anos de tretas e de negociatas, será que alguma vez os espertinhos vão pagá-las?
Share:

Mão pesada

O empresário e senador Renan Calheiros e a Agropecuária Alagoas Ltda. são acusados de danos ambientais, patrimoniais e morais coletivos, em razão da pavimentação de uma estrada no interior da Estação Ecológica de Murici, uma unidade de conservação federal.
Share:

Bico calado

Share:

A arte de furtar (5)

“Quando Alexandre Magno conquistava o mundo, repreendeu um Corsário que houve às mãos por andar infestando os mares da índia com dez navios e respondeu-lhe discreto: Eu quando muito dou alcance, e saco a um ou dois navios, se os acho desgarrados por esses mares e V. Alteza com um exército de quarenta mil homens vai levando a ferro e fogo toda a redondeza da terra, que não é sua; eu furto o que me é necessário, V. Alteza o que lhe é supérfluo. Diga-me agora, qual de nós é maior pirata, e qual merece melhor essa repreensão? Quiz dizer nisto, que também há Reis ladrões, e que há ladrões que furtam o que lhes é necessário e que há ladrões que furtam também o supérfluo. Estes são ladrões por natureza, e aqueles o são por desgraça. Deus nos livre de ladrões por natureza, porque nunca têm emenda. Os que furtam por desgraça, mais sofriveis são, porque não são tão contíuos.”

A Arte de Furtar, Tomé Pinheiro Da Veiga/Padre António Vieira, p75-76 – Oficina de Martinho Schagen, Amsterdão 1744
Share:

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Lei do ruído é para alemão ver


  • A maioria dos municípios portugueses não dispõe de meios humanos e técnicos que permitam realizar medições acústicas e fiscalizar as queixas relacionadas com ruído, conclui inquérito do provedor de Justiça citado pelo Público. Para Alfredo José de Sousa, o número de autarquias que declara não ter meios é difícil de entender, uma vez que, segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, nos últimos anos, 188 municípios foram apoiados financeiramente tendo em vista a aquisição de equipamentos de medição de ruído.  Uma parte significativa dos municípios recorre a entidades externas para realizar as medições acústicas e muitas vezes os custos dos serviços são imputados aos munícipes. Nalguns casos, é exigido que o próprio apresente as medições do ruído, provando a violação da lei e o prejuízo para a tranquilidade pública. Nas autarquias que exigem o pagamento de cauções e taxas, os montantes variam entre 30 e 500 euros, uma situação que o provedor considera inaceitável. "Não é de admitir que um município pretenda transferir para os particulares queixosos os custos de uma tarefa pública que lhe compete. A questão é de ordem pública e não apenas privada. Além do mais, fazer recair sobre os interessados o ónus da prova do ilícito, seria introduzir um fator de injustiça social extremamente penoso", conclui o relatório. A Câmara de Espinho tem o seu estilo muito próprio no que respeita ao ruído noturno. Não só não o controla como o promove através de pool parties que começam à meia noite de sábado e acabam às 6 de domingo. O "som" debitado é tal que faz estremecer janelas de vidro duplo e soalhos de moradias de construção recente, não deixando a vizinhança repousar e dormir em paz. A câmara de Espinho já promoveu estas pool parties dois anos seguidos, durante 6 fins de semana durante a época balnear. Os media locais e regionais deram conta da insatisfação dos vizinhos. Alguns chegaram a recolher assinaturas e apresentaram as suas reclamações junto da câmara. Outros fizeram questão de, na câmara, exarar as suas queixas por escrito, em caderno próprio. O executivo não deu satisfação aos queixosos e quando a deu fê-lo tardiamente e apenas após reclamação nesse sentido. Por vezes recebeu os queixosos apenas para lhes dar falsas esperanças e, em concreto, nada resolver.
  • A comerciante de sementes norte-americana Bunge poluiu cursos de água, introduziu doenças e morte e expulsou uma comunidade inteira de Guarani em Mato Grosso do Sul, acusa a Survival. Tudo para conseguir produzir cana de açúcar em grande escala.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

“O ano de 2013 vai ser dramático no plano económico, haverá maior desemprego, fome e miséria. Mas, mesmo assim, irão derreter-se milhões nas campanhas eleitorais autárquicas.
Nestas despesas não se poupa. O sistema de financiamento partidário tem muitos actores, vida própria e sustenta interesses poderosos. Os maiores beneficiados nem sequer são os candidatos. São, em primeiro lugar, os angariadores de fundos. Estes irão junto dos construtores, promotores imobiliários e, duma forma geral, dos maiores empresários de cada concelho; recolhem uns milhares e entregam uma parte aos partidos. Retêm cerca de quarenta por cento, o que é uma margem aliciante. O protótipo deste personagem é conhecido, tipo viscoso mas bem vestido que prolifera na política. Transporta milhares de euros em maços de notas, dentro de caras pastas de couro. Os políticos, em geral, também não se queixam do sistema. Afinal, receber milhões em "cash" dá muito jeito. Não faltará dinheiro para as campanhas, poder-se-á pagar jantares a milhares de idosos devidamente angariados nos lares; as juventudes partidárias disporão de camionetas para transportar os rebanhos de apoiantes, não haverá restrições nas campanhas para presidentes de câmara.
As direcções nacionais dos partidos nada farão nem impedirão estas negociatas. Também elas se servem dos mesmos mecanismos. Quem transforma as suas sedes nacionais em autênticos "offshores", quem armazena milhões de euros em notas – não tem autoridade para moralizar as suas secções regionais e locais. Nem mesmo os financiadores querem mudar o sistema. São eles, aliás, os seus maiores beneficiários. Os que pagam são os que mais ganham, recebendo em favores do estado. Obras públicas serão pagas pelo dobro do seu valor, a gestão de água e saneamento será concessionada por rendas milionárias, projectos imobiliários irão ser ilegalmente aprovados, terrenos rurais serão reclassificados como urbanizáveis e gerarão margens de mil por cento. Os financiadores beneficiam dum retorno garantido e colossal. Reféns destes mecanismos perversos de financiamento partidário, os autarcas estão a soldo de quem lhes paga as campanhas. E o poder local, uma vez corrompido, já deixou de ser democrático.”

Paulo Morais, in Não há crise, CM 30out2012.
Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue