Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

  • Ambiente Ondas3

    Notícias sobre Ambiente. Sem patrocínios privados ou estatais. Desde janeiro de 2004.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Albufeiras e barragens com pouca água


  • Mais de 80% das bacias hidrográficas portuguesas registam uma quantidade de água armazenada inferior à média para esta altura do ano. RTP.
  • O acordo de Copenhagen não tem duas páginas e meia. Globo.
  • 4 activistas da Greenpeace correm o risco de passar o Natal na prisão na sequência dos protestos que lideraram durante o jantar de chefes de Estado na cimeira de Copenhagen. Os chefes de Estado, que pouco fizeram para que houvesse avanços, desapareceram. Alguns antes da cena acabar.
Share:

Bico calado

  • "Obama veio, falou e saiu pela porta dos fundos, mas o cheiro do enxofre continua a ser sentido aqui, pelo mundo. É o império, o império que chega à meia-noite, e que, na escuridão, às costas da maioria, de maneira antidemocrática, pretende cozinhar um documento que nós não aceitamos, nem aceitaremos ". Hugo Chávez, presidente da Venezuela, na conferência do clima de Copenhague.
  • Portugal pode ficar com 5 milhões de vacinas na prateleira. DN. Quererá isto dizer que metade de Portugal não se deixou levar pela propaganda?
  • Escola de Vialonga, em Vila Franca de Xira, inaugurada há três meses já precisa de intervenção. O Mirante.
  • Portugueses são segundos nas baixas anuais, diz o Economist. Por que será?
  • Os membros de uma delegação que às vezes até fala em português. DN. E por que é que há gente que, sem saber inglês, pensa que sabe o suficiente para o fazer em conferências internacionais? Lula da Silva, o actual presidente do Brasil, não precisa de fingir que sabe falar inglês para julgar que se faz entender a nível mundial. Fala a língua de Camões e parece ter muito orgulho nela. Os outros, os que pretendem falar inglês, sem o saber, não só parecem ter vergonha da sua língua nativa como parecem apostados em fomentar situações caricatas nada abonatórias dos cargos que ocupam. Lamentável!
  • Em 3 anos, sistema público de educação perde 20 mil docentes do quadro. ProfBlog.
  • Participação cívica: "Incomodem! Por que é que não incomodam mais?". Público.
Share:

Agenda

A Mekorot, companhia nacional da água israelita, assinou um acordo comercial com a EPAL, companhia portuguesa que abastece 2,5 milhões de consumidores na Grande Lisboa. O acordo pretende proteger o sistema português municipal de água contra “ameaças terroristas”, baseando-se na alegada “competência” da Mekorot neste domínio. O acordo é uma tentativa velada para que a Mekorot tire proveito dos seus muitos anos de experiência enquanto agente da ilegal e imoral ocupação israelita da Palestina. O acordo é uma plataforma de lançamento para a empresa poder vender os seus serviços no resto da Europa, financiando o aparelho militar israelita com milhões de dólares. Esse dinheiro será inevitavelmente usado para consolidar a apropriação criminosa dos aquíferos palestinianos.
Um relatório da Amnistia Internacional publicado em Outubro passado acusa Israel de negar aos palestinianos o acesso à água. “Piscinas, relvados bem regados e grandes quintas irrigadas nos colonatos israelitas estão em flagrante contraste com as aldeias palestinianas, cujos habitantes lutam para conseguir satisfazer as suas necessidades domésticas em água”, diz o relatório. O consumo diário de água per capita em Israel é quatro vezes maior do que os 70 litros por pessoa consumidos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, um número muito abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde.
Israel desvia mais de 80% da água do Aquífero da Montanha. Este aquífero é a única reserva de água potável para os palestinianos, ao passo que Israel retira água de outras fontes, incluindo o Rio Jordão. Entre 180.000 e 200.000 palestinianos das comunidades rurais da Cisjordânia não têm acesso à água corrente. Cerca de 90 a 95% do fornecimento da água potável de Gaza foram contaminados por águas de esgotos e água do mar e estão agora impróprios para consumo.
O Comité de Solidariedade com a Palestina escreveu uma carta à EPAL, protestando contra o acordo. A empresa defendeu o acordo, negando a sua responsabilidade pelo destino dos palestinianos. Juntando o insulto à ofensa, a EPAL despediu uma funcionária que tinha contestado o acordo, o que é uma tentativa de limitar a liberdade de expressão no seio da empresa.
No entanto, à luz das directrizes da União Europeia para a atribuição de contratos públicos (2004/18/EC), a empresa encontra-se numa situação delicada e o acordo pode cair se for exercida pressão pública. Este apelo destina-se precisamente a dar início a essa pressão e a barrar o acesso da Mekorot aos mercados europeus desde o primeiro momento.
Exija que a EPAL anule o seu acordo com a Mekorot AGORA!
Escreva uma carta à EPAL, à Ministra portuguesa do Ambiente (que tutela a EPAL) e aos meios de comunicação portugueses, denunciando este acordo vergonhoso e exigindo que a EPAL rompa com a Mekorot.
Carta Modelo.
Conselho de Administação da EPAL:
jose.zenha@epal.pt , jose.figueira@epal.pt , anita.ferreira@epal.pt , blopes@epal.pt , mario.maria@epal.pt , joaquim.sereno@epal.pt , luis.branco@epal.pt , conceicao.almeida@epal.pt , francisco.serranito@epal.pt , daniela.santos@epal.pt , carlos.saraiva@epal.pt , paulo.rodrigues@epal.pt , barnabe.pisco@epal.pt , maria.benoliel@epal.pt , nilopes@epal.pt , ldurao@epal.pt , mario.cruz@epal.pt , ana.pile@epal.pt , margarida.santos@epal.pt
gmaotdr@maotdr.gov.pt
Ministra do Ambiente: gmaotdr@maotdr.gov.pt
Via Pimenta Preta.
Share:

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Governo prolonga programa solar térmico


Bilha de gás em praia de Paramos, Espinho. (12Dez2009)
  • Perante o sucesso do Programa Solar Térmico, que já totaliza um investimento de 152 milhões de euros, o Governo de José Sócrates planeia avançar com o prolongamento desta medida, cujo prazo termina no final do ano. Para além disso, o Executivo quer lançar um projecto para produção de energia solar nos espaços públicos, com vista ao uso próprio e à venda de energia. Ambiente Online.
  • A candidatura para a instalação de recifes artificiais no mar ao largo da Nazaré, entre a foz do Rio Alcoa e a Praia do Salgado, foi aprovada. O presidente da Câmara diz que o investimento vai revitalizar a pesca na região. Diário Digital / Lusa. Caramba, este projecto é como dizia um velho anúncio de uma aguardente: a sua fama vem de longe.
  • A Irlanda registou um aumento de 21% no consumo de energia proveniente das renováveis. EDIE.
  • Os EUA divulgaram um plano de 238,9 milhões de euros, financiado pelos principais países industrializados, para a promoção de energias limpas em países em desenvolvimento, e já agendaram uma reunião internacional em Washington, em 2010. Lusa/Visão. Copenhagen cada vez mais parece uma mega feira de negócios... verdes.
Share:

Bico calado

  • "O meio ambiente é uma ameaça ao desenvolvimento sustentável", disse Dilma Rousseff. YouTube (0:22)
  • Papa adverte que abuso do meio ambiente é igual ao terrorismo. Estadão.
  • A participação de Al Gore na Cimeira de Copenhaga não começou da melhor maneira. Num discurso proferido ontem na capital dinamarquesa, o antigo vice-presidente dos Estados Unidos afirmou que um novo estudo revela que o Árctico vai deixar de ter gelo, durante os meses de verão, dentro de cinco anos. No entanto, o autor deste estudo, Wieslav Maslowski, nega ter chegado a esta conclusão. JNegócios.
  • “A senhora directora bem o alertou contra os inconvenientes de um funcionário público agir com isenção e imparcialidade: "Tudo o que fizer ao contrário deste princípio (o da "parcialidade e pouca isenção") prejudica a sua carreira". O funcionário insistiu em ser "isento e imparcial" e a carreira foi-se-lhe. Em contrapartida, a da directora "parcial e pouco isenta" vai de vento em popa.” Manuel António Pina, De novo o IEFP, JN15Dez2009.
Share:

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Corte de 15% no chicharro?






Hipódromo de Espinho. Por ocupar território de influência da Barrinha de Esmoriz-Lagoa de Paramos, é frequente  a Natureza regressar ao sítio e lembrar que a zona lhe pertence.
  • Uma horta no centro da cidade. No Monte Abraão, em Queluz. i.
  • O EVE, organismo dependente do governo basco, anunciou que em 2010 iniciará a produção de furgonetas eléctricas da Merdedes-Benz. Energias RenOvables.
  • A Comissão Europeia quer  reduzir em 15% as capturas de chicharro  nas águas dos Açores e da Madeira, com base em critérios científicos. O ministro das Pescas, que está a participar no Conselho de Ministros da Agricultura e Pescas, que se reúne em Bruxelas, contrapõe com um estudo da Universidade dos Açores, que aponta para um bom estado dos stocks da espécie, não prevendo necessidade de reduzir. AO.
  • Copenhagen: A polícia dinamarquesa apreendeu óleo de cozinha reciclado que movia autocarro que transportava 3 dezenas de franceses. A polícia alegou que o óleo poderia ser utilizado como explosivo e por isso representava perigo. REBIA. Os outros combustíveis fabricados pelas marcas que se sabem não podem ser usados como explosivos!? Andem-me a caçar!
  • Copenhagen: os representantes dos países africanos à cimeira climática abandonaram as conversações denunciando os países ricos por alegada tentativa de enterrar o Protocolo de Quioto por cujos princípios têm mais responsabilidades. As negociações foram posteriormente retomadas após lhes terem sido dado garantias de que dariam mais atenção aos seus pontos de vista. A ministra australiana acusou, entretanto, os representantes africanso de encenação. Globo.
Share:

Bico calado

  • "Aprendi a lição do padre António e não duvido que, se no seu tempo houvesse aviões, Cristo também andaria com cama, salão social e capela atrás de si." Manuel António Pina in A pobreza dos outros, JN 14Dez2009.
  • "Se os professores passarem dois terços do tempo a mandar calar, a convencer alunos a estarem sentados e a pedir-lhes para terem mais cuidado com o que dizem, resta-lhes um terço do tempo para ensinar. Ora, é isso que acontece em muitas salas de aula do país. E isso acontece por duas razões: o ME tirou autoridade aos professores; o estatuto do aluno protege e incentiva a indisciplina e o absentismo." Ramiro Marques, ProfBlog.
  • "É por isto que os nossos meninos andam aí nas drogas" - vídeo (2:3). i.
  • Autarcas suspeitos, por Rafael Barbosa, JN 14Dez2009.
  • "E com isto o palhaço tem vindo a crescer e a ocupar espaço e a perder cada vez mais vergonha. O palhaço é inimputável. Porque não lhe tem acontecido nada desde que conseguiu uma passagem administrativa ou aprendeu o inglês dos técnicos e se tornou político. Este é o país do palhaço. Nós é que estamos a mais. E continuaremos a mais enquanto o deixarmos cá estar. A escolha é simples. Ou nós, ou o palhaço." Mário Crespo in O palhaço, JN14Dez2009.
Share:

Agenda

  • 18 Dezembro, 6ª feira, 21h30, Casa do Povo de Arco de Baúlhe: sessão de esclarecimento subordinada ao tema “Impacto das Barragens no Vale do Tâmega”.
  • Agora: inscrições abertas para curso livre em Sistemática Botânica a ser leccionado no próximo mês de Janeiro no Departamento de Biologia da Universidade dos Açores.
Share:

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Ecobarreiras despoluem rios no Rio


Barrinha de Esmoriz-Lagoa de Paramos: perto da sua saída para o mar, na manhã de Sábado, 12 de Dezembro.
  • 243 toneladas de lixo foram recolhidas em Faro. Pela mão de 300 voluntários, entre os quais Macário Correia, presidente da autarquia. Barlavento. Ora aqui está uma meritória iniciativa levada a cabo sem pompa e circunstância, sem alarido, sem greenwash como aquela monumental campanha que anda por aí a clamar há uns meses e ainda não apanhou um único plástico, uma única lata do chão.
  • A frota baleeira norueguesa caça cerca de 800 baleias por ano. Fá-lo descaradamente, desafiando a moratória da caça comercial. O Japão faz o mesmo mas disfarça: diz que é para investigação científica. REBIA.
  • No Rio de Janeiro, o projecto “Rio Ama os Rios” implanta ecobarreiras de garrafas de plástico nos rios urbanos para diminuir a quantidade de lixo nas águas.  O projecto consiste em instalar próximo da foz dos rios, estruturas flutuantes, chamadas pelos criadores do projeto de “Ecobarreiras”, que são feitas a partir de materiais reciclados, como, por exemplo, garrafas PET. A ideia é conter os resíduos que são despejados nas águas dos rios e encaminhá-los para centros de reciclagem. Planeta Sustentável.
Share:

Mão pesada

A grega Polembros Shipping Ltd.foi multada por tribunal de Nova Orleães em 2.7 milhões de dólares por incumprimento de leis anti poluição. ENS.
Share:

Bico calado

  • Rapaz de 6 anos atropelado em passadeira de Guilhufe, Penafiel. Que se passa naquele concelho onde tanta gente sofre acidentes em passadeiras? Alguns mortais.
  • “O meu pai pôs-me num colégio de freiras para me habituar a Lisboa,” Dulce Pássaro, ministra do Ambiente. DN.
  • O antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair admite que "teria sido justo derrubar" o Presidente iraquiano Saddam Hussein de qualquer maneira, mesmo sem quaisquer provas de que ele tivesse armas de destruição em massa. Público. Info relacionada.
  • “Não sendo conhecidos os professores que obtiveram a classificação de Excelente, como poderão os seus colegas seguir o seu exemplo? Penso mesmo que será difícil ao Ministério da Educação atribuir o Prémio Nacional do Professor do Ano, visto que terá de denunciar o feliz contemplado.” Afonso de Albuquerque in ProfBlog.
  • Novo reitor da Universidade de Aveiro pode vir do estrangeiro. DA.
  • O salário mínimo e o circo parlamentar, Honório Novo, JN 13Dez2009.
  • “A sua aflição só pode aumentar quando, ao verem as notícias, os desempregados se apercebem que a classe política anda apenas a tratar de vida, a alimentar negociatas, a dar empregos à malta do partido, a fugir à justiça… em suma num regabofe.” Paulo Morais, JN 13Dez2009.
  • Misericórdias do Ribatejo anunciam prejuízos crescentes. O Mirante. Contactem os seus homólogos de Espinho e dos Açores para saberem o segredo do sucesso!
Share:

sábado, 12 de dezembro de 2009

Fundo verde ajuda Ambiente?


  • O milionário financeiro George Soros parece ter descoberto o segredo para a solução dos males do famigerado aquecimento global. E o segredo reside na criação de um fundo monetário verde controlado pelo FMI! Reuters. Já estou a ver o filme, que promete bastante, dado o longo e substancial currículo não só do FMI como deste mui generoso e altruista indivíduo. Mais subsídios para o seu curriculum vitae. Entretanto, os lideres reunidos em Copenhagen aprovaram um orçamento de 2.4 biliões de euros anuais até 2012 para ajudar os países pobres, principalmente africanos, a combater o dito aquecimento global. Que projectos vão ser esses?
  • Fraudes no comércio de emissões terão provocado durante os últimos 18 meses 5 biliões de euros de prejuizos em impostos, revelou a Europol, admitindo que em alguns países 90% da actividade do comércio de emissões terá sido fraudulenta. Após a França, a Holanda e o Reino Unido terem alterado as suas regras do IVA para combater esta fraude, o volume de transacções de créditos de carbono baixou 90%, o que veio confirmar a amplitude da fraude. Esta fraude poderá estender-se aos sectores do gás e da electricidade, prevê a Europol. A fraude acontece quando os créditos de carbono são comprados e importados isentos de impostos de países europeus e depois vendidos a terceiros aplicando-se o IVA. Os vendedores desaparecem depois sem pagar os impostos aos governos. Reuters. Esta infogravura mostra bem o esquema.
  • A pior ameaça do aquecimento global é, neste momento, a segurança nacional e os refugiados ambientais, diz o realizador Michael Nash, que apresenta o seu filme Climate refugees para uma plateia de elite em Copenhagen na próxima segunda-feira. Reuters.
  • No Novo México, há 150 explorações agro-pecuárias sem estações de tratamento de fezes dos animais e que estão a contaminar grandes lençõis freáticos. Mas as imagens que os patrões mandam imprimir nos pacotes de leite mostram vacas limpas em limpos e verdejantes prados! NPR.
  • O primeiro-ministro australiano ameaçou processar o Japão se este país não acabar com o programa de caça à baleia para alegados fins científicos.
  • A pesca do bacalhau vai estar interdita na Noruega em 2010. Miguel Cunha, presidente da ADAPI (Associação dos Armadores das Pescas Industriais), lamenta a inflexibilidade das autoridades europeias alegando que “os stocks de bacalhau estão bem e a crescer mais do que se previa”. Portal de Aveiro.
  • 3 variedades de milho transgénico são tóxicas e danosas para o fígado e rins, garante um estudo levado a cabo por J. Spiroux de Vendomois, F. Roullier, D. Cellier e G.E. Seralini e publicado no International Journal of Biological Sciences. O estudo dos investigadores da CRIIGEN e das univerisdades de Caen e Rouen durante 90 dias contradiz as opiniões da EFSA, da AFSSA, da CGB e das autoridades alimentares francesas e europeias que tinham negado quaisquer impactos negativos daquelas variedades e, por isso, tinham autorizado a csua comercialização. GMWatch.
Share:

Mão pesada

Share:

Bico calado

  • Moita Flores chama “cretinos e imbecis” a responsáveis da Sectrertaria de Estado do Ambiente por despachos que põem em causa a sobrevivência das populações das serras d’Aire e Candeeiros. Público. Atenção que a declaração foi feita perante empresários de pedra de calçada e o autarca-comentador televisivo deve ter sido influenciado por ecos da mui divertida estória de Fernando Ruas intitulada “Corram-nos à pedrada”!
  • Embarcações dos fuzileiros ficaram presas nas redes de pesca ilgeal do meixão O Mirante.
Share:

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Copenhagen por um fio?


  • José Soeiro, um deputado com pedalada. TSF.
  • Os portuenses que moram junto à Via de Cintura Interna (VCI), na zona do Amial, "estão sujeitos a níveis de benzeno [um hidrocarboneto carcinogénico] que excedem os valores-limite de protecção à saúde humana". Esta é a principal conclusão de um estudo apresentado ontem por Nélson Barros, do Centro de Investigação em Alterações Globais, Energia, Ambiente e Bioengenharia da Universidade Fernando Pessoa (UFP). Público.
  • A Cimpor tem legitimidade para avançar com a co-incineração de resíduos industriais perigosos em Souselas, decidiu o Supremo Tribunal Administrativo, apoiando assim a anterior sentença do Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra, favorável ao Ministério do Ambiente e à Cimpor. Os vizinhos da cimenteira estão revoltados e alegam o número anormal de patologias entre os habitantes devido à poluição. Diário de Coimbra.
  • Em Copenhagen, as negociações estão por um fio porque se verifica uma clivagem profunda entre os representantes dos países que apoiam um novo protocolo proposto por Tuvalu e outros que querem continuar a seguir o estipulado no Protocolo de Quioto. A crise foi, em parte, despoletada pela notícia de uma proposta da Dinamarca que enterraria o Protocolo de Quioto. A proposta de Tuvalu prevê uma maior redução de emissões a nível global e o dever dos países em desenvolvimento assumirem as suas responsabilidades com mais empenhamento erigor. Os adversários desta proposta preferem apoiar o Protocolo de Quioto que dá maior liderança aos países desenvolvidos. The Gaurdian.
  • A Ucrânia venceu o Prémio do Fóssil do Dia atribuído por várias ONGAs pelo seu contributo para a obstrução do progresso das negociações climáticas. BankWatch.
  • O governo de Obama vai indemnizar os índios da Lumbee Tribe in Washington em 3.4 biliões de dólares. Tudo porque, em 1887, lhes tinham retirado terras ricas em recursos naturais. BBC.
  • A Marcal, produtora de lenços de papel reciclados, disponibilizada planos de aula e recursos de sala de aula. Yahoo.
  • No Vietname, antigas bases aéreas americanas no sul do país continuam contaminadas com o famigerado agente laranja responsável por problemas graves de saúde registados nos habitantes. Chicago Tribune.
Share:

Mão pesada

A G & S Titanium Inc., de Ohio, foi multada em 33.600 dólares por incumprimento de regras de tratamento e armazenagem de resíduos. Media Newswire.
Share:

Bico calado

  • Copenhagen: a pegada ecológica da cimeira (gráfico).
  • A Câmara do Cartaxo aprovou a anulação da adjudicação das empreitadas para construção das ETARs de Vale da Pedra, Lapa, Casais de Luíses e Pontével e da ETAR de Casais dos Penedos e Casais da Amendoeira. As empresas que tinham ganho as empreitadas garantiram que não vão exigir indemnizações pelo facto de ficarem sem as obras. O Mirante.
  • Os EUA recusam autorizar os inspectores das Nações Unidas a visitar os sítios onde alojam as suas armas biológicas. AFP.
  • Pouco antes de sair do Governo, o ex-ministro Mário Lino foi buscar cerca de 180 milhões de euros à Acção Social Escolar para liquidar os encargos com o Magalhães e para a Fundação das Comunicações Móveis fazer o acerto de contas com as operadoras Visão.
  • A Directora da DREC demitiu-se antes de tomar posse. DN.
  • Portugal de cócoras, por Santana Castilho. ProfBlog.
Share:

Agenda

Share:

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

A treta do comércio de emissões

Wordle: A treta do comércio de emiss
Aí está a cimeira de Copenhagen em todo o seu esplendor mediático, com toda a pompa de declarações e intenções, com as suas cortes e circos. Subitamente, toda a gente tem algo a dizer sobre o evento. Aliás, ciclicamente, o tema do Ambiente é objecto de mágicos alertas que têm o condão de pôr combóios de boa gente a falar dele tanto e tão bem como antes terão falado de futebol, de escutas, de filas de espera, do último modelo de telemóvel, ou de chouriços. Ou ainda da alegada fuga de emails denegrindo ditos cientistas que terão manipulado dados sobre as famigeradas alterações climáticas e o não menos famigerado aquecimento global, visando, no essencial, desacreditar, menosprezar e achincalhar o movimento ambientalista em geral.
No meio de todo o ruído, não percebo tamanha surpresa e admiração perante dados de que há muito se falava. Por exemplo, entre Julho de 2006 e Novembro de 2009, a negociata, a fraude, o embuste do comércio de emissões mereceu, pelo menos, 16 referências no Ondas3. Mas como o Ondas3, blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais desde Janeiro de 2004, ainda não é blogue de referência, isto é, não é citado pelos media de referência, as dicas e comentários aqui disponibilizados terão passado despercebidos.
Para memória futura e para eventual ajuda dos tais media de referência, dos distraídos e ainda dos que, tranquilamente, vão tirando mestrados e doutoramentos na área do Ambiente,  aqui reuno as dicas e comentários feitos pelo Ondas3 entre Julho de 2006 e Novembro de 2009 (uma em 2006, cinco em 2007, três em 2008 e sete em 2009):
  • 1. 18Julho2006:  5 anos após a Europa lançar o comércio de emissões como meio de salvar o planeta, conclui-se que estamos a falhar os objectivos. Em vez de ter reduzido as emissões de dióxido de carbono, o sistema fez aumentar os preços da electricidade em mais de 50% e quem ganhou com isso foram empresas como a RWE AG.
  • 2. 5Mar2007: O actual sistema de comércio de emissões não passa de um jogo de blefe que permite que os poluidores do mundo rico passem a responsabilidade da redução das emissões para as fábricas do mundo pobre.
  • 3. 13Mar2007: A primeira vaga do mercado de carbono foi formada por empresas que viram nas oportunidades de créditos de carbono uma oportunidade de fazer dinheiro. A segunda vaga está a começar. É formada por empresas preocupadas em dar uma imagem verde de si.
  • 4. 15Jun2007: O mecanismo do comércio de emissões está condenado a falhar, diz a WWF. Tudo porque na primeira fase permitiram que as empresas que reduzissem as suas emissões recebessem créditos extra para vender e ganhar dinheiro.
  • 5. 19Jun2007: As empresas de energia fizeram grandes lucros à custa dos consumidores e à pala do esquema do comércio de emissões, admite o governo britânico.
  • 6. 3Dez2007: O comércio de emissões está a ser invadido por centenas de projectos que vão aumentar significativamente o volume de emissões para a a atmosfera, denuncia a International Rivers  em relatório intitulado Failed Mechanism. As empresas hidroeléctricas podem ganhar uma pipa de massa vendendo créditos de carbono falsos a empresas e governos que os podem usar para justificar um aumento nas suas emissões.
  • 7. 27Mai2008: Biliões de libras estão a ser desperdiçadas a pagar a indústrias de países em vias de desenvolvimento para reduzirem as emissões de gases de efeito de estufa, dizem estudos recentes. O fundo de compensações das NU está a ser mal utilizado, havendo muitas empresas que reclamam créditos de redução de emissões para projectos que não mereciam creditação. Por isso não se verifica redução de emissões a sério.
  • 8. 15Julho2008: As Nações Unidas dizem que vão tomar medidas para acabar com o caos que reina no comércio de emissões, vulgo negócio do carbono. Tudo porque as agências que operam nesta espécie de bolsa de valores do carbono facturam sobre projectos que são subsidiados mas que não promovem a qualidade do ambiente.
  • 9. 13Dez2008: Angela Merkel só adopta políticas verdes se não atingirem as grandes indústrias, escreve George Monbiot em artigo agora publicado no Guardian. Pontos a reter: (2) os países pobres que já venderam créditos fáceis aos países ricos vão ter mais dificuldades para reduzir as suas próprias emissões, o que é um autêntico colonialismo no qual a Europa apanha a fruta dos países pobres que está à mão, deixando-os com escolhas muito mais difíceis de fazer no futuro; (3) o esquema do comércio de emissões preverte a justiça ambiental porque os poluidores acabam por ganhar dinheiro alijando as licenças de poluição para os clientes; (4) os representantes europeus romperam a promessa de leiloar os créditos de emissões das indústrias poluidoras em 2020 deliberando que os poluidores só pagarão 70% dos prejuizos que fizerem e, pior ainda, as empresas receberão tudo o que investiram se provarem que estão a perder com a concorrência de empresas externas à União europeia; (5) este esquema foi todo montado por Angela Merkel, que consegiu suavizar os padrões de rigor da eficiência de combustíveis nos carros, que fez aprovar um substancial pacote de medidas para ajudar a indústria automóvel e agora apoia a isenção das cimenteiras, das químicas e do aço.
  • 10. 16Fev2009: Cabo Verde deverá vender créditos de carbono a Portugal para que as indústrias portuguesas possam poluir mais sem pagar multas à Europa. Sobre este esquema de comércio de emissões considerado por alguns como forma de neo-colonislismo, convirá reler as ideais-base de um artigo de George Monbiot aqui referido, Espero que o caos detectado pelas Nações Unidas neste esquema de comércio de emissões tenha já sido resolvido, sob pena das agências que operam nesta espécie de bolsa de valores do carbono continuarem a facturar sobre projectos subsidiados que pouco ou nada contribuem para a qualidade do ambiente. A Grécia já teve problemas por causa deste negócio.
  • 11. 24Fev2009: O mercado de carbono entrou em colapso. “O ano passado Bruxelas estabeleceu um limite de créditos de carbono aos maiores poluidores europeus. As indústrias que reduzissem a sua poluição poderiam vender créditos a outras que precisassem. Enquanto a procura ultrapassou estes limites e o preço dos créditos era alto, houve motivos para se investir em energia verde. Para quê comprar créditos caros para manter uma central a carvão quando se podia investir em energia limpa?” explica Julien Glover (JG) no Guardian de 23 de Fevereiro.  Este comércio de emissões funciona enquanto há escassez de créditos e há especulação. Se os créditos são baratos e toda a gente tem muitos, então os incentivos verdes entram em colapso. A crise e a recessão trazem menos produção, menos poluição e, consequentemente, mais créditos a preços mais baixos e possibilidade de poluir mais. “O resultado é um sistema que não resolve nada contra as alterações climáticas mas enche os bolsos aos mega-poluidores como a produtora de aço Corus”, explica JG
  • 12. 12Mar2009: James Lovelock concorda com Michael Meacher: o comércio de emissões é um esquema desastroso que não ajuda a reduzir as emissões mas apenas contribui para aumentar os lucros das grandes empresas poluidoras. “Os governos, especialmente o alemão, vergaram às pressões da indústria e atribuiram muito mais créditos do que a indústria precisava”, esclarece. Por isso o preço do carbono colapsou e a capacidade das empresas pedirem créditos para investir em projectos ditos limpos em países pobres teve como consequência nada terem feito para despoluir as suas próprias indústrias.
  • 13. 25Mar2009: 20 teses contra o capitalism verde, de Tadzio Mueller e Alexis Passadakis.
  • 14. 2Jun2009: A grande vigarice do negócio do carbono: porquê pagarmos ao Terceiro Mundo para poluir o seu ambiente? pergunta Nadene Ghouri em extensa reportagem publicada no Mail on Sunday de 31 de Maio.
  • 15. 16Jun2009: A Australian Conservation Foundation e o Australian Climate Justice Program acusaram 6 empresas (Woodside, Xstrata, Rio Tinto, Boral, Caltex Australia e BlueScope Steel) de inflaccionarem o custo do programa de comércio de emissões para conseguirem mais apoios governamentais.
  • 16. 6Nov2009: O esquema do comércio de emissões pouco ou nada tem feito para reduzir as emissões, mas tem contribuído muito para a corrupção, dizem os ambientalistas do Friends of the Earth. E o esquema até pode provocar uma crise financeira semelhante àquela que estamos a atravessar. "A maior parte do negócio é feito não entre as indústrias poluidoras e as fábricas aderentes dos esquemas do comércio de emissões mas por bancos e investidores que lucram com a especulação nos mercados de carbono", concretiza Sarah-Jayne Clifton.
Share:

domingo, 6 de dezembro de 2009

Taxa de ocupação de subsolo sobe factura do gás



Alminhas perto de Couto de Esteves.
  • Os portugueses deverão pagar mais pela factura do gás já a partir de Junho. Tudo por causa da aplicação da taxa de ocupação de subsolo exigida pelas câmaras e que até agora era coberta pelas distribuidoras. JN.
  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo tem falhado no encerramento de sucatas e aterros ilegais do concelho de Sintra, critica o vice-presidente da Câmara de Sintra, Marco Almeida. JN.
  • Praga de jacintos invade ria em S. Jacinto. JN.
  • A obra em curso no sapal das margens da ribeira de Bensafrim, à entrada de Lagos, foi embargada pela Administração da Região Hidrográfica do Algarve. Naquela zona húmida, atravessada pela ribeira, estavam a ser colocadas terras que iriam permitir a cravação de estacas para a implantação de um passadiço. O problema é que não tinha sido feito um pedido de licenciamento para a deposição de terras à ARH. Barlavento.
  • Os dirigentes das principais instituições financeiras internacionais lançaram um apelo para um acordo global na luta contra as mudanças climáticas na Cimeira de Copenhaga. Numa declaração conjunta, eles comprometem-se a utilizar os mandatos, a perícia e os recursos das suas próprias organizações para ajudar as autoridades a conjugar os seus esforços com o sector privado para enfrentar os desafios das mudanças climáticas e fazer uma melhor utilização possível dos fundos disponíveis. Panapress. Se estão assim tão unidos é porque o negócio é mesmo bom para eles!
Share:

Mão pesada

A Bayer foi multada em 2 mihões de dólares por danos causados por testes de transgénicos em colheiras de dois agricultores do Missouri. St Louis Post/Blommberg.
Share:

Bico calado

  • "São incontáveis os entraves, as dificuldades levantadas por parte de instituições dependentes do Ministério do Ambiente que, sentenciadas por burocratas instalados em poltronas lisboetas, sem o mínimo conhecimento do país real, liquidam à nascença projectos essenciais", Fernando Ruas, no discurso inaugural no congresso da ANMP, em Viseu. RTP. Querem ver que o senhor já se esqueceu desta cena?
  • Ministro da Defesa Augusto Santos Silva reforça importância no envio de 250 militares e deixa porta aberta para outro reforço. RTP.
  • “Nunca tive ambição de ser presidente da Câmara de Espinho – fui eleito em 1993 e depois fui sendo reeleito. Hoje a minha ambição é fazer um bom lugar de governador civil.” José Mota  em entrevista ao Em Aveiro. Querem ver que o senhor, durante 16 anos, teve como ambição descobrir o caminho aéreo para o Brasil? Querem ver que o senhor também é Governador Civil por acaso!?
  • O planeta de Fernanda Câncio, por LuísAguiar Conraria, Destreza das Dúvidas.
Share:

sábado, 5 de dezembro de 2009

UE financiou colapso do atum vermelho


  • A UE financiou o colapso do atum vermelho, acusa a WWF. Entre 2000 e 2008 a UE subsidiou em 34.5 milhões de euros a modernização da frota de atum mediterrânica apesar dos estoques estarem praticamente esgotados. Portal del Medio Ambiente.
  • A localização de parques eólicos em Portugal carece de estratégia, garante a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves. Há eólicas instaladas em plenas vias migratórias de aves. RTP.
  • Yorkshire, Inglaterra, albergará um centro de investigação nuclear e uma unidade da Rolls-Royce para fabrico e testagem de components para as 10 centrais nucleares previstas. Lord Mandelson está feliz: o nuclear é a porta de acesso a um future de baixo carbono, diz ele. BBC.
  • Cabo Verde admite negociar os seus créditos de carbono com os países mais poluidores com o objectivo de financiar os programas nacionais de combate aos efeitos das alterações climáticas. DN. E quais são esses programas nacionais de combate aos efeitos das alterações climáticas? Ninguém sabe porque ninguém terá perguntado ou a pergunta foi mandada para canto pelo entrevistado. Por isso, esta parece mais uma estória do tipo “logo se vê”. Até porque o negócio do carbono há muito que anda pelas ruas da amargura. Aliás esta notícia parece requentada de outra referida aqui no Ondas3 de 6 de Fevereiro último.
  • A Stop Global Warming Association prepara-se para desafiar 181 fábricas na Tailândia a cumprir as regras básicas de qualidade do ambiente e da saúde. No passado, campanhas semelhantes fizeram despoletar ameaças de morte contra Srisuwan Janya, um dos dirigentes, Reuters/AlertNet.
  • A prolongada seca está a obrigar a água a ser distribuída por camiões nas cidades do interior de Blackwater e and Maleny, em Queensland, Austrália.
Share:

Mão pesada

  • O British Nuclear Group, operador da central nuclear de Sellafield, foi multado em mais de 100.000 libras por uma série de falhas de segurança que provocaram a contaminação radioactiva do pessoal. The Guardian.
  • A Ian Anthony Burrows Builders foi multada em 7.191 libras por depósito ilegal de resíduos em Ipswich, Inglaterra.
Share:

Bico calado

  • O presidente da Junta de Freguesia da Lapa, João Nuno Ferro, encheu-se de júbilo e enviou aos seus moradores, por e-mail a comunicação da sua grande vitória resultante da pressão junto da Câmara Municipal de Lisboa. Autorização para legalização de 6 lugares de estacionamento, em cima do passeio! Quero andar a pé! Posso?
  •  Exército deve combater fogos florestais, DN. Quantas vezes já vi isto escrito e prometido por quem de direito, mas nunca o que andou na boca e no papel saiu para o terreno. Porquê?
  • Vacinas contra a gripe A antecipadas para não irem para o lixo. JN. Uma vergonha, se tivermos em conta que há países onde crianças morrem diariamente por carência dos cuidados mais básicos de sáude. Aqui, neste país de pelintras, há quem queira vacinar gente que não precisa! Está visto que esta operação-negociata da vacina contra a gripe A foi um fiasco quase completo.
  • “O FMI é uma espécie de tutor que, quando não sabemos governar-nos, nos declara incapazes e passa a governar-nos por nós.”  Manuel António Pina in A receita do costume, JN 4Dez2009.
  • Apanhados na escola a ver pornografia no Magalhães. JN 4Dez2009. Viva a autonomia! Viva a aprendizagem diferenciada, ao ritmo de cada um.
  • O dr. Cavaco não gosta do cravo, por Baptista Bastos in DN 4Dez2009.
  • “Depois da licenciatura na Independente, depois dos projectos de engenharia da Guarda, depois do apartamento da Rua Braamcamp, depois do processo Cova da Beira, depois do caso Freeport, eis que a "Face Oculta", essa investigação com nome de bar de alterne, tinha de vir incomodar uma pessoa tão ocupada. Jesus Cristo nas mãos dos romanos foi mais poupado do que o senhor engenheiro tem sido pela joint venture investigação criminal/comunicação social. Uma infâmia.” João Miguel Tavares in Carta Aberta ao primeiro-ministro José Sócrates, DN 10Nov2009.
Share:

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Algar quintiplica triagem de plástico


  • A empresa de tratamento de resíduos Algar vai aumentar em cinco vezes a sua capacidade de separação de resíduos plásticos e de embalagens, com a modernização das suas linhas de triagem existentes nas instalações da Algar do Sotavento e do Barlavento, localizadas, respectivamente, em Loulé-Faro e Portimão. Barlavento.
  • A Earthlife de Sta Maria da Feira repensa a construção de fábrica de painéis de filme fino. Tudo porque o investimento de 29 milhões de euros está congelado. Ambiente Online.
  • José Sócrates vai à cimeira climática de Copenhagen. Público. E que vai fazer para compensar a sua pegada ecológica nesta sua mui útil e oportuna deslocação?
  • O município de Alfarnate aprovou por unanimidade declarar-se Zona Livre de transgénicos. Ecologistas en Acción.
  • Um reactor da central nuclear de Cruas, no sul de França, foi obrigado a parar na sequência de uma avaria no seu sistema de arrefecimento. AFP/Enquirer.
  • O Banco Mundial vai emprestar 1 bilião de dólares à Ìndia durante os próximos 7 anos para limpeza do rio ganges. Reuters.
  • O Parlamento australiano rejeitou pela segunda vez um plano governamental para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, o qual era considerado como uma prioridade pelo Governo. A redução seria de 5 a 25% até 2020, em relação aos níveis de 2000. Público.
Share:

Mão pesada

O Ministério do Ambiente emitiu mandados contra a deposição ilegal de lamas de depuração na Quinta do Pessegueiro, Amarante, e contra duas empresas que receberam e procederam ao aterro de resíduos de construção e demolição em terrenos não licenciados e em zona  pertencente à Reserva Ecológica Nacional. RTP.
Share:

Bico calado

  • A propósito do circo de Copenhagen um blog alojado no Sol fala de 25 outros tantos ligados a temáticas ambientais. Todos estrangeiros, nenhum português. Anda distraído? Pediram-lhe para fazer frete? Que terá sido? Há 5 e mais anos que o Ondas3 e outros blogues em língua portuguesa escrevem sobre questões ambientais,  e ele ainda não deu por ela?
  • A Santa Casa da Misericórdia promove o carro em publicidade sobre autocarro. Menos um carro.
  • "Dão-se milhões de milhões a bancos, fazendo-nos crer que se trata de decisões sociais, e recusam-se míseros aumentos de cêntimos a quem pouco mais tem de 200 euros mensais para viver." Baptista Bastos in A humanidade dos factos, DN 2Dez2009.
  • "Espero sair daqui com termo de identidade e residência", Armando Vara, JNegócios 2Dez2009. Sujeito a caução de 25.000 e proibido de falar com 4 arguidos no processo Face Oculta, diz o Público de 2 de Dezembro pelas 17h20.
  • "Os media portugueses ignoram ostensivamente o movimento estudantil europeu. Cobrem com uma cortina de silêncio este importante fenómeno social que, à semelhança de Maio de 68, pode marcar o fim de regime e do actual modelo social e político." Ramiro Marques in Revolta estudantil varre universidades europeias. Em Portugal no se passa nada, ProfBlog.
Share:

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Menos carne e mais pedal é bom para o Ambiente


  • A reciclagem de embalagens registou, em Portugal, um aumento de 15%. A SPV admite que Portugal vai terminar o ano acima dos 52% de reciclagem. Fábrica de Conteúdos. E foi preciso fazer tanto ruído e ameaças em Setembro passado?
  • O governo de Zapatero pediu à União Europeia a alteração das leis que regulamentam a gestão de cadáveres de animais caídos nos campos. Tudo porque, para combater a doença das vacas loucas, o gado que morre tem de ser imediatamente removido e enterrado e isto tem reduzido imenso a população de abutres, que poderá ver os seus números aumentar se tiverem acesso a mais cadáveres de animais abandonados. EDIE.
  • A Praça de S. Marcos, em Veneza, em todo o seu esplendor de Inverno.
  • Grupos de crime organizado estão a destruir as florestas de Madagascar em chorudos negócios de madeiras exóticas, denunciam a Global Witness e a Environmental Investigation Agency. Reuters.
  • A brasileira Yaguarete Pore SA está a arrasar uma reserva da UNESCO habitada pela tribo de índios Ayoreo-Totobiegosode, na região de Chaco, no Paraguai. A denúncia é feita pela Survival International. Já em Outubro de 2008 o mesmo tipo de alerta tinha sido feito pela ONG Gente, Ambiente e Território.
  • Pedalar e comer menos carne, aconselham médicos a nível mundial em estudo publicado na The Lancet. É bom para a saúde e para o Ambiente, garantem. AllAfrica.
Share:

Reflexão

Share:

Mão pesada

Share:

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Cogumelos provovam queixas


Perto de Couto de Esteves
  • Habitantes e autarcas de Benlhevai e Santa Comba da Vilariça, Vila Flor, queixam-se dos maus cheiros lançados pela fábrica de cogumelos Sousacamp. A situação é velha de duas décadas, mas as autoridades têm sido complacentes porque há crise,  a fábrica dá trabalho a centenas de pessoas e foi subsidiada pelo Estado. Lusa/Diário de Trás-os-Montes.
  • A árvore de Natal da Hall Square de Copenhagen será este ano iluminada por bicicletas pedaladas por voluntários.
  • O Dr Pushpa Bhargava, representante do Supremo Tribunal à Comissão de Aprovação dos Transgénicos (GEAC na sigla inglesa) queixa-se, em carta enviada ao ministro do Ambiente da Índia, de que o Professor Aruja Reddy lhe telefonou alertando-o para o facto de não terem sido feitos os 8 testes exigidos por lei para aprovação do transgénico Bt Brinjal devido a fortes pressões não só das multinacionais dos transgénicos mas rambém da GEAC e do próprio ministro da Agricultura.
    OBNLive. Mais pormenores aqui e aqui.
  • A fuga radioactiva recentemente registada na central nuclear de Kaiga, na Índia, que provocou contaminação da água de consumo humano e hospitalização de 55 técnicos, foi deliberadamente provocada, admitem as autoridades que já ordenaram uma investigação para apuramento de responsabilidades. Financial Times.
Share:

Mão pesada

A Indústrias Nucleares do Brasil, empresa que explora a mina de urânio no município de Caetité, na Bahia, foi multada em R$ 1 milhão por tentativa de encobrimento de derrame de solvente orgànico com urânio que seguiu pelo sistema de pluviais em direcção à Barragem do Córrego do Engenho. Estadão. Por isso o consumo de água foi suspenso na região.
Share:

Reflexão

Alguém sabe o volume de dióxido de carbono que está a ser e vai ser emitido à pála da cimeira de Copenhagen? Na cimeira de Bali, foi o que foi. E na espécie de ensaio aqui em Lisboa, também se viu.
Share:

Bico calado

  • "Isabel Santos fez bem em defender a sua honra, se se sentiu ofendida. Mas registei que não tenha sido capaz de uma palavra que fosse em defesa de um cargo tão importante". Rafael Barbosa in Pão e Circo, JN 30Nov2009.
  • "Afinal, não há corrupção em Portugal, come-se é bem." Manuel António Pina in Corrupção e Gastronomia, JN 30Nov2009.
  • "Na semana passada , António Mota, dono da Mota Engil, desdobrou-se numa série de raras entrevistas que o seu grupo organizou em que falou a vários órgãos de Comunicação Social, como se fosse titular das pastas conjuntas da Economia, das Finanças e do Planeamento. Fez bem. Na situação de exiguidade a que o Estado português se remeteu, ele é provavelmente já isso tudo e muito mais." Mário Crespo in A exiguidade do Estado em abdicação, JN 30Nov2009.
Share:

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Há zonas de costa a recuar 10 metros por ano


Perto de Couto de Esteves
  • Há zonas de costa a recuar 10 metros por ano, alerta o geógrafo Nunes André. Acontece com especial impacto entre a foz do Douro e a Nazaré. Há nisso mão humana, sublinha. Afinal quem andou a fazer barragens que retiveram areia e quem a extraiu para a construção? JN.
  • As autoridades educativas de Cincinnati estão a processar uma fábrica de plásticos por alegada contaminação do ar com químicos tóxicos Miami Herald.
  • Irão anuncia construção de mais dez centrais nucleares. Público.
  • As autoridades indianas estão a investigar a fuga de substância radioactiva na água de consumo humano na central nuclear de Kaiga, no sul do país. Reuters.
  • A China aprovou a produção comercial de arroz transgénico no país. Reuters/Business World. Já há gente preocupada com a mais que certa concorrência mortal que se avizinha. Tal como no nuclear, também nos transgénicos se passa o mesmo. Há os bons, e há os maus. Nada de confusões.
Share:

Mão pesada

A Space Making Development foi multada em 176.519 libras por despejo illegal de resíduos perigosos.
Share:

Bico calado

  • Os organizadores da XIX Cimeira Ibero Americana que se realiza em Lisboa estão de parabéns. A cimeira está a cumprir na íntegra (há quem garanta que os ultrapassa) os objectivos estabelecidos pelos seus organizadores relativamente ao volume de emissões. Primeiro, nas emissões envolvidas na montagem de todas as tendas de última geração em frente ao Monumento dos Descobrimentos, bem perto do Mosteiro dos Jerónimos que, pelos vistos, não dispõe de espaço para reunir tanta gente de tão nobres estirpes. Segundo, nas emissões produzidas pelos sistemas de ar condicionado colocado em tamanhas tendas. Terceiro, nas emissões produzidas pelo combóio de carrões que transportaram as estirpes. Quarto, nas emissões produzidas à pála da mudança temporária de residência de sua Excelência o Presidente da República e sua comitiva para local distante 20km da sua residÊncia oficial. Obrigado pelo vosso contributo para a cimeira de Copenhagen. Bem hajam.
  • Como se pode falar de sustentabilidade financiando a compra de automóveis com dinheiro público? Video (1:17) dos Ecologistas en Acción.
  • “Ponham lá qualquer coisa que faça lembrar às pessoas que, apesar das obras, os estabelecimentos ainda estão abertos”, alertou Américo Costa, porta-voz dos comerciantes de Tomar. O Mirante. Então onde está a iniciativa privada, onde está o empreendedorismo tão bom para animar a economia do país? Continuam de braços cruzados à espera da mama da autarquia? Arregacem as mãos e façam qualquer coisa. Não esperem pelos políticos, organizem-se. Não se armem emcoitadinhos.
Share:

domingo, 29 de novembro de 2009

Térmitas não poupam Angra


Lagarta passeando-se algures em Couto de Esteves
  • A praga das térmitas continua a alastrar em Angra do Heroísmo, avisam investigadores do Grupo de Biodiversidade do Departamento de Ciências Agrárias. O combate pode ser efectuado através de alta tecnologia de temperatura, sistema que consiste em lançar ar quente com humidade a uma temperatura de 50 graus, o que mata as térmitas incrustadas nas madeiras. As ilhas de Santa Maria, S. Miguel, Terceira e Faial estão afectadas pela térmita da madeira seca (Cryptotermes brevis), as ilhas de S. Miguel, Terceira e Faial pela térmita das árvores de pescoço amarelo (Kalotermes flavicollis) e o Faial pela térmita subterrânea (Reticulitermes grassei). Diário dos Açores.
  • As chuvas e sobretudo os ventos fortes que se abateram sobre São Miguel nos últimos dias provocaram ondulação na Lagoa das Furnas que acabou por revolver os nutrientes dentro de água. Em resultado disso, esses nutrientes foram arrastados para as margens da lagoa, acumulando-se sob a forma de espuma e libertando maus cheiros. Açoriano Oriental.
  • Duas máquinas já começaram a retirar os jacintos-de-água no Rio Novo do Príncipe, junto à Ponte de Vilarinho, em Cacia.
  • Abate de Árvores no Jardim do Príncipe Real, por Rosa in Árvores de Portugal.
Share:

sábado, 28 de novembro de 2009

Solar vai baixar?


 Foto: Grown Up Permaculture.

Os custos da energia solar deverão baixar no próximo ano, fruto da pressão da oferta, prevê um analista da New Energy Finance. Outro estudo, da Lawrence Livermore National Laboratory, corrobora esta ideia e lembra que o custo da instalação de sistemas solares baixou 30% durante os últimos 10 anos. Business Green.
Share:

Bico calado

  • Não telefonem, c'os diabos, por Sérgio Andrade, JN 27Nov2009.
  • “Vocês os três... façam um quadrado!”, frase de Jorge Jesus, é apenas uma das muitas citações que o jornalista João Pombeiro reuniu no livro “30 Anos de Mau Futebol”. Público. O pessoal aguarda, agora, livro semelhante que cite e analise as calinadas dos locutores da bola, especialmente daqueles que, com horror ao silêncio e à pausa, preferem falar muito e dizer asneiras a falar pouco e bem.
  • Nunca fomos outra coisa senão isto, por Baptista Bastos, JNegócios, 27Nov2009.
  • Pequenas empresas pagam 100 vezes mais impostos do que grandes empresas. GAIA.
Share:

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Não separam? Então ficam sem recolha de lixo.



Foto: Trilhas e Mergulho.
  • Rui Taxa (PSD), deputado municipal de Caminha, anunciou que vai lançar uma petição em defesa do ouriço-do-mar, uma espécie que diz estar ameaçada devido à apanha "desenfreada" estimulada pela escassez de caviar a nível mundial. RTP.
  • A praga do nemátodo beneficia as papeleiras e centrais de biomassa, considera estudo das Serrações. Os proprietários florestais e as indústrias a montante, como as serrações, aglomerados e mobiliário estão a ser penalizados com o alastramento da praga do nemátodo e admitem o eucalipto como espécie alternativa. Também as centrais de biomassa poderão beneficiar ao obter matéria-prima em abundância, ao contrário do que acontecia antes quando a biomassa recolhida nas matas e florestas nacionais era exportada para países que ofereciam preços mais elevados. Público.
  • O projecto de construção da albufeira de Guijasalbas, no rio Moros, em Segóvia, foi abandonado devido ao seu elevado impacto ambiental. Ambientum.
  • O aumento dos desperdícios alimentares está a provocar cada vez mais impactos sobre o ambiente de países como os EUA, conclui um artigo publicado na PLOSONE. Novidade? Olhe que não. Sou do tempo em que muito raramente se via uma códea de pão caída na rua. Agora é o que se vê. Dirão alguns que ainda bem que se vê pão pelo chão porque isso será sinal de fartura. Não penso assim. Penso que é sinal de insensibilidade, de irresponsabilidade, de indiferença por uma série de princípios que em nada abonam a favor de um mundo equilibrado e harmonioso.
  • Brasileiros ficam sem recolha de lixo se não fizerem separação. Acontece em Nova Esperança, Paraná, Brasil. Sol.
Share:

Bico calado

  • “Confusão: procuram-se soluções para a erosão acelerada de quase todo o nosso litoral marítimo, mas não se estudam a fundo as implicações graves que as barragens podem ter nessa matéria. O Estado assume compromissos com a defesa da biodiversidade, mas avança com a sua submersão sem pestanejar.” Bernardino Guimarães in JN 24Nov2009, via Peregrino.
  • A Cimpor obteve um lucro de 178 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um crescimento de 18,3 por cento face ao mesmo período de 2008, anunciou hoje a cimenteira. Público. Expliquem-me uma coisa que eu não consigo perceber: então diz-se por aí que vai uma crise tremenda na construção civil e então a cimenteira revela lucro desta grandeza? Há aqui qualquer coisa que me escapa...
  • A falta de classe, por Santana Castilho. Via ProfBlog.
  • Gabriel Chalita defende professores em discurso na Seesão Plenária. Youtube.
Share:

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

É possível reciclar 82%?


Gravura: Portal São Francisco.
  • Sim, é possível. Que o digam os 45.000 habitantes de Capannori, na Toscânia, Itália. E não querem ficar por aqui. Pretendem atingir 100% de reciclagem em 2020. Euroneuws.
  • A Noruega inaugurou a primeira central de energia osmótica do mundo. O protótipo Statkraft neste momento apenas produz 2-4 kilovátios necessários para fazer funcionar uma máquina de café.  Reuters.
  • Arboricídio em Oeiras: 120 árvores abatidas na Escola Secundária Sebastião e Silva. Via A Sombra Verde.
Share:

Mão pesada

A Zaclon LLC e a Independence Land Development Co., do Ohio, foram multadas no total de 72.000 dólares por violação de várias regras de depósito de resíduos perigosos.
Share:

Bico calado

"Lembrou-se o mercado, a crer no lustroso currículo que Armando Vara exibe na página do BCP, onde consta que se pós-graduou no ISCTE um ano antes de se ter graduado na Independente, de boa memória. Só surpreende que não tenha sido em Língua Portuguesa, tendo em vista o português com que termina a sua famosa carta de suspensão: "Suspenção e não renuncia porque tal poderia ser entendida com assumpção de culpa". Manuel António Pina, in A máquina do tempo, JN 24Nov2009.
Share:

Translate

Pesquisar no Ambiente Ondas3

Património

O passado do Ambiente Ondas3

Ver aqui.

Amig@s do Ambiente Ondas3

Etiquetas

Arquivo do blogue